‘Cursos’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: cursos

    Convidados

    Exame: A pirâmide do marketing em rede

    3 de agosto de 2017

    Pirâmide do marketing em rede

    Questão para reflexão: Hinode é pirâmide financeira?

    Em épocas de desemprego em massa os vendedores de cursos mirabolantes para ficar rico da noite para o dia pipocam na internet! A vida ensina a aprender mesmo com quem não se tenha simpatia. A eles se dá assim alguma utilidade para terem cruzado o seu caminho. E foi de um destes que ouve-se a frase: “o problema do mundo de hoje é que está começando a faltar bobo pra tanto malandro”. No que diz respeito ao tão falado “marketing de rede”, mais uma das milhares roupagens dadas à tradicional “pirâmide”, a frase é perfeita.

    Cuidado com pirâmide financeira Mandala da Prosperidade

    Basta abrir seu facebook e as propagandas começarão: “Descubra como eu ganhei milhões sem sair de casa trabalhando somente duas horas por dia”, “Conquiste milhões de seguidores e potencialize o seu negócio”, “Os segredos do marketing de rede revelados como nunca antes”, e por ai vai. Todos se propondo a mostrar algo diferente, revelador, bombástico, que irá tornar sua jornada até os milhões rápida e certa. Na prática, todos absolutamente iguais, uma repetição de uma formuleta criada em cima dos princípios de psicologia social tão bem descritos nos livros de Robert Cialdini.

    Depois de fazer os cursos, gastarem milhares de reais, e darem com os burros n’água, as pessoas percebem que só existe uma opção para recuperar o dinheiro que perderam nos tais cursos. Reforçar sua crença em seus gurus-carrascos-charlatões de estimação e tornarem-se também vendedores de fórmulas milagrosas (este também um fenômeno muito bem explicado por outro gênio da psicologia social, Elliot Aronson). Da noite pro dia viram “coaches”, “mentores” ou professores de “marketing de rede”. E a brincadeira toda vira ser dar um curso para bobos que vão se tornar professores de bobos que por sua vez ensinarão a fórmula milagrosa a outros… bobos.

    Nesta altura do campeonato, alguns dos “malandros” de plantão que leem o artigo estão se coçando na cadeira prontos para rebater: “Ele fala sem saber! Não conhece o meu caso! Eu consegui realmente ganhar dinheiro com o marketing em rede!”. É verdade, existem os casos dos que ganham dinheiro fazendo isso lá do topo da pirâmide, e alguns raríssimos que ganham aplicando em seus negócios. Como existem os que melhoram seus negócios mudando uma letra do nome da empresa, fazendo estudos energéticos do escritório com parapsicólogos ou colorindo as paredes das salas utilizando a cromoterapia. A verdade é que mesmo sem fazer nada um percentual das coisas que vão mal passa a ir bem e isto se chama estatística. Mérito dos malandros do marketing em rede que sabem se utilizar dela para convencer seus bobos-alunos.

    As pessoas estão começando a acordar. O dinheiro livre para cursos está cada vez mais escasso e as informações sobre seus resultados mais disseminadas, fazendo com que cada vez menos estejam caindo no conto do vigário de enriquecer rapidamente ou multiplicar os negócios de suas empresas em semanas através de formulas e cursos milagrosos. Ainda sobrarão malandros, é claro, mas serão menos em quantidade. Afinal, foi Einstein que dizia que só existem duas coisas infinitas: o universo e a estupidez humana. Einstein, porém, fazia sempre uma ressalva que em relação à primeira não tinha certeza…

    Querem fazer um curso para mudar suas vidas? Busquem algo que aplicarão em vocês mesmo e não algo que ensinarão aos outros. Algo como uma reeducação alimentar, um maior conhecimento técnico de sua profissão ou mesmo um curso que te ensine uma profissão nova. Desde que a profissão não seja a de “enganador de bobos”.
    fonte de consulta: exame.abril.com.br/blog/eduardo-moreira/a-piramide-do-marketing-em-rede

    D9 e MinerWorld: suspeita de operar um esquema de pirâmide financeira

    Até o próximo post.

