Vende-se Petrobras

E aí, você vai comprar?

Depois dos sucessivos escândalos de corrupção, a maior empresa do Brasil, maior geradora de empregos diretos e indireitos, maior geradora de inovação e tecnologia, o maior orgulho dos brasileiros, até um passado não tão, tão, tão distante, colocou uma placa de VENDE-SE em seus ativos, tudo visando não quebrar.

shrek-far-far-away

A mais recente novidade é a Venda de Campos Terrestres, conforme Fato Relevante da Petrobras soltado hoje:

Venda de Campos Terrestres

Rio de Janeiro, 02 de março de 2016 – Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, informa que sua Diretoria Executiva aprovou o início do processo de cessão dos direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural de um conjunto de campos terrestres, assim como a venda dos ativos relacionados a essas concessões.

Esta iniciativa, que faz parte do Plano de Desinvestimento da Petrobras, será realizada através de processo competitivo.

Fatos julgados relevantes sobre este tema serão tempestivamente comunicados ao mercado.

Então, você acionista ou futuro acionista, também conhecido como shareholder, vai vender ou comprar Petrobras (PETR4, PETR3) ?

O DefendaSeuDinheiro deseja todo o sucesso na sua decisão, incluso aquele que escolheu investir o FGTS nos ativos da empresa…cry - choro - chororo

Até mais.

There are 18 comments left Go To Comment

  1. Vilmar / Post Author

    Brasil será país fora da Opep com maior aumento da produção de petróleo em 2017

    Entidade prevê que sete novas plataformas da Petrobrás aumentarão a produção brasileira em 260 mil barris de petróleo diários (BPD)

    O Brasil deve ser o país com maior aumento da produção de petróleo fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em 2017. A projeção consta do relatório mensal divulgado nesta terça-feira. A entidade prevê que sete novas plataformas da Petrobrás aumentarão a produção brasileira em 260 mil barris de petróleo diários (BPD). Assim, o Brasil terminará 2017 com produção média de 3,37 milhões de BPD.

    Brasil será país fora da Opep com maior aumento da produção de petróleo em 2017

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-sera-pais-fora-da-opep-com-maior-aumento-da-producao-de-petroleo-em-2017,10000062394

  2. Vilmar / Post Author

    Comissão da Câmara aprova fim da operação exclusiva da Petrobras no pré-sal
    quinta-feira, 7 de julho de 2016 13:58 BRT

    Comissão da Câmara aprova fim da operação exclusiva da Petrobras no pré-sal
    quinta-feira, 7 de julho de 2016 13:58 BRT Imprimir [-] Texto [+]
    (Reuters) – A Comissão Especial da Petrobras e Exploração do Pré-Sal da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira o texto-base do Projeto de Lei 4567/16, que retira a obrigatoriedade de a petroleira estatal de ser a operadora única de áreas sob regime de partilha de produção no pré-sal.

    Com o aval da comissão, o texto deverá agora seguir para análise do plenário da Câmara.

    Caso não haja nenhuma alteração, o próximo e último passo para que a nova regra passe a valer será a assinatura do presidente interino, Michel Temer, segundo explicou recentemente o presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP), Jorge Camargo.

    A comissão especial acompanhou o relatório do deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) pela aprovação do projeto original, que é do Senado, segundo informações publicadas na Agência Câmara. Foram 22 votos favoráveis ao parecer e 5 contra.

    O novo presidente da Petrobras, Pedro Parente, defendeu a alteração da regra recentemente, durante cerimônia de transmissão do cargo. Segundo ele, a medida permitirá que a empresa tenha liberdade para escolher em quais áreas gostaria de investir.

    (Por Marta Nogueira)

    http://br.reuters.com/article/topNews/idBRKCN0ZN1ZG

  3. Vilmar / Post Author

    10h03 : Petrobras venderá ativos em águas rasas

    A petroleira iniciou o processo de cessão dos direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural de um conjunto de campos em águas rasas, localizados nos estados do Ceará e de Sergipe. Estão sendo oferecidas nove concessões, cuja produção média de 2015 foi de 13 mil barris diários de óleo equivalente, o que corresponde a 0,5% da produção total da companhia. As áreas ofertadas em Sergipe são Caioba, Camorin, Dourado, Guaricema e Tatuí. Já no Ceará, são Curimã, Espada, Atum e Xaréu. A venda, que faz parte do plano de desinvestimento da petroleira, será realizada por meio de processo competitivo. A Petrobras não informou estimativas de valor para o negócio e avaliará os termos e condições das propostas que venham a ser recebidas.

