Piada da Copa: Fuleco no SUS
Off

Piada da Copa: Fuleco no SUS

9 de julho de 2014

O Fuleco faleceu, o Fuleco está no SUS

Veja também:

Até o próximo post.

6 Comments

  • Reply Vilmar 12 de maio de 2015 at 18:00

    Este tal de Neymar Jr joga muito, agora vamos focar no jogo mais importante da rodada : PALMEIRAS X SAMPAIO CORRÊA.

    Adeus Bayern, vingança do Ney, pelo brasil, só faltou 4 para completar 7!!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    #Eterno7x1

  • Reply Vilmar 24 de agosto de 2014 at 21:30

    Humor negro

    KKK
    É piada mas tem sentido, alias de todas as teorias de conspiração é a que tem mais sentido.

    ÚLTIMO DIÁLOGO DE EDUARDO CAMPOS COM MARINA

    – Marina vamos comigo para o Guarujá fazer campanha?

    – Eh bem, sabe como é estou meio indisposta, mas no próximo compromisso estarei contigo.

    – Vamos Marina deixa de corpo mole, temos muito chão pela frente.

    – Não nesse não posso, mas leve minha bagagem que no próximo nos encontramos.

    – Ok, dê-me essa bagagem que eu levo. Marina que barulhinho estranho de tic tac é esse na sua mala?

    Após um susto em um bom tempo para pensar:
    – É bem, só consigo dormir com meu despertador à corda e na noite passada dei muita corda. Mas deve tá acabando liga não.

    – Tchau Marina.

    – Tchau Eduardo, vá com Deus.

  • Reply Vilmar 14 de julho de 2014 at 17:44

    Bolsa sobe 1,7% e renova máxima do ano
    Expectativa sobre pesquisas após “vexame” da seleção impulsionam novo rali do Ibovespa

    infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/3455135/ibovespa-renova-maxima-ano-com-especulacoes-eleitorais-petrobras-dispara
    pra frente brasil, avante seleção….. kkkk

    • Reply vilmar 27 de agosto de 2014 at 09:47

      marina dispara no ibope agosto 2014

  • Reply Vilmar 10 de julho de 2014 at 11:34

    Belo texto sobre a #CopaDasCopas :

    Enviado por Rádio do Moreno – 10.7.2014 | 9h55m
    OPINIÃO
    O desastre do Brasil

    Este desastre do futebol brasileiro diante da Alemanha, em goleada, começou bem antes da lesão propositada em Neymar, veio bem antes de quando Felipão mostrou-se desatualizado, soberbo, ditador; veio antes pela excessiva propaganda, cuidando dos mínimos gestos e movimentos de nossos jogadores, como se fossem deuses, novos e opulentos, com a supervalorização dos pés, como se pensassem ou criassem a ordem do universo. Não foi apenas a seleção alemã superior, houve negligência, pane, lapso dos atletas nacionais e como de início se viu um time de sopro curto. O preço foi muito caro.

    Esse desastre começou com Lula e continuou com Dilma Rousseff com gastos em estádios, criando dinheiro onde não havia, criando inflação, feriados, bolha imobiliária, a ponto de o país parar. Criando, sim, elefantes brancos, faraônicos, até em Manaus, Cuiabá, Fonte Nova, Mané Garrincha, Maracanã, no Beira-Rio, na Arena de São Paulo, em Recife, no Paraná, no Mineirão, em Belo Horizonte, e outras duas cidades, alargando o bolso dos empreiteiros e, quiçá, de alguns governos, quando para uma Copa do Mundo bastava a metade de estádios. Agora nem saberemos o que fazer com alguns deles.

    Gastamos para a glória alheia, gastamos para nada. E o povo brasileiro chora nas arquibancadas e mais chora pelo desperdício de nosso dinheiro, que poderia servir para a saúde, a educação, a cultura, a construção de casas populares. Não se entende a cabeça de alguns de nossos políticos, responsáveis por tal desastre e que não cabe nem lamentar, lamentamos a existência deles. Nem entendemos a avidez e a razão de alguns rinocerontes de nossa vida pública rondando os cofres e o bem comum. E tal desastre mostrou que não temos governança criteriosa, gestão sábia, sendo a administração do Erário desmontável e frágil como a queda recente do viaduto em Minas Gerais. O desastre já estava anunciado, com a Fifa poderosa impondo ordenações e leis, com alguns juízes cegos e incompetentes.

    A presidente Dilma não é a única responsável por esta hecatombe nacional no esporte mais importante do país, mas dela também partiram esses desmandos, sem falar da Petrobras ou Pasadena. E não pode agora ficar em cima do muro, presa na sua autossuficiência. Não só Neymar que faltou, faltaram o nosso orgulho, a nossa alegria de povo diante do resultado, que foi uma solene goleada, a mais funesta da história, que chegou a ser piada no estrangeiro. Não temos apenas de reformular o nosso futebol, temos que também mudar nosso governo, que desperdiçou a riqueza da nação e não aceitamos que persista em cima do muro.

    A nossa seleção se apresentou com sinais visíveis de despreparo. Sem poder de artilharia. E todos sofremos juntos o desastre.

    Observou o Padre Antônio Vieira que “as lágrimas são consequência da vista; ajuntou a Providência o chorar com o ver porque o ver é a causa de chorar. Sabeis por que choram os olhos? Porque veem”.

    Gastamos para a glória alheia, gastamos para nada. E o povo chora nas arquibancadas e mais chora pelo desperdício

    Carlos Nejar é escritor
    oglobo.globo.com/pais/moreno

  • Reply Vilmar 9 de julho de 2014 at 13:58

    Agradou o mercado, está ótimo então!!!
    Chega de pão e circo!
    ADRs da Petrobras disparam após derrota
    Mercado acredita que vexame deve reverter melhora de Dilma nas pesquisas eleitorais
    infomoney.com.br/petrobras/noticia/3448412/adrs-petrobras-disparam-apos-massacre-sofrido-pelo-brasil

    E viva o Brasil rsrsrs!
    #ForaPT

  • Leave a Reply

    CAPTCHA *