‘Petrobrás’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: petrobrás

    Convidados

    Série Netflix: O Mecanismo

    29 de março de 2018

    O mecanismo: atuação de Selton Mello, que interpreta o delegado da Polícia Federal Marco Ruffo, foi avaliada de forma quase unânime como letárgica e sussurrante

    Um dos assuntos mais comentados dos últimos dias foi o lançamento da série da Netflix O Mecanismo sobre a corrupção brasileira que vem tirando dinheiro pago pelo contribuinte em impostos e drenado para os bolsos dos larápios. O seriado é produzido por José Padilha (diretor dos dois Tropa de Elite), o programa traz de forma fictícia os eventos do início da Operação Lava Jato, com Selton Mello como protagonista. No último fim de semana, a ex-presidente Dilma Rousseff criticou a série, dizendo que ela é mentirosa, principalmente por um momento em que coloca uma frase dita por Romero Jucá na boca de Lula.

    Com apenas 8 episódios de cerca de 40 minutos cada, a série é rápida de ser vista e o feriado pode ser uma grande oportunidade para aproveitar. Ignorando as polêmicas, a série em si tem muitos problemas e está longe de ser uma produção de grande qualidade, mas merece ser vista, seja para ver um pouco do momento que passamos no Brasil hoje, mas também para ficar por dentro de toda a polêmica gerada.

    Não deixe de ler a crítica completa clicando no link a seguir:

    O Mecanismo: entenda a polêmica que envolve a série da Netflix sobre a Operação Lava-Jato

    Até mais.

    Geral

    Gasolina mais cara do mundo

    24 de janeiro de 2017

    gasolina-mais-cara-do-mundo-brasil

    A consultoria Global Petrol Prices fez um levantamento onde apontam quais são os países com a gasolina mais cara e barata do mundo.
    Independentemente da gasolina ser um produto comercializado no mundo inteiro, os preços divergem devido à impostos e subsídios impostos por cada nação. O território com a gasolina mais cara do mundo é Hong Kong, com o litro custando US$ 1,93. Noruega e Islândia vêm logo em seguida, com valores de US$ 1,88 e US$ 1,79 por litro, respectivamente.
    A maioria das nações com gasolina barata são as grandes produtoras de petróleo, como é o caso da Arábia Saudita, segunda maior reserva de petróleo do mundo, em que o litro chega a custar US$ 0,24. Mas há exceções como a Noruega, que tem uma das gasolinas mais caras do mundo apesar de ser um grande produtor e exportador de petróleo.

    A Venezuela aparece no ranking com o litro custando US$ 0,01. O valor, porém, subiu em fevereiro de 2016, quando o presidente Nicolás Maduro aumentou o preço da gasolina pela primeira vez em 20 anos. Ainda assim, o preço é um dos mais baratos do mundo.
    O Brasil, por sua vez, está entre os mais caros, com o valor médio do litro de US$ 1,18.

    Olhe abaixo os rankings dos países com gasolina mais cara e mais barata do mundo:

    Países com a gasolina mais cara do mundo:

      País Preço gasolina (litro)
    1 Hong Kong US$ 1,93
    2 Noruega US$ 1,88
    3 Islândia US$ 1,79
    4 Países Baixos US$ 1,68
    5 Grécia US$ 1,67
    6 Israel US$ 1,67
    7 Mônaco US$ 1,67
    8 Dinamarca US$ 1,65
    9 Itália US$ 1,64
    10 Suécia US$ 1,61

    Países com a gasolina mais barata do mundo:

      País Preço gasolina (litro)
    1 Venezuela* US$ 0,01
    2 Arábia Saudita  US$ 0,24
    3 Turquemenistão  US$ 0,29
    4 Argélia US$ 0,32
    5 Egito US$ 0,35
    6 Kuwait US$ 0,35
    7 Equador US$ 0,39
    8 Irã US$ 0,41
    9 Barém US$ 0,43
    10 Catar US$ 0,43

    * No ranking feito pela consultoria Global Petrol Prices a Venezuela aparece a US$ 0,01, porém, o preço subiu em fevereiro de 2016, quando o presidente Nicolás Maduro aumentou o preço da gasolina pela primeira vez em 20 anos. 

    Até o próximo post.

    Geral

    Esse é o melhor momento para comprar Bolsa de Valores…

    10 de maio de 2016

    …Segundo o Santander. Para os analistas Milane e Peretti do banco, as ações no Brasil estão no melhor momento em relação aos quesitos nível de preço e múltiplos baratos, além de indicadores de confiança que chegaram aos respectivos pisos.

