‘Guest Post’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: Guest Post

    Convidados

    5 dicas essenciais para quem procura um investimento melhor que a poupança

    17 de agosto de 2018

    dicas-para-investimento-melhor-que-poupanca

    A poupança já foi, por muito tempo, o investimento preferido dos brasileiros. A simplicidade da caderneta, a segurança de investir nos grandes bancos e não ter que gerenciar o investimento tornavam essa escolha mais favorável.

    A verdade é que os brasileiros estão percebendo, cada vez mais, que o rendimento da poupança hoje é muito baixo e, como investimento, não tem muito efeito nas suas finanças.

    Muita gente não sabe, mas a rentabilidade da caderneta é determinada pelo próprio governo brasileiro e, desde 2012, depende do valor da taxa básica de juros da economia, a taxa Selic. Ela é composta de duas variáveis: a remuneração básica, definida pelo valor mensal da Taxa Referencial (TR), e a remuneração adicional, que pode ser de 0,5% ao mês ou 70% da Selic.

    • Quando a meta da Taxa Selic anual estiver acima de 8,5%, a poupança rende 0,5% + TR ao mês.
    • Quando a meta da Taxa Selic anual estiver abaixo ou igual a 8,5%, a poupança rende, mensalmente, 70% da taxa Selic + TR.

    Desde o mês de setembro de 2017, a taxa Selic vem caindo e se mantendo em patamares menores que 8,5%. Sendo assim, a rentabilidade aplicada tem sido de 70% da taxa Selic + TR.

    No ano de 2018, os juros da poupança vêm mantendo o patamar de 0,37% na maioria dos meses. Se a rentabilidade mensal se mantiver nesse nível, a rentabilidade da caderneta pode ficar próxima a 5% no ano, enquanto a meta da inflação é de 4,5% para o ano, o que pode corroer toda a rentabilidade.

    E se você já sabia que a poupança não rendia muito, agora você tem certeza: é hora de procurar um novo investimento. Veja agora 5 dicas essenciais para escolher um investimento melhor que a poupança.

    1. Entenda a relação da inflação com seus investimentos

    Você já deve ter ouvido, diversas vezes, sobre a inflação no país e como ela prejudica o seu dinheiro e investimentos.

    A inflação é calculada por uma taxa chamada IPCA (Índice de Preços do Consumidor Amplo). Essa taxa é divulgada, mensalmente, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e representa o aumento de preços de serviços e produtos básicos consumidos pelo brasileiro, como:

    • Saúde e cuidados pessoais
    • Habitação
    • Alimentação e bebidas
    • Educação
    • Transporte
    • Artigos de residência
    • Despesas pessoais
    • Comunicação

    Sendo assim, a inflação funciona como um termômetro que mede o aumento do custo de vida do brasileiro. Portanto, se ela está crescendo mais que o seu dinheiro, ou seja, se o seu investimento rende menos que a inflação, isso quer dizer que o seu poder de compra está diminuindo: tudo está ficando mais caro, e o seu dinheiro continua no mesmo nível.

    Por isso, é essencial encontrar investimentos com rendimento acima da inflação.

    2. Procure uma boa corretora de investimentos

    Os melhores, e mais rentáveis investimentos, nem sempre estão nos grandes bancos. Isso porque eles costumam ter opções limitadas e de emissão própria do banco. Além disso, os grandes bancos possuem a publicidade a seu favor, sua marca já é conhecida, o que faz com que as pessoas acreditam que seu produto seja bom.

    Por isso, bancos e instituições financeiras menores e menos conhecidas, costumam oferecer uma rentabilidade maior para competir com os grandes bancos. E isso não quer dizer que esse investimento seja menos seguro.

    Em uma corretora de valores, você encontra uma variedade maior de opções de investimento, além de profissionais especializados que podem te ajudar a entender a segurança de cada alternativa e qual é a melhor para o seu perfil e objetivos.

    3. Descubra seu perfil de investidor

    Escolher o melhor investimento vai muito além de escolher a maior rentabilidade. Nem todos os investimentos são para todos os investidores. E, saber disso, é o primeiro passo para tomar uma decisão acertada e consciente.