  4. Vilmar / Post Author

    Petrobras (PETR3, R$ 11,77, +4,62%; PETR4, R$ 9,54, +3,70%)
    As ações da Petrobras seguem em disparada, seguindo os preços do petróleo no exterior. O contrato Brent registrava neste momento alta de 2,70%, a US$ 49,89 o barril, enquanto o WTI avançava 2,93%, a US$ 49,25. A commodity intensificava ganhos após os estoques do petróleo dos Estados Unidos caírem em 4,1 milhões de barris para 526,6 milhões de barris na semana, segundo dados da EIA (Agência de Energia dos Estados Unidos, na sigla em inglês) divulgados nesta manhã.
    Infomoney

    1. Vilmar / Post Author

      Lopes Filho – 12h15 : Refinaria da Petrobras alcança novo recorde de processamento em maio

      A Refinaria Abreu e Lima (RNEST) alcançou novo recorde de processamento mensal, com carga média processada de 94,8 mil barris de petróleo por dia (bpd), em maio, superando em 3,8 mil bpd o recorde anterior de março. Isso corresponde a um volume total de 2,94 milhões de barris de petróleo processados em maio, 117 mil barris acima do volume total de março. Estes resultados viabilizaram uma produção de Diesel S-10 de 330,2 mil m3, representando 28,2% da produção total deste derivado pela Petrobras em maio de 2016.

  5. Vilmar / Post Author

    Lopes Filho – 17h44 : Fechamento dos mercados

    O Ibovespa fechou a última sessão da semana com alta de 0,25%, aos 49.533 pontos. No exterior, a menor aversão ao risco ocorreu por conta da redução das possibilidades do Reino Unido sair da União europeia.

    No mercado acionário local, os papéis da Estácio foram destaque no pregão, após o anúncio de troca no comando. O acionista Chaim Zaher, cuja família detém cerca de 12% dos papéis da Estácio, assumirá a posição de diretor presidente no lugar de Rogério Frota Melzi, que renunciou ao cargo.

    Os ativos da Petrobras também subiram beneficiados pelo comentário de seu presidente, Pedro Parente, deque a empresa já tem em mãos as propostas para compra da BR Distribuidora.

    As ações das exportadoras ficaram entre as maiores quedas do dia, penalizadas pela desvalorização do dólar frente ao real. A moeda norte-americana apresentou queda de 1,32%, a R$ 3,427.

    Na Europa, as principais praças acionárias avançaram sustentadas pela expectativa de que está perdendo força a campanha para saída do Reino Unido da União Europeia. A alta do petróleo também contribuiu com a alta do mercado.

    Nos EUA, as construções de moradias no país recuaram 0,3%, chegando a 1,164 milhão em maio ante março. O resultado veio acima da expectativa do mercado, que apontava 1,150 milhão. Enquanto isso, as permissões para novas obras avançaram 0,7% para a taxa do mês anterior, chegando a 1,138 milhão em abril.

    Destaques do Ibovespa: As maiores altas foram Estacio Part ON (+7,26%), Cemig PN (+5,93%) e Petrobras ON (+5,76%). Já as maiores quedas foram Fibria ON (-2,97%), Suzano Papel PNA (-2,45%) e Marfrig ON (-2,329%).

    Bolsas americanas: o Dow Jones teve baixa de 0,33% e o S&P 500 desvalorizou-se 0,33%.

    Bolsas europeias: na Bolsa de Paris, o CAC-40 terminou o dia aos 4.194 pontos, alta de 0,98%. O DAX-30, da Bolsa de Frankfurt, fechou com ganho de 0,85%, aos 9.631 pontos. O FTSE, da Bolsa de Londres, subiu 1,19%, para 6.021 pontos.

