‘Risco’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: risco

    Convidados

    A importância de investir

    20 de junho de 2018

    Todos os dias estamos preocupados com nossas finanças, independente se é pouco ou muito sempre temos uma pulga atrás da orelha quanto a organização de nosso patrimônio. O seu primeiro carro, uma casa mais confortável, viajar nas férias, ou até mesmo, o primeiro celular. Manter um padrão de vida após a aposentadoria? Só uma vida financeira equilibrada nos permite chegar lá. O primeiro passo começa com o investimento de nossas economias para maximizar a rentabilidade.

    Quando deixamos nosso dinheiro parado em conta corrente ou poupança, sem nenhum esforço o poder de compra dele cai, a inflação é o motivo. Muitas pessoas não investem porque acham que é difícil, na prática, não é assim que funciona, porém, quem vai investir precisa sempre estar atualizado sobre o que está acontecendo na economia. A globalização e o avanço da tecnologia permitiram o desenvolvimento de muitas ferramentas que auxiliam no processo de investimento, tornando assim certa facilidade em investir.

    Hoje há várias maneiras para se investir, num simples Tesouro Direto ou até mesmo no mercado Forex. Negociar Forex é a negociação de moedas num mercado aberto e internacional que está sendo muito procurado. Hoje o site tradeforex.br.com é um dos mais acessados com investidores interessados em dar início ao mercado Forex. Os autores dos artigos citam como é negociar nesse mercado, todas as corretoras, os ricos e a rentabilidade.

    Relacionando tudo isso que foi dito, investir pode ser a solução para quem quer empreender no futuro, hoje diversos jovens estão começando desde cedo a investir, para que no futuro tenham uma autonomia financeira. Muitos já devem ter ouvindo sobre a independência financeira, é investindo que se adquire, viver tranquilamente apenas com rendimentos de suas aplicações sem ter que se preocupar com outras fontes de renda. Nas palavras de um bom economista, investir é fazer o dinheiro trabalhar para você e também, não viver em função do dinheiro. O dinheiro rende, se multiplica e você aproveita os seus benefícios.

    Não há segredo para investir estrategicamente e com sabedoria, quanto mais ideias e conhecimentos diversificados menores são os riscos de você perder. Por isso, é sempre importante que você varie ao máximo a natureza dos seus investimentos e sempre invista com regularidade, criando um hábito, fazer parte da sua rotina financeira para que assim com o tempo você tenha uma tranquilidade financeira. Como pode perceber existem muitos benefícios para se investir. Um bom investimento entrega rentabilidade acima da inflação e valoriza seu patrimônio, permitindo que você realize seus sonhos de vida.

    foreign-exchange-market

    Geral

    Milionários: As 5 características mais comuns dos empreendedores de sucesso

    23 de abril de 2018

    investimentos milionários homem bolsa - Tom Corley passou quinze anos desenvolvendo um estudo sobre os hábitos dos ricos
    Top 10 common habits of high achievers

    Tom Corley passou quinze anos desenvolvendo um estudo sobre os hábitos dos ricos, que inclui também entender a mentalidade, rituais, processos e tomadas de decisões de grandes empreendedores que ganharam muito dinheiro. Como parte do estudo, elencou as características mais comuns entre os grandes empreendedores.
    “São pessoas que alcançam algum nível de grandeza na vida. Podem ser empreendedores de sucesso, atletas profissionais, escritores famosos, pintores, engenheiros, cantores, figuras religiosas proeminentes, etc”, explica Corley ao CNBC.

    Ao analisar os hábitos é possível entender por meio de quais ações eles alcançaram a riqueza. E esses grandes empreendedores compartilham certas características.

    Veja a seguir 5 destes hábitos:

    Concentração:

    os grandes empreendedores concentram-se unicamente em seus objetivos, sonhos e rotinas. “Eles bloqueiam todas as distrações, são mestres em tarefas únicas”, ressalta Corley. Segundo ele, a concentração é uma grande qualidade das pessoas que alcançam o primeiro milhão – não perder o foco em meio a turbulências durante o dia a dia é crucial.