    Convidados

    Veja um dos melhores métodos para o planejamento financeiro de sucesso

    3 de julho de 2017

    Organizando suas contas de forma fácil e simples com FLUCA – Gerenciador Financeiro Online

    Conheça um dos melhores métodos para o planejamento financeiro de sucesso que nada mais é do que o desenvolvimento de planilhas. Elas podem se tornar um grande aliado para economizar e ganhar mais dinheiro.

    economizar-dinheiro-acima-inflacao-com-excel

    Quem deseja se tornar um investidor de sucesso, antes de mais nada é preciso saber como utilizar o seu dinheiro de modo mais eficiente. Muitas pessoas não percebem, mas é possível economizar milhares de reais por ano apenas ao repensar os gastos com itens que nem sempre são essenciais para alcançar os seus objetivos e aplicar esse dinheiro do melhor modo.

    Especialistas em finanças pessoais costumam destacar dois pontos essenciais para manter uma vida financeira mais saudável: estabelecer objetivos de curto, médio e longo prazo e montar um controle do seu orçamento com o auxílio de planilhas.

    As planilhas são importantes para garantir que você estará no caminho certo para alcançar suas metas, mas Fernando Navarro, consultor e instrutor em TI especializado no pacote Microsoft Office, alerta para um dos principais erros que as pessoas cometem: “muita gente usa o Excel apenas como uma grande tabela, como se fosse um bloco de anotações, então acaba subutilizando a ferramenta, que é rica em recursos de cálculos, análise de dados e relatórios com gráficos”.

    Algumas das principais funcionalidades que o Excel oferece é a possibilidade de automatizar os cálculos por meio de fórmulas e a criação de gráficos para facilitar a visualização, permitindo gerar relatórios completos e intuitivos, em que o usuário apenas insere os novos valores e tudo é feito de modo automático. “Montar uma planilha tem a finalidade de organizar os números da vida pessoal e profissional, criando um acesso rápido e de fácil manutenção”, explica Navarro.

    Para conferir a lista completa de cursos, clique aqui.

    Nas aulas, Fernando Navarro ensina desde as etapas mais básicas do programa até a usar ferramentas de análises de dados, criação de tabelas dinâmicas, macros, gráficos, acompanhamento de metas e muito mais. Ao dominar essas ferramentas, é possível criar um controle fácil e rápido do seu planejamento financeiro como um todo, colocando gastos e receitas em um mesmo ambiente de fácil visualização.

    O Excel ainda permite criar simuladores com diferentes finalidades. É possível construir um modelo em que você compare a rentabilidade de dois investimentos diferentes ao longo do tempo, ou calcular o quanto um financiamento ou um pagamento impactará suas contas, entre outras funcionalidades. “A ideia é que você consiga responder perguntas como: se isso acontecer, qual será o resultado na minha vida financeira?”, diz Navarro.

    Planilha para gerenciamento de risco na bolsa de valores

    Até o próximo post.

    Geral

    O que é um mico na bolsa de valores?

    10 de fevereiro de 2017

    Para quem começou a operar na bolsa valores já deve ter ouvido um papo muito, o qual é chamarem ações de micos. Este texto irá explicar melhor o que são micos exatamente, além de alertar ao investidor novato o perigo de se investir nessas ações sem conhecimento prévio da empresa e seus fundamentos. Um mico é uma ação de empresa falida ou em recuperação judicial(antiga concordata) que no geral custa menos de R$ 1,00, ou seja, na grande maioria das vezes os micos valem meros centavinhos. Os gráficos ficam sem movimento durante meses. De repente vem aquele volume atípico.

    Investidores já devem ter escutado que a Kepler é mico, Aracruz virou mico, Varig é mico, OGX é mico e vai por aí a fora. Todos falam e citam micos com muita intimidade, mas você sabe o que é mico? Por que o uso desta denominação?

    O que são micos na bolsa de valores? Micos na BM&FBOVESPA

    Existe um jogo de baralho para crianças cujo objetivo é fugir do mico e é, não raras vezes, a primeira apresentação dos mistérios das probabilidades aos pequerrruchos. O fator sorte que guiará a criança ao longo da vida é mostrada ao infante neste inocente jogo.