    Antes de escolher um investimento, você precisa entender o seu perfil de investidor. Isso quer dizer que você precisa entender:

    • Quais são os seus objetivos.
    • Quais metas você irá buscar.
    • A sua tolerância ao risco.
    • A forma como você reage em um cenário desfavorável.
    • O seu conhecimento de mercado.
    • Dentre outras coisas.

    Descobrir isso tudo é bem simples. Ao abrir uma conta para investir, as corretoras de valores oferecem um “teste”, com perguntas básicas que podem ajudar a definir o seu perfil. É claro que isso não quer dizer que você deva investir, para sempre, dentro daquele direcionamento, mas é um bom indicador de por onde você pode começar.

    4. Conheça os investimentos disponíveis no mercado

    O mercado oferece inúmeras opções de investimento, e se dar uma chance de conhecer as opções pode te ajudar, não só a ganhar mais dinheiro, mas a encontrar um investimento que tenha mais a sua cara e que te deixe mais satisfeito, seja na rentabilidade, na dedicação, prazo e outros quesitos.

    Existem investimentos caracterizados como renda fixa, onde é possível saber, ou prever, a rentabilidade que você terá ao final do período. A sua rentabilidade, normalmente, é mais moderada, mas os riscos também são bem menores.

    Esse é o caso de opções como os títulos do Tesouro Direto, CDB, Letras de Crédito (LCI e LCA) e outros. Alguns desses investimentos, inclusive, possuem a mesma garantia de segurança da Poupança, o FGC (Fundo Garantidor de Créditos), que garante até R$250 mil por CPF/CNPJ e instituição financeira, com o limite de R$1 milhão por investidor a cada 4 anos. O risco então seria, apenas, o de não alcançar uma boa rentabilidade.

    Já os investimentos conhecidos como renda variável são aqueles que oferecem maiores possibilidades de retorno, mas também maiores riscos, pois a sua rentabilidade irá depender de uma série de fatores do mercado.

    Esse é o caso dos investimentos na Bolsa de Valores, em ações, índices, commodities e outros ativos. Nesses casos, a rentabilidade irá depender da sua estratégia e conhecimento do mercado.

    5. Tenha em mente seu objetivo e trace um planejamento

    Sabendo de todas essas questões, é muito importante não se esquecer de quais são os seus objetivos e qual a sua estratégia para alcançá-los. Isso quer dizer traçar um planejamento e ter persistência nele, sem desistir no primeiro obstáculo, mas tendo poder de reação para fazer ajustes quando a estratégia estiver se desviando muito do seu objetivo.

    Investir de acordo com seu perfil e entendendo a dinâmica do mercado, fica muito mais fácil atingir um bom resultado. E, claro, também colabora para cuidar do seu dinheiro melhor do que na poupança.

    Convidados

    Significado do diamante, origem e curiosidades sobre a pedra

    16 de agosto de 2018

    sobre-o-diamante

    Vamos falar neste texto do nome e do significado do diamante, uma pedra louvada por sua resistência, sua beleza e seu valor. O nome diamante vem de uma palavra do grego antigo que significa “inquebrável”, “indomado”, fruto da junção do termo de negação “a”, presente em palavras como “átomo” (aquilo que não pode ser dividido), e “damáō”, que quer dizer “eu domo”, “eu domino”.

    Significado do diamante, origem e curiosidades

    Na Índia, onde também foram usados como ícones religiosos, eles são conhecidos há vários milênios.  Entre os primeiros usos dos diamantes, estava seu papel como ferramenta. Na chamada escala Mohs, ele é o material natural mais duro. Por isso, ele pode ser usado para trabalhar outros materiais.

    O diamante e o carvão são formas alotrópicas do carbono, ou seja, são substâncias diferentes formadas apenas por átomos de um mesmo elemento químico, no caso, o carbono. O nome desse fenômeno é alotropia. Oxigênio e ozônio, por exemplo, são formas alotrópicas do elemento químico oxigênio. De modo geral, os diamantes são muito condutores térmicos (de calor) muito bons e bons isolantes elétricos (embora alguns tipos de diamantes azuis, que são os diamantes que contêm traços de boro, sejam semicondutores).

