‘Investimento’ Articles at Defenda Seu Dinheiro, Page 7

Browsing Tag: investimento

    Geral

    Resumo Expomoney São Paulo 2013

    14 de setembro de 2013

    Há alguns anos eu tenho frequentado a Expomoney, grande evento de mercado financeiro, realizado todos os anos aqui na cidade de São Paulo/SP e em outras mais espalhadas pelo Brasil.
    A Expomoney é um circuito de eventos focado na Educação Financeira e nos Investimentos para a formação de investidores individuais.

    E lá se encontra conteúdo para pessoas que estejam dando seus primeiros passos no mercado financeiro, estudantes, curiosos, uma pessoa comum que apenas queira aprender mais sobre finanças pessoais e sair do vermelho, além de passar pelo pequeno, médio e grande investidor, etc…

    Com certeza ninguém ficará desamparado neste tipo de evento, que tem para todos os gostos, dentro do escopo a que se propõe. Eu recomendo fortemente a visita ao mesmo.

    Como este ano que passou eu precisei fazer um relatório para a pós-graduação que comecei a fazer em finanças, eu tive a ideia de desmembrar a parte do relatório e deixar apenas a parte do conteúdo para compartilhar com quem tiver interesse em ter um resumo do que presenciei por lá em 2 dias de eventos que tive presente.

    Geralmente são 3 dias de evento em São Paulo/SP, quinta-feira à sábado. Eu estive este ano apenas no sábado.

    Este ano poderia ter sido bem melhor. Me parece que tiveram espaço reduzido no Transamerica Expo Center e menos convidados de peso.

    Em especial eu gostei muito desta palestra aqui:
    14h00 – 15h00
    Tristezas Não Pagam Dívidas*
    Vera Lucia Remedi Pereira, Procon, Tatiana Filomensky, Psicóloga do HC
    *Observo que a Mara Luquet também esteve presente.

    Veja como foi a programação:
    http://adm.expomoney.com.br/www/grade/grade_sao.asp

    Clique aqui para ler o resumo

    Até o próximo post.

    Geral

    Investir em ações de banco é certeza de ganhar dinheiro?

    4 de março de 2013

    Como é de conhecimento da maioria dos investidores os bancos, principalmente no Brasil, costumam lucrar muito. E se os bancos lucram, no geral, você investindo nas ações deles certamente vai ganhar dinheiro também? Bastará surfar a mesma onda dos banqueiros, simples assim?
    Os bancos costumam fazer dinheiro através de juros sobre empréstimos concedidos a clientes. Hoje em dia também há um número de fundos mútuos e outras oportunidades de investimento que compõem um montante do lucro gerado pelos bancos. Você também ganhará dinheiro investindo em ações de bancos, mas deverá ter algumas coisas em mente:

    • Não se esqueça que bolsa de valores é um investimento de risco e o rendimento é variável. Certifique-se de que você está em uma posição para cobrir eventuais prejuízos potenciais e se o que você investir pode ser coberto durante uma recessão sem causar problemas em lidar com suas despesas padrão e incomuns.
    • Avalie com calma o banco que vá investir, podendo mesmo ser o banco onde você ou familiares são clientes atualmente. Veja como é a qualidade dos empréstimos subjacentes que ajudam a alimentar os programas de investimento operados pelo banco.
    • Existem chances de que a banco passe por uma fusão ou aquisição num futuro próximo, a qual poderia afetar negativamente os investimentos?
    • Quanto, como e com qual frequência a empresa paga os seus proventos?
    • Os banqueiros, acionistas controladores, presidente e principais diretores possuem idoneidade?
    • Os balanços tem saído nos prazos exigidos pelos órgãos competentes? Já houve algum caso de fraude nos balanços ou os controladores do banco já estiveram envolvidos em algum caso deste tipo?
    • Como está o endividamento do banco (rating)? E o PDD (Provisão para Devedores Duvidosos)?
    • É banco privado, público ou misto? E como é a sua relação com o governo?

    Quanto mais você souber sobre a saúde financeira, jurídica e política do banco, mais fácil será para tomar as decisões corretas na hora de investir em suas ações.
    Se for possível falar com os banqueiros, claro que diretamente será bem difícil, mas via RI (Relação com Investidores) seria muito bom para tirar suas dúvidas restantes sobre a instituição bancária e/ou financeira que deseja investir. Ver em primeira mão como eles manipulam as ações de bancos, o que aconteceu no passado com as suas carteiras de clientes, etc., pode ajudar-lhe em sua decisão de investimento.