    O baralho, diferente dos utilizados pelos adultos, é composto de 49 cartas, 24 casais de bichos e 1 mico que não tem seu par. O carteador, normalmente a mãe ou tia de um dos pentelhinhos, embaralha as cartas e permite ao jogador à sua direita o corte do baralho. O jogador que cortar o baralho deverá retirar uma carta qualquer e colocá-la no centro da mesa, com a face voltada para baixo, distribuindo as demais cartas, uma a uma, entre os jogadores. Depois de distribuídas as cartas, os jogadores verificam os pares possíveis de serem formados, o pato envergando sua gravata formará par com a pata que ostenta colar e brinco, o peru, de gravata borboleta, formará par com a perua com laço na cabeça e assim por diante. Os pares formados serão baixados no centro da mesa e não farão mais parte do jogo. Assim que todos os jogadores tiverem abaixados os pares formados em suas mãos, inicia-se o jogo propriamente dito. O jogador à esquerda do carteador pega uma carta aleatoriamente dentre as presentes no leque de cartas do jogador à sua esquerda. Se um par for formado, o jogador abaixa esse par. O jogo segue dessa forma até que um jogador fique com uma única carta na mão, o mico, pois o o mico não tem sua parceira. Não há a mica. Esse jogador é declarado perdedor. Os pentelhinhos fazem uma grande gritaria e insultam o pobrezinho: “Ficou com o mico, ficou com o mico, ficou com o mico!”.

    Na bolsa de valores, as ações consideradas micos são aquelas com grande potencial de não terem mais compradores a partir de um fato iminente. São ações de alto risco pois o investidor que estiver com ela pode não ter para quem vender, ficar com o mico na mão. Não há qualquer relação com o tamanho da empresa, o Citibank, a GM e alguns outros bancos americanos foram colocados na categoria de micos tão logo tiveram suas entranhas contábeis expostas ao mercado.

    Outras características dos micos é o P/L negativo e o endividamento de CP (Curto Prazo) representando a maior parte, se não 100%, do perfil da dívida. Endividamento maior do que 1/3 do Ativo total no CP e a empresa já está em maus lençóis (bancos fora).

    Veja o caso do ativo PQ HOPI HARI (PQTM4) 1T09 onde o PL ficou invertido e é representado pela cor vermelha do lado esquerdo, a cor vinho representa os direitos e obrigações de CP. A PQTM não está em fase de recuperação judicial, concordatária ou paralisada, mas já tem suas debêntures dadas como investimento perdido pela PREVI.

    Mais algumas características dos micos, estão com a apresentação dos balanços mais de 2 trimestres atrasados, valor médio dos negócios abaixo dos 2.500 reais (ninguém quer arriscar muito dinheiro neles), valorizações e quedas meteóricas, prejuízos recorrentes, receita 12m inferior ao prejuízo anual, boa parte das empresas q ainda negociam suas ações por lote de mil (denotando desleixo).
    Liquidez das ações dos micos pode até ser razoável, mas varia muito conforme o boato.
    Alguns outros bons exemplos de Micos: PRO METALURG (PMET); HERCULES (HETA); COBRASMA (CBMA); CAF BRASILIA (CAFE).
    fonte de consulta: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=7&t=10502&start=20

    Confiram também esta relação interessante, critérios de classificação das ações de 5ª linha (micos):

    AGEN11 | CTPC3 | IMBI4 | RPMG4
    ARLA4 | DHBI4 | INET3 | RSUL4
    ATBS3 | DOCA4 | LARK4 | SCLO4
    BGPR3 | DTCY3 | LHER4 | SJOS4
    BIOM4 | |MAPT3 | SNST3 | LUPA3
    BUET4 | ESTR4 | MILK11 | SQRM4
    CAFE4 | FPXE4 | MNPR3 | STLB3
    CALI3 | FTRX4 | NORD4 | STRP4
    CBMA4 | GAFP4 | OSXB4 | TEFC11
    CCHI4 | GAZO4 | PMET6 | TEKA4
    CELM3 | GPCP3 | PQTM4 | TELB4
    CMSA4 | HAGA4 | PSEG4 | TENE5
    CORR4 | HETA4 | RANI3 | TROR4
    CPFG4 | HOOT4 | RCSL4 | TXRX4
    CTAP3 | IGBR3 | RPMG4 | UNCI3
    VOES4 | OGXP3 | CCXC3 | OSXB3

    Critérios utilizados:

