A bolha imobiliária no Brasil e a economia

Revisitarei documento anterior sobre o assunto, que foi  publicado em julho/2013,atualizando. A versão anterior tem link ao final, no item “referências”, acesse para conferir o que já era previsto desde então.

Post 45 imagem 1 - resultados das construtoras até 2011Post 45 imagem 2 - empregos até 2011Post 45 imagem 3 - crédito imobiliário até 2011Post 45 imagem 4 - preços de imóveis renda aluguel e INCC até 2011Post 45 imagem 5 - rentabilidade do aluguel até 2011Post 45 imagem 6 - vendas estoques lançamentos e distratosPost 45 imagem 7 - prejuízo 2012 e endividamento 2015 das construtorasPost 45 imagem 8 - preço aluguel INCC e renda até 2015Post 45 imagem 9 - reduções de preços de imóveisPost 45 imagem 10 - desemprego até 2015Post 45 imagem 11 - dívida das famílias com o sistema financeiroPost 45 imagem 12 - inadimplência geral das famílias SERASAPost 45 imagem 13 - inflaçãoPost 45 imagem 14 - despesas das famíliasPost 45 imagem 15 - crédito imobiliário a partir de 2011Post 45 imagem 16 - tendência 2015 2016 parte 1Post 45 imagem 17 - tendência 2015 2016 parte 2Post 45 imagem 18 - tendência 2015 2016 parte 3

 

Refêrencias:

Tópico anterior, de julho/2013, que falava sobre mercado imobiliário e economia: http://defendaseudinheiro.com.br/artigo-quarto-erro-do-mercado-imobiliario

As 12 construtoras utilizadas como referência neste tópico são: Cyrela, PDG, MRV, Tecnisa, Rossi, Helbor, Trisul, Even, EzTec, Brookfield, Gafisa e Viver.

Demais referências foram todas mencionadas no decorrer do tópico.

Até o próximo tópico!

There are 16 comments left Go To Comment

  1. Vilmar /

    Lopes Filho

    12h52 : Ibovespa opera em queda

    O Ibovespa opera com queda de 1,65%, aos 50.402 pontos, entregando parte dos ganhos contabilizados no mês. As ações das exportadoras são penalizadas pelo recuo do dólar frente ao real. A moeda norte-americana cai 1,41%, a R$ 3,574.

    Por outro lado, os ativos da Cetip operam com ganhos, diante de notícias de que o conselho de administração está próximo de recomendar oferta feita pela BM&FBovespa. Vale lembrar, que o preço da ação da Cetip no âmbito da oferta vinculante foi de R$ 41.

    Fora do índice, os papéis da Rossi Residencial são penalizados pela análise negativa de seu balanço referente ao último trimestre de 2015. A empresa reportou prejuízo líquido de R$ 180,5 milhões no 4T15, ante perdas de R$ 361,4 milhões no mesmo período de 2014.

  2. Vilmar /

    Olha só que bom, minha nobre gentém, o estouro da bolha imobiliária, junto com a recessão, vem ajudando reduzir o índice de inflação, até rimou!

    No Brasil tudo se resolve sozinho, que maravilha!
    #FicaDilma
    🙂

     

    Lopes Filho

    10h10 : IPC-S recua na primeira semana de março

    Segundo a FGV, o IPC-S da primeira semana de março variou 0,68%, ante 0,76% na última divulgação. Quatro dos oito grupos componentes do índice apresentaram desaceleração, com destaque para Habitação (de 0,39% para 0,19%), com o item condomínio residencial passando de 0,35% para -0,23%. Outras quedas foram observadas em Transportes (de 1,13% para 0,88%), Educação, Leitura e Recreação (de 0,44% para 0,33%) e Vestuário (de 0,04% para 0,03%). A maior alta apresentada foi no grupo Despesas Diversas (de 1,58% para 1,80%). Os índices seguem desacelerando, superados os impactos transitórios do início do ano.

