‘Moedas’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: moedas

    Geral

    Co-fundador Ethereum: Criptomoedas podem cair para quase zero a qualquer momento

    19 de fevereiro de 2018

    As moedas digitais podem estar seguindo rumo ao pó: “Se você está tentando descobrir onde armazenar suas economias de vida, os ativos tradicionais ainda são a sua aposta mais segura”, disse Vitalik Buterin, co-fundador do Ethereum.

    Bitcoin deveria ser morto por reguladores, diz ex-presidente da SEC

    Vitalik Buterin usou suas redes sociais para fazer um grande alerta para seus seguidores: cuidado na hora de investir, porque as criptomoedas podem cair para quase zero a qualquer momento. Umas das moedas digitais que mais subiu no ano passado, o Ethereum passou por uma das correções mais fortes neste início de 2018, mas mantendo o posto de segunda maior do mercado.

    “Lembre-se: criptomoedas ainda são uma classe de ativos nova e hiper-voláteis, e podem cair para quase zero a qualquer momento. Não coloque mais dinheiro do que você pode perder”, disse o programador russo-canadense no último sábado (17). “Se você está tentando descobrir onde armazenar suas economias de vida, os ativos tradicionais ainda são a sua aposta mais segura”, disse ele.

    Buterin é uma das figuras mais populares no Twitter para golpistas que tentam usar as redes sociais para fazerem ofertas falsas envolvendo criptomoedas. Essas contas muitas vezes pedem aos usuários que enviem uma quantidade de moedas em troca de um grande retorno financeiro. O co-fundador Ethereum também aproveitou o fim de semana para alertar os usuários.

    Esquema de pirâmide com Bitcoin rouba US$ 115 milhões de mais de 10 mil investidores

    O alerta feito por ele não é novidade, mas mesmo assim todos os dias surgem histórias de pessoas que perderam tudo com moedas digitais porque investiram mais do que deviam. No Twitter, após ele postar a mensagem, muitas pessoas reclamaram que ele estava criando pânico sem precisar, enquanto outras disseram que esta fala não é novidade. De qualquer forma, é sempre bom ter esse alerta de Buterin em mente.

    Até o próximo post.

    Geral

    A maior ameaça à valorização do Bitcoin

    9 de março de 2017

    Leia também:

    Defenda o seu Bitcoin – A verdadeira história do MercadoBitcoin

    Guest Post: Cupons de descontos e cash back

    Bitcoin rumo ao pó, a bolha do bitcoin vai explodir

    O Bitcoin está de olho na SEC, porém o maior inimigo pode estar no seu próprio sistema, já que usuários regulares estão aguardando cada vez mais tempo para que suas transações sejam confirmadas, fato que traz um grande problema.

    Esta será uma semana decisiva para o bitcoin já que a SEC (Securities and Exchange Commission) tomará uma importante decisão sobre o primeiro ETF da moeda digital, e analistas temem que uma rejeição da proposta poderá levar a uma forte queda dos preços – que recentemente atingiram novos níveis recordes.
    Mas, alguns especialistas afirmam que a maior ameaça à valorização do bitcoin não tem relação com o governo dos Estados Unidos, mas sim dentro do próprio sistema da moeda. Isso porque ainda existe uma grande dificuldade quando o assunto é processamento rápido e eficiente das operações, um processo conhecido como “escalabilidade”.

    Em entrevista ao MarketWatch, o analista de blockchain da ARK Invest, Chris Burniske, afirma que, embora a limitada capacidade de processamento do bitcoin provavelmente não irá prejudicar a negociação de um fundo negociado em bolsa, isso pode, por outro lado, levar usuários frustrados a migrar para um dos rivais da moeda.
    Com isso, os participantes de mercado autorizados e que lidam com a negociação dos preços associada a este futuro fundo provavelmente liquidarão a maioria dessas transações através de uma rede secundária, que ajudaria a limitar o estresse sobre o blockchain.

    O blockchain, considerado a inovação mais revolucionária associada ao bitcoin, requer que cada usuário que executa o software da moeda confirme de forma independente cada transação de bitcoin, protegendo a rede de ser manipulada por hackers.

    Mesmo assim, este é um grande problema. De acordo com MarketWatch, os usuários regulares estão aguardando cada vez mais tempo para que suas transações sejam confirmadas. O tempo médio de confirmação no dia 3 de fevereiro foi de quase oito horas, embora seja normalmente mais próximo de 90 minutos.