    – Não fazer parte do índice da Bovespa – IBOV;
    – Fazer parte de uma das listas abaixo:
    — Relação de empresas com o registro cancelado pela CVM;
    — Lista de empresas com registro suspenso;
    — Lista de companhias inadimplentes há mais de 3 meses;
    – PL negativo;
    – Satisfizer pelo menos dois dos critérios abaixo:
    — Liquidez Corrente + Geral < 1; - DB (Dívida Bruta) / PL > 2 (para bancos pode ser utilizado DB / PL > 8 );
    – Margem líquida 12 meses < -1 (Significando prejuízo > receita líquida; caso receita = 0 empresa não pode apresentar prejuízo).

    Confira também:

    Parâmetros de atratividade de ações

    Até mais.

    Geral

    Organizando suas contas de forma fácil e simples com FLUCA – Gerenciador Financeiro Online

    27 de dezembro de 2016

    Está difícil saber para onde está indo seu dinheiro mensalmente? O Fluca chagou para te ajudar a acabar com esse problema. É um sistema online e Gratuito que ajuda a controlar os gastos fazendo um planejamento financeiro eficaz para você. Com o FLUCA você pode fazer o controle financeiro mensal de despesas e receitas pessoais ou até mesmo de uma pequena empresa.

    Basta cadastrar os lançamentos de despesas e receitas futuros, manter o sistema alimentado e aguardar pela realização de um balanço preciso – e automático por parte de FLUCA.

    Depois de inserir todos os seus ganhos e gastos mensais (como salário, contas de água, celular e despesas gerais), basta deixar que este robusto sistema online faça o resto. O site calcula seu saldo final e exibe os dados na forma de diversos relatórios e gráficos, incluindo planilhas detalhadas com previsões para os próximos meses.
    Fluca também se destaca pela sua simplicidade e rapidez, é capaz de prever seu saldo por um longo período de tempo, permitindo que você tenha uma ideia de como poderão estar seus lucros ou dívidas pelos próximos anos.

    Acesse em Modo Demonstração

    Pode ser que você já utilize um gerenciador de finanças, mas vale a pena  experimentar este sistema. Você irá se surpreender.
    Ao acessar a página de FLUCA, clique sobre o botão “Veja uma demonstração”. Uma nova página será aberta e, nela, todos os recursos presentes nesta ferramenta poderão ser testados. Crie lances de crédito, faça cálculos que simulam os seus débitos ou simplesmente analise o modo de funcionamento de FLUCA navegando pelo menu lateral.

    E se você ainda quiser controlar os gastos com cartão de crédito, é possível assinando uma conta premuim.

    Para acesso ao site: https://www.fluca.com.br

    fluca

    fluca

    Até o próximo post.

    Geral

    Cursos gratuitos de finanças na BM&FBOVESPA

    10 de março de 2016

    A Bolsa de Valores e Senac de São Paulo fazem uma parceria para promover cursos gratuitos sobre finanças pessoais e investimentos. As inscrições estão abertas.

    Os cursos vão ser realizados em locais e datas diferentes, porém todos seguem o formato do curso Finanças Pessoais – Módulo Master, o qual contempla temas como hábitos de poupança, consumo consciente, planejamento financeiro e tipos de investimentos.

    No período das aulas, instrutores do Instituto Educacional BM&FBovespa darão dicas sobre inflação, orçamento pessoal e familiar, juros, investimentos para a educação dos filhos e para a aposentadoria, além de explicar o significado do risco, a estrutura do sistema financeiro, o uso da moeda na economia e o mercado de ações.

    Os cursos duram dois dias e são oferecidos das 19 às 22 horas. Os participantes recebem como material de apoio uma cartilha virtual com informações sobre os temas abordados nas aulas.

    Veja mais detalhes a seguir:

    Cofrinho e calendário
    SEU DINHEIRO – 10/03/2016 05:00 – Bolsa abre inscrições para cursos gratuitos sobre finanças

    Até mais e bons estudos!

    Geral

    Cursos gratuitos

    24 de outubro de 2013

    A FGV(Fundação Getulio Vargas) oferece alguns cursos sem custo pela internet.

