‘Milhagem’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: Milhagem

    Geral

    Proteste: Os melhores cartões para acumular milhas

    26 de Janeiro de 2018

    Levantamento da Proteste mostra quais cartões de crédito ligados a programas de milhagem permitem que o usuário acumule mais milhas

    Os melhores cartões de crédito para acumular milhas

    Levantamento da associação de consumidores Proteste para a EXAME mostra quais são os melhores cartões de crédito para acumular milhas. As informações são baseadas nos dados da calculadora de milhas, disponível no site da associação.

    A pesquisa incluiu somente os chamados cartões co-branded, como o TAM Itaucard, Smiles Banco do Brasil, entre outros. Esses cartões são criados por meio de uma parceria entre os programas de milhagem com os bancos. Nestes plásticos, todas as compras são convertidas automaticamente em milhas na empresa parceira. Os cartões de crédito tradicionais foram listados em outra matéria.

    O sistema de milhas é uma métrica usada pelos programas de fidelidade de companhias aéreas que equivale à distância percorrida entre duas cidades. Ou seja, se o número de milhas for suficiente para completá-la, o cliente pode resgatar uma passagem aérea para este trecho.

    Lançado na semana passada, o cartão TudoAzul Itaucard 2.0 Platinum Mastercard/Visa aparece no topo da lista ao permitir o acúmulo de 2,6 pontos por dólar gasto, no qual a pontuação só é válida se a compra de passagens aéreas for feita na Azul. Caso compras comuns sejam feitas no cartão, a pontuação cai para 2,2 milhas a cada dólar gasto.

    Em segundo lugar do ranking, fica o Multiplus Itaucard 2.0 Mastercard Black, que permite o acúmulo de até 2,5 pontos.

    A anuidade cobrada no TudoAzul Itaucard 2.0 Platinum Mastercard/Visa é 534 reais e a renda mínima exigida é de 5 mil reais. No Multiplus Itaucard 2.0 Mastercard Black, a anuidade cobrada é de 1.200 reais e a renda mínima exigida é de 15 mil reais.

    Apesar de o Smiles Visa permitir o acúmulo de até 2,5 pontos por dólar gasto, essa pontuação máxima não foi incluída no ranking porque é destinada apenas aos usuários que fazem parte do clube Smiles. Ou seja: pagam um valor adicional para ter acesso a uma maior pontuação. Como essa característica dificulta a comparação com os outros cartões que não cobram essa bonificação, foi considerada apenas a pontuação válida para clientes que não participam do clube.

    A pesquisa da Proteste considerou 36 cartões co-branded (com duas marcas atreladas ao cartão), mas como três cartões TudoAzul Itaucard pontuam de duas formas diferentes (na compra de passagens aéreas da Azul e em compras comuns), cada um foi listado duas vezes na pesquisa totalizando 36 cartões.

    Na tabela a seguir estão quais são os cartões que garantem as maiores pontuações, de acordo com o levantamento da Proteste:

    tabela proteste de cartões de crédito para acumular milhas

    Vantagens e desvantagens

    A vantagem dos cartões co-branded em relação aos cartões tradicionais oferecidos pelos bancos é que, como as compras feitas no cartão são convertidas automaticamente em milhas, não é necessário seguir regras estipuladas pelo banco para transferir a pontuação para os programas das companhias aéreas e nem esperar alguns dias até que as milhas possam ser utilizadas.

    Entre as desvantagens dos plásticos, está o valor da anuidade, maior do que a dos cartões tradicionais.
    fonte de consulta: exame.abril.com.br/seu-dinheiro/os-melhores-cartoes-para-acumular-milhas-segundo-a-proteste-2

    Outro ponto negativo é que o usuário é obrigado a pontuar em apenas um programa de milhagem, o que o deixa refém das promoções e preços praticados pela empresa. Por conta disso, esses cartões costumam ter uma taxa de conversão de pontos para milhas maior do que os plásticos tradicionais para atrair usuários.

    Além da taxa de conversão, os cartões podem ter formas de acelerar o acúmulo de pontos no programa de milhagens ao qual estão relacionados, bem como descontos na compra de pontos do programa.

    Renata Pedro, coordenadora do estudo da Proteste aponta que os cartões co-branded valem a pena se o usuário já costuma viajar pela empresa e consegue afirmar que há um bom custo-benefício nos preços praticados pela companhia aérea.

    Até o próximo post.

    Convidados

    Business Insider: Erros que fazem você pagar mais caro em passagens aéreas

    17 de Maio de 2017

    Airline travel
    7 air travel mistakes that could be costing you hundreds of dollars

    Existem alguns erros que fazem você pagar mais caro em passagens aéreas.
    Para evitar que você entre nessa situação, o Business Insider filtros os erros mais comuns que fazem com que passageiros gastem mais.