    Nada é garantido no mundo dos investimentos e nem na vida, porém se fizer uma análise criteriosa do(s) banco(s) onde pretende investir aliado a uma boa estratégia e controle de risco, fatalmente você sairá na frente de muitos investidores.

    Veja também:

    Bancos que já quebraram e/ou precisaram ser resgatados pelo governo ou por outras instituições financeiras:
    – Banco Santos;
    – Bamerindus;
    – Panamericano;
    – Cruzeiro do Sul;
    – Lehman Brothers;
    – Bank of America Merrill Lynch, etc…

    Bancos que dão muito lucro e bons resultados até hoje:
    – Banco do Brasil;
    – Itaú;
    – Bradesco;
    – Santander Brasil;
    – Goldman Sachs;
    – Morgan Stanley;
    – JP Morgan etc…

    Até o próximo post.

    BANCO DO BRASIL

    Geral

    Como filtrar informações – parte 4

    16 de fevereiro de 2013

    Afinal de contas o que pode levar alguém a todo o tempo fazer propaganda negativa contra uma empresa? Será motivação política? Será que nunca mais se recuperou depois de perdas monstros na empresa? Será que ficou com trauma de ter perdido muito ou todo seu dinheiro na empresa? O controle emocional foi totalmente abalado após perdas recentes ou antigas?
    Será tudo isto junto?

    E quem só fala bem de uma empresa, apenas foca nos pontos positivos, não vê nada de errado em seus números, desempenho, lucros, prejuízos, parceiros? Pode se confiar? Seria alguém que ficou mal comprado num ativo e agora faz propaganda sem parar, num claro exemplo de desespero, tentando empurrar o seu peixe para outrem?
    Será tudo isto junto?

    E quem é sempre imparcial, sempre neutro, sempre em cima do muro, nunca se posiciona, dá para se levar em conta tal tipo de opinião? Se este tal tipo nunca se envolve de fato, ele vai conhecer de fato o que fala, será isto possível?
    Será tudo isto junto?

    Enfim, são apenas questões para refletirmos na hora de filtrar as informações, seja ela de viés positivo, negativo ou neutro, que venham ou não confirmar nossas convicções. E aqui é preciso tomar muito cuidado com o viés de confirmação, ou seja, não filtrarmos apenas aquilo que queremos ler, ouvir e ver com o intuito de confirmar aquilo que supomos já ter toda certeza do mundo, e automaticamente descartar aquilo que não confirma tal convicção.

    É preciso tomar muito cuidado nas decisões relativas ao mercado financeiro onde existem muitas armadilhas e algumas logo ali, dentro de nós mesmos.

    Recomenda-se também ler:

    Até o próximo post.

    Filmes

    Vídeo: O Paradoxo da Espera do Ônibus

    15 de fevereiro de 2013

    Eu assisti pela primeira vez este vídeo na Expomoney São Paulo/2011. Ele é uma bela analogia da vida onde esperamos, esperamos, esperamos…. por uma oportunidade traçada em nossos objetivos e deixamos várias outras passarem, pois não revemos nossos objetivos e não tomamos decisões, apenas ficamos na dúvida, esperando… Isto acontece muito principalmente no mercado financeiro, quando um investimento deu totalmente errado, a pessoa mesmo vendo que não deu certo, não desisti e não parte para outra oportunidade para recuperar o tempo e dinheiro perdido.

    Aliás, tem um Axioma de Zurique que fala muito bem sobre isto:
    – “O 4º AXIOMA MENOR – Aceite as pequenas perdas com um sorriso, como fatos da vida. Conte incorrer em várias, enquanto espera um grande ganho. Claro que aceitar uma perda com um sorriso, é um pouco demais, mas se uma operação não deu de funcionar, caia fora e parta para outra. Tente encarar as pequenas perdas, como custo das especulações.”

