‘Vale3’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: vale3

    Convidados

    A China parou de crescer?

    6 de junho de 2016

    A segunda maior economia do mundo vem mostrando sinais de estagnação em seu crescimento. O ano de 2015 o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da China ficou em 6,9%, o pior resultado desde os anos 1990. Esses dados são alarmantes para os investidores brasileiros, uma vez que o país asiático é o principal parceiro comercial do Brasil.

    a-china-parou-de-crescer

    Após a crise de 2008, diversos países emergentes – incluindo o Brasil – se alinharam à China em busca de atender à grande demanda por produtos como o minério de ferro, exportado principalmente pela Vale (VALE5), além de insumos agropecuários e petróleo. Um crescimento menor significa, necessariamente, uma demanda menor por essas commodities.

    Moeda desvalorizada

    Outro fator preocupante é a desvalorização da moeda chinesa, o Yuan. Na última semana de maio a presidente do Federal Reserve (FED, o Banco Central Norte-americano), anunciou um aumento nas taxas de juros durante uma palestra na universidade de Harvard.  Atualmente o dólar vale 6,5784 da moeda chinesa, a cotação mais baixa desde fevereiro de 2011.

    No mesmo período o Yuan teve queda de cerca de 0,8% na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Mas, enquanto esses dados preocupam os investidores, na primeira semana de junho um bom sinal deu mais fôlego para as prospecções relativas à economia chinesa.

    PMI estável surpreende analistas

    O PMI (Purchasing Managers Index, Índice dos Gerentes de Compras em tradução livre), considera cinco grandes indicadores para representar a movimentação industrial de um país ou região. São levados em conta produção, entregas de suprimento, níveis de inventário, novos pedidos e desenvolvimento do emprego.

    No primeiro dia de junho desse ano a China anunciou seu PMI oficial em 50,1 pontos, surpreendendo a expectativa de analistas que previam um índice de 49,9. Apesar de parecer pouca, essa diferença separa a contração econômica da expansão, sinalizando um impulso positivo da segunda maior economia do mundo.

    A importância de manter-se atualizado

    Em um contexto extremamente volátil, onde os cenários podem mudar em questão de dias – e às vezes até em horas, manter-se atualizado é muito importante para não ser surpreendido por algum acontecimento e acabar perdendo dinheiro (ou ganhando menos do que o esperado). Muitas vezes um acontecimento na China pode afetar alguns investimentos aqui no Brasil.

    Justamente por isso, essas informações são fundamentais para as pessoas que desejam entender como investir dinheiro em um momento de tantas incertezas. Fique atento aos principais noticiários e lembre-se que não são as notícias que influenciam a volatilidade dos ativos, mas sim a reação dos investidores aos fatos noticiados.

    Geral

    A Vale tem lucro de R$ 6,31 bilhões no 1T2016

    28 de abril de 2016

    O futuro presidente ainda nem sentou na cadeira do homem mais importante da nação e o patinho feio da mineração mundial, após o acidente da Samarco em Mariana/MG, já começou apresentar lucros:
    – Vale tem lucro de R$ 6,31 bilhões no 1º trimestre de 2016

    Então imaginem quando o Temer assumir com Meirelles, Serra e cia, onde nossas empresas irão chegar? Adeus bolivarianos, a hora de vocês acabou!

    Prédio da Vale no centro do Rio de Janeiro.

    Lopes Filho 10h53 – Vale: resultado do 1T16

    A Vale reportou lucro de R$ 6,311 bilhões no 1T16 contra um prejuízo de R$ 33,156 bilhões no 4T15. A diferença de R$ 39,467 bilhões deveu-se principalmente pelo maior lucro da atividade e pelo impairment de ativos não circulantes e de investimentos registrados no 4T15.

    A receita líquida do 1T16, de R$ 22,067 bilhões, teve uma redução de 2,7% em comparação com o 4T15. Houve um menor volume de venda de finos de minério de ferro (em função da sazonalidade), de metais básicos e de fertilizantes. A queda da venda física foi parcialmente compensada por maiores preços de finos de minério de ferro. Em comparação à receita do 1T15, houve um aumento de 22,4%, principalmente pela influência do comportamento do câmbio.

    grafico-vale5-diario-28-04-2016

    Geral

    Vale fecha 2015 com forte prejuízo !

