‘Erros Financeiros’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: Erros financeiros

    Geral

    Erros financeiros para evitar aos 40 anos

    2 de Março de 2018

    couple relaxing beach summer - casal relaxando em uma praia no verão
    9 money mistakes to avoid in your 40s

    Enquanto aos 20 estamos focados em construir nossa base financeira e criar bons hábitos, aos 30 estamos prestes a ter grandes mudanças de vida como construir uma carreira, casar, ter filhos etc.
    Já aos 40, há muito a ser feito para proteger o patrimônio e garantir a segurança financeira da família antes de começar a pensar na aposentadoria. É o que explica a planejadora financeira Sophia Bera.

    Pensando nisso, ela listou para o Business Insider algumas atitudes que devem ser evitadas nesta fase da vida e que podem prejudicar o sucesso financeiro. O InfoMoney selecionou seis delas:

    1) Comprar uma casa maior que o seu orçamento

    Com a família crescendo, aquele imóvel pequeno que antes era o suficiente, hoje já não serve mais. É tentador buscar por um lugar maior, com mais espaço e até em um bairro melhor. Mas isso significa que o valor do imóvel será maior, assim como o custo de manutenção e os impostos.

    Cuidado, porém, para não comprar um imóvel maior do que pode bancar. A casa própria não é um dos melhores investimentos, então você deve ser realista e honesto com o seu orçamento e evitar gastar todas as suas economias na nova casa.

    2) Gastar mais do que o necessário com as crianças

    Uma forma fácil – e rápida – de gastar dinheiro é destinar seu patrimônio aos filhos: escola, atividades extracurriculares, passeios escolares, brinquedos, acampamentos etc.

    É difícil dizer não para tudo o que seus filhos querem, e você quer oferecer o melhor – não só porque ama seus filhos, como porque os pais dos coleguinhas também são seus amigos, e você quer se encaixar.

    Porém, é preciso estabelecer um orçamento para não sair no prejuízo. Esse é um bom momento para você reavaliar o patrimônio e ensinar as crianças a darem valor ao dinheiro. Dessa forma, a família toda irá gastar dinheiro e tempo em coisas que realmente importam para cada um, ao invés de comparar cada nova aquisição com as demais famílias do grupo.

    3) Não juntar dinheiro para a aposentadoria porque está poupando para a faculdade

    A planejadora financeira conta que muitos pais tendem a priorizar o ensino dos filhos em detrimento da própria aposentadoria. “É natural colocar o bem de seus filhos na frente do seu. Porém, a realidade é que seus filhos podem pegar dinheiro emprestado para pagar a faculdade, mas você não pode pegar dinheiro emprestado para a sua aposentadoria”, afirma.

    Sophia explica que ao fazer isso, você está preparando seus filhos para tomarem conta de você quando ficar mais velho, justo quando eles terão seus próprios filhos para cuidar. E isso pode ser um grande problema no futuro. “O melhor a se fazer é se preparar primeiro para a aposentadoria e depois, juntar dinheiro para o estudo de seus filhos”, diz.

    4) Não ter um fundo de emergência grande o suficiente

    Os US$ 1 mil que você guardou quando tinha 22 anos pode ter sido o suficiente, mas naquela época era só você e agora você tem uma família. A probabilidade de despesas inesperadas é alta. Com isso, a quantia que você poupa também deve ser.

    Quando você é jovem e perde o emprego, você consegue se manter por alguns meses voltando para a casa dos seus pais, por exemplo. Imagine agora perder o emprego quando você já tem que pagar o aluguel, tem dois carros na garagem, dívida da pós-graduação e três filhos.

    Evite essa dor de cabeça guardando de 3 a 6 meses de gastos no seu fundo de emergência e invista o resto em investimentos de alta liquidez que permitam o resgate a qualquer momento – para caso haja eventualidades.

    5) Não aproveitar os benefícios do cartão de credito

    Se você usa o cartão de crédito de forma consciente, ou seja, sabe o seu limite e consegue pagar as contas inteiras todos os meses, você pode estar perdendo se não tiver um cartão de crédito que ofereça benefícios.

    Uma família maior significa gastos maiores, então faça essas despesas trabalharem a seu favor. Cartões com recompensas podem dar o benefício de cashback ou pontos, os quais você pode usar para viajar, por exemplo.

    6) Não conversar com seus pais sobre as finanças deles

    Assim como é importante para você administrar suas finanças, de forma a beneficiar seus filhos, é essencial que você fale com seus pais sobre as finanças deles.

    Os mais velhos são normalmente mais vulneráveis a problemas financeiros, porque eles acreditam que, por já terem feito isso por anos, sabem fazer de “olhos fechados”. Mas isso não significa necessariamente que eles entendem o planejamento financeiro moderno.

    Alguns pais demoram muito tempo para avisar os filhos que não têm dinheiro suficiente para a aposentadoria ou então, que precisam dos filhos para se sustentarem. “Eu trabalho com clientes que ajudam seus pais financeiramente, mas é preciso um planejamento e orçamento para que consigam fazer isso sem prejudicar seus objetivos”, conta a planejadora financeira.

    Até mais.