    Visão de longo prazo:

    esses empreendedores têm uma visão de longo prazo, um grande projeto. “Muito provavelmente pensam em tudo, têm por escrito e são bem específicos. Eles têm em mente quase um GPS para chegar onde querem porque pensam nas consequências futuras”, diz Corley.

    Persistência:

    eles perseguem seus objetivos e sonhos apesar de tudo. “Eles superam a adversidade, e por vezes são superados por obstáculos. Mas não param de tentar e isso é o que os diferencia de muita gente”, diz o especialista. Quando se pensa como um grande empreendedor, todo problema pode ser superado se pensado sob uma nova perspectiva.

    Tomada de risco calculada:

    os grandes empreendedores sabem a hora de assumir os riscos. Nem sempre ser conservador é resultado de sucesso. “Eles superam o medo do fracasso, o medo de cometer erros e fazem o dever de casa”, diz Corley. Mas pensam para arriscar, não fazem nada por impulso. São ousados para conseguirem resultados.

    Gosto pelo aprendizado:

    as grandes mentes não param de aprender. Se tornam especialistas em suas áreas e estao sempre abertos para conhecer coisas novas. Desde o hábito de leitura, até, cursos e especializações, incluindo vídeos online. Não uma maneira certa, mas o importante é se manter atualizado sobre o campo que você atua.

    Até mais.

    Geral

    BlackRock : Bitcoin é para quem tem estômago para perder tudo

    26 de fevereiro de 2018

    Para estrategista, as criptomoedas devem se tornar potencialmente mais utilizadas no futuro à medida que os mercados amadurecem

    Os investidores só devem considerar investir em moedas digitais como o bitcoin se estiverem preparados para perder tudo, disse a BlackRock – maior gestora de ativos do mundo, com US$ 6,28 trilhões em ativos sob gestão – em seu relatório semanal nesta segunda-feira (26).
    “Nós percebemos que as criptomoedas devem se tornar potencialmente mais utilizadas no futuro à medida que os mercados amadurecem. No entanto, acreditamos que elas só deveriam ser consideradas [investimento] por aqueles que têm estômago para aguentar as potenciais perdas”, disse o estrategista-chefe de investimento da BlackRock, Richard Turnill.

    Ele ressaltou no documento a alta volatilidade das criptomoedas, mercados fragmentados e a falta de regulação como fatores de grande risco. “Nós não vemos isso se tornando parte das principais carteiras de investimentos em breve”, disse ele, acrescentando que sua volatilidade faz com que a turbulência no mercado de ações dos EUA durante a crise financeira pareça “quase plácida”.

    Além disso, ele destaca que as moedas digitais não conseguem proteger os investidores de quedas acentuadas nas ações. Turnill diz que as criptomoedas precisam superar desafios significativos para ganhar um maior apelo.

    Ele observou que a tecnologia blockchain exigiria uma “mudança maciça” no desenvolvimento de software para ter ampla adoção. Os reguladores provavelmente teriam que desempenhar um papel importante nessa mudança, disse Turnill. Ele espera que um quadro regulamentar global sobre criptomoedas apareça, ganhando força a partir das reuniões do G20 para março.
    fonte de consulta: infomoney.com.br/mercados/bitcoin/noticia/7288437/bitcoin-para-quem-tem-estomago-para-perder-tudo-diz-maior

    Veja também:

    A maior ameaça à valorização do Bitcoin

    Geral

    Co-fundador Ethereum: Criptomoedas podem cair para quase zero a qualquer momento

    19 de fevereiro de 2018

    As moedas digitais podem estar seguindo rumo ao pó: “Se você está tentando descobrir onde armazenar suas economias de vida, os ativos tradicionais ainda são a sua aposta mais segura”, disse Vitalik Buterin, co-fundador do Ethereum.