    Bolsas asiáticas: o Xangai Composto avançou 0,37%, a 6.673 pontos. O índice Hang Seng subiu 0,66%, a 20.169 pontos. O Kospi fechou em leve alta de 0,07 %, a 1.953 pontos. O índice Nikkei terminou em alta de 1,07 %, a 15.599 pontos.

  6. Vilmar / Post Author

    Venda de terminais de GNL e usinas termelétricas

    Rio de Janeiro, 07 de junho de 2016 – Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras informa que iniciou processo competitivo para a venda dos seus terminais de Gás Natural Liquefeito (GNL) no Rio de Janeiro e no Ceará, com termelétricas associadas a esses terminais. A capacidade de regaseificação é de 20 milhões de m3 por dia no terminal do Rio de Janeiro e de 7 milhões de m3 por dia no terminal do Ceará.

    Até o momento, não há qualquer acordo firmado que confira segurança quanto à conclusão da transação, nem deliberação por parte da Diretoria Executiva ou do Conselho de Administração da Petrobras.

    Fatos julgados relevantes sobre o tema serão tempestivamente divulgados ao mercado.

  7. Vilmar / Post Author

    14h45 : EUA: estoques de petróleo até 28 de maio

    O Departamento de Energia dos EUA informou que os estoques de petróleo bruto do país recuaram 1,366 milhões de barris na semana encerrada até 28 de maio. O resultado da variação da semana anterior foi de recuo de 4,226 milhão de barris.

    Os estoques de gasolina subiram 1,492 milhão de barris, para 238,619 milhões de barris. Os estoques de destilados, que incluem diesel e óleo combustível para calefação, diminuíram 1,255 milhão de barris, para 149,623 milhões de barris.

  8. Vilmar / Post Author

    Não era para empresa falir??

    novo governo
    Reajuste de preço da gasolina será decisão ‘empresarial’, diz Parente

    01/06/2016 11h43

    O novo presidente da Petrobras, Pedro Parente, durante coletiva no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), nesta quinta-feira.

    “Acabou a influência política na Petrobras”, diz Pedro Parente, novo presidente da estatal ao deixar a cerimônia de sua posse no Palácio do Planalto.

    Segundo ele, decisões sobre preços de combustíveis, vendas de ativos e novos projetos estão a cargo, exclusivamente, da Petrobras. Em contrapartida, está descartada qualquer capitalização do governo na petroleira.

    “Temos que resolver nossos problemas com os nossos próprios meios”, afirma.

    Parente não quis adiantar se haverá mudanças na composição dos preços da gasolina, mas garantiu que será uma decisão “empresarial” da Petrobras.

    Assim, quebra-se a política de controle de preços do governo Dilma, que utilizou os combustíveis ora para controlar a inflação, ora para alimentar o caixa da estatal.

    “O governo não vai interferir na gestão profissional. Essa foi uma orientação do presidente quando me convidou”, diz.

    O novo presidente da estatal diz que ainda está se inteirando dos reais problemas da companhia e evitou dar maiores detalhes sobre as medidas que serão adotadas para enfrentá-los.

    No entanto, a solução do endividamento da Petrobras, que chega a R$ 450 bilhões, passa pela venda de ativos. Parente confirmou que a estatal manterá o plano de venda de subsidiárias e empreendimentos.

    Além disso, ele aposta na reestruturação da dívida. “A área financeira da empresa vem trabalhando com sucesso. Recentemente, lançamos títulos com uma demanda muito acima da oferta”, diz.