    Logo após ter sido passado este vídeo na palestra de planejamento financeiro que eu assistia, o palestrante usou como “case” (estudo de caso) o ativo Ecodiesel ECOD3 (atualmente é V-Agro VAGR3). Ele demonstrou através de estudo gráfico como o ativo veio despencando, despencando, despencando… desde o IPO e dando algumas falsas esperanças pelo caminho, aquele tipo de coisa “agora vai, agora vai ser diferente, agora vai recuperar”, e enquanto o investidor ia esperando, o ativo seguia despencando após pequenas recuperações pelo caminho.
    Ele usou apenas este “case”, mas encontramos muitos mais casos, seja na bolsa de valores ou em outros tipos de mercado.

    Assista ao referido vídeo:

    Veja também:
    Os Axiomas de Zurique

    Até o próximo post.

    Geral

    Por que muitos não investem nas empresas do Grupo EBX?

    14 de fevereiro de 2013

    O empresário do referido grupo chegou com grande estardalhaço na bolsa de valores em meados de 2008, ainda no final da última fase áurea dos IPOs na BM&FBOVESPA, arrecabando bilhões, prometendo muito a prazos não tão longos assim.
    Eike Batista abriu o capital da OGX (OGXP3, empresa de exploração de petróle e gás), com o passar do tempo foram vindo outros IPOs a partir do zero, ou cisão de outras empresas já existentes na EBX. Tem empresa que até já fechou o capital, e outras que tiveram ou estão com estudos para ser fechado o capital.

    O marketing sempre foi o forte do empresário, demonstrar que tem muito dinheiro e patrimônio, sempre foi mote para atrair mais capital para suas empresas, passando a ideia que se ele ganhou, quem investir em suas empresas também ganhará, o famoso “toque de midas”. Todo este marketing virou motivo de muita piada relativo a ser um vendedor de sonhos, palestrante de power point até vendedor de maquetes.
    Acontece que o mercado não perdoa, o mercado quer resultados, e suas empresas pré-operacionais, mesmo após virarem operacionais, tem deixado muito a desejar, tomando-se por base que o seu principal controlador vendeu no lançamento das ações em bolsa de valores. Algumas destas empresas ainda são pré-operacionais hoje em dia.

    Todos sabem das dificuldades das empresas startups, todos os percalços que tem no caminho, toda dificuldade de se obter capital a custo aceitável para que tenha longevidade e lucros ao longo dos anos com eficiência naquilo que se propõe a produzir, porém este empresário bilionário vendeu algo que não era isto. Foi vendido que tais startups dariam certo, e isto aconteceria em prazo menor que o usual para tais tipos de empresas, usando de todo seu charme marqueteiro, e o mercado acreditou nisto ou fingiu acreditar enquanto muitos lucravam com tais especulações.

    Os anos se passaram, há um bom tempo que a lua-de-mel de Eike Batista com o mercado tem estado abalada, o mercado tem cobrado fortemente os resultados prometidos para empresas do grupo EBX. Sabe-se que tem grandes players junto com o empresário em suas empresas e projetos, mas os grandes também erram, errar é inerente ao ser humano, assim como acertar.
    Como diz o ditado, “errar é humano, permanecer no erro é burrice”, ou este outro “insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

    De nenhuma forma pretende-se recomendar compra, manutenção ou venda de ativos, deste ou de qualquer outro grupo, jamais, o objetivo não é este. Cada um deve tomar suas próprias decisões com base em suas próprias análises.
    Enfim, aqui são apenas questões para reflexão levando em conta o que foi prometido há quase 5 anos atrás, e o que foi entregue até agora, e o que pode ser entregado ainda no futuro, de acordo com as expectativas e paciência de cada investidor, seja ele pequeno, médio ou grande.

    Recomenda-se ler também:

    Até o próximo post.

    Geral

    Como escolher uma corretora de valores?

    13 de fevereiro de 2013

    A primeira coisa a se fazer é determinar qual o seu perfil de risco, qual o seu horizonte de investimento, quanto de comodidade você quer, qual o prazo, e dado isto buscar o melhor custo benefício para si.

    Se for escolher comodidade o melhor talvez seja escolher a própria corretora do banco onde é correntista, embora pague um pouco mais, tenha menos opções de serviços, irá se sentir bem por ter tudo centrado em um só local e contar com o apoio do seu gerente em todo este processo.

