[BITFRAUDE BREAKINGNEWS] Moeda rival da bitcoin passou de US$ 319 para 10 centavos em segundos com ordem de venda multimilionária

D9 e MinerWorld: suspeita de operar um esquema de pirâmide financeira

Este caso aconteceu na última quarta-feira com a moeda digital ethereum, gerando revoltas e alegrias no mercado de divisas virtuais!!

MMN Speed Dólar é golpe?

Em meio ao interesse crescente dos investidores pelas divisas digitais, uma situação um tanto bizarra aconteceu na última quarta-feira com uma das principais moedas do meio. A moeda virtual (rival da bitcoin) Ethereum, que vinha em um forte movimento de alta nos últimos meses, viu seu valor evaporar de US$ 319 para 10 centavos em cerca de um segundo na bolsa GDAX, em meio a uma ordem de venda multimilionária. As informações são da CNBC.

Defenda o seu Bitcoin – A verdadeira história do MercadoBitcoin

Durante o “quase crash” da moeda, Adam White, vice-presidente da GDAX, postou no blog da bolsa que negocia as moedas, descrevendo a operação. De acordo com ele, a ordem de venda do mercado de milhões de dólares resultou em uma série de pedidos que passaram de US$ 317,81 para US$ 224,48. À medida que o preço continuou a cair, 800 ordens de stop loss foram acionadas, fazendo com que a moeda negociasse abaixo dos dez centavos.

A operação de stop loss é utilizada para limitar as perdas dos investidores, ocorrendo através de uma ordem de venda que é disparada automaticamente quando o ativo atinge o preço escolhido pelo investidor como o mínimo que ele está disposto a perder.

[BITFRAUDE BREAKINGNEWS] Moeda rival da bitcoin passou de US$ 319 para 10 centavos em segundos com ordem de venda multimilionária

Em meio ao acontecimento, muitos nas redes sociais criticaram a GDAX e alegaram algum tipo de atividade ilegal para que esse movimento brusco acontecesse, o que foi negado pela bolsa digital.

“Nossas investigações preliminares não mostram indícios de erros ou ataques. Compreendemos que este evento pode ser frustrante para nossos clientes”, disse White em mensagem. “Continuamos a realizar uma investigação aprofundada e manteremos os clientes atualizados sobre as ações resultantes”.

White também observou que esses negócios são finais e não serão revertidos. Em meio à extrema variação, a bolsa digital interrompeu temporariamente a negociação da moeda na quarta-feira.

As operações voltaram ao normal pouco depois e, na manhã desta quinta-feira, de acordo com as cotações fornecidas pela GDAX, a moeda era negociada na casa dos US$ 324.

Os operadores de ethereum ficaram indignados com o caso, culpando o GDAX por não ter controles adequados e acusando quem colocou a ordem de venda de manipulação do mercado.

A experiência foi realmente dolorosa para muitos – mas também foi positiva para outros, diz a CNBC. A reportagem cita que, no fórum de negociação StockTwits, o usuário John DeMasie publicou a imagem de uma tela contendo o histórico comercial durante a forte queda da moeda. Ele apontou que uma pessoa tinha um pedido para compra de pouco mais de 3.800 ethereum. Teoricamente, essa pessoa teria gastado US $ 380 para comprar essas moedas e, quando o preço voltou para acima de US$ 300, ela teria “angariado” US$ 1 milhão. Contudo, a CNBC não conseguiu confirmar a captura de tela publicada pelo usuário do fórum.

A moeda Ethereum ganhou destaque nos últimos meses e atraiu a atenção inclusive dos gigantes das finanças e tecnologia, como o JPMorgan Chase, a Microsoft e a IBM, ao utilizar um tipo de blockchain diferente do utilizado no bitcoin. O que tinha atraído investidores é o uso desta tecnologia nos chamados aplicativos de contratos inteligentes. Um contrato inteligente é um programa de computador que pode executar automaticamente os termos de um contrato quando certas condições são atendidas, reduzindo o envolvimento humano para concluir um negócio. O Barclays, por exemplo, usa esta tecnologia para negociar derivativos.
fonte de consulta: infomoney.com.br/mercados/bitcoin/noticia/6725109/moeda-rival-bitcoin-passou-319-para-centavos-segundos-com-ordem

Até o próximo post.