    Em 17 de maio, com o objetivo de alongar sua dívida, a Petrobras conseguiu captar no exterior US$ 6,75 bilhões. A demanda por títulos, porém, foi de R$ 19 bilhões.

    http://m.folha.uol.com.br/mercado/2016/06/1777060-reajuste-de-preco-da-gasolina-sera-decisao-empresarial-diz-parente.shtml

  9. Vilmar / Post Author

    Lopes Filho – 10h13 : Conselho da Petrobras define Pedro Parente como novo presidente

    Após a renúncia de Aldemir Bendine aos cargos de Conselheiro de Administração e de Presidente da Companhia, o Conselho da Petrobras aprovou a indicação de Pedro Puren Parente para uma vaga no colegiado e para a presidência da estatal. A posse do ex-ministro como presidente da Petrobras vai acontecer na quinta-feira, no Rio, após a cerimônia em Brasília na quarta com o Presidente Michel Temer. Na carta de renúncia enviada, Aldemir Bendine afirmou que deixa a estatal com um caixa “robusto”, superior a R$ 100 bilhões, mas não fez nenhuma menção à dívida de R$ 450 bilhões que a companhia acumulou até março. Parente terá como maior desafio dar continuidade ao esforço de equacionamento da dívida da estatal, que tem grande volume de vencimento nos próximos anos.

  10. Vilmar /

    18h29- Rodrigo Tolotti Umpieres
    Governo confirma Pedro Parente como novo presidente da Petrobras
    Parente foi chefe da Casa Civil no governo Fernando Henrique Cardoso

    SÃO PAULO – Após dias de rumores e tratativas, a assessoria de Michel Temer confirmou nesta quinta-feira (19) que o ex-ministro Pedro Parente é o novo presidente da Petrobras (PETR3; PETR4). Ele vai substituir Aldemir Bendine, que assumiu o comando da estatal no início de 2015, no lugar de Graça Foster.

    Parente foi chefe da Casa Civil no governo Fernando Henrique Cardoso e ex-presidente da Bunge Brasil. Atualmente é sócio na gestora de fortunas Prada ao lado da mulher, Lucia Hauptman.

    De 1995 a 1999, havia sido secretário-executivo da Fazenda, sob o ministro Pedro Malan, período em que foi responsável pela renegociação das dívidas dos Estados —problema que era crucial para a estabilização econômica da época.

    Nascido no Rio de Janeiro em 21 de fevereiro de 1953, o novo presidente da Petrobras começou a vida profissional no Banco do Brasil, em 1971, passando pelo Banco Central em 1973.

    Formado em engenharia pela Universidade de Brasília (UnB), ele exerceu, além de outras funções, o cargo de consultor do Fundo Monetário Internacional e coordenou, em 2002, a equipe de transição do governo FHC quando o ex-presidente Lula foi eleito.

    http://infomoney.com.br/petrobras/noticia/5001951/governo-confirma-pedro-parente-como-novo-presidente-petrobras

    1. Vilmar / Post Author

      Quinta-feira, 19/05/2016, às 19:26, por Gerson Camarotti
      Parente assume para blindar Petrobras de loteamento político

      O convite para que o ex-ministro Pedro Parente passe a comandar a Petrobras faz parte da estratégia do presidente em exercício Michel Temer de colocar no segundo escalão os chamados “notáveis”, com perfil mais técnico. Por esse mesmo critério, para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o nome definido foi de Maria Silvia Bastos Marques.

      Temer foi muito criticado por ter optado por um loteamento partidário na escolha dos ministros a fim de assegurar governabilidade no Congresso Nacional.

      A ausência de “notáveis” na Esplanada dos Ministérios frustrou um desejo do próprio Temer, que antes do afastamento de Dilma defendia a formação de uma equipe com nomes reconhecidos nas principais áreas.

      A escolha de Pedro Parente tem como objetivo blindar a Petrobras, alvo do maior escândalo de corrupção no governo Dilma. O loteamento político da estatal por PT, PMDB e PP é o foco da investigação da Operação Lava Jato.

      “Ao colocar um quadro técnico, Temer tenta recuperar a credibilidade da estatal e evitar dúvidas no mercado sobre um novo loteamento político”, disse ao Blog um ministro próximo do presidente em exercício.

      De todo jeito, o nome de Pedro Parente teve o aval dos tucanos. Ele foi chefe da Casa Civil do governo Fernando Henrique Cardoso. E em 2001, foi escalado para o gabinete especial formado para enfrentar a crise energética, apelidada de “apagão”.

      http://g1.globo.com/politica/blog/blog-do-camarotti/post/parente-assume-para-blindar-petrobras-de-loteamento-politico.html

  11. Vilmar / Post Author

    “Petrobras tem prejuízo de R$ 1,25 bilhão no 1° trimestre de 2016 – InfoMoney”
    1T2016
    http://www.infomoney.com.br/petrobras/noticia/4973443/petrobras-tem-prejuizo-bilhao-trimestre

    Nem o golpe salva!
    Tem que vender. Temer, faça-nos o favor, PRIVATARIA JÁ!