    Neste cenário, onde transações menores exigem taxas proporcionalmente maiores e muitas vezes levam mais tempo para serem processadas, a moeda começa a enfrentar problemas para ser usada para seu principal propósito: pagamentos. Segundo Burniske, os usuários poderiam ficar frustrados e deixar a rede em favor de uma das inúmeras outras moedas digitais.
    fonte de consulta: infomoney.com.br/mercados/bitcoin/noticia/6217537/bitcoin-esta-olho-sec-mas-maior-inimigo-pode-estar-seu

    Até mais.

    Geral

    O mercado não perdoa: Libra na mínima de 31 anos com votação por saída da UE

    24 de junho de 2016

    Eis que um dos primos ricos, no caso o britânico, votou para deixar a União Europeia (UE)*. Isto acabou implicando numa forte queda da Libra, a qual atingiu mínima de 31 anos. Hoje a moeda britânica chegou a cair mais de 10 por cento e atingiu 1,3228 dólar, menor nível desde 1985. Fato que provocou uma corrida de capital pela tradicional segurança do iene e do franco suíço.

    Além das maiores variações da libra na memória recente, o euro também caía com força contra o dólar. O franco saltou para o nível mais forte em quase um ano contra o euro, e o iene chegou ao nível mais alto em mais de dois anos.

    grafico_queda_libra

    http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/libra-atinge-minima-de-31-anos-com-votacao-por-saida-da-ue

    * O que é a UE?
    UE é a sigla de União Europeia, anteriormente denominada Comunidade Econômica Europeia (CEE) e Comunidade Europeia (CE).

    Até mais.

    Geral

    Os perigos do Mercado Forex

    10 de dezembro de 2015

    No mundo existe um frenesi relativo aos investimentos no setor de FOREX (abreviação dos termos “FOReign EXchange”). Isto é fomentado por vários operadores, empresas e entidades, as quais possivelmente tem interesse em manter alta a movimentação e a atenção neste tipo de operação no mercado financeiro, mesmo que para tal seja necessário iludir investidores e omitir fatos importantes, quando não até mentir, enganar e prejudicar os pobres incautos.

    É um mercado tradicional hoje em dia, mas até alguns anos atrás era limitado aos operadores profissionais e que tinham interesse em operar nele sobretudo em conseqüência de operações de comércio ou investimentos internacionais (inclusas operações de hedging) ou para re-equilíbrios financeiros. Os casos de especuladores não eram muito comuns e quase sempre limitados a grandes operadores. Como todos os mercados de alta volatilidade e alto risco, o FOREX pode realmente oferecer altos lucros, assim como também existe o real e freqüente risco de realizar altas perdas, principalmente devido à alta alavancagem que possui.

    Em um dado momento o mercado começou a ter empresas que se dedicam a oferecer a qualquer investidor, mesmo os pequenos, o acesso a investimentos em FOREX. Para tanto frisavam as grandes possibilidades de lucro, omitindo porém as também grandes possibilidades de perdas. O mercado foi crescendo, alimentado por falsas promessas e ilusões, e foi se automatizando criando as ditas “plataformas”, ou seja sistemas informáticos que, oportunamente programados pelos investidores, supostamente teriam condição de administrar da melhor forma os investimentos, proporcionando altos lucros com suposta segurança (a grande possibilidade de haver perdas, como sempre, é omitida).

    Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção

    Atualmente costuma-se a receber propostas de empresas que criaram sistemas de trading automatizado de FOREX e que, em certos casos, também funcionam como corretoras, declarando as maravilhas de seus sistemas que podem alcançar lucros de 10% a 50% ao mês. Nunca é mencionado o fato que é igualmente possível ter perdas do mesmo vulto, ou até maiores. No caso de perdas a culpa é imediatamente colocada na má programação ou parametrização da plataforma/sistema, ou seja em “erros” do investidor e não nos riscos inerentes ao mercado.

    Vale a pena entender que o mercado FOREX é um mercado relativamente restrito, mas falando-se de trading com visão de curto/médio prazo, quando alguém ganha numa transação, outro alguém estará perdendo. Por esta razão são falsas e perigosas as promessas e ilusões de ganhos fáceis e praticamente seguros para todos que entrarem neste mercado. Para alguém ganhar, alguém outro, no mesmo mercado, deverá perder, ou seja, é IMPOSSÍVEL todos ganharem, o que faz deste mercado um mercado de alto risco onde os possíveis lucros não são nada assegurados e sempre associados e igualmente possíveis perdas.