    Quem for precisar de mais serviços, mais opções de ferramentas, um suporte, assessor, consultoria, cursos de forma mais presente, com certeza a melhor escolha será buscar corretoras independentes, sempre de olho no melhor custo benefício, ou seja, ver o que você precisa de fato para investir ou especular na bolsa valores, em outra modalidade de renda variável ou renda fixa, e claro, não ter preguiça de pesquisar, comparar, testar, usar aqueles famosos dias, às vezes até semanas de “test-drive” e aí chegar na conclusão de qual será a sua melhor escolha.

    Outro ponto para se atentar, principalmente para quem escolhe as menores corretoras, aquelas com precinho mais camarada, serviços mais simples, é ver como está a saúde financeira da empresa onde você for alocar o seu dinheiro para operar no mercado financeiro. Procure dar uma olhada nos balanços e não se esquecer que dinheiro parado na conta da corretora o BM&FBOVESPA MRP vai ressarcir no máximo R$ 70.000,00 em caso de quebra da corretora.
    O dinheiro que está alocado em ativos na bolsa de valores brasileira são garantidos a você pela custódia na CBLC.
    Este mesmo processo também é aconselhado para as médias e grandes corretoras e bancos, com diz o ditado, precaução e canja de galinha não fazem mal para ninguém.

    Como pode se ver, a escolha de uma corretora de valores é algo bem criterioso, e deve ser feito com paciência e foco.

    Veja também:

    Até o próximo post.

    Off

    Segue a historinha do dia

    2 de fevereiro de 2013

    Segue a historinha do dia:

    Uma senhora, ainda era virgem mesmo após 4 casamentos, afirmava q agora queria casar com um Trader, mas tinha q ser um trader destes de fórum, de facebook, etc. indagada por qual motivo ela queria isto ela se justificou:

    “Eu sou apaixonada pelo mercado financeiro, meu primeiro casamento foi com um AAI, estes Agentes Autonomos, ele era muito bom, mas como sempre, por norma da CVM ele não podia fazer nada… não podia nem recomendar… não podia fazer nada… então separei… me apaixonei por um Analista Técnico… muitos gráficos, muitas ferramentas… mas na hora de traçar o fibo em mim… nada!!! Separei de novo… daí me apaixonei por um Analista Fundamentalista, casei, e descobri q ele não entendia nada de “balanço”… era tudo papo… só entendia balanço de empresa… mas balançar.. nada… parti pra outra… por fim, casei com um Diretor de Relacionamento com Investidores… passou um tempo e nada de sexo, foi quando descobri q ele era bom de relacionamento com investidores.. com investidoras ele não queria relacionamento nenhum… é por isto q agora eu quero casar com um trader destes de fórum… porque tenho certeza q se seguir as dicas dele, ele vai me f….!!!”

    (piada adaptada para o mercado financeiro por Pica-pau Trader)
    https://www.facebook.com/picapau.trader/posts/535886613100629

    Até o próximo post.

    Geral

    Qual a melhor estratégia no mercado financeiro?

    29 de janeiro de 2013

    Estratégia é igual preparar neston, existe 1001 maneiras, invente 1.

    Este papo constante que lemos e ouvimos por aí que isto é melhor do que aquilo é tudo relativo.

    Vai do ponto de vista e habilidade de cada um, ou seja, depende da tal da competência.

    Se um investidor tiver estratégia, qualquer tipo de ativo e qualquer tipo de mercado lhe servirão para ter êxito no seu propósito que é o de aumentar o seu patrimônio ao longo dos anos, e para quem vive exclusivamente do mercado financeiro, tirar o próprio sustento dia após dia, semana após semana, mês após mês, ano após ano…

    A única coisa que não serve como estratégia é ir pela cabeça dos outros sem saber validar o que lhe foi falado, dito ou escrito.

    Não se pode esquecer que o único e exclusivo responsável pelo seu próprio sucesso ou fracasso será você mesmo com base em suas decisões tomadas.

    É preciso evoluir e parar de por a culpa nos outros pelos seus erros e apenas atribuir a si as glórias do seu sucesso. Será mais do que necessário amadurecer isto para ter êxito no mercado financeiro.

    E existem diversos tipos de estratégias para se escolher como investir tudo numa mesma modalidade de ativo e/ou mercado, diversificar entre vários ativos de vários mercados, usando para isto, estudo e conhecimento próprio, consultoria especializada, o próprio gerente do banco, etc..