    Bitcoin deveria ser morto por reguladores, diz ex-presidente da SEC

    Vitalik Buterin usou suas redes sociais para fazer um grande alerta para seus seguidores: cuidado na hora de investir, porque as criptomoedas podem cair para quase zero a qualquer momento. Umas das moedas digitais que mais subiu no ano passado, o Ethereum passou por uma das correções mais fortes neste início de 2018, mas mantendo o posto de segunda maior do mercado.

    “Lembre-se: criptomoedas ainda são uma classe de ativos nova e hiper-voláteis, e podem cair para quase zero a qualquer momento. Não coloque mais dinheiro do que você pode perder”, disse o programador russo-canadense no último sábado (17). “Se você está tentando descobrir onde armazenar suas economias de vida, os ativos tradicionais ainda são a sua aposta mais segura”, disse ele.

    Buterin é uma das figuras mais populares no Twitter para golpistas que tentam usar as redes sociais para fazerem ofertas falsas envolvendo criptomoedas. Essas contas muitas vezes pedem aos usuários que enviem uma quantidade de moedas em troca de um grande retorno financeiro. O co-fundador Ethereum também aproveitou o fim de semana para alertar os usuários.

    Esquema de pirâmide com Bitcoin rouba US$ 115 milhões de mais de 10 mil investidores

    O alerta feito por ele não é novidade, mas mesmo assim todos os dias surgem histórias de pessoas que perderam tudo com moedas digitais porque investiram mais do que deviam. No Twitter, após ele postar a mensagem, muitas pessoas reclamaram que ele estava criando pânico sem precisar, enquanto outras disseram que esta fala não é novidade. De qualquer forma, é sempre bom ter esse alerta de Buterin em mente.

    Até o próximo post.

    Convidados

    Aprenda o que é forex

    17 de fevereiro de 2018

    Forex, é conhecido por ser um mercado descentralizado onde se comercializa moedas de nações, ou seja, se vende e se compra moedas de nacionalidades diferentes.

    Outra informação muito interessante sobre o mercado de forex é o fato de ser o mercado mais líquido de todos, ou seja, comum volume de transações diárias maior que qualquer outro, na base dos 5 trilhões por dia em transações.

    A transações entre moedas é feita mesmo sem a denominação, de FOREX, como o quando se viaja entre países e se troca seu dinheiro pela moeda local, para poder usa no país.

    Toda a questão do mercado de FOREX se baseia na variação de moedas, por exemplo com um determinado da sua moeda nacional, você pode comprar na segunda-feira 1,20 euros, e na terça 1,25 e assim por diante.

    Ou seja, os ativistas no mercado de FOREX, procuram por uma margem de lucro em suas transações entre moedas.

    Algumas agências para você começar

    Uma boa agencia é muito necessário para começar a atuar no mercado de forex.

    E como o mercado de forex não é regulado no Brasil, é necessário que você use uma corretora internacional que forneça o sérvio de forex para você.

    Algumas delas são:

    Pepperstone: Uma corretora muito moderna, situada na Austrália, ótima para começar.

    FxPro: Uma corretora muito bem situada no mundo, que oferece serviços personalizados para seus clientes.

    IC Markets: Spreads extremamente competitivos, também situada na Austrália.

    A alavancagem do mercado de forex
    alavancagem-forex

    A alavancagem desse mercado é uma das principais dúvidas de novos investidores, afinal uma alavancagem tão rápida, provoca dúvidas em qualquer pessoa.

    Porém, assim como a alavancagem em um investimento funciona para cima, ela também funciona para baixo.

    Ou seja, você pode ter um ganho exponencial muito rápido, mas também pode ter uma perda muito grande rapidamente.

    O que faz o mercado de forex muito competitivo e com certeza de risco.