    Vale ainda ressaltar que existem muitos casos já comprovados de falsas ou fraudulentas “corretoras” de FOREX, que se aproveitam do boom no setor e, usando estruturas virtuais, paraísos fiscais, sites chamativos mas contendo falsas informações, trade systems on-line supostamente infalíveis e outras artimanhas, visam atrair incautos e ingênuos investidores que serão roubados e/ou fraudados em seguida, com várias modalidades, perdendo os valores confiados a estas “empresas”.
    Neste caso um dos mais freqüentes indicadores de ma fé é justamente a divulgação da suposta “segurança” do investimento e o sistema, ou da “ausência de riscos”.
    http://www.fraudes.org/showpage1.asp?pg=285

    Não esqueça de um ditado do pôquer:
    – Se após meia hora de jogo você não identificar quem é o pato, é porque você é o pato!

    Leia também:

    Até o próximo post.

    Geral

    Aprenda tudo sobre a criptomoeda Bitcoin

    19 de junho de 2015

    Afinal de contas o que vem a ser esta moeda criada por programadores para substituir a função dos Bancos Centrais?
    Eles tem o objetivo ser outra forma de circular valores monetários globalmente sem a incidência de impostos e taxas dos países que controlam todo o fluxo de moeda atualmente.
    O blog Bussola do Investidor fez um bom artigo sobre o assunto:

    1. O que é Bitcoin?
    2. Para que serve o Bitcoin?
    3. Como os Bitcoins são armazenados?
    4. Como os Bitcoins são transferidos?
    5. Como os Bitcoins são criados?
    6. Resumo
    7. Dúvidas mais Frequentes

    http://blog.bussoladoinvestidor.com.br/o-que-e-bitcoin/
    bitcoin accepted here

    Vamos acompanhar e ver quem vencerá esta batalha: Os Bancos Centrais ou os Programadores?

    Leia também:

    1. E-moeda é fraude?
    2. Defenda o seu Bitcoin – A verdadeira história do MercadoBitcoin
    3. Cupons de descontos e cash back

    Até o próximo post.

    Geral

    Opções binárias é fraude ou não?

    7 de maio de 2015

    opções binárias é fraude?
    Para quem não sabe, as opções binarias básicas consistem em prever o valor do ativo se vai ser maior ou menos durante um período de tempo. O mais importante é que quando o preço balança e vai na direção prevista, isso é bom sinal para o apostador. Por exemplo, alguém aposta no valor que vai aumentar e realmente aumenta, ganhou o jogo. Caso aposte que ele vai subir e ele então desce, perde o jogo. Problema é que no Brasil não existe regulamentação para isto.

    Quando fala-se de investimentos, acima de tudo a negociação de valores pela Internet, muitas pessoas se perguntam se as opções binárias e forex são mais uma ferramenta de extrair dinheiro do investidor de maneira fraudulenta. Seria de fato um método de ganhar dinheiro seguro ou apenas mais uma fraude inventada por alguns espertos do mercado em busca de dinheiro fácil dos gananciosos e desinformados?

    Para uma pessoa não cair num golpe é importante que ela esteja bastante atenta, ligada ao mercado e produto que deseja investir. É bom desconfiar de indivíduos e instituições financeiras que prometem lucros absurdos em poucos dias, e saiba que no mercado de opções binárias, forex, bolsa de valores, etc., não se pode tomar como certo que vai lucrar, ou seja, são aplicações de rendimento variável, de alto risco, uns mais, outros menos, porém não existem garantias. O que existe são técnicas a serem implementadas, além de profissionais e instituições que devido a sua experiência no mercado, podem ajudar o investidor a ter estratégias para sobreviver em mercados de alto risco.

    Quais são os indícios dados para os investidores identificarem fraudes? Verificar se a plataforma possui boa reputação, ou seja, se esta funcionando de forma correta e sem apresentar problemas, e nunca realizar transações em plataformas que não sejam conhecidas. Também é recomendável escolher uma instituição que coloca a disposição do investidor números de telefone, contato por e-mail e chats ao vivo.

    Leia também:

    Até o próximo post.

    Convidados

    Guest Post: Recuperação dos Estados Unidos e alta do dólar

    23 de outubro de 2014

    A recuperação dos Estados Unidos e a alta do dólar

    Esse mês recebemos a boa notícia de que a taxa de desemprego nos Estados Unidos caiu para 5,9%, sendo a menor desde o mês de julho de 2008 e antes da pior crise financeira por lá.

    Porém, o dólar subiu no mundo inteiro, inclusive no Brasil, pois o mercado está apostando que os juros americanos vão subir já no primeiro semestre do próximo ano. Devido ao fato de que os jutos são o preço do dinheiro, então se os juros sobem nos Estados Unidos, o valor do dólar só tende a aumentar.