There are 2 comments left Go To Comment

  1. fuckbit /

    EM BLOOMBERG / MERCADOS 24 AGO, 2017 16H01
    Roubos de ethereum custaram US$ 225 milhões a vítimas neste ano
    Mais de 30.000 pessoas foram vítimas de crime cibernético relacionado ao ethereum, perdendo uma média de US$ 7.500 cada

    Aqui está outro motivo para se suspeitar sobre o ritmo surpreendente de oferta de moedas que ocorre no mundo da criptografia: uma em cada 10 pessoas tem a chance de se tornar vítima de roubo.
    Os golpes de fraude eletrônica ajudaram a aumentar as perdas criminais para cerca de US$ 225 milhões este ano, de acordo com Chainalysis, uma empresa com sede em Nova York que análisa transações e fornece software anti-lavagem de dinheiro. Em tais fraudes, os investidores são enganados no envio de dinheiro para endereços de internet que pretendem financiar sites de ofertas de tokens digitais relacionados à tecnologia de cadeias de blocos ethereum.

    Mais de 30.000 pessoas foram vítimas de crime cibernético relacionado ao ethereum, perdendo uma média de US$ 7.500 cada, com as ICOs acumulando cerca de US$ 1,6 bilhão em procedimentos este ano, estima-se.

    “É uma enorme quantidade de dinheiro para gerar em tão curto período de tempo”, disse Jonathan Levin, co-fundador da Chainalysis, cujo software e banco de dados são usados ??por algumas das maiores empresas de bitcoin e agências de aplicação da lei dos EUA. “Os phishers de criptografia estão fazendo muito bem contra todos os outros tipos de criminosos que estão por aí”.

    Na verdade, a enorme quantidade de riqueza que sucumbiu a criminosos cibernéticos está se aproximando das perdas incorridas por roubos nos EUA durante todo o ano de 2015, que foi de US$ 390 milhões, de acordo com estatísticas divulgadas pelo Federal Bureau of Investigation.

    As ICOs são vendas de token digitais, normalmente, que levantam o ethereum, com os usuários transferindo os fundos para os endereços fornecidos pelas startups. Os investidores, às vezes ansiosos para obter acesso antecipado a novas ofertas de token, foram enganados ao fornecer suas credenciais a sites falsos através de campanhas direcionadas de e-mail, postagens no Twitter e mensagens dobradas, disse Levin.

    Leia mais sobre os pontos de vista de um co-fundador de Ethereum sobre ICOs

    A maioria dos ataques envolve a criação de sites ou contas de redes sociais que parecem com o verdadeiro projeto ICO. Levin deu o exemplo fictício de um projeto chamado “iluminar”, que um impostor poderia falsificar ao soletrá-lo como “iuminar”. Usando a conta falsa, eles solicitariam investidores potenciais para enviar dinheiro ao endereço do criminoso.

    Sua empresa compilou os dados, identificando as chamadas carteiras digitais usadas por golpistas. Essa informação geralmente é pública porque os criminosos circulam amplamente, esperando enganar os investidores para que lhes enviem dinheiro.

    Outras formas comuns de criminalidade envolvem explorar as lacunas do projeto. O DAO, ou organização autônoma descentralizada, é um projeto de contrato inteligente construído sobre o ethereum que teve como objetivo democratizar a forma como os projetos de ethereum são financiados. Um erro no sistema foi explorado e isso levou ao Roubo de US $ 55 milhões Vale no momento.

    Leia mais sobre como as startups tecnológicas estão abandonando o capital de risco para ICOs

    Levin não forneceu dados para o cibercrime relacionado com bitcoína, e não porque é mais seguro. Ele disse que esses dados são mais difíceis de rastrear, pois os golpes geralmente são ataques específicos aos detentores individuais, ao invés de campanhas relacionadas à ICO que tentam enganar muitas pessoas ao mesmo tempo.

    “As figuras gerais significam que há infraestrutura que precisamos construir para ajudar a evitar que as pessoas sejam abusadas”, disse Levin.

    Versão em português: Patricia Lara em Sao Paulo,plara6@bloomberg.net.
    Repórteres da matéria original: Lulu Yilun Chen em Hong Kong,ychen447@bloomberg.net, Yuji Nakamura em Tóquio,ynakamura56@bloomberg.net.
    Para entrar em contato com os editores responsáveis: Robert Fenner,rfenner@bloomberg.net, Dave Liedtka
    ©2017 Bloomberg L.P.

