‘THOR BATISTA’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: THOR BATISTA

    Carta Capital – Eike desmancha: o que sobra do império X

    14 de outubro de 2013

    eike batista na carta capital
    Olhem só, quem diria, até a Carta Capital que costuma dizer amém para tudo que o governo atual faz, também está sendo veemente em sua crítica ao Império X, construindo em parte com dinheiro do BNDES, entre outros, como Itaú, Bradesco, Fundos Chineses, Fundos Árabes, BTG e, claro, dos acionistas “minoriotários”, pobres vítimas de mais este “midas” do mercado financeiro, também popularmente conhecidos como “Eike maníacos”.

    Confira os destaques da edição 769 de CartaCapital
    Nesta semana, CartaCapital traz uma reportagem especial sobre a derrocada do império do empresário Eike Batista.

    Reportagem de capa
    O X da derrocada

    À frente de um conglomerado gigante e sem controle, cercado por oportunistas e cego pelo excesso de confiança, Eike Batista vai à lona

    Veja também:

    Até o próximo post.

    A lenda dos macacos e a OGXP3

    31 de agosto de 2013

    Qualquer semelhança entre OGXP3 ou qualquer outra empresa do Grupo EBX com a “A lenda dos macacos e o mercado de ações” não será mera coincidência.

    Vale a pena relembrar:

    Num vilarejo, apareceu um homem anunciando aos aldeões que compraria macacos por $10 cada. Os aldeões sabendo que haviam muitos macacos na região foram à floresta e iniciaram a caça aos macacos.

    O homem comprou centenas de macacos a $10 e então os aldeões diminuíram seu esforço na caça. Aí, o homem anunciou que agora pagaria $20 por cada macaco e os aldeões renovaram seus esforços e foram novamente à caça.

    Logo, os macacos foram escasseando cada vez mais e os aldeões foram desistindo da busca. A oferta aumentou para $25 e a quantidade de macacos ficou tão pequena que já não havia mais interesse na caça.

    O homem então anunciou que agora compraria cada macaco por $50!
    Entretanto, como iria à cidade grande, deixaria seu assistente cuidando da compra dos macacos.

    Na ausência do homem, seu assistente disse aos aldeões:
    – Olhe todos estes macacos na jaula que o homem comprou. Eu posso vender por $35 a vocês e quando o homem retornar da cidade, vocês podem vender-lhe por $50 cada.

    Os aldeões, espertos, pegaram todas as suas economias e compraram todos os macacos do assistente. E desse dia em diante, eles nunca mais viram o homem ou seu assistente, somente macacos por todos os lados. *

    *Eis como uma lenda de macacos explica o funcionamento do mercado de ações !!!
    forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=4&t=10572

    macaco_prego_g

    Veja também:

  • Exame: Vale a pena comprar ações que custam centavos?
  • A armadilha dos micos
  • Revista Exame: Colapso, os 7 erros de Eike Batista.
  •  

    Até o próximo post.

    Livro – Eike: o homem que vendia terrenos na lua

    22 de julho de 2013

    Outra ótima fonte de estudo sobre o “Império-X”. O livro traça a ascensão e derrocada do Grupo EBX de Eike Batista.
    De midas a motivo de chacota no mercado. Simplesmente incrível esta história. Vale muito a pena conferir.

    247 LANÇA E-BOOK SOBRE ASCENSÃO E QUEDA DE EIKE
    Livro: Eike: o homem que vendia terrenos na lua

    Leia também:

    Até o próximo post.

    Folha: Derrocada de um Midas: como Eike Batista se atolou em dívidas

    14 de julho de 2013

    Outra ótima matéria com o gráfico/história da ascensão/derrocada do império X de Eike Batista. De midas a motivo de chacota no mercado. Simplesmente incrível esta história. Vale muito a pena conferir.

    gráfico da história do eike batista como empresário midas

    14/07/2013 – 01h30
    Derrocada de um Midas: como Eike Batista se atolou em dívidas

    Leia também:

    Até o próximo post.

    Vídeo: O que está acontecendo com as Empresas X?

    11 de julho de 2013

    Mais um ótimo vídeo do Bastter. Incrível, com muita clareza é explicado que está acontecendo com as empresas do Grupo EBX do mega empresário Eike Batista.
    O Bastter explica o que está acontecendo com as empresas do Grupo X e o que o investidor deve fazer diante de tal acontecimento.
    Assista ao vídeo a seguir:

    Leia também:

    Até o próximo post.

    EBX deve muito e empresas lucram pouco

    4 de julho de 2013

    No texto abaixo nota-se o tanto que o grupo EBX está devendo atualmente. Como as empresas “X” dão pouco lucro ou muito prejuízo, transparece que a única saída do grupo é vender mais empresas para saldar as dívidas.
    Será que o controlador bilionário Sr. X irá também dispor de sua bilionária fortuna para saldar estas contas, honrar os compromissos de suas empresas? O empreendedor nato deixará o seu nome manchado após a derrocada de suas atuais empresas?
    Enfim, ainda são muitas perguntas sem respostas. Acompanhemos as cenas dos próximos capítulos.