    25 de fevereiro de 2016

    Estranho que no informe da Lopes Filho que saiu as 11:19 de hoje não ficou nada claro sobre o prejuízo com o acidente homérico ocorrido em Mariana/MG relativo a empresa que a Vale e BHP são controladores, a Samarco.

    educacao-ambiental-samarco

    Confiram:

    A Vale S.A. divulgou prejuízo líquido de R$ 33,2 bilhões no 4T15, ante prejuízo de R$ 6,7 bilhões no 4T14. Em 2015, o prejuízo acumulado foi de R$ 44,2 bilhões, ante lucro de R$ 954,0 milhões no 12M14, explicado, principalmente, pela menor margem Ebitda, aos maiores impairments registrados em 2015 e ao efeito negativo nos resultados financeiros da depreciação do câmbio em 2015.

    A receita de venda líquida foi de R$ 22,7 bilhões no último trimestre de 2015, recuando 2,0% em relação ao 4T14. No acumulado de 2015, a receita foi de R$ 85,5 bilhões, 3,1% inferior ao acumulado no ano anterior.

    O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado do 4T15 foi de R$ 5,4 bilhões, 3,3% abaixo do 4T14. No 12M15, o Ebitda foi de R$ 23,7 bilhões, recuando 24,0% na comparação com o acumulado de 2014.

    Leia também:

    EI tem inveja da Samarco

    Geral

    Mais dividendos em 2016

    30 de janeiro de 2016

    Conforme um estudo que foi publicado recentemente no portal Exame, o investidor pode conferir algumas estimativas de empresas que devem pagar bons dividendos neste novo ano de recessão brasileira.

    Não custa nada conferir a lista. Segue abaixo:

    homem-passando-em-frente-agencia-bb

    – Banco do Brasil (BBAS3);
    – Petrobras (PETR4);
    – Vale (VALE5);
    – Gerdau Metalúrgica (GOAU4);
    – Bradespar (BRAP4);
    – Eletrobras (ELET3);
    – Mills (MILS3);
    – Banco Banrisul (BRSR6);
    – Alupar (ALUP11);
    – Taesa (TAEE11);
    – Cesp (CESP6);
    – Direcional (DIRR3);
    – Eletrobras (ELET6);
    – Cemig (CMIG4);
    – AES Tietê (GETI4);
    – CSN (CSNA3);
    – Via Varejo (VVAR11);
    – Ecorodovias (ECOR3);
    – Vale (VALE3);
    – Copel (CPLE6);

    Leia mais:

    As ações que vão pagar mais dividendos em 2016
    As maiores fatias do bolo

    Até mais.

    Off

    EI tem inveja da Samarco

    26 de novembro de 2015

    Eis que o Estado Islâmico em reunião extraordinária demonstra profunda inveja da Samarco (empresa da Vale e BHP Billiton).

    Confira a seguir:

    estado-islamico-tem-inveja-da-tragedia-da-samarco-mariana-mg

    Até o próximo post

    Geral

    Cotação de USIMINAS, reflete o descaso com a indústria nacional?

    12 de novembro de 2014

    Conforme podermos notar nesta tela “printada” do site Infomoney, hoje em dia, um dos maiores portais de finanças do planeta, de acordo com ranking da SimilarWeb a cotação de USIMINAS PN (USIM5) na bolsa de valores BM&FBOVESPA está caindo mais de -60% neste ano de 2014.

    cotação de usiminas pn usim5

    infomoney.com.br/usiminas-usim5

    Se olharmos outro site ligado ao mercado financeiro, muito bom também, o fundamentus, iremos nota que o indicador P/L (Preço sobre Lucro) aponta para que recuperar o valor investido neste ativo, conforme o lucro do último balanço apresentado pela empresa, demoraria por volta de 20 anos. E para piorar, a empresa não estão apresentando pagamento de proventos, conforme outro indicador fundamentalista conhecido como DY (Dividend Yield).
    P/L: 20,51
    Div. Yield
    0,0%
    fundamentus.com.br/detalhes.php?papel=USIM5&x=29&y=16

    Será que atual cotação de USIMINAS, usada como mote deste post, além de PETROBRAS, VALE, GERDAU, CSN entre outros gigantes da indústria brasileira nada mais são do que o reflexo do descaso dos últimos governos brasileiros desde a abertura do mercado na “Era Collor” !?

