Como lidar com o fracasso financeiro
Geral

Como lidar com o fracasso financeiro

30 de janeiro de 2013

Como sabe-se este é um problema que atinge muitas pessoas e é muito difícil buscar ânimo, rever os erros e dar a volta por cima, buscando ficar até melhor do que estava antes de ter quebrado.

Claro, que para se chegar nesta resposta, além de ter que responder umas tantas outras perguntas para si próprio, e para quem decidirá por qual investimento optar, será necessário responder muito mais outras perguntas, e antes mesmo de respondê-las, o que se faz muito importante, é ter feito a lição de casa para que sempre sobre dinheiro para investir, nunca se gastar tudo o que se tem e mais um pouco, e sempre estar no vermelho, o que nada mais, nada menos, seria estar alavacancado sempre, mês após mês, alguns até anos após anos, até quebrar de vez, e perder tudo que se tem, em casos extremos, lógico.

Apesar da tarefa ser difícil, é possível se reerguer após ter quebrado financeiramente, temos vários exemplos de pessoas que chegaram ao fundo do poço e se levantaram. Na matéria abaixo é possível ver os casos de dois famosos e bem sucedidos investidores brasileiros que conseguiram dar a volta por cima após quebrarem: Lírio Parisotto e Márcio Noronha. Vale muito a pena ler com carinho esta reportagem “Nem sempre se ganha”, publicada tempos atrás na antiga revista Invista, agora Infomoney.

Os anos se passam e muitas vezes as pessoas se debatem com seus com fracassos financeiros. É muito difícil alguém atravessar a vida sem erros na vida financeira e na vida em geral, dificilmente alguém irá enriquecer sem tropeçar de vez em quando pelo caminho, exceto, claro, aqueles que nasceram em berço explêndido, tem um grande patrimônio a herdar. O melhor jeito de se lidar com os imprevistos financeiros seria se preparar para eles.

Resiliência no aspecto financeiro é uma qualidade essencial que todos devem ter, uma vez que todas as pessoas enfrentam problemas financeiros em algum momento.

O ponto chave é ser capaz de se recuperar. Aí vem a pergunta: Como?

Esta palavra resiliência significa a capacidade de retornar ao formato original após ter esse formato deformado por forças externas, onde um bom exemplo é a esponja que por mais que você a esprema, ela volta ao formato original.

As pessoas que chegaram ao fundo do poço financeiro podem e devem contar a ajuda dos amigos, parentes, colegas e mesmo de consultores especializados no assunto para se reerguerem financeiramente.

Renegociar dívidas, trocar juros mais alto, por juros mais baixo. Se era empresário, e quebrou, voltar a trabalhar como empregado numa empresa privada ou mesmo pública, neste último caso é necessário investir em estudo e esforço para passar num bom concurso público. Nesta nova ocupação, aproveitar para aos poucos ir montando um novo plano negócio, acumular dinheiro e melhorar o crédito para retomar antigos projetos empresariais ou começar novos.

É possível se ver livre das dívidas. A primeiro coisa a fazer é listar os gastos que podem ser interrompidos, isto é, cortar aquilo que não é essencial em sua vida. Hoje em dia é possível negociar as dívidas, em alguns casos seu valor até chega a diminuir.

Após liquidar as dívidas é necessário uma reestruturação na maneira de levar a vida. Se tiver excedentes,será necessário poupar,para conquistar uma estabilidade financeira, buscando acumular ativos que gerem renda para o futuro visando uma boa aposentadoria. Ter crédito dá a falsa sensação de que pode-se ter mais do que pode-se pagar, sendo que isto pode ser um caminho curto para se quebrar, caso este crédito não seja bem administrado. Não esqueça deste ponto.

Enfim, é isto, espero que tenham realizado uma boa leitura, aproveitado e gostado do post.

Dar a volta por cima após um fracasso financeiro é bem possível, só depende de você não desistir, buscar forças e apoio para vencer mais este desafio na vida, e nunca se esqueça, que exemplos de vitória sobre o fracasso não faltam na história da humanidade. Se inspire.

Até o próximo post.

11 Comments

  • Reply Roberta 20 de dezembro de 2014 at 19:03

    Olá estou em uma fase assim, tenho 2 empresas que estão no vermelho por conta de um negócio que um dos sócios deu pra trás não por dinheiro e eu me vi em desespero tentando sozinha o negocio mas era grande e se não tivesse sócio não teria feito tão grande e agora estou com dívidas enormes e digo enormes mesmo!!!’ No governo, nós bancos e não sei o que fazer, me
    Ajude como faço para me reerguer me passe seu email que preciso desabafar e pedir uma conselhos. Pedi a um amigo para eu vender o consórcio contemplado mas não é fácil. Pergunto será que posso fazer concurso mesmo no Serasa e devendo para o governo? Como ir, e tributos da minha empresa parando governo?

