Cotação de USIMINAS, reflete o descaso com a indústria nacional?

Conforme podermos notar nesta tela “printada” do site Infomoney, hoje em dia, um dos maiores portais de finanças do planeta, de acordo com ranking da SimilarWeb a cotação de USIMINAS PN (USIM5) na bolsa de valores BM&FBOVESPA está caindo mais de -60% neste ano de 2014.

cotação de usiminas pn usim5

infomoney.com.br/usiminas-usim5

Se olharmos outro site ligado ao mercado financeiro, muito bom também, o fundamentus, iremos nota que o indicador P/L (Preço sobre Lucro) aponta para que recuperar o valor investido neste ativo, conforme o lucro do último balanço apresentado pela empresa, demoraria por volta de 20 anos. E para piorar, a empresa não estão apresentando pagamento de proventos, conforme outro indicador fundamentalista conhecido como DY (Dividend Yield).
P/L: 20,51
Div. Yield
0,0%
fundamentus.com.br/detalhes.php?papel=USIM5&x=29&y=16

Será que atual cotação de USIMINAS, usada como mote deste post, além de PETROBRAS, VALE, GERDAU, CSN entre outros gigantes da indústria brasileira nada mais são do que o reflexo do descaso dos últimos governos brasileiros desde a abertura do mercado na “Era Collor” !?

No mínimo serve para reflexão. A cada 10 economistas ouvidos hoje em dia, 10 irão dizer que ano de 2015 ainda vai ser pior do que este, a economia brasileira não deve melhorar, exceto se ocorrer algum milagre, uma forte mudança na “nova matriz econômica” da Dilma. Sendo assim, onde deve parar a cotação destas empresas na bolsa de valores e pior ainda, onde vai parar a nossa indústria, forte geradora de empregos?

There are 4 comments left Go To Comment

  1. Vilmar / Post Author

    O PARTIDO QUE JÁ NÃO OUSA DIZER SEU NOME – PT planeja se esconder nas próximas eleições e criar uma tal “Frente Ampla” para enganar o eleitor
    Informei aqui no dia 11 de fevereiro que o ex-presidente Lula andava pensando na criação de um novo partido. Alguns acharam que eu estava ficando doido.

    Não! Era só uma informação. Não que Lula pense em criar uma nova agremiação, com outro nome. A coisa é um pouco diferente, segundo reportagem de Catia Seabra na Folha deste domingo. O Babalorixá de Banânina teria decidido importar do Uruguai o modelo da Frente Ampla. Assim, para disputar o poder, o PT comporia uma grande frente envolvendo partidos, sindicatos, ONGs e movimentos sociais.

    Ah, bom… A ideia, parece evidente, é disputar a eleição dando destaque ao nome fantasia da coalizão. Vamos ver. Em 2014, a coligação liderada por Dilma se chamou “Com a Força do Povo”; a comandada por Aécio, “Muda Brasil”, e a estrelada por Marina Silva, “Unidos Pelo Brasil”. Tais nomes apareciam no horário eleitoral em letras minúsculas, apenas para justificar a soma dos tempos de cada partido. As respectivas campanhas, no entanto, davam relevo às legendas. Mas nada impedia os postulantes que fizessem praça da coligação.

    Lula, pelo visto, quer algo um pouco diferente. Ele pensa mesmo, vejam que esperto!, é em mudanças da legislação eleitoral para que a eleição seja disputada por aglomerados que não são partidos, entenderam? Assim, ora vejam!, sindicatos, ONGs e movimentos sociais poderiam ir para as urnas. É uma piada. E o homem propõe esse troço porque é um democrata? Não! O que ele pretende é esconder o nome do PT, do qual as ruas, hoje, não podem nem ouvir falar. Ou posto de outro modo: sua intenção é arrumar uns “laranjas” para atuar em nome do seu partido.
    Incrível! Os companheiros chegaram à fase em que buscam desesperadamente mecanismos para tirar a população da jogada. O partido, como é sabido, luta pelo financiamento público de campanha e pela aprovação do voto em lista — aquele em que o eleitor escolheria apenas uma legenda, sem nem saber direito quais deputados estariam indo para a Câmara. Agora, os valentes querem esconder até mesmo a… legenda!

    Segundo informa a Folha, Rui Falcão, presidente do PT, vê a tese com simpatia e quer que ela seja debatida no 5º Congresso do partido, que acontece em junho, na Bahia: “Vejo com simpatia a ideia de que, no bojo da reforma política, se abra espaço para a criação de um movimento que leve à experiência como a da Frente Ampla, no Uruguai, e a da Concertação, no Chile”.

    Ou por outra: o PT chegou ao poder brandindo a sua bandeira em todo canto. No quarto mandato presidencial, o partido concluiu que, para continuar no poder, precisa desesperadamente se esconder do povo.

    Combinar com os adversários

    Como se nota, Lula almeja mais do que simplesmente dar destaque ao nome fantasia de uma coligação. Agora ele propõe que “não partidos” — desde que comandados pelo “partido” — disputem a eleição. A lei vigente não permite essa excrescência, e o ex-presidente terá de convencer as demais legendas, especialmente o PMDB, de que isso é uma boa ideia. Ao longo da vida, este senhor tem razões de sobra para achar que tanto seus adversários como seus aliados são trouxas. Não creio que vá prosperar desta vez.

    Que coisa, né? O partido está mais sujo do que pau de galinheiro e acha que o Brasil precisa fazer uma reforma política que sirva para disfarçar essa sujeira. Não passará.