    Os melhores cartões de crédito para acumular milhas

    Passagens aéreas para o exterior podem ser o maior gasto em viagens, principalmente, de acordo com estudo do portal Momondo, se compradas em dias que os preços costumam estar mais altos – no caso, sábado e domingo à noite.
    Além disso, a antecedência com que as passagens são compradas também influencia em seu preço: o estudo afirma também que o consumidor pode ter uma economia de 26% se comprar a passagem 56 dias antes da data de viagem. Quanto mais próximo da viagem ele comprar a passagem, mais caro pagará.

    Essas não são, entretanto, as únicas formas de economizar em passagens aéreas: alguns erros básicos na organização de sua viagem e na busca de passagens com melhores preços podem fazer com que, pelo contrário, você acabe gastando mais.

    Confira quais são os erros mais comuns que fazem com que passageiros gastem mais:

    Não considerar aeroportos alternativos

    Ao mesmo tempo em que cidades pequenas ou médias contam com somente um aeroporto, metrópoles normalmente têm mais de um. Ao comprar as passagens, é interessante sempre pesquisar os preços de passagens que chegam em diferentes aeroportos – sejam eles na cidade de seu destino ou em cidades próximas.

    Voos que chegam em aeroportos menos movimentados normalmente têm preços mais baixos.

    Pesquisar apenas voos diretos

    Voos que não têm escala ou conexão são mais rápidos, mas sempre têm preços mais altos do que os que realizam paradas: de acordo com o site Travelzoo, a economia pode ser de US$ 100 a US$ 200. Se você está disposto a perder algumas horas no aeroporto, terá um orçamento maior para gastar em seu destino.

    Não ter datas flexíveis para viajar

    O preço da passagem aérea também depende do dia da semana em que acontece o voo, como já apontava o estudo do Momondo. Portanto, optar por voar em um sábado ao invés de voar durante a semana, quando os preços são mais baixos, fazem com que você pague mais caro nas passagens.

    Por isso, procure sempre ter opções de datas diferentes para voar, seja alguns dias antes ou depois. Terças-feiras e quartas-feiras são, normalmente, os dias em que os preços estão mais baixos.

    Comprar comida no voo

    Determinadas companhias aéreas, como a espanhola Iberia e outras low-cost, cobram pelas refeições servidas durante o voo – e, como é de se esperar, os preços nunca são baixos. Para evitar esse gasto, você pode passar em um supermercado e comprar, por um preço mais baixo, alimentos embalados que podem ser levados na bagagem de mão. Vale lembrar que, em caso de voos internacionais, não é permitido entrar com líquidos com mais de 100 ml no avião.

    Levar mais bagagem que o necessário

    Tal como algumas aéreas estão passando a fazer no Brasil, as internacionais cobram pelo despacho de bagagem em algumas classes tarifárias. É o caso das americanas Delta, American Airlines e United, que, caso o passageiro opte por levar apenas uma bagagem de mão, pode pagar mais barato – ou também se levar somente uma bagagem, ao invés de duas.

    Geral

    5 produtos que mais geram pontos em programas de fidelidade

    10 de dezembro de 2016

    compras-cartao-credito

    Nem todos os produtos geram a mesma quantidade proporcional de milhas ou pontos. Programas de fidelidade funcionam em duas frentes: fazer compras acumula pontuação e esta mesma pontuação pode ser aproveitada para abater valores em futuras novas compras. Nem todos os produtos, todavia, geram a mesma quantidade proporcional de pontos ou milhas.

    Geralmente, as empresas de fidelidade não divulgam cálculos para transformar dinheiro em pontos. Nem sempre as mesmas regras são respeitadas, mas o programa de fidelidade Zimp fez uma média do mercado e divulgou os produtos que rendem mais pontos.

    A partir dessas informações, é possível otimizar o dinheiro quando se necessita comprar mais de um item. Caso queira uma peça de roupa e um livro, por exemplo, o consumidor pode ganhar mais adquirindo primeiramente o vestuário, para ganhar mais pontos e então abater mais do valor da outra compra.

    Confira as cinco categorias de produtos que mais geram pontos:

    Produto Quanto pode ser revertido, em média
    Roupas e acessórios até 10%
    Cosméticos até 8%
    Passagens aéreas até 8%
    Artigos esportivos até 7%
    Bebidas até 6%

    infomoney.com.br/minhas-financas/consumo/noticia/5909231/produtos-que-mais-geram-pontos-programas-fidelidade

    Até o próximo post.

