Dicas para economizar no supermercado
Geral

Dicas para economizar no supermercado

27 de junho de 2016

A seguir você irá conferir 12 dicas para economizar no supermercado oriundas de uma mulher que quitou US$ 24 mil em dívidas, a qual percebeu que não adiantava prolongar mais o pagamento de todas as suas contas atrasadas e que era possível economizar com compras do dia-a-dia. Em tempos de comer arroz com feijão virou luxo, nada como economizar nas compras diárias. Hoje em dia comer feijão é coisa apenas para os Eikes Batistas da vida, antes de falir, claro.

Anna Newell Jones tinha em 2009 praticamente 24 mil dólares americanos em dívidas, aproximadamente 81.120,00 reais, quantia esta que aumentava com o tempo e passou a incomodá-la cada dia mais. Em dado momento ela percebeu que não adiantava mais prolongar o pagamento das contas atrasadas, então decidiu que estava na hora de tomar sérias medidas para conter o excesso de gastos desnecessários. Além de cortar gastos, ela também buscou gastar o mínimo possível com coisas que realmente não precisava, como produtos supérfluos e roupas.

Após 15 meses Anna conseguiu quitar todas as dívidas e hoje seu principal objetivo é ajudar os outros a gastar o mínimo possível, por meio de seu blog. O site Business Insider (12 tricks to save money on groceries, from a woman who wiped out almost $24,000 in debt) apresentou estas dicas que ela compartilha com seus leitores:

1) Compre alimentos não-perecíveis e/ou que fiquem bons após congelados
Segundo Newell Jones, a chamada “síndrome da prateleira vazia” acontece quando você não possui mais nenhum ingrediente para cozinhar e acaba se rendendo ao delivery ou ao fast food para matar a fome. Para evitar isso, compre produtos não perecíveis como arroz, nozes, farinha, feijão e derivados, pois eles tendem a durar mais tempo e podem ser utilizados para o preparo de diversos pratos diferentes.

2) Procure receitas mais fáceis
Mantenha suas refeições deliciosas, mas simples, para não precisar de muitos ingredientes. Além disso, faça porções extras para congelar ou levar de marmita no dia seguinte, evitando gastar na hora do almoço.

3) Opte por produtos mais baratos
Compre aquele café ou cereal de marca que tanto gosta, mas opte pela versão genérica na próxima ida ao supermercado. “Você provavelmente nem vai perceber a diferença”, afirma Newell Jones.

4) Inclua aveia na sua dieta
É saudável e irá te sustentar. Há diversos modos de preparo e é ridiculamente barato, conta.

5) Compre ingredientes especiais nos mercados especializados
Temperos, ervas e condimentos dão aquele toque especial na sua comida, mas compre em mercados especializados, eles serão muito mais baratos do que o supermercado que você costuma ir.

6) Compre nos mercadinhos do bairro
Newell Jones sugere comprar os pequenos lanchinhos como barrinhas de cereal e derivados, nas lojas de R$ 1,99 ou em pequenos mercados. Mas cuidado: essa só é uma opção válida se você não fica tentado a comprar muito mais devido aos preços baixos.

7) Se torne um cliente oculto
Diversas empresas contratam pessoas para visitarem suas lojas e fingirem que são clientes comuns para analisarem o serviço oferecido, bem como, a experiência como um todo, reportando no final, as impressões ao estabelecimento. Se tornar um cliente oculto pode te garantir descontos em compras e até produtos de graça.

8) Evite receitas com ingredientes exóticos
A não ser que você tenha certeza de que utilizará os ingredientes mais de uma vez, evite receitas com ingredientes exóticos e caros. “Não vale a pena gastar todo esse dinheiro extra”, escreve Newell Jones.

9) Compre somente o necessário
Comprar no atacado pode parecer uma grande ideia e, provavelmente, sai mais barato ao longo do tempo. Porém, segundo Newell Jones, evite comprar muito de um produto que não é fundamental só porque ele está mais barato.

10) Compre os produtos de acordo com a sazonalidade
Seguindo a regra básica da oferta e da demanda, é muito mais barato comprar produtos quando eles estão na época correta, pois estão disponíveis em maior quantidade. Além disso, Nowell Jones afirma que comprar insumos como frutas e legumes em feiras de rua é uma ótima alternativa, pois além de ser mais barato e ter melhor qualidade, é uma forma de apoiar os produtores locais.

11) Não compre somente comidas orgânicas
De acordo com ela, mesmo que você se preocupe com a sua saúde, nem todos os produtos precisam ser orgânicos. Isso ocorre, porque alguns insumos não estão sujeitos à contaminação por pesticidas, seja pela presença de poucas pragas ou porque podem ser descascados, o que limita a exposição da fruta com o veneno. São eles: aspargos, abacate, repolho, couve-flor, berinjela, toranja, kiwi, manga, cebola, mamão, abacaxi, milho verde, ervilhas e batata doce.

Por outro lado, algumas frutas e vegetais apresentam grandes quantidades de pesticidas, e devido à ingestão da casca, podem prejudicar a sua saúde. Neste caso, alimentos como maçãs, tomate cereja, pepinos, uvas, tangerinas, peras, batatas, espinafre, morango e pimentão doce podem ser orgânicos.

12) Peça por cartões vale-presente
Aniversários e datas comemorativas são ótimas ocasiões para pedir vale-presentes de seu supermercado favorito e consequentemente, economizar na próxima compra.

12 tricks to save money on groceries, from a woman who wiped out almost $24,000 in debt
m.infomoney.com.br/minhas-financas/planeje-suas-financas/noticia/5182419/dicas-para-economizar-supermercado-uma-mulher-que-quitou-mil-dividas

Até o próximo post.

No Comments

Leave a Reply

*

code