    Santander lista as 7 melhores ações e diz:

    Algo que todos os analistas costumam fazer é projetar fluxos no futuro. O retorno passado não é garantia do futuro, porém os gráficos apresentados em análise do Santander mostram um passado bem eloquente quando falamos de rupturas políticas e o fato é que a história muitas vezes se repete. Os analistas do banco basicamente exortam seus clientes a fugir do medo que acompanha situações de profundo tensionamento social como agora e a começar a comprar ações.

    Por que ir contra o mercado? O próprio Warren Buffet, citado no relatório, é um entusiasta das crises como oportunidades para fazer investimentos de maior risco, porém se isso não for o suficiente para convencer o investidor mais tímido, o gráfico acima mostra o que acontece com o Ibovespa, nosso principal benchmark de ações, em momentos como o que vivemos hoje. Basicamente, a Bolsa iniciou grandes e expressivos ciclos de alta em cada ruptura política como o golpe de 1964, a redemocratização de 1984 e o impeachment de Fernando Collor.

    Ao olhar para um horizonte temporal mais longo, também é impressionante como aumenta o ritmo de crescimento da atividade econômica brasileira a cada grande crise política. Isto vem desde os tempos da República do Café-com-Leite, ou seja, antes da Revolução de 1930, que colocou Getúlio Vargas no poder.

    Veja todas as ações indicadas com suas respectivas análises no link a seguir:

    Santander lista as 7 melhores ações e diz: “esse é o melhor momento para comprar Bolsa”

    Cabe salientar que o investidor deve ser capaz de montar a própria estratégia, avaliar os riscos das indicações e verificar se vale ou não a pena o investimento.

    Até mais.

    Geral

    Vende-se Petrobras

    2 de março de 2016

    E aí, você vai comprar?

    Depois dos sucessivos escândalos de corrupção, a maior empresa do Brasil, maior geradora de empregos diretos e indireitos, maior geradora de inovação e tecnologia, o maior orgulho dos brasileiros, até um passado não tão, tão, tão distante, colocou uma placa de VENDE-SE em seus ativos, tudo visando não quebrar.

    shrek-far-far-away

    A mais recente novidade é a Venda de Campos Terrestres, conforme Fato Relevante da Petrobras soltado hoje:

    Venda de Campos Terrestres

    Rio de Janeiro, 02 de março de 2016 – Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, informa que sua Diretoria Executiva aprovou o início do processo de cessão dos direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural de um conjunto de campos terrestres, assim como a venda dos ativos relacionados a essas concessões.

    Esta iniciativa, que faz parte do Plano de Desinvestimento da Petrobras, será realizada através de processo competitivo.

    Fatos julgados relevantes sobre este tema serão tempestivamente comunicados ao mercado.

    Então, você acionista ou futuro acionista, também conhecido como shareholder, vai vender ou comprar Petrobras (PETR4, PETR3) ?

    O DefendaSeuDinheiro deseja todo o sucesso na sua decisão, incluso aquele que escolheu investir o FGTS nos ativos da empresa…cry - choro - chororo

    Até mais.

    Geral

    Mais dividendos em 2016

    30 de janeiro de 2016

    Conforme um estudo que foi publicado recentemente no portal Exame, o investidor pode conferir algumas estimativas de empresas que devem pagar bons dividendos neste novo ano de recessão brasileira.

    Não custa nada conferir a lista. Segue abaixo:

    Banco do Brasil

    – Banco do Brasil (BBAS3);
    – Petrobras (PETR4);
    – Vale (VALE5);
    – Gerdau Metalúrgica (GOAU4);
    – Bradespar (BRAP4);
    – Eletrobras (ELET3);
    – Mills (MILS3);
    – Banco Banrisul (BRSR6);
    – Alupar (ALUP11);
    – Taesa (TAEE11);
    – Cesp (CESP6);
    – Direcional (DIRR3);
    – Eletrobras (ELET6);
    – Cemig (CMIG4);
    – AES Tietê (GETI4);
    – CSN (CSNA3);
    – Via Varejo (VVAR11);
    – Ecorodovias (ECOR3);
    – Vale (VALE3);
    – Copel (CPLE6);

    Leia mais:

    As ações que vão pagar mais dividendos em 2016
    As maiores fatias do bolo

    Até mais.

    Geral

    Capitalização da Petrobras: salvação ou prenúncio do fim?

    15 de janeiro de 2016

    Hoje a presidenta da república diz que não descarta capitalização da Petrobras e ação da estatal cai -9%. A capitalização será um golpe de misericórdia na já combalida empresa em meio a escândalos de corrupção ? Ou seria a salvação?

    A Dilma ainda informou que o pré-sal é viável nos patamares de preço que petróleo se encontra, porém que o Brasil não fará leilão do pré-sal os preços atuais do barril de petróleo.

