As drogas acabam com suas finanças!

Quando alguém fala sobre drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas, logo vem a mente os inúmeros efeitos e reações delas no organismo de quem as usa.
Existem diversas implicações que cada uma dessas substâncias acarreta ao Sistema Nervoso Central e muitos malefícios específicos em cada órgão do corpo humano. Além disso o vício das drogas também afetará e muito a saúde financeira dos usuários, assim como da própria família e até mesmo de amigos.

Por que elas acabam com as finanças? Por que muitas delas são caras e o que no início se fazia como mero exercício de prazer, apenas para acabar com a timidez, dar aquele “up” na confiança, passa a ser uma dependência, a qual para o viciado é tão importante quanto comer, beber e dormir. Mesmo que sejam drogas baratas e de fácil acesso, o seu uso contínuo acaba retirando recursos financeiros que seriam gastos em outras áreas importantes da vida do cidadão e da família como: a própria alimentação, saúde, educação, transporte, vestuário, lazer, entre tantos outros.
Não há como falar do usuário de drogas ou do dependente químico em recuperação, sem atentar para a família deste individuo.
Outra fonte de gastos que advém do fato do vício ter tomado conta da vida de um indivíduo, é o tratamento médico, tanto com doenças advindas do uso contínuo de entorpecentes, como o gasto com tratamento para livrar das drogas, assim como gastos com a parte jurídica. Sim, parte jurídica, pois os viciados costumam se meter em muitas enrascadas ilegais na busca de saciar o maldito vício, e nisto acabam infringindo muitas vezes a lei de um país, lhes acarretando inclusive a perda da liberdade. Na maioria das vezes não se consegue tratamento gratuito para se livrar do vício, nem em serviços públicos, nem em ONGs ou em igrejas, entre outras entidades sem fins lucrativos, sendo assim necessário recorrer às clínicas de recuperação que não costumam ser baratas.

Esse fato vai aumentar os custos do viciado e muitas vezes de seus familiares e amigos mais próximos.
Aliás, como a família acaba ficando de certa forma co-dependente, ela também participa dos gastos para cuidar de seu membro, com médicos, psicólogos e remédios. Quando possível, podem recorrer à ajuda de entidades sem fins lucrativos, compostas de pessoas com o mesmo tipo de problema, como os grupos de AA, NA, Al-Anon, Nar-Anon e Amor Exigente. Provavelmente devem existir muitos outros.

A dependência química é uma doença grave, crônica e progressiva, sendo que muitas vezes ela é um inimigo silencioso dentro da casa das pessoas,a família só nota que ela está presente quando já dominou boa parte do território. Devido a isto todos devem ficar bem atentos.Reaja, informe-se, ajude o próximo e a si próprio. Se todos permanecerem juntos e bem informados, os familiares e o viciado(buscando se livrar do vício) terão grandes chances de vencer esta guerra contra às drogas.

Leia também:

O efeito das drogas na FAMÍLIA!
http://www.semdrogas.com.br/2011/o-efeito-das-drogas-na-familia

Até o próximo post.

Leave a Reply

CAPTCHA *