    Entre os usos mais comuns dos diamantes em nosso tempo, podem ser mencionados seus papéis como elementos de instrumentos de corte usados para cortar substâncias duras e gemas (pedras preciosas) para adorno.

    Entre os fatores usados para avaliar o preço de um diamante usado como gema, estão seu peso, o modo como foi lapidado e sua cor (geralmente, quanto mais claro, melhor).

    O fato de o diamante ser menos essencial do que a água, mas ser mais caro do que ela, que é essencial à vida humana, exemplificou para os economistas as qualidades não-intuitivas da ideia de valor econômico. Este paradoxo é conhecido como paradoxo da água e do diamante. Entre os economistas que o investigaram esta questão, estava Adam Smith, o fundador da economia tal qual a conhecemos hoje.

    Crenças sobre o diamante

    Ao longo da história, foram surgindo crenças sobre o diamante, muitas vezes contraditórias umas em relação às outras. Na Europa, houve quem defendesse que o diamante podia ser um antídoto para venenos enquanto houve quem defendesse que ele próprio é muito venenoso. Houve quem defendesse que ele cura a insanidade e doenças como males da bexiga. Outros defenderam que um diamante (recebido como um presente, não comprado) que ficasse em contato com a pele de seu dono seria um bom talismã. eu sempre li muito sobre significados de pedras preciosas, e cada vez me surpreendo mais com o que aprendo.

    O diamante é uma pedra super resistente

    Por sua resistência e dureza, sua pequena reatividade e sua capacidade de marcar outros minerais (riscando-os) sem por eles ser marcado, o diamante costuma servir como símbolo da bravura, da invencibilidade, do caráter e da fidelidade. Por causa de sua beleza e claridade, ele também é considerado um símbolo da inocência, da pureza. Não é à toa que o adjetivo “adamantino” (“aquilo que é como o diamante”) é usado para descrever algo que é valioso, puro ou perfeito.

    Curiosidade em relação ao diamante

    Uma curiosidade: diferente do que a maioria das pessoas pensa, a esmagadora maioria dos diamantes não é formada por carvão sob pressão. A origem mais comum deles é de rochas de carbonatos, sais inorgâicos do íon carbonato. A maior parte dos diamantes têm entre 1 bilhão e 3 bilhões de anos. Não é à toa que dizem que os diamantes são para sempre.

    Enfim, neste artigo falamos sobre o nome e o significado do diamante, o significado dele e das ideias que se desenvolveram sobre essa bela pedra preciosa. Esperamos ter tirado as dúvidas existentes sobre este interessante assunto e explicado de forma clara o que são diamantes, quais suas utilidades e por que razão eles são tão apreciados.

    Leia também:

    Investimentos Alternativos

    Convidados

    Renda no aluguel de imoveis é um bom negócio?

    9 de agosto de 2018

    renda-de-aluguel-e-bom-negocio

    Renda no aluguel de imoveis é um bom negócio?

    Você com certeza já deve ter ouvido alguem próximo ou até mesmo da sua família dizer sobre aluguel de imóveis, mas sera que esse é um bom investimento atualmente?

    O ativo imobiliário é considerado pela sua solidez no mercado, mas de uns anos para cá, de acordo com a grande variação de preço, modificou-se um pouco a visão do mercado sobre ele.

    Primeiramente pelo fato de que ele não tem liquidez imediata, caso você precise vender seu imóvel rapidamente terá que adequar ao valor de mercado, que muitas vezez significa vender abaixo do valor normal.

    Isso é comum, e vemos muito disto em carros quando as pessoas estão endividadas e tem que “queimar” seu bem para obter dinheiro e muitas concessionárias se beneficiam desta forma.