    No mínimo serve para reflexão. A cada 10 economistas ouvidos hoje em dia, 10 irão dizer que ano de 2015 ainda vai ser pior do que este, a economia brasileira não deve melhorar, exceto se ocorrer algum milagre, uma forte mudança na “nova matriz econômica” da Dilma. Sendo assim, onde deve parar a cotação destas empresas na bolsa de valores e pior ainda, onde vai parar a nossa indústria, forte geradora de empregos?

    Filmes

    Vídeo: Gráficos que contam histórias na bolsa de valores…

    20 de junho de 2013

    Mais um ótimo vídeo do Bastter onde é mostrado de forma clara o descompasso do investidor para buscar empresas “baratinhas” na bolsa de valores, olhando só o preço, esquecendo-se de verificar o valor. Muitas destas empresas “baratas” são falidas ou estão em processo falimentar.

    O engraçado é que enquanto estas empresas tinham algum valor, a maioria no mercado nem ligou, quando dava lucro, muitos nem olharam, aí quando começou a despencar, ficou “barato”, começa-se aquele frenesi para entrar no ativo, o qual não para de despencar.

    Para especulação vale qualquer ativo, basta ter ponto de entrada e saída, no lucro ou no prejuízo, pronto e acabou. Não vai casar com o ativo. Para o especulador é essencial: usar stop sempre!!!

    Assista ao vídeo:

    Leia também:

    Até o próximo post.

    Geral

    Vale x MMX, qual o melhor investimento “mineral”?

    26 de Maio de 2013

    Vale x MMX, qual seria o melhor investimento no setor de mineração comparando as ações destas empresas?
    Ambas empresas sofreram com intervenções do governo no setor relativos aos royalties da mineração.

    Olhando para alguns quesitos como Tipo de Gestão, Valor de Mercado, DY*, Lucro, Endividamento e Preço da Ação, temos**:
    *Dividend Yield: Dividendo pago por ação dividido pelo preço da ação. É o rendimento gerado para o dono da ação pelo pagamento de dividendos.
    **Está sendo comparado ações com maior liquidez VALE5 com MMXM3.

    VALE5
    Gestão Privada com ótima Governança Corporativa.
    Maior problema é a ingerência do governo que ainda se faz presente, além do desaquecimento da economia chinesa, o qual é o maior destino de seus produtos.

    Valor de mercado
    161.764.000.000

    Dividend Yield
    0,0%

    Lucro Líquido
    6.200.630.000

    Dívida Líquida
    48.237.000.000

    Cotação
    R$ 30,15

     

    MMXM3
    Gestão Privada com boa Governança Corporativa.
    Maior problema é o risco X da questão, o seu controlador que quer abraçar o mundo com as mãos e não tem foco.

    Valor de mercado
    2.121.630.000

    Dividend Yield
    6,8%

    Lucro Líquido
    -55.184.000

    Dívida Líquida
    1.965.010.000

    Cotação
    R$ 2,18

    Dados do site http://www.fundamentus.com.br

     

    Pode-se notar claramente que o maior risco seria MMX, porém que pretende se expor a tal risco quer maior retorno.
    Quem está em busca de maior segurança, menor risco, proventos, porém menor rentabilidade, fatalmente escolheria VALE5.
    Aí vai de cada um saber avaliar cada empresa, os seus riscos e tomar a decisão com base na própria estratégia.

    Veja também:

     

    Até o próximo post.

    Geral

    A Petrobrás é a melhor empresa de Petróleo e Gás na BM&FBOVESPA?

    22 de Maio de 2013

    A Petrobrás é a melhor empresa de Petróleo e Gás na bolsa brasileira, BM&FBOVESPA?

    Será que existe alguma dúvida quanto a isto? Alguém em sã consciência perderia o tempo de equiparar Petrobrás aos projetos sem sucesso, sem lucros, sem distribuição de proventos aos acionistas como OGX, HRT, Queiroz Galvão Petróleo e Gás, Refinaria Manguinhos, etc…?

    Será que alguém consegue menosprezar anos de sucesso da Petrobrás na prospecção de petróleo e gás, além de refinamento e produção de produtos derivados com valor agregado?