     

    10h31 : IGP-DI varia 0,79% em fevereiro

    De acordo com a FGV, o índice variou 0,79% em fevereiro, ante 1,53% em janeiro. A taxa acumulada em 2016 é de 2,33%. O IPA teve variação de 0,84%, contra 1,63% em janeiro. O grupo Bens Finais subiu 1,46%, com o subgrupo bens de investimento passando de 1,64% para 0,34%. O grupo Bens intermediários recuou para -0,20%, de 1,34%, com o subgrupo materiais e componentes para a manufatura recuando -0,01%, de 2,05%. O grupo Matérias-Primas Brutas teve variação de 1,35% em fevereiro, ante 1,60%, com a soja (em grão) caindo de 2,29% para -4,17%. O IPC teve alta de 0,76%, de 1,78% em janeiro, com recuo em seis das oito classes que compõem o índice, com destaque para o grupo Educação, Leitura e Recreação (5,08% para 0,44%), com o subgrupo cursos formais caindo de 10,31% para 0,00%. O INCC avançou 0,54% em fevereiro, ante 0,39%. O comportamento do IGP-DI bem refletiu a diluição dos “efeitos transitórios” do início do ano, como educação, contratos anuais, serviços, transportes, etc. A tendência agora é que os índices se mantenham neste patamar (entre 0,7% e 0,8%) em março e recuem a 0,5% em abril.

  3. Vilmar /
  4. Vilmar /

    Mico #RSDI3 vai reagrupar:

     

    Lopes Filho – 15h18 : Rossi Residencial aprova grupamento de ações

    A Rossi Residencial, através do seu Conselho de Administração, anunciou a aprovação do grupamento de suas ações. As 85.766.684 ações da Rossi serão grupadas na proporção de 5:1, sem modificação no capital social da empresa. A operação será efetivada de modo que nenhum acionista tenha sua participação alterada e o acionista controlador da Rossi doará, direta ou indiretamente, as frações de ações necessárias para que cada acionista tenha a fração necessária de modo a garantir a titularidade do próximo número inteiro de ações. A partir de hoje, 19 de janeiro, as ações são negociadas na forma grupada.

  5. Mané /

    De cada 100 imóveis vendidos, 41 foram devolvidos em 2015
    http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/de-cada-100-imoveis-vendidos-41-foram-devolvidos-as-construtoras-em-2015
    A coisa só piora.

  6. Vilmar /
  7. RENATO /

    NA MINHA OPINIAO O POVO NAO AGUENTA MAIS TANTA CORRUPICAO,E NADA MUDA QUEREMOS UMA MUDANÇA

    1. Vilmar /

      Lopes Filho

      10h29 : BR Properties vende ativos imobiliários e apura caixa de R$ 694 milhões

      A BR Properties concluiu a venda à BRE Ponte Participações S.A., cinco ativos imobiliários de sua propriedade ou de subsidiárias, compreendendo 2 galpões industriais, localizados nas cidades de Atibaia e Jarinu, ambas no Estado de São Paulo, além de , e “Gaia Ar-Galpão Tucano”, localizado na Cidade de Jarinu, Estado de São Paulo, 1 imóvel de varejo, o Varejo Marginal Tietê, localizado na cidade de São Paulo, 1 escritório comercial também localizado em São Paulo, e 1 galpão industrial denominado, o Galpão Vinhedo, localizado na cidade de Vinhedo, SP. O valor bruto total das alienações é de R$ 694 milhões. A conclusão da venda dos demais imóveis e/ou participações societárias constantes do Contrato entre as partes, no valor bruto de R$ 371 milhões está sujeita à implementação de determinadas condições e será realizada oportunamente. Os recursos obtidos com a venda dos imóveis serão utilizados para reforçar o caixa, pagar dividendos aos acionistas e reduzir a dívida líquida da BR Properties.

  8. Vilmar /

    Lopes Filho

    10h19 : Viver tem prejuízo de R$ 57,8 milhões no 3T15

    A venda do terreno Parque do Carmo teve fundamental influencia no aumento de 78,5% da receita operacional líquida do 3T15 em relação ao trimestre anterior, mas não impediu uma perda bruta de R$ 10,7 milhões no trimestre. A margem bruta negativa foi consequência do aumento do custo com terreno, incorporação e construção e, ainda, das despesas financeiras capitalizadas e pelos cancelamentos de vendas. O resultado final foi um prejuízo de R$ 57,8 milhões, 102% acima do prejuízo do 3T14.