    Leia mais em:

    A Petrobras vai falir depois da capitalização?
    11h38 – Dilma diz que não descarta capitalização da Petrobras; ação da estatal chega a cair 9%
    http://www.infomoney.com.br/petrobras/noticia/4523253/dilma-diz-que-nao-descarta-capitalizacao-petrobras-acao-estatal-chega

    Até mais.

    Geral

    Petrobras pagará proventos em 2015?

    12 de maio de 2015

    As ações preferencias, aquelas que não tem direito a voto, PETR4, terão o provento mínimo obrigatório, para que com isto os acionistas não tenham direito a voto?
    O governo não está “cutucando onça com vara curta”?

    Confiram a matéria a seguir:

     

    9/05/15 – 13h00
    Sem pagamento de dividendos, União arrisca perder controle de voto na Petrobras
    No entendimento de advogados e de um jurista o direito das ações preferenciais passarem a ter os direitos das ordinárias sem o pagamento de dividendos é imediato no caso da Petrobras

    SÃO PAULO – A decisão da Petrobras (PETR3;PETR4) de não declarar dividendos sobre o exercício de 2014 aos acionistas detentores de ações preferenciais pode colocar em risco o controle de voto da União na estatal.

    Em abril, quando divulgou com meses de atraso seu balanço auditado do ano passado com prejuízo de 21,6 bilhões de reais, a Petrobras informou que não pagaria dividendos para preservar o caixa, apesar de ter cerca de 100 bilhões de reais em reservas de lucro.

    A Lei das Sociedades por Ações (Lei 6004/76) diz, em seu parágrafo 1º do artigo 111, que “as ações preferenciais sem direito de voto adquirirão o exercício desse direito se a companhia, pelo prazo previsto no estatuto, não superior a três exercícios consecutivos, deixar de pagar os dividendos fixos ou mínimos a que fizerem jus”. Esse direito, segundo a lei, será mantido “até o pagamento, se tais dividendos não forem cumulativos, ou até que sejam pagos os cumulativos em atraso.”

    No entendimento de advogados e de um jurista consultados pela Reuters, no caso do estatuto da empresa não especificar o prazo, como é o caso da Petrobras, esse direito seria imediato.

    “O entendimento que prevalece é o de que, nesses casos, a aquisição do direito de voto é imediata”, afirmou à Reuters o advogado Joaquim Simões Barbosa, sócio do escritório Lobo & Ibeas Advogados, à Reuters na sexta-feira.

    A Petrobras informa em seu estatuto social apenas que as ações preferenciais terão prioridade no caso de reembolso do capital e no recebimento dos dividendos, no mínimo, de 5 por cento calculado sobre a parte do capital representada por essa espécie de ações, ou de 3 por cento do valor do patrimônio líquido da ação, prevalecendo sempre o maior (http://bit.ly/1F4IFLG).

    Procurada, a Comissão de Valores Mobiliários disse que acompanha e analisa as informações envolvendo companhias abertas, mas “não comenta casos específicos em andamento, inclusive para não afetar negativamente trabalho de análise ou apuração que entenda cabíveis”.

    “A empresa não pagar o dividendo é direito dela, mas o custo disso é o direito de voto para as PNs”, reforçou o gestor de um fundo no Rio de Janeiro, que pediu para não ter o nome citado.

    De acordo com dados disponíveis no site da BM&FBovespa sobre a composição do capital da Petrobras, se todas as ações preferenciais não pertencentes à União ou a entes ligados ao governo federal como BNDES, BNDES Participações e Previ ganhassem direito a voto, o percentual alcançaria 51,23 por cento, deixando na mão desse grupo a maioria dos votos em assembleias da companhia.

    Procurada, a assessoria de imprensa da Petrobras disse que não comentaria o tema.

    Mas uma fonte próxima à empresa consultada pela Reuters disse que não há o menor risco de os preferencialistas adquirirem direito de voto.

    “O não pagamento de dividendos foi algo totalmente atípico e que não há a menor perspectiva de voltar a se repetir”, disse a fonte que pediu anonimato, argumentando que esse direito só ocorreria se a empresa apresentasse resultados consecutivos negativos por três anos.

    “E isso não tem chance nenhuma de se repetir”, disse a fonte, afirmando que o balanço do primeiro trimestre previsto para o próximo dia 15 será “superavitário” e a Petrobras vai voltar à rotina de pagamentos de dividendos normalmente. “Aí cai por terra a tese e o prognóstico de quem diz que (preferencialista) poderia requerer direito a voto.”

    Barbosa, contudo, compara a situação da Petrobras à da Eletrobras, que concedeu em abril direito de voto aos detentores de preferenciais nas próximas assembleias de acionistas, até que consiga retomar o pagamento de dividendo mínimo prioritário.

