Erros financeiros para evitar aos 40 anos
Geral

Erros financeiros para evitar aos 40 anos

2 de março de 2018

couple relaxing beach summer - casal relaxando em uma praia no verão
9 money mistakes to avoid in your 40s

Enquanto aos 20 estamos focados em construir nossa base financeira e criar bons hábitos, aos 30 estamos prestes a ter grandes mudanças de vida como construir uma carreira, casar, ter filhos etc.
Já aos 40, há muito a ser feito para proteger o patrimônio e garantir a segurança financeira da família antes de começar a pensar na aposentadoria. É o que explica a planejadora financeira Sophia Bera.

Pensando nisso, ela listou para o Business Insider algumas atitudes que devem ser evitadas nesta fase da vida e que podem prejudicar o sucesso financeiro. O InfoMoney selecionou seis delas:

1) Comprar uma casa maior que o seu orçamento

Com a família crescendo, aquele imóvel pequeno que antes era o suficiente, hoje já não serve mais. É tentador buscar por um lugar maior, com mais espaço e até em um bairro melhor. Mas isso significa que o valor do imóvel será maior, assim como o custo de manutenção e os impostos.

Cuidado, porém, para não comprar um imóvel maior do que pode bancar. A casa própria não é um dos melhores investimentos, então você deve ser realista e honesto com o seu orçamento e evitar gastar todas as suas economias na nova casa.

2) Gastar mais do que o necessário com as crianças

Uma forma fácil – e rápida – de gastar dinheiro é destinar seu patrimônio aos filhos: escola, atividades extracurriculares, passeios escolares, brinquedos, acampamentos etc.

É difícil dizer não para tudo o que seus filhos querem, e você quer oferecer o melhor – não só porque ama seus filhos, como porque os pais dos coleguinhas também são seus amigos, e você quer se encaixar.

Porém, é preciso estabelecer um orçamento para não sair no prejuízo. Esse é um bom momento para você reavaliar o patrimônio e ensinar as crianças a darem valor ao dinheiro. Dessa forma, a família toda irá gastar dinheiro e tempo em coisas que realmente importam para cada um, ao invés de comparar cada nova aquisição com as demais famílias do grupo.

3) Não juntar dinheiro para a aposentadoria porque está poupando para a faculdade

A planejadora financeira conta que muitos pais tendem a priorizar o ensino dos filhos em detrimento da própria aposentadoria. “É natural colocar o bem de seus filhos na frente do seu. Porém, a realidade é que seus filhos podem pegar dinheiro emprestado para pagar a faculdade, mas você não pode pegar dinheiro emprestado para a sua aposentadoria”, afirma.

Sophia explica que ao fazer isso, você está preparando seus filhos para tomarem conta de você quando ficar mais velho, justo quando eles terão seus próprios filhos para cuidar. E isso pode ser um grande problema no futuro. “O melhor a se fazer é se preparar primeiro para a aposentadoria e depois, juntar dinheiro para o estudo de seus filhos”, diz.

4) Não ter um fundo de emergência grande o suficiente

Os US$ 1 mil que você guardou quando tinha 22 anos pode ter sido o suficiente, mas naquela época era só você e agora você tem uma família. A probabilidade de despesas inesperadas é alta. Com isso, a quantia que você poupa também deve ser.

Quando você é jovem e perde o emprego, você consegue se manter por alguns meses voltando para a casa dos seus pais, por exemplo. Imagine agora perder o emprego quando você já tem que pagar o aluguel, tem dois carros na garagem, dívida da pós-graduação e três filhos.

Evite essa dor de cabeça guardando de 3 a 6 meses de gastos no seu fundo de emergência e invista o resto em investimentos de alta liquidez que permitam o resgate a qualquer momento – para caso haja eventualidades.

5) Não aproveitar os benefícios do cartão de credito

Se você usa o cartão de crédito de forma consciente, ou seja, sabe o seu limite e consegue pagar as contas inteiras todos os meses, você pode estar perdendo se não tiver um cartão de crédito que ofereça benefícios.

Uma família maior significa gastos maiores, então faça essas despesas trabalharem a seu favor. Cartões com recompensas podem dar o benefício de cashback ou pontos, os quais você pode usar para viajar, por exemplo.

6) Não conversar com seus pais sobre as finanças deles

Assim como é importante para você administrar suas finanças, de forma a beneficiar seus filhos, é essencial que você fale com seus pais sobre as finanças deles.

Os mais velhos são normalmente mais vulneráveis a problemas financeiros, porque eles acreditam que, por já terem feito isso por anos, sabem fazer de “olhos fechados”. Mas isso não significa necessariamente que eles entendem o planejamento financeiro moderno.

Alguns pais demoram muito tempo para avisar os filhos que não têm dinheiro suficiente para a aposentadoria ou então, que precisam dos filhos para se sustentarem. “Eu trabalho com clientes que ajudam seus pais financeiramente, mas é preciso um planejamento e orçamento para que consigam fazer isso sem prejudicar seus objetivos”, conta a planejadora financeira.

Até mais.

No Comments

Leave a Reply

CAPTCHA *