    Para saber quais os cursos online gratuitos a FGV oferece, confira abaixo:

    • Como organizar o orçamento familiar – 12h
    • Como Fazer Investimentos – Básico – 12h
    • Como Planejar a Aposentadoria – 10h
    • Sustentabilidade no dia a dia: orientações para o cidadão – 12h
    • Sustentabilidade, um valor para a nova geração: orientações para o professor de ensino fundamental – 15h
    • Sustentabilidade aplicada aos negócios: orientações para gestores – 10h
    • Cursos Introdução ao Private Equity e Venture Capital para Empreendedores

    Quem se interessar pelos cursos, basta fazer um simples cadastro, se inscrever no(s) curso(s) desejado(s) e mãos à obra:
    Cursos gratuitos FGV(Fundação Getulio Vargas)

    Leia também:

    Qual o melhor curso de mercado financeiro?

    Até o próximo post.

    Geral

    Qual o melhor curso de mercado financeiro?

    3 de abril de 2013

    O melhor jeito para entender como o mercado financeiro funciona é, claro, estudando. Existem diversos tipos de operações de compra e venda de ativos, além de diversos tipos de mercados. Muitas aplicações são consideradas complexas até mesmo por quem tem muitos anos atuando no mercado financeiro. Sendo assim não adianta se iludir e achar que lendo um livro ou fazendo apenas algum curso de curta duração você irá rapidamente se transformar em um investidor de sucesso.

    Isto se trata de um aprendizado de longo prazo que vai exigir dedicação e esforço. A boa nova é que existem opções de cursos gratuitos que poderão ajudar mesmo aquele não esteja disposto a desembolsar nenhum centavo para entender a dinâmica do mercado financeiro. A própria BM&FBovespa, grandes corretoras de valores, entre outras instituições financeiras ou educacionais oferecem cursos que contemplam o mercado financeiro em geral ou aspectos ligados à organização das finanças pessoais.

    Estes cursos servem para diferentes níveis de conhecimento do mercado financeiro. Existem aulas destinadas a quem ainda está começando na bolsa e também opções para aqueles que desejam melhorar suas estratégias de aplicação. Os livros também são uma ótima opção para quem se interessa sobre o assunto e quer complementar as informações obtidas em cursos. Sites e revistas também são uma boa opção para este propósito ou até mesmo programas de TV e rádio voltados ao mercado financeiro.

    Definido o que você precisa para atuar no mercado financeiro, seja como investidor, profissional ou estudante, escolhido quanto queira gastar, mesmo que seja nada, tem os cursos gratuitos, é “pau na máquina” ou no mais popular, mãos à obra. São muitas opções. No link abaixo você pode consultar algumas, assim como diversas opiniões a respeito de cursos para o mercado financeiro de curta, média e longa duração:
    Cursos de mercado financeiro

    Veja também:

    Até o próximo post.

    Geral

    Por que as informações do Bastter ajudam o pequeno investidor?

    21 de fevereiro de 2013

    O que pode se ver é que o Bastter, assim como seu irmão Predador, com base em suas próprias experiências, sucessos e fracassos, tem uma grande bagagem para orientar o pequeno investidor.

    Seus livros, traduções, palestras, vídeos, cursos, etc., ajudam e muito quem investe por conta própria.
    Conteúdo de alta qualidade.

    Os críticos dirão que sua ajuda ao pequeno investidor lhes são lucrativas com venda de serviços e produtos. Aí vem a pergunta: que mal há nisto?
    Se procuramos informação sobre como ganhar mais dinheiro, como perder menos dinheiro, como fugir das ciladas do mercado financeiro, que mal há em um mundo capitalista quem presta tais informações também ter uma receita com isto. Infelizmente, a hipocrisia reina em muitos, os quais não conseguem ter esta visão, e apenas criticam sem serem realistas, sem ao mínimo refletir um pouco mais sobre a questão.

    Para quem não conhece o trabalho de ambos, recomenda-se procurar em sites ou livrarias especializadas por seus livros, traduções, assim como checar o seu site bastter.com, vídeos no canal do youtube, e por aí vai. Não irão se arrepender, com certeza.

    Enfim, aqui é apenas uma reflexão sobre pessoas que ajudaram, ajudam e supõe-se que continuarão a ajudar o pequeno investidor nesta tarefa árdua de cuidar, manter e aumentar o patrimônio ao longo dos anos.

    Até o próximo post.