    Convidados

    5 erros de quem está começando a aplicar na Bolsa de Valores

    22 de maio de 2017

    Cometer erros especialmente quando ainda somos iniciantes no universo dos investimentos é bastante comum. Quando erramos, existem dois caminhos possíveis: aprender com o equívoco e evitar cometê-lo novamente ou persistir no erro.

    Quando o assunto é cuidar do seu dinheiro, insistir em algo que não traz uma resposta positiva não deve ser algo recorrente. Mais do que evitar errar, é preciso ter a humildade necessária para admitir esses erros. E, na Bolsa de Valores, essa premissa é ainda mais importante.

    Mesmo os investidores mais famosos, como Warren Buffett, já assumiram que cometeram enganos na hora de aplicar dinheiro na Bolsa. Entre os fatores que mais provocam falhas dos investidores no Mercado de Ações estão a falta de disciplina, a inexperiência e o excesso de confiança.

    Muitos já sabem que um deslize, por menor que pareça, pode ser o começo de um grande desastre. Por isso mesmo, confira agora os 5 erros mais comuns cometidos por investidores iniciantes.

    1. Não saber qual seu perfil de investimento

    Antes de começar a aprender como aplicar dinheiro na Bolsa de Valores, é importante saber qual seu perfil de investidor. Isso significa que você deve conversar com um profissional da área ou fazer um teste para saber quais tipos de investimentos se encaixam ao seu perfil.

    Se, por exemplo, você é mais conservador e não pretende resgatar o valor aplicado em pouco tempo, investir no longo prazo pode ser uma boa opção. Agora, você pode ser mais arrojado e estar disposto a investir em modalidades mais arriscadas para ter mais rentabilidade.

    2. Não ter uma estratégia bem definida

    Se você precisa ir a um lugar que nunca foi antes, a melhor ideia é olhar um mapa ou, nos dias de hoje, pedir ajuda a um aplicativo de localização. Afinal, sabendo onde você quer chegar, é mais difícil se perder.

    Por isso mesmo, traçar um plano estratégico é tão importante para um investidor. Coloque no papel quais são seus objetivos e quando pretende alcançá-los. Esse será o ponto de partida para você definir a estratégia mais adequada para seus investimentos.

    3. Não buscar apoio profissional

    Na hora de colocar a mão na massa e iniciar os investimentos, podem surgir diversas dúvidas sobre como e onde investir. Existe uma grande quantidade de informação sendo compartilhada na internet, mas nem tudo que se lê por aí tem qualidade.

    Por isso mesmo, se tiver algum questionamento ou sentir insegurança em tomar uma decisão por conta própria, o melhor a se fazer é solicitar auxílio a um profissional experiente. Não há demérito em contar com o suporte de uma pessoa que tem anos de experiência no mercado. Esse conhecimento, inclusive, pode ser um grande diferencial para que você consiga ter sucesso em suas aplicações.

    4. Não ter as emoções sob controle

    Outra situação para ficar de olho e não correr o risco de colocar tudo a perder é seu emocional. Em meio à dinâmica da Bolsa de Valores, pode ser muito difícil segurar o impulso de comprar ou vender uma ação que não está de acordo com seu planejamento estratégico.

    Até mesmo quem tem uma trajetória bem-sucedida investindo em ações, como George Soros, já admitiu ter cometido esse erro. A euforia e o desespero são emoções poderosas que podem te levar a tomar uma atitude totalmente impulsiva. Por isso mesmo, evidenciamos a importância de definir uma boa estratégia de investimento.

    5. Não fazer uso de ferramentas importantes

    Você já tentou fazer algo sem ter o instrumento necessário? Assim como construir uma casa ou consertar um carro, sem as ferramentas essenciais, realizar um bom trabalho torna-se impossível. Nas atividades referentes ao universo dos investimentos, como aplicar na Bolsa, é fundamental lançar mão das ferramentas corretas e usá-las da melhor maneira possível.