    Convidados

    Os erros financeiros que impedem os millennials de atingir o sucesso

    4 de dezembro de 2017

    De acordo com o escritor Douglas Boneparth, autor do livro

    A geração dos millennials é cheia de controvérsias e “problemas”, de acordo com especialistas. Um deles é na área financeira: esses jovens têm dificuldade de atingir o sucesso financeiro por conta de erros simples que a grande maioria deles comete em suas finanças.
    De acordo com o escritor Douglas Boneparth, autor do livro “Millennial Money Fix”, os erros que cometem são básicos e de finanças simples – e que, felizmente, também são mais fáceis de serem contornados.

    Ao Business Insider, ele explicou quais são os maiores problemas dos jovens millennials.

    Falta de objetivos e direção

    “Sem saber aonde você está , como você pode esperar chegar a algum lugar?”, disse o autor. Segundo o mesmo, esse é um dos problemas que mais comprometem a vida financeira dos jovens – e não basta somente identificar quais são os sonhos que têm.

    Ele explica que, para contornar essa questão, são necessários três passos: antes de tudo, identificar o que desejam para a própria vida – seja, comprar um carro, comprar uma casa, criar uma reserva de economias, etc; em seguida, é necessário “quantificar” tais objetivos por tempo e valor; e, por fim, priorizá-los.

    “Fazer isso permitirá que você saiba exatamente qual objetivo terá todas as suas economias”, disse o autor.

    Falha no controle de caixa

    A principal dificuldade dos millennials, que resulta no descontrole de gastos, é de criar um orçamento financeiro, mesmo com o crescente número de aplicativos que ajudam nesta tarefa.

    Para contornar isso, explica o autor, é indispensável que os jovens listem seus gastos e os categorizem para saber para onde mais vai seu dinheiro – e, então, estabelecer um teto para cada categoria. Os passos seguintes consistem na reorganização de gastos, eliminando quaisquer excessos de gastos em categorias. “É aqui que o aprendizado acontece, pois o fluxo de caixa nos mostra a verdade de nosso comportamento”, disse Boneparth.
    fonte de consulta: The 3 biggest mistakes millennials make with their money time and time again

    Até o próximo post.

    Geral

    Gestão financeira: Os 4 erros mais comuns e como evitá-los

    31 de Maio de 2017

    A gestão financeira consiste na aplicação de técnicas e no uso de ferramentas que ajudam a controlar as finanças do negócio. É ela quem diagnostica a situação atual da empresa e é quem dá direcionamento para que sua empresa atinja os objetivos desejados. Sem uma boa gestão financeira, fica difícil garantir a segurança e robustez do seu empreendimento.

    Mulher usando macbook

    Nesse caminho para o sucesso há alguns erros que representam riscos para a empresa e que devem ser evitados. Conheça os 4 erros mais comuns da gestão financeira e como você pode evitar que eles aconteçam na sua empresa.

    Falta de Controle de Estoque
    Não ter um produto em estoque e assim perder vendas pode parecer a pior opção em caso de falta de controle de estoque.

    Mas ter uma quantidade muito grande de produtos também é pouco desejado: dessa forma você acaba desperdiçando dinheiro na compra de produtos e no espaço de armazenamento.

    Tanto dinheiro quanto espaço são recursos preciosos que você poderia estar usando de forma mais eficaz, investindo em outras áreas do seu negócio.

    Como evitar: Calcular estoque ideal; escolher um método de controle de saída e entrada de mercadorias; manter inventários atualizados.

    Misturar Finanças Pessoais e Empresariais
    Em empresas pequenas e médias (PMEs), um dos erros mais comuns é a dificuldade de separar o que é dinheiro da empresa e o que é dinheiro dos sócios.

    Essa prática prejudica aspectos como a análise de custos e lucro da empresa, além de ser uma causa de conflito em potencial entre os donos do negócio.

    Como evitar: Criar uma conta separada para a empresa e usá-la somente para gastos relacionados ao negócio.

    Fluxo de Caixa Defasado
    O fluxo de caixa nada mais é do que o registro de todas as movimentações financeiras da sua empresa.

    Quanto dinheiro entrou, qual sua origem; quanto dinheiro saiu, com o que foi gasto. Por isso, é importante que ele seja feito diariamente ou de maneira automática.

    Quando essas informações não estão disponíveis a gestão é prejudicada, já que os tomadores de decisão não terão uma visão real da situação financeira da empresa.

    Como evitar: atualizar o fluxo de caixa diariamente ou em tempo real.

    Estabelecer Preços com Base no Concorrente
    O seu produto precisa ser competitivo no mercado e olhar como estão os valores cobrados por seus competidores é uma forma de medir isso.

    Mas você não pode usar este como fator determinante ao definir o quanto cobrar pelo produto comercializado. O valor cobrado pela concorrência deve ser um entre vários fatores que irão determinar o quanto cobrar.

    Como evitar: Precisar quanto dinheiro é gasto na produção, calcular margem de lucro, calcular o quanto de desconto você pode oferecer sem comprometer seu caixa.

    Mesmo fazendo uma boa gestão financeira, é muito comum que empresas precisem de capital para expandir seus negócios ou mesmo de capital de giro para cobrir os gastos de um pedido grande.

    A Nexoos, especialista em soluções financeiras para o pequeno e médio empresário brasileiro usa um modelo inovador para que você não pague as taxas abusivas praticadas pelos bancos. Para fazer uma simulação grátis, clique aqui.