É hora de financiar imóvel com mudança no Minha Casa Minha Vida?
Convidados

É hora de financiar imóvel com mudança no Minha Casa Minha Vida?

14 de fevereiro de 2017

O governo deu uma mãozinha para quem pretende comprar imóvel pelo programa MCMV (Minha Casa Minha Vida), o qual no jargão popular é conhecido como Minha Casa Minha Dívida.

Após as novas mudanças no programa, quem tem renda mensal familiar de até 9 mil reais vai poder financiar imóvel, mas apesar dos juros baixos, especialistas recomendam cautela.

Casas e calculadora representando custos do financiamento de imóveis

Bolha Imobiliária: Aumenta desemprego na construção civil

Antigamente só quem tinha renda familiar de até R$ 6,5 mil podia participar do programa.

O especialista em crédito imobiliário Marcelo Prata, fundador dos sites Canal do Crédito e Resale.com.br, alerta para que o consumidor controle a empolgação! Com as mudanças, financiar imóvel pelo programa pode valer a pena para quem já tinha tomado a decisão da compra antes. Se esse não for o seu caso, segure a onda e avalie com cautela se você pode investir na casa própria agora.

Se faz necessário segurar a euforia, pois o desemprego ainda assusta para tomar decisões que vão comprometer sua renda no longo prazo, além do mais, com a medida, as construtoras podem se sentir mais confortáveis para negociar menos e dar descontos menores, segundo o especialista. Devido a estes fatores isso, mais do que nunca, não dá para fechar negócio sem pesquisar e barganhar preços.

O governo também elevou o teto do valor dos imóveis que podem ser adquiridos dentro do Minha Casa Minha Vida. No Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, o valor passará de R$ 225 mil para R$ 240 mil. Desta forma, pode ser uma boa estratégia diminuir o padrão do imóvel desejado para que você possa financiá-lo pelo programa.
“A vantagem de descer um degrau é ter mais liquidez para vender o imóvel depois”, explica Marcelo Prata.

Mesmo com juros mais baixos do Minha Casa Minha Vida, se lembre de pesquisar o Custo Efetivo Total (CET) do financiamento em mais de um banco. Além dos juros, ele inclui o custo do seguro do financiamento, entre outras taxas, o que pode encarecer o crédito.

Segundo o governo, o Minha Casa Minha Vida financia imóveis por uma taxa de juros de 8,16% ao ano, enquanto o mercado cobra juros entre 10% e 14% ao ano.

Confira agora como ficou o teto de renda mensal com as mudanças no programa:

– Faixa 1,5:
Sobe de R$ 2.350,00 para R$ 2.600,00.

– Faixa 2:
Sobe de R$ 3.600,00 para R$ 4.000,00

Faixa 3
Sobe de R$ 6.500,00 para R$ 9.000,00

Como gastar menos do que se ganha?

Até mais.

1 Comment

  • Reply Thiaguinho 14 de fevereiro de 2017 at 19:15

    Olá tudo bem ? Espero que sim , estou adorando visita este blog muito bom, sempre com posts interessantes.
    Meus parabéns !

    Visite meu blog
    http://www.bismaxongravacoes.com.br/agenda-thiaguinho/

  • Leave a Reply

    CAPTCHA *