    Por isso mesmo, a análise fundamentalista, para examinar a perspectiva de uma ação no longo prazo, a análise técnica, para identificar as melhores oportunidades no curto prazo e o stop loss, para evitar perdas excessivas, são alguns recursos que você pode e deve usufruir.

    Agora que já sabe quais são os erros mais comuns dos investidores iniciantes, fica mais fácil aprender como aplicar dinheiro na Bolsa com mais segurança e eficácia. Faça desses erros um aprendizado constante para trilhar um caminho de sucesso nos investimentos.

    Stock trading monitor (black and white)

    Filmes

    Original Netflix: Apostando tudo – filme 2017

    6 de maio de 2017

    Ótimo filme sobre viciados em apostas. As idas e vindas de quem procura largar o vício. Arriscando tudo e quase botando tudo a perder. Não chega a ser um drama, no máximo uma comédia dramática.
    Original Netflix.
    Confira.

    Apostando tudo

    SINOPSE E DETALHES

    Eddie Garrett (Jake Johnson) concorda em olhar uma bolsa para um conhecido que está indo para a prisão. Quando ele descobre que o que tem na sacola é dinheiro, não resiste à tentação e acaba gastando a grana. Quando o prisioneiro é solto mais cedo, Eddie tem uma pequena janela de tempo para ganhar todo o dinheiro de volta.

    Geral

    Erros financeiros que quase todos cometem entre 20 e 30 anos

    12 de abril de 2017

    Planeje desde cedo para ter segurança ao longo da vida.

    erros financeiros dos jovens

    A financial adviser shares 8 money mistakes to avoid in your 20s and 30s

    A juventude é o melhor momento para começar a organizar a vida financeira: nunca é cedo demais para se preocupar com o futuro. Ao mesmo tempo, é difícil discernir desde cedo como lidar melhor com as finanças.

    Embora os tempos de início de carreira sejam ideais para explorar e descobrir novas experiências, é preciso lembrar de poupar e planejar o restante da vida. O consultor da Investopedia Brad Sherman publicou no Business Insider os maiores erros que pessoas cometem entre os 20 e os 30 anos:

    1 – Não ter um orçamento

    Os primeiros salários dão a sensação única de patrimônio que lhe pertence. Por isso, boa parte das pessoas cai na tentação de simplesmente gastar esse dinheiro em tudo pelo que se interessa, sem planejar onde. Ter um orçamento prévio no momento de fazer compras ajuda a gastar com o que for melhor e mais necessário.

    2 – Postergar pagamentos

    Para o especialista, pessoas jovens tendem a usar cartões de crédito da maneira errada: sem pesar custos futuros ou calcular os pagamentos dos meses seguintes. “Use seu cartão de crédito como uma maneira inteligente de rastrear seus gastos, mas não gaste mais do que realmente tem”, escreve o especialista.

    3 – Esquecer do fundo de emergência

    Viver no limite é sempre prejudicial. “É difícil imaginar a necessidade de um fundo de emergência quando se é jovem, mas você nunca sabe o que o futuro pode trazer”, alerta Brad. Mantenha sempre uma parcela do seu salário guardada e investida.

    4 – Ignorar pagamento

    Ainda que seja importante gostar do que faz, o consultor acredita ser um erro pensar em prazer antes de considerar o pagamento. Se o salário for baixo, mas o escritório tiver pipoca e um ambiente amigável, ainda é importante reconsiderar a posição para uma que remunere seu trabalho de acordo com o que você merece.

    5 – Não ter metas

    Guardar dinheiro é mais fácil quando se estabelece desde o início uma meta. Para o jovem, é importante ter noção de onde se quer estar em 10, 15, 20 anos, para ter um incentivo maior.

    Até o próximo post.

    Geral

    Inteligência Financeira

    21 de fevereiro de 2017

    Quem sabe não seja a hora de mudar o seu pensamento sobre como ganhar dinheiro.