    EBX tem R$ 10,4 bilhões contratados com o BNDES e R$ 3,2 bilhões com Itau
    04/07/2013

    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou ontem que o valor total dos empréstimos contratados com o grupo EBX, do empresário Eike Batista, soma R$ 10,4 bilhões. De acordo com o BNDES, do volume total contratado, nem tudo foi liberado, já que os desembolsos ocorrem ao longo do período de execução dos empreendimentos.

    “Cada um dos contratos assinados possui estrutura de garantias específica, incluindo fianças bancárias”, informou o BNDES.

    “Nesse sentido, o banco informa que sua exposição direta atual ao grupo EBX é de uma parcela muito pequena do patrimônio líquido de referência do BNDES”, completou.

    O BNDES esclareceu ainda que as participações que detém em empresas do grupo representam aproximadamente 0,6% do total do ativo da BNDESPar, segundo dados apurados no fim de março.

    A BNDESPar, braço de participações do banco, detém 11,72% na CCX; 0,66% na MMX; 0,26% na OGX; 10,34% na MPX; e 33,02% na SIX, em um total de R$ 551,8 milhões em valor de mercado, segundo dados de 2 de julho (ver tabela acima).

    “O BNDES está acompanhando o desenrolar dos acontecimentos relacionados ao grupo EBX, que dispõe de ativos sólidos e valiosos, e confia na capacidade dos atores envolvidos de encontrar a melhor solução para superar os atuais desafios”, afirmou a nota do banco.

    Fonte que acompanha as negociações entre o banco e o grupo EBX confirmou ao Valor Pro , serviço de informações em tempo real do Valor, que Eike Batista utilizou sua fortuna pessoal como garantia para R$ 2,3 bilhões em empréstimos com a instituição. O BNDES não confirma essa informação.

    Já o Itaú Unibanco tem uma exposição total de R$ 3,2 bilhões com o grupo, sendo que a maior parte disso está concentrada na MPX, braço de energia do EBX.

    Cerca de R$ 750 milhões estão registrados como operações de avais e fianças. O restante está distribuído em empréstimos diretos ou títulos de dívida, como notas promissórias, feitos para diversas empresas do grupo, inclusive diretamente para Eike Batista. Segundo uma fonte graduada, além da MPX, o Itaú Unibanco tem exposição ao estaleiro OSX, mas não na OGX, empresa de exploração de petróleo que enfrenta neste momento os maiores questionamentos do mercado.

    Segundo o Valor apurou, 100% das operações de empréstimo contam com algum tipo de garantia. Na terça-feira, a Centennial Asset Participações Açu, de Eike Batista, divulgou que fez o penhor de suas ações da LLX Açu Operações Portuárias, um projeto portuário da LLX, em nome do Itaú BBA, por exemplo. O problema é que diversas dessas garantias perderam parte do seu valor recentemente, como as ações das empresas do grupo.

    Ao longo dos últimos meses, algumas dessas garantias foram trocadas pelo Itaú, diante da pior perspectiva para o grupo.

    Apesar dos problemas que as empresas do grupo EBX estão enfrentando, o Itaú Unibanco não prevê mudanças nas despesas com provisão para créditos de liquidação duvidosa neste ano. No início de 2013, o Itaú divulgou que pretende encerrar o ano com gastos entre R$ 19 bilhões e R$ 22 bilhões.

    Quando divulgar o balanço do segundo trimestre neste mês, o Itaú deve fazer alguns ajustes nas provisões para as empresas de Eike Batista. Esses créditos, porém, já vinham sendo provisionados m trimestre anteriores pela pior perspectiva do grupo.
    conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2013/7/4/ebx-tem-r-10-4-bilhoes-contratados-com-o-bndes-e-r-3-2-bilhoes-com-itau

    Leia também:

    Até o próximo post.

    Vídeo: Quando vai acabar o inferno astral da OGX?

    16 de maio de 2013

    Ótimo vídeo sobre a menina-dos-olhos do midas X, a OGX.
    Segue abaixo link para quem quiser conferir e ver quando será possível chegar a luz no fim do túnel da referida empresa.

    Quando vai acabar o inferno astral da OGX?
    Investimento 15/05/2013 (07m09s)
    De mais de R$ 70 bilhões em valor de mercado (2010), para cerca de R$ 5 bilhões atualmente, a petroleira do empresário Eike Batista parece atravessar um infernmo astral que está longe de acabar.

    Veja também:
    Eike Batista na Revista Exame: O sonho acabou?

     

    Até o próximo post.

    Eike Batista "barrado" no Maracanã !

    11 de maio de 2013

    Olha ele aí de novo envolto em mais um empreendimento de “sucesso” logo no seu início.
    O sr midas “X” vencerá mais este duelo, agora contra a justiça?
    Acompanhemos as cenas dos próximos capítulos.

    Veja matéria sobre o assunto:

    Justiça barra concessão do Maracanã mas Eike Batista vai apelar
    11/5/2013 13:03
    Por Redação – do Rio de Janeiro

    A participação do empresário Eike Batista nas empresas do grupo EBX deve ser reduzida dos atuais 60%-70% para 20%-30%.