  2. foxbit /

    17 JUL, 2017 13H38
    A grande mudança no bitcoin está próxima: entenda o que irá acontecer e prepare-se
    Uma disputa de desenvolvedores pode levar a um racha na moeda, que passaria a ser dividida em duas a partir de agosto

    SÃO PAULO – Um dos assuntos mais comentados no mundo financeiro em 2017 é o bitcoin. A moeda digital vem tendo um forte crescimento nos últimos anos, e novos adeptos surgem todos os dias de olho no rali que ela vem passando, subindo 150% este ano. Mas é preciso ficar atento e dia 1 de agosto poderá marcar uma revolução no mercado.
    Uma disputa de desenvolvedores pode levar a um racha na moeda, que passaria a ser dividida em duas a partir desta data. Apesar de ser uma história complexa, todos os investidores precisam ficar atentos para não perderem tudo que possuem.

    Basicamente, o que acontece é que haverá uma atualização na moeda no dia 1º, mas dois grupos se formaram com diferentes propostas sobre o assunto, e nesta atualização pode ocorrer uma separação de ideias, fazendo o bitcoin se dividir em dois. Um destes grupos se comprometeu a ativar o chamado soft fork por meio da BIP 148 (Proposta de Melhoria do Bitcoin, na sigla em inglês).

    Neste movimento, eles rejeitarão qualquer bloco da cadeia que não sinalizar suporte para o SegWit (Segregated Witness), uma proposta do grupo de desenvolvedores Core. Eles defendem que para descongestionar o blockchain, uma parte dos dados deve ser administrada fora da rede principal.

    Eles afirmam que isso não só reduziria o congestionamento, mas também permitiria que outros projetos, entre eles os contratos inteligentes, fossem acrescentados ao bitcoin. Mas levar os dados para fora do blockchain diminui a influência dos mineradores, a maioria dos quais está na China e investiu milhões em torres de servidores gigantescas.

    É por isso que a segunda corrente, formada principalmente pelos mineradores defende apenas aumentar o limite do tamanho do bloco. Para quem não está familiarizado com o assunto, é importante lembrar que em sua criação, foi colocado um limite para o bitcoin, onde se restringe o número de transações que podem ser processadas pela rede, e no atual momento de sucesso da moeda, tem se tornado um grande problema.

    Neste cenário, se a maioria dos mineradores não sinalizar apoio ao SegWit em 1º de agosto, o bitcoin será dividido em dois. Nesse caso, haveria dois tipos de tokens da moeda, um que manterá as mesma características atuais e o outro com as novas características do BIP 148.

    Para os investidores, é bom saber que neste ambiente, você passará a ter as duas moedas (mas não o dobro de moedas), ou seja, poderá ser usado os dois tipos de bitcoins. A questão é que existem alguns problemas, os dois principais são: a grande volatilidade que deve acontecer no mercado e o fato de que há um alto risco do investidor perder seu dinheiro.

    Sobre a volatilidade, não há muito o que fazer. Especialistas apontam a necessidade de ficar calmo ao ver as oscilações nos dias após o acontecimento, e há quem acredite que seja uma boa estratégia vender tudo que tem agora para recomprar depois. Mas esta seria uma estratégia muito arriscada, já que não há certezas sobre o pós-BIP 148.

    A questão mesmo é ficar atento à sua carteira. O investidor precisa se certificar que controla suas próprias chaves privadas. Caso armazene seus bitcoins em uma exchange ou uma carteira de custódia, o risco de haver uma confusão é grande, principalmente se estas empresas não estiverem totalmente preparadas, o que poderia levar a uma perda total do investimento.

    Por isso, é importante que o investidor armazene seus bitcoin em uma carteira privada, onde ele possua suas próprias chaves. As mais confiáveis são aquelas carteiras de nó completos, já que passam por constante atualizações e aplicam todas as regras do protocolo. Outra alternativa para quem não vai usar as moedas e tem isso como um investimento de longo prazo é a carteira de papel.

    É bom o investidor ficar bem preparado porque o ambiente ficará bastante conturbado nas próximas semanas, mas é possível passar por tudo isso sem perdas. Em geral, não tenha mais bitcoins do que você está disposto a perder e garanta que tem suas chaves privadas. A tempestade está chegando, e não é nem a primeira e nem será a última.
    infomoney.com.br/mercados/bitcoin/noticia/6800634/grande-mudanca-bitcoin-esta-proxima-entenda-que-ira-acontecer-prepare

Leave a Reply

CAPTCHA *