Usiminas à beira da recuperação judicial
Geral

Usiminas à beira da recuperação judicial

21 de março de 2016

A gigante do aço nacional, não é o Palmeiras, está à beira do colapso financeiro, mas conseguiu ganhar algum fôlego. A Usiminas fechou um acordo e ganhou 120 dias de credores (Folha, A24, 19/03/2016). A suspensão é condicionada à aprovação de aumento de capital. A sócia Nippon Steel firmou um compromissode injetar R$ 1 bilhão na siderúrgica, a qual tem uma dívida total de R$ 7,9 bilhões.

A empresa seria um grande caso de incompetência do socialismo e capitalismo? Foi de estatal à privada seguindo firme e forte rumo ao fundo do poço. Falha em ambos modelos de gestão. Bilhões de reais sendo perdidos em receitas, fato que implica em milhares de trabalhadores sem renda, empresários da cadeia produtiva perdendo o negócio e governos diminuindo a arredação de impostos, além da imagem do Brasil sendo arranhada em seu próprio solo e no exterior.

Afinal de contas, quem poderá nos defender?

Veja também:

Como funciona a Recuperação Judicial?

Documentário: Os Gigantes da Indústria

Pensamento: É impossível multiplicar riqueza dividindo-a

Piada do dia: Bem-vinda ao capitalismo

Cotação de USIMINAS, reflete o descaso com a indústria nacional?

Vídeo documentário: PROPAGANDA

usiminas-fecha-acordo-e-ganha-120-dias-de-credores

Até o próximo post.

5 Comments

  • Reply Vilmar 3 de junho de 2016 at 12:37

    10h10 : Usiminas abre período de subscrição de sobras de ações

    De 3 a 9 de junho é o prazo para os acionistas subscreverem as sobras de ações do aumento de capital aprovado na AGE de 18/4/2016. Os acionistas que manifestaram a intenção de participar do rateio de sobras poderão subscrever 0,826668726 ação por cada 1 ação subscrita durante o prazo para exercício do direito de preferência ao preço de R$ 5,00 por ação ordinária. Até o dia 23 de maio foram subscritas 55% do lote de ações ofertado, totalizando R$ 547,5 milhões dos R$ 1 bilhão previstos. Restaram 90.508.567 ações não subscritas.

    Em resposta ao questionamento da CVM, o grupo de controle da Usiminas negou que exista negociação sobre divisão da Companhia. Pode ser, porém a resposta da Ternium Techint não torna isso claro, já que a acionista afirmou que, ?até o momento, não há uma decisão ou fato relevante que requeira divulgação”. Cremos que a divisão da Usiminas é uma alternativa viável e possivelmente a única para salvar a empresa.

  • Reply Vilmar 11 de maio de 2016 at 18:46

    11/05/2016 às 17h06
    Temer tem apoio do Congresso para medidas, dizem distribuidores de aço

    http://www.valor.com.br/empresas/4558265/temer-tem-apoio-do-congresso-para-medidas-dizem-distribuidores-de-aco

  • Reply Vilmar 9 de maio de 2016 at 11:38

    Usiminas
    A Usiminas (USIM5)
    começa a discutir, nos próximos dias, mudanças que podem definir o futuro da empresa. Na quinta-feira, o conselho de administração da companhia vai decidir sobre uma possível troca de boa parte da diretoria executiva. Paralelamente, em conversas ainda não oficiais, começa a ganhar corpo a proposta de cisão da siderúrgica, destaca o Estadão. Nippon e Ternium só se uniram para barrar a CSN; agora, na separação, devem dividir ativos.

    Contrariados com a decisão do Cade, Nippon, Ternium e Usiminas recorreram na Justiça contra o órgão antitruste, sob o argumento de que essa medida dá voz à CSN, um ano depois de o próprio Cade ter barrado a intenção do grupo de Steinbruch por ter feito o mesmo pedido. Ao Estado, o procurador-chefe do órgão Victor Santos Rufino, disse que a falta de consenso entre os sócios e a crise financeira delicada da Usiminas levaram o Cade a tomar essa decisão.

    Em 28 de abril, um dia após a decisão do Cade, a Ternium conseguiu emplacar o presidente do conselho do grupo, o advogado Elias Brito, com o apoio da Nippon, o que foi considerado uma trégua na briga. Com acordo de acionistas engessado (válido até 2031), no qual tudo tem de ser decidido em consenso, a falta de entendimento entre os sócios daria o poder de decisão aos minoritários. Tudo o que Nippon e Ternium não querem agora.
    m.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/4952273/novo-cotado-para-petrobras-divorcio-usiminas-vale-b2w-rebaixadas-mais

  • Reply Vilmar 29 de março de 2016 at 12:10

    CSN afunda 4% após balanço fraco; Itaú cai com corte de recomendação do Goldman

    http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/4797824/csn-afunda-apos-balanco-fraco-itau-cai-com-corte-recomendacao

  • Reply Vilmar 29 de março de 2016 at 12:07

    SEGUNDA, 28/03/2016, 16:16
    Indústria do aço demitiu aproximadamente 30 mil trabalhadores

    É a pior marca para a indústria. Nesse primeiro sementes, outros 11 mil trabalhadores ainda devem ser dispensados, de acordo com o Instituto Aço Brasil.

    http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/economia/2016/03/28/INDUSTRIA-DO-ACO-DEMITIU-APROXIMADAMENTE-30-MIL-TRABALHADORES.htm

  • Leave a Reply

    CAPTCHA *