    “Ainda que possa existir uma corrente minoritária que diga diferente, a CVM já se posicionou, o próprio governo se posicionou no caso da Eletrobras…não há dúvida de que as ações PN devem ganhar direito de voto”, reforçou o advogado.

    A assembleia de acionistas da Petrobras para votar o balanço de 2014 e o não pagamento de dividendos referentes ao ano passado está marcada para o próximo dia 25 deste mês. Após a ratificação em assembleia do não pagamento de dividendos, os preferencialistas poderiam requerer poder de voto, segundo entendimento do advogado.

    Em nota a clientes, comentando o esclarecimento da estatal do segmento de energia elétrica, o UBS destacou que os estatutos da Petrobras e da Eletrobras parecem bastante similares, e questionou se a Petrobras também dará direito aos preferencialistas à exemplo da Eletrobras, que pagou dividendo abaixo do mínimo.

    “Nós gostaríamos de saber se investidores acionistas das preferenciais da Petrobras também podem obter direitos de voto nas próximas reuniões dada a decisão da direção da Petrobras de não pagar seu dividendo mínimo prioritário devido a perdas contábeis e apesar das elevadas reservas de lucros”, escreveu o UBS.

    No caso da Eletrobras, contudo, a União (incluindo outras instituições controladas pela mesma) não corre o risco de perder o controle, uma vez que ainda teria 66,57 por cento do direito de voto.
    sede da petrobras
    m.infomoney.com.br/petrobras/noticia/4032253/sem-pagamento-dividendos-uniao-arrisca-perder-controle-voto-petrobras

    Vamos ver quem ganha esta queda de braços: o governo ou o mercado?
    Façam as suas apostas.

    Até mais.

    Geral

    Cotação de USIMINAS, reflete o descaso com a indústria nacional?

    12 de novembro de 2014

    Conforme podermos notar nesta tela “printada” do site Infomoney, hoje em dia, um dos maiores portais de finanças do planeta, de acordo com ranking da SimilarWeb a cotação de USIMINAS PN (USIM5) na bolsa de valores BM&FBOVESPA está caindo mais de -60% neste ano de 2014.

    cotação de usiminas pn usim5

    infomoney.com.br/usiminas-usim5

    Se olharmos outro site ligado ao mercado financeiro, muito bom também, o fundamentus, iremos nota que o indicador P/L (Preço sobre Lucro) aponta para que recuperar o valor investido neste ativo, conforme o lucro do último balanço apresentado pela empresa, demoraria por volta de 20 anos. E para piorar, a empresa não estão apresentando pagamento de proventos, conforme outro indicador fundamentalista conhecido como DY (Dividend Yield).
    P/L: 20,51
    Div. Yield
    0,0%
    fundamentus.com.br/detalhes.php?papel=USIM5&x=29&y=16

    Será que atual cotação de USIMINAS, usada como mote deste post, além de PETROBRAS, VALE, GERDAU, CSN entre outros gigantes da indústria brasileira nada mais são do que o reflexo do descaso dos últimos governos brasileiros desde a abertura do mercado na “Era Collor” !?

    No mínimo serve para reflexão. A cada 10 economistas ouvidos hoje em dia, 10 irão dizer que ano de 2015 ainda vai ser pior do que este, a economia brasileira não deve melhorar, exceto se ocorrer algum milagre, uma forte mudança na “nova matriz econômica” da Dilma. Sendo assim, onde deve parar a cotação destas empresas na bolsa de valores e pior ainda, onde vai parar a nossa indústria, forte geradora de empregos?

    Geral

    Petrolão, o mensalão da Petrobras, vai acabar em pizza?

    9 de novembro de 2014

    As CPIs da Petrobras no senado e mista(senado e câmara) parece que já viraram pizza.
    A pergunta que não quer calar: o Petrolão segue o mesmo destino, já que quem desgoverna o país ganhou as eleições?

    O candidato derrotado na disputa presidencial deste ano disse nesta última quarta-feira que o roteiro previsto para reforçar seu papel como líder da oposição onde o mesmo condicionou o diálogo com a presidente Dilma à apresentação de propostas e ao compromisso do governo com a investigação completa dos desvios na petroleira do governo, digo, Petrobras:
    – “Agora os que foram intolerantes durante doze anos falam em diálogo. Pois bem: qualquer diálogo estará condicionado ao envio de propostas que atendam aos interesses dos brasileiros e, principalmente, tem que estar condicionado especialmente ao aprofundamento das investigações e exemplares punições àqueles que protagonizaram o maior escândalo de corrupção da história do país, já conhecido como Petrolão.”

    Leia também:
    – 05/11/2014 às 20:09 – Da tribuna, Aécio condiciona diálogo à investigação sobre petrolão

    – CPI da Petrobrás? CPI da Pizza?

    T+.