    Uma coisa muito importante relativo ao tipo de estratégia escolhida e usada é sempre coloca-lo à prova, de preferência antes, fazendo o uso de simulações, seja em um caderno, numa planilha eletrônica ou em um sistema de simulador no computador local ou pela internet. Estes tipos de testes no mercado financeiro, principalmente se tratando de sistemas automatizados para investir (trade systems), também são conhecidos como backtesting. E através destes sucessivos testes, será possível, antes de por dinheiro real, mensurar qual a eficiência da estratégia.

    Como dizem na gíria do mercado, quem não sabe brincar, não deve descer para o play.

    Segue um link sobre um livro bem radical e arrojado sobre estratégia, no caso até mais focado em renda variável, mas que pode abrir também a mente para renda fixa. Lembrando que assim como todo e qualquer livro ou material usado para polir o próprio conhecimento, não se faz necessário seguir tudo que ali se fala à risca, ou nem mesmo seguir, mas é muito bom pelo menos ler e refletir. Talvez haja um grande choque com o que se pensa a respeito do assunto estratégia, mas no mínimo, ajuda a abrir a mente para o assunto, principalmente para quem ainda não tem estratégia ouesteja montando uma:

    Os Axiomas de Zurique

    É possível também ler este livro em papel, pois existe para vender nas livrarias, e isto fica ao gosto de quem for ler.

    Até o próximo post.

    Geral

    Resumo Expomoney São Paulo 2012

    29 de janeiro de 2013

    Há alguns anos eu tenho frequentado a Expomoney, grande evento de mercado financeiro, realizado todos os anos aqui na cidade de São Paulo/SP e em outras mais espalhadas pelo Brasil.
    A Expomoney é um circuito de eventos focado na Educação Financeira e nos Investimentos para a formação de investidores individuais.

    E lá se encontra conteúdo para pessoas que estejam dando seus primeiros passos no mercado financeiro, estudantes, curiosos, uma pessoa comum que apenas queira aprender mais sobre finanças pessoais e sair do vermelho, além de passar pelo pequeno, médio e grande investidor, etc…

    Com certeza ninguém ficará desamparado neste tipo de evento, que tem para todos os gostos, dentro do escopo a que se propõe. Eu recomendo fortemente a visita ao mesmo.

    Como este ano que passou eu precisei fazer um relatório para a pós-graduação que comecei a fazer em finanças, eu tive a ideia de desmembrar a parte do relatório e deixar apenas a parte do conteúdo para compartilhar com quem tiver interesse em ter um resumo do que presenciei por lá em 2 dias de eventos que tive presente.

    Geralmente são 3 dias de evento em São Paulo/SP, quinta-feira à sábado, eu estive na quinta e sábado.

    Clique aqui para ler o resumo

    Até o próximo post.

    Geral

    Como fazer sobrar dinheiro para poder investir?

    29 de janeiro de 2013

    A primeira coisa a se fazer é procurar sair do vermelho, não gastar tudo o que se tem, e no meio deste processo, até concluí-lo ir trocando dívida cara por dívida barata, ou seja, contrair empréstimo a juros menores para pagas a dívidas com valor e juros maiores.

    E como citado no artigo anterior, vale a pena lembrar da frase do livro Pai Rico Pai, Pobre Robert Kiyosaki e Sharon Lechter (2004):

    “Crie bons hábitos, especialmente na área financeira. Pague a você mesmo (em economias ou investimentos), antes de fazer qualquer outra coisa com seu dinheiro.”

    Quando estiver organizando suas finanças pessoais, é importante seguir um tipo de script:

    – Como citado acima é muito importante regularizar suas contas.

    – Quando as dívidas não forem mais um problema, será possível identificar pontos a trabalhar no orçamento para que possa economizar.

    – Feito estes dois primeiros passos chegou o momento de trabalhar com o dinheiro a seu favor e investir o dinheiro poupado.

    Nunca esqueça a enorme diferença entre investir e poupar, pois ao economizar e guardar dinheiro, pode-se estar deixando escapar alguma alternativa que lhe reponha algumas perdas ao longo do tempo. Para evitar tal fato é bom conhecer isto: inflação e taxa de juros.