    Geral

    Airbnb para gerar renda extra na crise financeira

    30 de Março de 2016

    No país da foice, martelo e estrela(se apagando), o povo encontrou mais uma alternativa para escapar dos efeitos da forte recessão que assola o país há alguns anos. Os brasileiros que possuem imóveis parcialmente ou totalmente vagos durante parte do ano buscaram a plataforma do Airbnb para obter renda extra com a locação temporária de casas, apartamentos ou quartos ao longo do último ano de 2015, conforme entrevista ao portal Exame de Leonardo Tristão, presidente da empresa americana para o mercado brasileiro.

    Airbnb

    Ainda segundo dados da empresa, o crescimento nos últimos 12 meses no país foi de 109% na comparação ano sobre ano. O Airbnb começou as operações no Brasil em 2012. O presidente Tristão também ressalta que o número de hóspedes brasileiros na Copa de Mundo da Fifa, em 2014, foi pequeno em relação ao total, 6%, enquanto 120 mil estrangeiros utilizaram o app para encontrar um lugar para ficar ao acompanhar as partidas de futebol pelo país. Ele informa que mudaram a estratégia ao focar nos brasileiros e no mercado doméstico. Isto fez com que o número subisse para 53% no total de reservas de brasileiros no final do ano de 2015. O brasileiro começou a descobrir o Airbnb.

    As pessoas costumam usar a plataforma da empresa para buscar locais mais populares. Entre os 5 destinos mais comuns, as praias paulistas aparecem três vezes. A lista é a seguinte, em ordem de popularidade: Rio de Janeiro, Ilhabela (SP), São Sebastião (SP), Florianópolis e Guarujá (SP). Tristão relatou que o viajante se voltou para o mercado doméstico, em função da desvalorização do real, fato que ajudou bastante o crescimento de usuários da plataforma no país. Como existem muitos anúncios Brasil afora, nos 27 Estados, foi possível democratizar um pouco o turismo. As pessoas conseguem se hospedar em qualquer ponto do país com um orçamento que cabe no bolso.

    Para atender à demanda alta de reservas para os Jogos Olímpicos do Rio 2016, o presidente do Airbnb para o Brasil informou que não será necessária uma adequação tecnológica da plataforma digital, porém a empresa terá um escritório provisório na cidade.

    Para garantir a qualidade do serviço, haver confiança tanto de quem aluga quanto de quem se hospeda em uma acomodação usando o Airbnb, a empresa aposta em um sistema de avaliação bilateral, assim como faz o serviço de caronas pagas Uber.

    De acordo com o presidente da empresa, a reputação do hóspede pode afetar a capacidade dele de conseguir reservas. Se ele causou problemas em uma casa, o anfitrião pode não aceitá-lo. O mesmo vale para o anfitrião. A base do serviço é a reputação, porque ela gera confiança.

    A companhia tem aplicativos para smartphones com sistemas Android e iOS, além de um site:
    https://www.airbnb.com.br

    Para quem gosta de viajar de forma econômica, vale a pena também conferir:

    Os melhores cartões de crédito para acumular milhas

    Programas de milhas: vale a pena participar?

    Até o próximo post.

    Geral

    Os melhores cartões de crédito para acumular milhas

    26 de Fevereiro de 2016

    Fique sabendo quais são os melhores e os piores cartões de crédito para acumular pontos e emitir passagens com milhas aéreas segundo um levantamento da associação de consumidores Proteste, que foi feito a pedido de Exame.

    A lista contempla 63 produtos oferecidos por 7 bancos: Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, Santander, HSBC, Caixa e Citi:

    Cartões de crédito e viagem

    Não deixe de conferir também:

    Melhores Cartões de Crédito para acumular milhas e viajar

    Programas de milhas: vale a pena participar?

    Geral

    Programas de milhas: vale a pena participar?

    2 de dezembro de 2015

    Para saber esta resposta é preciso calcular. Os programas de milhagem das companhias aéreas não costumam cobrar para que os participantes criem uma conta pessoal onde poderão acumular suas milhas ou pontos, porém basta um cálculo rápido do quanto é necessário acumular em pontos para obter uma passagem e do tempo que a empresa estipula para você alcançar tais pontos, para perceber que a tarefa não é tão simples assim.

    Confira como funciona o sistema que transforma seus gastos no cartão de crédito em milhas para trocar por passagens aéreas ou em produtos clicando aqui.viajar-com-milhas-de-cartao-de-creditohttp://meubolsofeliz.com.br/noticia/vale-a-pena-participar-de-programas-de-milhas

    Os principais programas de milhas aéreas no Brasil são: TAM Fidelidade, Smiles e Tudo Azul. Os programas de milhagens vinculados ao cartão de crédito aceleram o processo de acúmulos de pontos para posteriormente converter em milhas, mas para usar o cartão de crédito para todos os gastos é preciso ter um bom controle das próprias finanças para não ser perder em dívidas.