    1. Vilmar / Post Author

      Aprovação da Venda da Petrobras Argentina

      Rio de Janeiro, 12 de maio de 2016 – Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, em referência aos fatos relevantes divulgados em 20/01/2016, 02/03/2016, 08/04/2016 e 03/05/2016, informa que seu Conselho de Administração aprovou, em reunião realizada hoje, a venda da totalidade de sua participação de 67,19% na Petrobras Argentina (PESA), detida através da Petrobras Participaciones S.L. (PPSL), para a Pampa Energía.

      O preço base da transação é de US$ 892 milhões, o que equivale a um valor de US$ 1,327 bilhão para 100% da PESA. A operação contemplou também um acordo para operações subsequentes visando a aquisição de 33,6% da concessão de Rio Neuquen, na Argentina, e de 100% do ativo de Colpa Caranda, na Bolívia, por um valor total de US$ 52 milhões.

      Os ativos de Rio Neuquen e Colpa Caranda tem valor estratégico para a Petrobras, pois apresentam grande potencial de produção de gás natural, especialmente Rio Neuquen, onde a Petrobras estima haver grandes reservas de gás natural não convencional (tight gas). Cabe ressaltar que as operações subsequentes relacionadas a esses ativos estão condicionadas à aprovação pelas instâncias adequadas de deliberação da PESA e pelos órgãos reguladores pertinentes.

      A conclusão da transação está sujeita a determinadas condições precedentes usuais, incluindo a aprovação pelos órgãos competentes.

  12. Vilmar / Post Author

    08h50- Lara Rizério
    Possível queda de preços causa polêmica na Petrobras;

    SÃO PAULO – O noticiário desta segunda-feira (4) já começa movimentado. Em destaque, a Petrobras (PETR3;PETR4) pode anunciar a queda do preço de combustível hoje, segundo informações do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo. Essa queda teria como base o recuo do consumo deste combustível neste ano e em 2015. No ano passado, o consumo da gasolina recuou 9,0%. Em janeiro, a queda chegou a 11% na comparação anual.

    “Do ponto de vista dos preços dos internacionais, a cotação externa em reais está 22,5% abaixo do preço doméstico na refinaria, na média dos últimos 21 dias úteis. Nos últimos doze meses, o preço interno da gasolina está em torno de 10,0% acima de sua cotação no mercado internacional”, avalia a LCA Consultores.

    “Como se pode ver do ponto de vista da paridade internacional, há espaço para a queda da gasolina. Entretanto, a grave situação financeira da Petrobras e os impactos negativos no setor produtor de álcool não recomendariam essa diminuição dos preços. Além disso, o governo pode passar a imagem de que está agindo de forma populista por causa do impeachment ao influenciar a diretoria da Petrobras pela redução. Membros do Conselho de Administração da empresa são contrários”, destaca a LCA.

    E, segundo o Valor Econômico, os acionistas da Sete Brasil adiaram mais uma vez a decisão sobre um eventual pedido de recuperação judicial. Agora, vão deliberar sobre o tema no próximo dia 8, diz a publicação. Os sócios da empresa já se reuniram cinco vezes sem conseguir obter uma maioria de votos para pedido de proteção à Justiça.

    m.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/4823746/possivel-queda-precos-causa-polemica-petrobras-compra-hsbc-pelo-bradesco

  13. Vilmar / Post Author

    Direita, centro e esquerda: Bull Market Político na BM&FBOVESPA

    http://direitacentroesquerda.blogspot.com/2016/03/bull-market-politico-na-bm.html

  14. HUGO SANTANA /

    Nossa é porque tá pobre mesmo, chegou a esse ponto.

    1. Vilmar / Post Author

      A Petrobras ainda vai falir? Empiricus? Alguém?

Leave a Reply

CAPTCHA *