    E, claro,que para quem quer especular na bolsa de valores, qualquer ativo serve, como dizia um cara que li muito em um fórum de mercado financeiro: “são apenas 4 letrinhas e um número”.
    Tendo estratégia e controle de risco na especulação, tanto faz o que a empresa produz ou deixa de produzir, se dá lucro ou prejuízo, se está com saúde financeira ou em processo de falência.
    Ao traders só lhes restam planejar entradas e saídas, o famoso plano de trade, como sempre ressalta o Bastter em vários de seus vídeos.

    Agora para quem quer investir, este sim, deve estar bem atento a todas estas coisas que os traders devem dispensar. Dado isto, a Petrobrás está anos-luz de distância dos seus concorrentes em solo brasileiro, além de ser também um grande player mundial.

    Leia também:

    1. Exploração e Produção de Petróleo e Gás
    2. A Petrobrás irá resgatar Eike Batista?
    3. Investir em Petrobrás, sim ou não?
    4. A Vale é muito melhor que a Petrobrás?
    5. Por que a Petrobrás agiu certo ao cortar dividendos?

     

    Até o próximo post.

    Geral

    A Vale é muito melhor que a Petrobrás?

    12 de fevereiro de 2013

    O que vemos muito no mercado, já virou até clichê, é a frase pronta “A Vale é muito melhor que a Petrobrás”, ponto final e acabou. E isto será mesmo verdade?

    Muito do que alegam é que a Vale tem uma distriibuição de dividendos mair do que Petrobrás, ou seja, gera mais valor para o acionista, mas muitas vezes, e atualmente, estão em patamares muito próximo. Outra alegação é o fato da ingerência política ser maior na Petrobrás do que na Vale, e dado isto nos deparamos no final do governo Lula e começo do governo Dilma com troca de presidente da Vale por forte ingerência do governo na empresa, além de vermos o governo sempre interferindo na questão do valor dos royalties pago pela Vale nos minérios, que vira e mexe está na iminência de ser maior a taxa, ou ser taxada de forma mais injusta, com o governo mudando as regras do “game” no meio do jogo, algo que os investidores “adoram de paixão”.
    Outros muitos falam das perspectivas futuras para Vale serem melhores do que para Petrobrás, mas ao se olhar para o futuro, e para o presente, se esquecem de ver qual a empresa que está com maior desconto atualmente, e que se for para ser visionário com o futuro, ambas teriam muito o que explorar, muito a crescer, muito a lucrar, com o governo ali, tanto para ajudar, como para atrapalhar, dependendo do bom humor os políticos eleitos pelos brasileiros, risco este, difícil de controlar, por que o povo vota em que ele quiser, e maioria pouca se importa com o futuro das empresas brasileiras e do capitalismo em si.
    Ainda existem outros que falam dos fundamentos da Vale serem muito melhores do que os da Petrobrás, e um grande parte destes que falam dos fundamentos, mal sabem do que falam, pois sabem lhufas de Análise Fundamentalista, e se olharem mais afundo, poderão enxergar que isto já está precificado atualmente na diferença brutal de cotação entre ambas, onde anos atrás era ínfima.

    Quanto a atenção e cobertura das empresas brasileiras e internacionais, é igual para ambas, muita gente no Brasil e no mundo tem interesse em nossas duas maiores vedetes da bolsa de valores brasileira, Vale e Petrobrás, e tanto investidores e especuladores estão antenados em ambas, há muitos e muitos anos a fio.

    Não podemos nos esquecer que os 2 últimos governos, as suas alas mais radicais à esquerda até hoje não engoliram a privatização da Vale a preço de banana no governo anterior, dado isto, o risco da Vale ser reestatizada com esta turma atual no poder, que não tem hora para acabar, é algo para se pensar e ficar bem ligado nos noticiários.

    Afinal de contas, quem não olha apenas para especulação de curto prazo, mas olha para horizontes mais longos, com mais paciência, sendo mais imparcial, menos enviesado, sem usar opinião pronta de outrem, que nem ao menos sabe validar, terá mesmo toda certeza do mundo que a Vale é mesmo tão melhor que a Petrobrás?

    Uma frase popular que serve muito para o propósito deste texto é: “O pau que bate em Chico, também bate em Francisco”.

    Até o próximo post.