    Algumas boas maneiras de fazer o controle das suas milhas são:

    – Monitorar as ofertas;
    – Planejar a compra com antecedência;
    – Fazer bom uso das empresas parceiras;
    – Fazer inscrição nos programas de milhagem sem custos.

    Leia também:

    Entenda como funcionam os programas de milhagem
    Paciência é a palavra-chave para os consumidores aproveitarem os pontos que podem se transformar em passagens aéreas, diárias em hotéis e outros benefícios

    Até o próximo post.

    Geral

    Como viajar de forma econômica

    13 de Maio de 2013

    É bom viajar e valorizar cada centavo do seu dinheiro.
    Fazer uma viagem é uma das melhores coisas da vida para muitas pessoas, além de ser uma boa forma de gastar o próprio dinheiro. Nada melhor do que viajar e voltar para casa com alguns trocados para planejar o próximo passeio.

    Existem várias dicas que de fato fazem com que seu dinheiro seja mais valorizado durante uma viagem, sem deixar de aproveitar o que o lugar oferece de bom. Enfim, são apenas algumas dicas para se aproveitar mais a viagem gastando menos dinheiro.
    Seguem algumas delas abaixo:

    • Viajar na baixa temporada sempre que possível.
    • Fazer orçamento com um agente ou agência de viagem e comparar com preços em serviços de buscadores de passagens e hospedagem para verificar qual sai mais barato.
      Alguns destes sites são: decolar.com, booking.com, submarinoviagens.com.br, etc…
    • Aproveite programas de milhagens, os quais são aqueles que você acumula pontos a cada viagem efetuada por uma companhia aérea. Tais programas são uma boa forma de viajar sem dispor de tanto dinheiro.
      Não perca o prazo de validade do programa milhagem.
    • Procure aproveitar na medida do possível viagens de negócios, ou seja, levar cônjuge, família ou amigos juntos, pois os seus custos serão reduzidos.
    • Aproveite a vantagem de algumas companhias aéreas terem convênios com alguns hotéis, cartões de crédito, locadoras de carros e várias outras empresas de serviços variados, os quais podem significar economia no seu destino.
    • Compre passagens com a maior antecedência possível sem esquecer das promoções.
    • Os que gostam de comer fora para conhecer a gastronomia local devem evitar os locais mais badalados em ruas principais, movimentadas e famosas.
      Prefira ruas secundárias que sejam em locais menos badalados, claro, contanto que não sejam menos saborosos.
    • Certifique-se de levar todas as roupas e acessórios necessários para o clima do local onde viajará.
      Desta forma você irá evitar fazer compras desnecessárias. Exceto os itens que você não tem e no seu destino de viagem eles são mais baratos.
    • Procure fazer compras nos locais mais baratos sem esquecer da qualidade, óbvio. Cuidado com as compras de última hora.
      Evite comprar itens que existem no seu local de residência e prefira fazer compras de produtos com características locais.
    • Se for viável, prefira usar transporte público ao invés de alugar um carro, por exemplo.
      Se for alugar um carro, prefira as locadoras onde há promoções disponíveis.
    • Procure pesquisar os pontos turísticos que queira visitar antes de viajar e planejar em que pretende gastar para evitar surpresas para o seu bolso.
    • Evite usar telefone celular na viagem para não ter que pagar tarifas de roaming.
      Prefira usar o telefone público ou comprar créditos de voip, Skype, por exemplo, ou mesmo usar apenas um e-mail, comunicador de mensagem instantânea(Google Talk, Skype, WhatsUp, etc…) ou blog para se comunicar.
    • Hospedagem em albergues pode ser uma boa forma de economizar para quem não se importa tanto com o conforto de um hotel e ainda permite conhecer novas pessoas.
      Pousadas também costumam serem mais baratas que hoteis.
    • Aos que preferem se hospedar em hoteis, uma sugestão é comprar comida no supermercado que seja possível comer no hotel. Isto ajuda a evitar o gasto com alimentação na rua.
    • Existem alguns lugares onde fica mais barato alugar um apartamento ou chalé do que ficar hospedado em um hotel.
      Este caso é ideal para quem viagem em grupo.

    E na dúvida, nunca se esqueça, consulte o seu agente de viagens.

    Veja também:

    – Dicas de como conseguir uma viagem econômica

    Como encontrar destinos de férias baratos com a ajuda da economia
    férias na praia do farol

    Até o próximo post.