    Brasileiros dão pouca atenção ao gerenciamento de risco no planejamento financeiro

    O processo de investir deve ser feito de uma maneira muito simples, ou seja, inteligência financeira é singular, assim, sempre é bom estar disposto a perder em alguns investimentos para ganhar no todo. Isto quer dizer: minimizar as suas perdas e maximizar os seus lucros.

    Isto pode ser uma ideia bem básica, mas infelizmente a grande maioria dos investidores não tem coragem de arriscar pequenas perdas. Vai contra o ego das pessoas admitir simplesmente que podem estar erradas e seguir em frente. As pessoas pensam que precisam estarem certas o tempo todo.

    Conheça situações que podem prejudicar suas finanças e como evitá-las

    Veja também:

    Inteligencia Financeira – É Hora de Mudar o Seu Pensamento Sobre Como Ganhar Dinheiro

    Tópicos abordados no referido artigo:

    – Desenvolvendo a Inteligência Financeira;
    – Conceito de Inteligência Financeira;
    – Como Aumentar a Inteligência Financeira;

    Inteligência Financeira

    Hoje em dia ainda existem pessoas que se perguntam: “será que existe inteligência financeira?”.

    Até certo tempo atrás, inteligência era sinônimo de:

    – Ter competência linguística;
    – Saber resolver problemas complexos através de raciocínio lógico matemático;
    – Ter sucesso nos testes de QI (Quociente de Inteligência).

    3 pilares para aumentar sua Inteligência Financeira

    No final do século passado, outras inteligências foram descobertas, através dos pesquisadores Daniel Goleman (Inteligência Emocional) e Howard Gardner (Múltiplas Inteligências). Inúmeras inteligências compõem o universo de aprendizagem do ser humano, dentre elas, a Inteligência Financeira.

    A inteligência financeira está diretamente ligada ao seu comportamento e emoções frente à utilização correta do dinheiro que entra e sai de sua vida, à sua autodisciplina – que pode ser desenvolvida em qualquer pessoa – com seus valores pessoais, com dinheiro, emoções em cada gasto, despesa e receita.

    Leia mais a seguir:

    3 pilares para aumentar sua Inteligência Financeira

    Tópicos abordados no referido artigo:

    – Proteger seu dinheiro;
    – Controlar suas despesas;
    – Multiplicar seu dinheiro;

    Até o próximo post.

    Geral

    Brasileiros dão pouca atenção ao gerenciamento de risco no planejamento financeiro

    22 de dezembro de 2016

    Para melhorar o planejamento financeiro, especialistas em finanças pessoais indicam que estratégia de sucesso passa pela proteção ao patrimônio.

    Temer anuncia que trabalhadores poderão sacar todo o FGTS de contas inativas

    O mercado de seguros movimenta centenas de bilhões de reais por ano. São diversos os produtos e serviços que protegem contra determinados eventos e estes são oferecidos a milhares de brasileiros, mas chama a atenção o fato de que parcela relativamente pequena da população se protege contra acidentes ou situações que podem afetar significativamente, em vida, a saúde financeira do segurado e da sua família.

    O seguro de vida, um dos produtos pertencentes ao ramo de seguros de pessoas, representa apenas 9% de um mercado que soma arrecadação de R$ 365 bilhões. Este é um dos segmentos de menor arrecadação: 40% do volume é destinado aos planos de saúde, 26% para a previdência, 10% para ramos elementares – o que inclui seguro habitacional, rural, patrimonial, DPVAT, entre outros –, 9% para automóveis e outros 6% para os produtos de capitalização. Os dados têm como fontes a Susep e a ANS e fazem referência a 2015.

    Para saber sobre o assunto, acesse o artigo a seguir:

    Brasileiro dá pouca atenção ao gerenciamento de risco no planejamento financeiro

    Veja também:

    Seguro residencial é caro e vale à pena?