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/o-partido-que-ja-nao-ousa-dizer-seu-nome-pt-planeja-se-esconder-nas-proximas-eleicoes-e-criar-uma-tal-frente-ampla-para-enganar-o-eleitor/

  2. Vilmar / Post Author

    AU AU AU, GERDAU, CUIDADO COM A “POLIÇA FEDERAU”!!!!

    SÃO PAULO – O Ibovespa caiu pelo terceiro pregão seguido nesta sexta-feira (27) entre Petrobras e os PIBs (Produto Interno Bruto) do Brasil e Estados Unidos. Na ponta negativa, destaque para Gerdau e Metalúrgica Gerdau, que desabaram cerca de 10% em meio à suposto envolvimento com irregularidades da Carf (órgão da Receita Federal). Já entre os ganhos, as exportadoras fecharam em alta em meio à valorização do dólar frente ao real. Confira os principais destaques da Bovespa nesta sessão:

    Petrobras (PETR3, R$ 9,22, -0,11%; PETR4, R$ 9,38, +0,32%)
    As ações da Petrobras fecharam entre perdas e ganhos um dia após eleição de Luciano Coutinho à presidência do conselho da estatal, em substituição a Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda. Hoje, uma notícia da Reuters apontou que a União, acionista controlador da Petrobras, indicou Murilo Ferreira, atual presidente-executivo da mineradora Vale, para presidente do conselho de administração da petroleira a ser eleito em assembleia de acionistas marcada para 29 de abril, segundo comunicado divulgado pela estatal nesta sexta-feira. Segundo o analista independente Flávio Conde, apesar da notícia do Ferreira, o que o mercado quer realmente são os balanços aprovados com as perdas contábeis de desvios e superfaturamento com assinatura dos auditores para que os riscos de pagamento antecipado de dívidas e suspensão de negociação de ADRs (American Depositary Receipts) acabem.

    Vale, Bradespar e siderúrgicas
    Em meio à queda do minério de ferro, as ações da Bradespar (BRAP4, R$ 10,75, -4,44%), holding que detém participação na Vale, renovaram nesta sexta-feira sua mínima do início de 2006. Essa foi a quinta queda dos papéis da companhia em seis sessões.

    Os papéis da Vale (VALE3, R$ 18,35, -3,01%; VALE5, R$ 15,97, -2,74%) e siderúrgicas Gerdau (GGBR4, R$ 9,94, -9,14%), Metalúrgica Gerdau (GOAU4, R$ 10,59, -8,79%), CSN (CSNA3, R$ 5,62, -7,11%) e Usiminas (USIM5, R$ 5,14, -0,96%) – ver mais sobre Gerdau e Usiminas abaixo – caíram forte neste pregão. Os preços do minério de ferro no mercado físico da China atingiram nova mínima recorde hoje com preocupações de que as grandes mineradoras globais vão continuar a elevar a produção em um mercado bem abastecido.

    Sobre a Gerdau, há um suposto envolvimento com irregularidades da Carf, o anúncio da proposta para alterar a composição de seu Conselho de Administração, cuja presidência passará a ser dividida entre André Gerdau Johannpeter, atual presidente executivo, e Cláudio Gerdau Johannpeter, vice-presidente executivo da companhia, e saída do novo mercado. A notícia que traria mais peso hoje é um suposto envolvimento em esquema de corrupção no ‘tribunal’ da Receita, disse o analista João Pedro Brugger, da Leme Investimentos, lembrando que a empresa tinha um contato muito próximo com o governo, com o próprio Jorge Gerdau já tendo sido cotado para assumir o Ministério da Fazenda.

    Ontem, a Polícia Federal iniciou operação, chamada de Zelote, para desarticular uma organização suspeita de fraudar julgamentos de processos no Carf, do Ministério da Fazenda, com 41 mandatos de busca e apreensão. Entre os envolvidos, apareceu a Gerdau, comandada então pelo empresário Jorge Gerdau, que, até recentemente, era coordenador da Câmara de Gestão e Planejamento do Governo Federal.

    Já em relação à Usiminas, a Ternium-Techint decidiu alugar 25 milhões de ações ordinárias da companhia, que correspondem a 4,95% do capital ordinário da siderúrgica, em uma tentativa de virar o jogo na disputa pela gestão da empresa, informou o Valor. A eleição do novo conselho de administração será decidida em assembleia extraordinária marcada para 6 de abril. Com a movimentação, a Ternium tenta criar um novo grupo de minoritários – além dos grupos formados por Lirio Parissoto e BTG Pactual – para ocupar o comando do conselho. O novo presidente que vai substituir Paulo Penido, indicado da Nippon Steel em 2012, vai sair da eleição de acionistas minoritários, já que Ternium e os japoneses – que disputam o controle da siderúrgica – não têm um nome de consenso.

    1. Vilmar / Post Author

      Operação Zelotes
      Além do banco Safra e uma empresa do grupo Gerdau (GGBR4), vários outros grandes grupos estão sendo investigados por suspeita de negociar ou pagar propina para apagar débitos com a Receita Federal no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo deste sábado (28).
      Dentre eles, os bancos Bradesco (BBDC4), Santander (SANB11), Pactual e Bank Boston, as montadoras Ford e Mitsubishi, além da gigante da alimentação BR Foods (BRFS3). Também aparecem como investigadas na Operação Zelotes a Petrobras, Camargo Corrêa e a Light (LIGT3).
      infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/3948500/balanco-petrobras-pode-sair-dia-opa-mais-noticias-radar

  3. vilmar /

    Siderúrgicas desabam 7% !!

    infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/3715775/siderurgicas-desabam-petrobras-volta-cair-mmx-dispara

Leave a Reply

CAPTCHA *