    Há uns anos atrás a rentabilidade dos alugueis giravam em torno de 1%, 1.1%, 1,2%  que eram um excelente negócio. Considerando esta variação de ganho mensal, valia bastante o investimento no imóvel para obter renda com ele. A demanda estava controlada e os valores dentro do mercado.

    Porém, com o mercado muito aquecido em meados de 2011 os preços subiram descontroladamente e a demanda não acompanhou a oferta. Desta forma, vemos que nos últimos anos muitas pessoas estão vendendo ou alugando imóveis e, como tem uma oferta alta, naturalmente os valores cai e a rentabilidade também.

    Hoje em dia a media recebida de rendimento pelos proprietaries de aluguel é de 0.5%, e isto é até menor que o rendimento da poupança.

    Por este motive o mercado imobiliário esteve desacelerado estes últimos anos, mas a tendência é que o ritmo de lançamentos volte a crescer ainda neste ano de 2018 e o mercado recupere a sua estabilidade e rentabilidade natural.

    Marlon Moro é diretor da Etic Imóveis, imobiliária sediada na Mooca e acha que o mercado deve tomar um novo rumo após as eleições: “Este ano passa por um ritmo lento devido à diversos feriados, copa do mundo e eleições. Isto acabou atrapalhando os fatores econômicos. À partir do momento que forem definidas as diretrizes econômicas do país, a economia deve voltar a crescer e, com isto definido, volta o poder de compra e investimento da população”

    Convidados

    Dicas para você viajar sem erros e em segurança

    2 de julho de 2018

    planejamento-viagem

    Viajar é um dos maiores prazeres da vida. Viajar é também uma oportunidade de expandir horizontes, descobrir novas belezas e novas maneiras de fazer as coisas, dentro ou fora de seu próprio país. Há, porém, algumas dicas que podem ajudar a tornar a experiência mais segura, mais barata e mais agradável. Citaremos algumas delas a seguir:

    Na hora de comprar passagens e fazer outros arranjos, use e abuse do poder da internet

    A internet facilitou radicalmente o acesso à informação. Isso é ótimo porque os preços de passagens, hospedagem, etc. pode variar radicalmente. Por isso, sugerimos uma boa dose de paciência e pesquisa.

    Nos sites das companhias aéreas, especialmente das mais barateiras, como a Gol, podem ser encontradas verdadeiras pechinchas. Muitas vezes, nas redes sociais das companhias aéreas, são ofertadas passagens promocionais. Vale a pena, portanto, ficar de olho na presença das companhias aéreas na internet.

    Se aguentar receber em seu email ofertas que não lhe interessam (uma opção é criar um email só para isso), assine as newsletters de companhias aéreas. Boas promoções costumam ser divulgadas por elas.

    Sites como decolar.com reúnem ofertas de passagens, hospedagem e outros produtos e serviços. Como sites diferentes possuem acordos diferentes com empresas diferentes, vale a pena consultar mais de um deles. Entre as outras opções estão skyscanner.com.br e o viajanet.com.br. Sites como booking.com, trivago.com.br ajudam a achar ofertas baratas de hospedagem.

    Lembre-se de que na internet você pode usar filtros para ver ofertas de acordo com destino, data, faixas de preço desejadas, etc.

    Outras observações financeiras sobre a compra de passagens

    Para quem pode escolher quando partir, vale a pena financeiramente procurar passagens para a baixa estação do destino, quando ele é menos procurado e as passagens e a hospedagem ficam mais baratas.

    Embora possam aparecer pechinchas de última hora, passagens compradas com boa antecedência costumam ser mais baratas. Então, se já sabe quando vai partir, seja proativo e compre as passagens o mais cedo que puder.

    Programas de milhas (incluindo cartões de crédito cujo uso rende milhas de viagem) são uma boa opção para diminuir gastos com passagens.

    Aprenda um pouco sobre seu destino

    Para evitar decepções e perigos, é bom procurar um pouco de informações sobre seu destino. Há algum risco de saúde comum na área? Como é a segurança pública? Há alguma época marcada por tempestades ou outros problemas naturais?

