• 5 motivos para tirar o seu dinheiro da poupança

    Vela a pena conferir 5 motivos para tirar o seu dinheiro da poupança e 5 aplicações financeiras que rendem mais, pois o tradicional investimento do país já não é mais tão vantajoso como era até um passado não tão distante… A poupança sempre foi o investimento mais tradicional da população brasileira. Sempre foi a forma mais utilizada pelos investidores conservadores para poupar dinheiro, concentrando a maior parte do patrimônio do país. Considerada um investimento seguro e de longo prazo, a caderneta de poupança já não rende mais como antes, e está fazendo com que muitos investidores migrem para aplicações alternativas.

    [Leia mais...]
  • Inflação Pessoal

    Inflação do estilo de vida O melhor é criar um índice de inflação pessoal. Complicado? Acredite, é mais fácil do que você imagina. É o que diz um artigo da Exame. O IPCA foi criado com o objetivo de medir a variação dos preços no comércio para o consumidor. Ele é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde 1980. Este índice se refere às famílias com rendimento monetário de 01 a 40 salários mínimos. É por este valor cotado mensalmente que o governo define a meta da inflação no Brasil, mas algo que poucos discutem diz respeito

    [Leia mais...]
  • Investimentos em ascensão: Tesouro Direto bate recorde de inscritos

    No Brasil, com a instabilidade da economia, certos investimentos mais tradicionais, como a poupança, estão perdendo lugar. Isso se dá, em parte, porque a rentabilidade não está compensando para quem investe. Além disso, as pessoas estão se informando mais acerca de outras possibilidades de onde investir dinheiro e perdendo o medo de conhecer novas opções. Portanto, com o declínio da caderneta, outros tipos de investimento estão em ascensão, chamando cada vez mais atenção com seus benefícios. Muitos deles, inclusive, são tão seguros quanto a poupança, com a vantagem de serem mais rentáveis. O Tesouro Direto é uma dessas modalidades de

    [Leia mais...]
  • Inflação do feijão

    O preço do feijão aumenta mais de 200% desde janeiro deste ano segundo a Ibrafe. Já tem gente trocando o feijão pela lentilha. 2016 já começou com o preço do feijão-carioca em alta, devido à seca no Norte do país, porém a elevação foi maior nas últimas semanas. O quilo do produto chega a custar mais de R$ 10 nos supermercados. Agora a variação tem a ver com o frio. A segunda safra de feijão está sendo completamente prejudicada pela geada no Sul. Conforme especialistas, a seca afetou a primeira safra de feijão. O país tem três safras no ano.

    [Leia mais...]
  • O confisco da poupança pode acontecer novamente?

    Para quem viveu na década de 1990, com certeza lembra do confisco feito no governo do então presidente Fernando Collor de Mello. Aquele confisco da poupança foi muito traumático para o povo brasileiro, muitos ainda temem a possibilidade do governo implementar essa medida como forma de combater a inflação e a crise na economia. Boatos de novo confisco da poupança são recorrentes nas redes sociais, assim como em programas de troca de mensagens instantâneas como WhatsApp e Telegram. Existem mensagens insistentes sobre o confisco das contas da poupança e do FGTS desde que a presidente Dilma Rousseff assumiu o segundo

    [Leia mais...]
  • A bolha imobiliária no Brasil e a economia

    Revisitarei documento anterior sobre o assunto, que foi  publicado em julho/2013,atualizando. A versão anterior tem link ao final, no item “referências”, acesse para conferir o que já era previsto desde então.   Refêrencias: Tópico anterior, de julho/2013, que falava sobre mercado imobiliário e economia: http://defendaseudinheiro.com.br/artigo-quarto-erro-do-mercado-imobiliario As 12 construtoras utilizadas como referência neste tópico são: Cyrela, PDG, MRV, Tecnisa, Rossi, Helbor, Trisul, Even, EzTec, Brookfield, Gafisa e Viver. Demais referências foram todas mencionadas no decorrer do tópico. Até o próximo tópico!

    [Leia mais...]
  • A sopa de letrinhas dos indicadores econômicos

    Existem tantos termos no mercado financeiro como IPC, INPC, IPCA, IGPM, IGP-DI, IPA, INCC, etc., que acabam por formar uma grande sopa de letrinhas. Isto é bem diferente da que nos acostumamos a tomar nas noites de frio, enquanto crianças 🙂 . Segue abaixo uma tentativa de desmistificar estes termos: Para a maioria dos jovens brasileiros inflação é assunto de história, mas, para a grande maioria dos trabalhadores que sofreu com o período de hiperinflação, que acometeu o Brasil durante toda a década de 80 e boa parte da de 90, o assunto é coisa séria e não tem a

    [Leia mais...]
  • Feliz dia dos namorados na crise financeira

    Feliz dia dos namorados na recessão econômica! Para melhorar, mais aumento dos combustíveis vem aí e a Selic não vai parar de subir, fora os desempregos em alta. Tudo pelo ajuste fiscal. Que legal. Gasolina deve subir 9,1% http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/06/gasolina-deve-subir-91-em-2015-e-energia-41-estima-banco-central.html Até o próximo post.

    [Leia mais...]
  • 2014: O ano que nos ensinou que nada é impossível…

    …um ano para ser esquecido!!! Soma-se a isto estagnação econômica, inflação alta, outro ano de forte queda na bolsa de valores, reeleição da presidenta, reeleição de vários governadores, senadores e deputados. O gigante que se levantou em 2013, adormeceu em 2014. Em 2015, aposto ainda que nada irá melhorar, quiçá deva piorar. Leia também estes posts que já apontavam esta trajetória de queda na economia: – A estagflação chegou ou está chegando ao Brasil? – Selic 10,00%: Inflação alta, crescimento baixo e alto endividamento!? Até o próximo post.

    [Leia mais...]
  • Inflação do estilo de vida

    Os brasileiros mais velhos conhecem muito bem esta palavrinha “inflação”. Os mais novos, da famosa “Geração Y”, “Geração Z”, não têm uma memória muito viva dos tempos “áureos” de hiperinflação, pois eram ainda pequenos ou nem nascidos quando veio o Plano Real que domou o dragão da inflação. Embora hoje em dia a inflação voltou a pauta com as eleições presidenciais 2014, principalmente no discurso da oposição, mas nada se compara com a época da redemocratização, anos 1980 a meados dos anos 1990. Individualmente há pouco que possamos fazer para combater a inflação, no geral, mas podemos combater a nossa

    [Leia mais...]