  9. Vilmar /

    ‏@infomoney – Há 15 horas

    MRV tem lucro maior no 3º tri e aguarda Minha Casa Minha Vida 3
    http://tinyurl.com/q4ldq8n

    Cyrela tem lucro de R$ 131 mi no 3º trimestre, queda anual de 26,7%
    http://tinyurl.com/oz8ut93

  10. Vilmar /

    Rossi já era, vítima e criadora da BOLHA IMOBILIÁRIA no Brasil!!!

    De volta após 15 anos, José Paim tenta salvar a Rossi – InfoMoney
    http://www.infomoney.com.br/rossiresid/noticia/4391728/volta-apos-anos-jose-paim-tenta-salvar-rossi

  11. Vilmar /

    Lopes Filho

    11h31 : Gafisa apresenta lucro de R$ 13,5 milhões no 3T15

    A Gafisa apresentou lucro líquido de R$ 13,5 milhões no 3T15, ante prejuízo líquido de R$ 9,9 milhões no 3T14. No acumulado do ano, o lucro líquido foi de R$ 73,6 milhões, contra prejuízo líquido de R$ 50,6 milhões no 9M14.

    A receita líquida da empresa foi de R$ 624,0 milhões no trimestre encerrado em setembro, ante R$ 494,2 milhões no 3T14 (+26%). No 9M15, a receita líquida foi de R$ 1,7 bilhão, superando os R$ 1,5 bilhão do 9M14 em 16%.

    O Ebitda ajustado do 3T15 foi de R$ 92,4 milhões, 26% acima dos R$ 73,5 milhões no mesmo período do ano anterior. No acumulado de 2015, o Ebitda foi de R$ 261,6 milhões, contra R$ 189,8 milhões no 9M14 (+38%).

    http://defendaseudinheiro.com.br/guest-post-construcard-caixa

  12. CA /

    Sobre a saúde da economia, relacionado diretamente ao tópico, achei muito “engraçado” o posicionamento recente de Abílio Diniz…

    Link: http://www.jb.com.br/economia/noticias/2015/11/02/abilio-diniz-crise-politica-no-brasil-afeta-confianca-de-investidores/

    Trechos do link acima:

    Trecho 1: “…Abílio Diniz, afirmou nesta segunda-feira (2/11) que não há uma crise econômica no Brasil, mas sim uma crise política…”

    Trecho 2: “Para o empresário, quando o Brasil superar a questão política, virá a solução para a situação econômica “muito rapidamente”.”

    Com todos os fatos e dados relacionados a empregos, renda, endividamento e inadimplência das famílias, consumo, inflação, etc., apontando que a situação da economia já vem se degradando desde 2012 (ver gráficos do tópico), então tudo tinha como causa um problema de política que começou a acontecer apenas em 2015???

    O que ele queria era apenas convencer estrangeiros a investir no Brasil, mas o que dizem os resultados da BRF, onde ele é o presidente do Conselho?

    Link: http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/4380715/ibovespa-sobe-seguindo-adrs-com-cenario-politico-radar-dolar-dis

    Trecho do link acima, relacionado à BRF: “O mercado viu com preocupação o acentuado enfraquecimento das vendas no mercado doméstico da companhia no período, lido pelo JPMorgan como “uma fraqueza chocante””.

    Pois é, um mero problema político, além de gerar degradação no passado (?) ainda leva a “fraqueza chocante”, imagine então se ele considerasse a crise da economia como real e não apenas a consequência de problemas políticos…

    1. Vilmar /

      Exato, o povo está todo tapando o sol com a peneira, mesmo com dezenas de empresários corruptos sendo presos nas operações da PF!
      Aqui no Brasil “só os políticos” que são corruptos. O resto do povo e as empresas não são #SQN .

  13. Vilmar /

    Boa!!
    O negócio é fusão. Vide CETIP+BM&FBOVESPA logo mais…
    Os municípios falidos no Brasil também poderiam fundir-se, rsrsr!
    :)))

    A falência dos munícipios brasileiros
    http://direitacentroesquerda.blogspot.com.br/2015/08/a-falencia-dos-municipios-brasileiros.html

    1. CA /

      kkk

      Alguns Estados e Municípios em situação crítica, embora só ganhe destaque na mídia a situação do Governo Federal.

Leave a Reply

CAPTCHA *