  • Reply Alexandra Kacziava 4 de dezembro de 2014 at 20:06

    Olá procurando sobre como lidar com o fracasso, abri a página de vocês. Tive uma loja de roupas mas aqui cidade pequena pessoal que compraram de mim começaram a não pagar, eu sem dinheiro para repor as mercadorias e pagar os boletos, fechei trouxe as poucas mercadorias para minha casa. Ficaram as dívidas parcelei a quebra de contrato da imobiliária, mas os demais ainda não tenho como, a renda de meu marido que mantém a casa. Enfim além de fracassar me sinto frustrada tentei e não consegui, mas lendo o depoimento da d.Maria Luiza vi que eu posso me reeguer pois a gente pensa que nossas dores são as maiores, mas dever para mim é horrível mas vou ver o que posso fazer para paga as dívidas que ficaram e Deus abrirá uma porta conforme disse Samuel Deus vai fazer o milagre, que Deus abençõe a todos inclusive eu que estamos nesta batalha.

    • Reply Vilmar 5 de dezembro de 2014 at 13:43

      Sucesso na retomada.
      Como diz o ditado: “Deus ajuda quem cedo madruga”.
      Continue trabalhando que uma hora o retorno chegará. Não desanime.

  • Reply maria luiza 15 de outubro de 2014 at 17:01

    No meu desespero,digitei no Google,”como uma pessoa desempregada,sem renda alguma pode se reerguer”,aí encontrei este site.Desculpa o desabafo,mas pra mim não é tão fácil,tenho 50 anos sou deficiente física,tive uma perna amputada em 2009,fiquei afastada do meu trabalho por 3 anos e 7 meses,aí tive alta do INSS,tive que voltar pro meu trabalho,mas eu era cozinheira e não consegui exercer minhas funções,fui demitida em março de 2014,entrei na justiça 2 vezes pedindo minha aposentadoria e o juiz negou as 2 vezes.Resumindo,estou desamparada,nunca fui casada,tenho 3 filhos,2 casados e que tem suas próprias despesas e o caçula tem 13 anos,me sinto humilhada por estar vivendo de donativos, cestas básicas,a comida básica não falta,mas dinheiro pra arcar com minhas contas não tenho de onde tirar,tento trabalhar em casa fazendo e vendendo doces,salgados, pães,bolos etc,mas não está dando certo,minha impossibilidade de andar me limita,meu bairro é de classe pobre,ninguém compra meus produtos.O INSS me deu uma lista de empregos pra deficiente mas até agora ninguém quis me contratar poi não tenho qualificação,ou seja,pratica em outra área que não seja a cozinha.Quando perdi a perna eu voltei a estudar, e é isso que me ocupa a cabeça,do contrário já teria perdido a cabeça.Estou no 2º semestre de administração,que ironia…não estou encontrando uma maneira pra sair do fundo do poço sem fundo.O desabafo com pessoas a nossa volta é mais difícil,também não posso mostrar minha fragilidade pro meu filho pra não desequilibra-lo.Obrigada por ler a minha alma.

    • Reply Vilmar 16 de outubro de 2014 at 01:36

      Valeu pela participação.

    • Reply Samuel 13 de novembro de 2014 at 08:50

      Maria Luiza, eu li seu desabafo.
      Eu já quebrei duas vezes, não é fácil.
      na hora que mais precisamos, os amigos somem, as contas aparecem e não conseguimos ver nenhuma oportunidade.
      O que eu posso dizer é que, se você se manter firme, você vai conseguir!!
      Deus esta do lado das pessoas que lutam, não desanima, mantenha a mente aberta, começa a observar a sua volta, Deus sempre abre novas portas!!
      Desejo muita sorte pra você!!
      Que Deus te abençoe e que você consiga dar a volta por cima!!
      Abraço.

      • Reply Vilmar 13 de novembro de 2014 at 16:00

        Faz parte, enquanto há vida, há esperança e permanece a chance de sacudir a poeira e dar a volta por cima, como diz uma canção popular!

  • Reply rafael 15 de abril de 2014 at 10:17

    Muito bom seu post ,estou passando por um caso parecido em minha vida .Estou em negocio rentável q pode gerar bons frutos, mas venho lutando com isso faz 5 anos e estou cansado ,motivo é meu sócio que também é meu cunhado, apesar de ser um negocio rentável ,não é o q eu gostaria de dedicar a minha vida .Mas pensei q poderia fazer o famoso pé de meia para eu poder levar meus objetivos que é estudar .Eu amo administração adoro economia e é isso que eu quero fazer ,mas agora vou ter q recomeçar achar um novo emprego e poder realizar meu objetivo .Todos contam sua derrota quanto alcança o sucesso ,e aqueles q não consegue é logico q não ficamos sabendo mas para mim tb é um vitorioso coragem, não é para todos.

    • Reply Vilmar 15 de abril de 2014 at 12:50

      Obrigado pela participação, volte sempre!
      Abraço[]´s

  • Reply Vilmar 21 de fevereiro de 2014 at 02:52

    Pesquisa | 20/02/2014 11:50

    Problemas financeiros deixam brasileiros doentes
    Pesquisa mostra que brasileiros com problemas financeiros têm mais sintomas de doenças que os europeus na mesma situação, mesmo em tempos de crise econômica

    http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/noticias/problemas-financeiros-deixam-brasileiros-doentes

  • Leave a Reply

    CAPTCHA *