    Muitas pessoas esquecem que alguns países exigem que o visitantes comprem seguro de viagem para entrar em seus territórios. Esse é o caso, por exemplo, de quase todos os países da União Europeia além de Islândia, Suíça, Noruega e Liechtenstein. Embora a posse de seguro não costume ser cobrada na entrada nesses países, a falta dele pode fazer a pessoa ser barrada ou até deportada.

    Aproveite com calma

    A vontade de ter visto um monte coisas no final da viagem é quase irresistível. Ainda assim, antes de embarcar em uma daquelas excursões que cruzam a Europa Ocidental ou a América Central toda em uma semana, pense bem. Talvez, você se sinta melhor absorvendo mais do que o local onde você está tem a oferecer.

    Lembre-se um grande destino está onde você o encontra

    Pode ser Madri ou Salvador, os Lençóis Maranhenses ou a cidade histórica de Ouro Preto. O melhor destino turístico é aquele que fala às suas inclinações pessoais. Por outro lado, em qualquer lugar, você pode achar a beleza física e a riqueza da diversidade humana que tornam as viagens momentos especiais de nossas vidas.

    Não leve sua casa com você

    Os especialistas recomendam que você só leve consigo o essencial. Dessa maneira, você ganha mobilidade e menos dores de cabeça e em outras partes do corpo. Além disso, ganha espaço para lembranças que comprar.

    Evidentemente, a definição de essencial depende de você e de quem vai com você. Você provavelmente não quer passar suas primeiras horas no seu novo destino procurando fraldas para comprar (talvez em outra língua) para seu bebê.

    Tire fotos, mas não deixe que isso substitua a experiência da viagem

    Quem sabe quando (ou se) você vai ver de novo as paisagens e pessoas que está vendo agora? Tirar algumas fotos de recordação faz todo sentido do mundo e você vai aproveitá-las um bocado em casa. Mas lembre-se de que sua grande chance de aproveitar sua viagem é quando a está fazendo. Se ficar ocupado demais tirando fotos, vai perder a experiência de que deveria estar desfrutando.

    Convidados

    A importância de investir

    20 de junho de 2018

    Todos os dias estamos preocupados com nossas finanças, independente se é pouco ou muito sempre temos uma pulga atrás da orelha quanto a organização de nosso patrimônio. O seu primeiro carro, uma casa mais confortável, viajar nas férias, ou até mesmo, o primeiro celular. Manter um padrão de vida após a aposentadoria? Só uma vida financeira equilibrada nos permite chegar lá. O primeiro passo começa com o investimento de nossas economias para maximizar a rentabilidade.

    Quando deixamos nosso dinheiro parado em conta corrente ou poupança, sem nenhum esforço o poder de compra dele cai, a inflação é o motivo. Muitas pessoas não investem porque acham que é difícil, na prática, não é assim que funciona, porém, quem vai investir precisa sempre estar atualizado sobre o que está acontecendo na economia. A globalização e o avanço da tecnologia permitiram o desenvolvimento de muitas ferramentas que auxiliam no processo de investimento, tornando assim certa facilidade em investir.

    Hoje há várias maneiras para se investir, num simples Tesouro Direto ou até mesmo no mercado Forex. Negociar Forex é a negociação de moedas num mercado aberto e internacional que está sendo muito procurado. Hoje o site tradeforex.br.com é um dos mais acessados com investidores interessados em dar início ao mercado Forex. Os autores dos artigos citam como é negociar nesse mercado, todas as corretoras, os ricos e a rentabilidade.

    Relacionando tudo isso que foi dito, investir pode ser a solução para quem quer empreender no futuro, hoje diversos jovens estão começando desde cedo a investir, para que no futuro tenham uma autonomia financeira. Muitos já devem ter ouvindo sobre a independência financeira, é investindo que se adquire, viver tranquilamente apenas com rendimentos de suas aplicações sem ter que se preocupar com outras fontes de renda. Nas palavras de um bom economista, investir é fazer o dinheiro trabalhar para você e também, não viver em função do dinheiro. O dinheiro rende, se multiplica e você aproveita os seus benefícios.