    A taxa de juros americana ficou em um patamar que conhecemos bem, desde a crise de 2008, de forma desproporcional, ou seja, entre 0 e 0,25% ao ano. Isso quer dizer que as pessoas que compram um título americano perde para a inflação, pois esta gira em torno de 2% ao ano nos EUA.

    O Brasil ainda sofre com a inflação, o que se tornou um problema histórico chegando em 11% ao ano, então o Real acabou se valorizando nos últimos 10 anos e isso parece ser bom, pois o brasileiro consegue comprar mais produtos importados e viajar com mais frequência, inclusive para o exterior.

    A alta do dólar acaba por ser um problema bom ao nosso país, embora associamos isso aos problemas estruturais do país. Podemos dizer que a alta do dólar só é ruim para o combate a inflação, assim como para nossos planos de viagem com o dólar turismo, porém no geral esse movimento cambial acaba tornando nossos custos internos mais baixos, deixando o Brasil mais competitivo internacionalmente.

    Um exemplo disso é que cada vez mais brasileiros compram imóveis de alto padrão em Miami, por exemplo, além de outras cidades como Orlando, na Flórida. Mas agora com o crescimento dos Estados Unidos, isso se tornou algo excelente para o mundo todo, uma vez que esse país é o maior importador mundial, o que estimula o comércio no mundo inteiro.

    Taxa de juros real negativa nos Estados Unidos

    A taxa de juros descontada da inflação é vista como algo bizarro, mas seu fim está mais próximo. Assim como no início dos anos 2000 essa taxa de juros se tornou bizarra e mantê-la por muito tempo é perigoso.

    Já em 2002, também ano eleitoral, o dólar atingiu o entorno de R$ 4 devido ao chamado “risco-Lula”, mas com o contexto cambial dessa época o Brasil foi ajudado para voltar a crescer em 2004. Daí então foi baseado em exportações e com o efeito positivo que se alastrou por várias indústrias nacionais, possibilitou o crescimento que presenciamos nos anos de 2007 a 2010 que só não cresceu ainda mais por causa da crise dos Estados Unidos.

    Agora com a alta do dólar podemos ver, novamente, a recuperação americana e com isso os efeitos positivos. Com o dólar mais caro, a Bolsa poderá ser derrubada para um nível mais atraente e com sua recuperação futura, pode ser repetido algo que aconteceu nos anos 2000 que foi onde a Bolsa brasileira acabou por subir muito.

    Fique atento, afinal, no Brasil um dólar que está mais alto gera uma pressão inflacionária ainda maior e isso será um desafio devido aos desajustes fiscais do governo.

    No caso dos Estados Unidos, é muito importante que não aconteça algo semelhante, como o que aconteceu em 2004 a 2006 onde houve uma explosão irracional de muita euforia. Vamos torcer para que o mercado, o Fed e os cidadãos comuns de lá tenham aprendido a lição nessa época.

    Imagem: exame.abril.com.br

    Por Andreia Silveira, colaboradora do blog www.dolarturismo.net/ e http://www.financiamento.net/

    Dólar em alta
    Dólar em alta
    Geral

    Plano real 20 anos: Renda Fixa bate Bolsa de Valores por longa margem

    30 de junho de 2014

    O Plano Real posto em prática pelo ex-presidente FHC, o qual controlou a hiperinflação do nosso país, completa 20 anos nesta segunda-feira (30/06/2014). É bem interessante o fato de que entre 30 de junho de 1994 e 26 de junho de 2014 o CDI valorizou 631,7%, enquanto o Ibovespa rendeu 221,11%. A Economatica fez o cálculo do retorno das principais aplicações ajustadas pela inflação medida pelo IPCA até 31 de maio de 2014 e de acordo com estes cálculos, a renda fixa rendeu quase o triplo do que o mercado de renda variável. Ao passo que a poupança deu de retorno 103,2% e o ouro 69,03%. O Dólar Ptax Venda foi a única aplicação que deu um retorno real negativo nos últimos 20 anos ao desvalorizar 51,97%.

    A Selic ficou muito alta nos primeiros anos de Plano Real, fato que acabou tornando a renda fica imbatível. Provavelmente isto não deverá se repetir nos próximos 20 anos apesar de todos os problemas com o atual governo, atualmente temos uma economia estabilizada e um risco país muito menor do que na época de lançamento do plano salvador da economia brasileira.

    Veja também:

    Até o próximo post.