Controle de risco: tipos de stop
Geral

Controle de risco: tipos de stop

9 de março de 2013

Sempre quando se fala de controle de risco vem na mente qual o ponto de saída para me proteger de prejuízos, mas ele não serve apenas para isto. O stop também servirá para proteger o seu lucro.

Para alguns, a única coisa que te manterá vivo no mercado financeiro é o bom uso do stop.

O stop determinará a hora de você sair da operação de curto, médio ou longo prazo. E similar ao stop tem o start que determina a hora de você entrar numa aplicação financeira, ou seja, o ponto que fica interessante para você começar uma compra ou uma venda(aqui algo mais avançado, no geral só especuladores mais experientes o fazem).

O especulador/investidor para proteger o seu capital poderá fazer o uso do stop manual ou automático conforme os seus alvos de compra e de venda (operação comprada), ou de venda e de compra (operação vendida), depende de como começar a operação. Sistemas de home broker e terminais de negociação costumam ter este dispositivo para o investidor usar de forma bem simples. E no caso de qualquer dúvida, os sistemas de auto-atendimento(help, faq) ou atendimento pessoal costumam elucidar as dúvidas facilmente.
Os tipos mais comuns que você encontrará destes stops são: stop loss, stop gain, stop móvel, start de compra e stop simultâneo.

Outra forma de se proteger, ao invés de usar os alvos de entrada e saída, é focar no financeiro. Neste caso deverá checar se o financeiro aumentou ou diminuiu até certo ponto onde pré-determinou na sua estratégia. Então deverá encerrar operação. Este tipo de stop será feito pessoalmente pelo investidor.

Enfim, são muitas formas de se trabalhar com stop. Procure aquela que mais se adapte ao seu perfil de risco.

Leia também:

Até o próximo post.

1 Comment

  • Reply Vilmar 4 de maio de 2017 at 14:02

    Onde colocar o Stop em suas operações em bolsa

    Neste vídeo eu vou ensinar onde colocar o Stop Loss em suas operações em bolsa, principalmente em operações Swing Trade e Day-Trade.

    Para as minhas estratégias eu utilizo a teoria de Charles Dow, ele falava que quando o ativo tem tendência de alta, ele faz topos e fundos ascendentes e quando o ativo trabalha na tendência de baixa o mercado faz topos e fundos descendentes.

    Se eu estou comprado e opero tendência, preciso que o mercado faça fundos ascendentes. A partir do momento que o fundo é rompido, significa que uma das características da tendência de alta (que é o fundo mais alto que o anterior) já não existe mais.

    Então, toda vez que eu estou comprado, tanto no Swing Trade quanto no Day Trade e um fundo é rompido, eu sou “estopado” da operação.

    A mesma coisa acontece se eu estiver vendido, o mercado precisa fazer topos e fundos descendentes, quando um topo é rompido, uma das características da tendência de baixa deixa de existir e esse é o ponto de Stop da minha operação.

    A colocação de Stop para todas as minhas estratégias funcionam assim:

    Na compra é o fundo anterior, e na venda é o topo anterior, se esses pontos forem rompidos a tendência que passa a existir não é mais a que eu estou tentando surfar e portanto, não existe motivo para permanecer naquela operação.

    http://andremoraesnabolsa.infomoney.com.br/onde-colocar-stop-em-suas-operacoes/

  • Leave a Reply

    CAPTCHA *