    Embora a juíza Gisele Guida de Faria, da 9ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), tenha concedido, na véspera, a liminar que impede a assinatura de contrato no processo de concessão do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, em um pedido foi feito pelo Ministério Público (MP), a empresa IMX, do empresário Eike Batista está determinada a apelar da decisão, segundo fonte ligada ao processo. O grupo vencedor da licitação, anunciado na quinta-feira, é formado pela construtora Odebrecht, a empresa IMX e o grupo AEG. Ele apresentou proposta de R$ 5,5 milhões por ano para gerir o complexo esportivo, também formado pelo Ginásio Gilberto Cardoso Filho, o Maracanãzinho.

    A juíza também impediu a concessão a terceiros do direito de exploração da área no entorno do estádio, sob multa de R$ 5 milhões em caso de descumprimento. A ação civil pública foi ajuizada no dia 9 maio, pela 8ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania da Capital. A magistrada apontou ainda, em sua decisão, o “desequilíbrio econômico financeiro do contrato de concessão administrativa em desfavor do Estado”.

    Outros pontos ressaltados foram os investimentos feitos pelo Poder Público tanto no Maracanã como no Maracanãzinho e no Parque Aquático Júlio de Lamare, por ocasião dos Jogos Pan-Americanos de 2007.

    “A toda evidência, não se mostra razoável a modificação de um ginásio cuja reforma custou à Suderj [Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro], em 2007, R$ 90 milhões, nem tampouco a destruição do parque aquático, em que foram despendidos, no mesmo ano, R$ 10 milhões dos cofres públicos, ainda mais com a finalidade de construir um estacionamento/garagem que se prestará, unicamente, a aumentar a lucratividade da concessionária, sem que o ganho seja compartilhado com o Poder Público.”

    O governo do Estado procurado pela reportagem do Correio do Brasil, informou, por meio de sua assessoria, que também pretende recorrer da decisão.
    http://correiodobrasil.com.br/esportes/copa-2014/jusitica-barra-concessao-do-maracana-mas-eike-batista-vai-apelar/608477/

    Leia também:
    Eike Batista na Revista Exame: O sonho acabou?

    Até o próximo post.

    Por que muitos não investem nas empresas do Grupo EBX?

    14 de fevereiro de 2013

    O empresário do referido grupo chegou com grande estardalhaço na bolsa de valores em meados de 2008, ainda no final da última fase áurea dos IPOs na BM&FBOVESPA, arrecabando bilhões, prometendo muito a prazos não tão longos assim.
    Eike Batista abriu o capital da OGX (OGXP3, empresa de exploração de petróle e gás), com o passar do tempo foram vindo outros IPOs a partir do zero, ou cisão de outras empresas já existentes na EBX. Tem empresa que até já fechou o capital, e outras que tiveram ou estão com estudos para ser fechado o capital.

    O marketing sempre foi o forte do empresário, demonstrar que tem muito dinheiro e patrimônio, sempre foi mote para atrair mais capital para suas empresas, passando a ideia que se ele ganhou, quem investir em suas empresas também ganhará, o famoso “toque de midas”. Todo este marketing virou motivo de muita piada relativo a ser um vendedor de sonhos, palestrante de power point até vendedor de maquetes.
    Acontece que o mercado não perdoa, o mercado quer resultados, e suas empresas pré-operacionais, mesmo após virarem operacionais, tem deixado muito a desejar, tomando-se por base que o seu principal controlador vendeu no lançamento das ações em bolsa de valores. Algumas destas empresas ainda são pré-operacionais hoje em dia.

    Todos sabem das dificuldades das empresas startups, todos os percalços que tem no caminho, toda dificuldade de se obter capital a custo aceitável para que tenha longevidade e lucros ao longo dos anos com eficiência naquilo que se propõe a produzir, porém este empresário bilionário vendeu algo que não era isto. Foi vendido que tais startups dariam certo, e isto aconteceria em prazo menor que o usual para tais tipos de empresas, usando de todo seu charme marqueteiro, e o mercado acreditou nisto ou fingiu acreditar enquanto muitos lucravam com tais especulações.

    Os anos se passaram, há um bom tempo que a lua-de-mel de Eike Batista com o mercado tem estado abalada, o mercado tem cobrado fortemente os resultados prometidos para empresas do grupo EBX. Sabe-se que tem grandes players junto com o empresário em suas empresas e projetos, mas os grandes também erram, errar é inerente ao ser humano, assim como acertar.
    Como diz o ditado, “errar é humano, permanecer no erro é burrice”, ou este outro “insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

    De nenhuma forma pretende-se recomendar compra, manutenção ou venda de ativos, deste ou de qualquer outro grupo, jamais, o objetivo não é este. Cada um deve tomar suas próprias decisões com base em suas próprias análises.
    Enfim, aqui são apenas questões para reflexão levando em conta o que foi prometido há quase 5 anos atrás, e o que foi entregue até agora, e o que pode ser entregado ainda no futuro, de acordo com as expectativas e paciência de cada investidor, seja ele pequeno, médio ou grande.

    Recomenda-se ler também:

    Até o próximo post.