    Para ver o efeito do tempo na prática basta ver o exemplo a seguir:

    – Um cidadão gasta em uma das suas compras rotineiras, semanal, quinzenal, mensal, seja o prazo que for, R$ 330,00 para levar alguns itens. Passado algum tempo, digamos 6 meses, comprando os mesmos itens, no mesmo local, ele gasta R$ 50,00 a mais, por que isto acontece?.

    Trata-se da elevação de preços (inflação) que, embora hoje em dia seja menor, nunca deve ser esquecida pelos consumidores. Fato que facilitará a percepção de que ao trancorrer do tempo, o dinheiro perde o seu valor, ou seja, o seu poder de compra.

    Dado isso, é importante considerar outro conceito que é a taxa de juros. Para corrigir essa perda de valor ao longo dos anos, os juros são considerados tanto quando se investe o dinheiro, como quando se financia uma determinada compra. Apenas para efeito de ilustração, atualmente a nossa taxa de juros básica, SELIC, está 7,25% a.a..Na maioria das vezes, o retorno de uma aplicação é menor do que o efeito dos juros sobre o que se deve, um bem financiado, por exemplo, a poupaça rende 5,25% a.a. e uma geladeira financiada pagará de juros no mínimo 12% de juros a.a. .

    Levando-se em conta que agora consegui-se economizar para poder poupar, é bom saber que ninguém acerta nos investimentos por pura sorte o tempo todo. A maior parte dos bons resultados se deve ao preparo do investidor e/ou especulador, que acumula o máximo de informações e experiência ao longo dos anos, antes de dar qualquer passo. Se manter bem informado proporciona maior segurança para investir, além de deixá-lo ciente de que os riscos existem e é preciso analisá-los de forma muito cautelosa.

    Existem muitas opções para se investir e recomenda-se que se apure o máximo de dados de cada modalidade antes de tomar sua decisão. Veja a seguir um resumo de algumas modalidades de investimento:

    – Títulos de dívida (uma espécie de “vale”, desmonstrando que foi emprestado dinheiro a um governo ou companhia e que descreve os termos de reembolso), como exemplo, Títulos de Dívida Externa, Títulos de Dívida Pública, Títulos Pós-fixados, Títulos Privados, Títulos Pós-fixados, Títulos Pré-fixados e Títulos Públicos

    O Governo emite títulos do tesouro direto como: LTN, NTN, LFT, etc..

    As empresas emitem por exemplo debêntures, commercial papers, etc..

    Os bancos emitem títulos como CDB, RDB, letras hipotecárias, letras cambiais, letras de crédito imobiliário, certificado de recebíveis imobiliários, etc…

    – Fundos de Investimentos (usando uma definição da Anbima pode-se dizer que são “condomínios que reúnem em um mesmo lugar diversos investidores com objetivos e necessidades semelhantes”).

    As classes de fundos são: de curto prazo, referenciado, renda fixa, ações, multimercado, cambial e dívida externa.

    Tipos de fundos de investimentos: Fundos DI e Renda Fixa, Fundos de ações, Fundos multimercado e Fundos cambiais.

    Caso queira saber mais sobre tipos de fundos, acesse o site da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) http://www.anbima.com.br .

    – Ações (uma ação representa a propriedade de uma empresa).

    Os acionistas possuem uma parte da empresa (menor fração do capital dessas empresas) e têm direito a uma parte dos lucros e, conforme o tipo de ação, um voto sobre nas decisões administrativas da companhia.

    As companhias emitem ações para aumentar o capital social e os recursos levantados podem ser utilizados para diversos fins, principalmente futuros investimentos.

    Os lucros da empresa podem ser divididos entre os acionistas, na forma de dividendos ou juros sobre capital próprio, que são os proventos, que podem ser pagos mensalmente, trimestralmente, anualmente, etc…

    Uma ação listada de uma empresa será negociada no pregão de uma bolsa de valores, sendo que no Brasil, até o momento, só temos uma, que é a BM&FBOVESPA.

    Foi deixado aqui um resumo das posibilidades de aplicações para serem utilizadas após ter êxito em sair do vermelho e estiver liver para investir , este assunto é muito vasto, mas vale a pena se informar…

    Sites e/ou páginas consultadas para fazer este post:

    Qual o melhor investimento?

    Finanças práticas

    Até o próximo post.