Como gastar menos do que se ganha?
Convidados

Como gastar menos do que se ganha?

26 de julho de 2016

Gastar menos do que se ganha é um desafio imenso para diversas pessoas. Elas procuram no mínimo empatar as entradas e saídas, porém, a realidade é outra, na maioria das vezes elas gastam muito mais do que se ganha.

Como não conseguem fazer sobrar dinheiro no final do mês, elas recorrem imediatamente aos créditos que possuem as maiores taxas de juros: como o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito.

Esse círculo vicioso só pode levar ao endividamento e consequentemente a inadimplência. Esse fator ainda possui um agravante, elas muitas vezes emprestam o nome para terceiros e acabam tendo que arcar com a dívida devido a incapacidade de pagamento de outrem.

Gastar menos
Gastar menos

Mal conseguem gastar menos do que se ganha e por não ter coragem de dizer NÃO, acabam aumentando ainda mais a sua derrocada financeira. Assuma o controle de sua vida e sinta os benefícios que uma vida organizada pode proporcionar.

Coloque em prática os 5 passos abaixo para gastar menos do que se ganha.

1. Mapeie as suas Despesas

Algumas vezes você pode sair com algum dinheiro trocado e no final do dia refletir sobre onde gastou o dinheiro e chegar a conclusão de que não tem idéia de onde foi gasto tal valor. Isso soa familiar?

Bem, se isso vem acontecendo constantemente, já passou da hora de você fazer e manter um controle de despesas para saber onde está gastando o seu dinheiro.
Durante um mês registre tudo, absolutamente tudo que você gasta como por exemplo: um cafezinho, uma gorjeta uma bala, juros cobrados do cheque especial e cartão de crédito. Anote desde os grandes até os pequenos gastos.

Você poderá se surpreender com o tamanho do vazamento em seu orçamento. Mas, terá consciência sobre o que precisa fazer para gastar menos do que se ganha.

2. Analise suas despesas.

Reúna todos os integrantes da família e analisem todos os gastos efetuados dentro do mês. Efetuem uma análise minuciosa e não deixem passar nenhuma despesa.

Verifiquem quais são as despesas supérfluas e quais são os desperdícios. Você sabe identificar a diferença?

Supérfluos

São gastos que não são essenciais em o nosso dia a dia, porém, nos proporcionam algum prazer ou momentos de felicidade.

Desperdícios

São gastos que também não são essenciais em nosso dia a dia e, ainda por cima, não agregam valor a nossa vida e nem proporcionam momentos de prazer ou felicidade.

Sabendo a diferença e analisando quais são os gastos supérfluos e os desperdícios, você pode primeiro eliminar os desperdícios de seu orçamento, já que não proporcionam nenhum benefício.

Caso ainda não consiga fazer sobrar dinheiro no final do mês, analise e corte alguns supérfluos de seu orçamento sem no entanto prejudicar a sua qualidade de vida.

3. Analise como está gastando seu dinheiro.

Da mesma forma que você analisou as duas despesas, você deve analisar todos os seus gastos a partir de agora.

Verifique se esses gastos serão supérfluos ou somente desperdícios. Para te ajudar a saber a diferença, efetue a seguinte pergunta: Esses gastos estão me proporcionando momentos de felicidade e agregando valor a minha vida?

Caso a resposta seja positiva, não pense duas vezes em efetuar esse gasto. Porém, se você realmente sentir que nada lhe será acrescentado não prossiga em frente. Com certeza essa despesa te proporcionará um grande arrependimento no futuro.

4. Evite o consumo excessivo

Algumas pessoas possuem a tendência de serem compradores compulsivos, porém, para conseguir gastar menos do que se ganha será necessário evitar tal comportamento a todo custo.

No inicio pode ser muito complicado, pois tal hábito já está enraizado em seu dia a dia. Neste caso será necessário muito compromisso, esforço e dedicação para evitar a o consumo excessivo.

Para auxiliar nesse processo, você deve conseguir responder às seguintes questões ao se deparar com uma oportunidade de compra:

– Eu Quero?
– Eu Posso?
– Eu Preciso?

Eu quero?

Essa pergunta geralmente apresenta um sonoro sim, pois você avista o objeto de desejo e logo lhe vem a vontade de obtê-lo.

Eu posso?

Geralmente, a resposta dessa pergunta será negativa. Você tem o desejo de obter o objeto, mas o seu orçamento está sempre comprometido e no limite. Você não está conseguindo gastar menos do que ganha e fazer sobrar dinheiro no final do mês. Portanto, não seria adequando adicionar mais um gasto em seu orçamento.

Eu preciso?

Essa pergunta é sedutora. Pode proporcionar inúmeras interpretações. Você pode apresentar diversos motivos que ateste que você precisa daquele objeto, assim como, pode aparecer alguns poucos motivos que confirme que esse objeto não será necessário. Na maioria das vezes sempre reina o lado da necessidade.

É importante que você seja sincero em relação as suas reais necessidades. Você estará enganando a si mesmo e prejudicando o seu orçamento caso não seja realista com a capacidade de seu orçamento e julgamento.
5. Defina um objetivo.

Você deve refletir e definir quais são os seus objetivos de curto, médio e longo prazo. Logo após a reflexão, você deve colocá-lo no papel com os devidos valores e prazos para a sua realização.

Esse procedimento fará com que você utilize o seu dinheiro de forma consciente e inteligente. Uma vez que, todos os seus esforços estarão sendo direcionado para a realização de seus sonhos.

Outro grande benefício proporcionado pela definição de seus objetivos é exatamente fazer com que você gaste menos do que ganha. Em razão de você definir seus objetivos e estipular quais são os valores destinados a sua realização, você evitará gastar seu dinheiro com desperdício fazendo com que sobre mais dinheiro no final do mês.

Ao utilizar esses 5 passos, gastar menos do que se ganha será tão natural quanto os outros hábitos do dia a dia. O melhor de tudo é que no final desse processo, você se sentirá muito mais aliviado e realizado por estar cada vez mais próximo de seus sonhos.

Caso tenha qualquer dúvida, nós do blog Resenha Virtual ou Defenda seu Dinheiro, estamos a disposição para ajudá-lo.

CLEITON OLIVEIRA

Life Coach, Educador Financeiro, Especialista em Investimentos e autor do livro Economizar sem perder o prazer de viver – www.resenhavirtual.com.br/blog

No Comments

Leave a Reply

CAPTCHA *