    Não há segredo para investir estrategicamente e com sabedoria, quanto mais ideias e conhecimentos diversificados menores são os riscos de você perder. Por isso, é sempre importante que você varie ao máximo a natureza dos seus investimentos e sempre invista com regularidade, criando um hábito, fazer parte da sua rotina financeira para que assim com o tempo você tenha uma tranquilidade financeira. Como pode perceber existem muitos benefícios para se investir. Um bom investimento entrega rentabilidade acima da inflação e valoriza seu patrimônio, permitindo que você realize seus sonhos de vida.

    foreign-exchange-market

    Convidados

    Tudo o que você precisa saber sobre a criptomoeda Bitcoin

    6 de junho de 2018

    A criptomoeda Bitcoin surgiu em 2008, mas se popularizou em 2017 após uma supervalorização. Agora gera discussão sobre seu futuro e se o investimento vale a pena.

    A chamada moeda virtual não possui nenhum órgão regulamentador. Isso quer dizer que não é emitida por nenhum país. Ela é gerada por meio da mineração e quando computadores conseguem resolver problemas matemáticos ela é criada.

    Por não ter um órgão que a fiscalize acaba gerando muita discórdia. Enquanto alguns acham que não passa de moda, outros acreditam que as criptomoedas, como o Bitcoin, podem ser o futuro das transações financeiras.

    A questão é que existem pontos positivos e negativos acerca dela. Veja quais são eles.

    Bitcoin verde igual uma criptonita

    Pontos positivos da criptomoedaBitcoin

    • Taxas de transação baixas: como não existem terceiros intermediando essa moeda é possível conseguir excelentes taxas, inclusive, para a realização de micropagamentos.
    • Estimula a invocação tecnológica: são pacotes de dados que permitem não apenas transferir a criptomoeda, mas outros itens. A sua tecnologia já está sendo adotada por muitas empresas para outras negociações.
    • Estimula a criação de diferentes formas de pagamento: não é apenas a tecnologia do Bitcoin que vem impulsionando o mercado. A criptomoeda tem feito com que instituições financeiras criem novas soluções de pagamento para atender aos consumidores que são adeptos à tecnologia e suas facilidades.
    • Permite que locais com dificuldade de acesso ao sistema financeiro tenham moedas para negociação: é possível realizar transações apenas com o uso de um smartphone, até mesmo nas regiões mais remotas onde há falta de moeda ou bancos.
    • Pode ser adquirida facilmente: não é preciso apresentar nenhum tipo de documento ou passar por burocracias para ter Bitcoins. Basta ter acesso à internet para comprar e vender a criptomoeda livremente.
    • Diferentes locais aceitam pagamento em Bitcoins: hoje é possível comprar quase tudo usando o Bitcoin, uma vez que essa se tornou mais uma forma de pagamento para muitos sites e até mesmo estabelecimentos físicos.
    • É uma moeda universal: não é preciso usar o câmbio para converter o Bitcoin em nenhum país do mundo, essa é uma moeda aceita em todos os países e com valor único. Ela pode facilitar a vida dos viajantes que a cada momento estão em um local e não querem se preocupar com troca de dinheiro.

    Pontos negativos da criptomoedaBitcoin

    • Valor volátil: o preço é definido de acordo com a oferta e demanda e, por isso, pode sofrer grandes oscilações em um curto espaço de tempo. Da mesma forma que é possível ganhar muito dinheiro da noite para o dia, o oposto também pode ocorrer.
    • Todo risco é do comprador: no Brasil existe o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) que ampara investidores caso a instituição em que o dinheiro está investido quebre, evitando a perda de dinheiro. Entretanto, com as criptomoedas não existe isso. Assim qualquer risco será única e exclusivamente de quem a adquiriu.
    • Facilita atos ilegais: as transações são anônimas e qualquer pessoa pode usar o Bitcoin sem se identificar, o que acaba facilitando transações de drogas, tráfico de pessoas, lavagem de dinheiro e outros.
    • Não há punições para fraudes: sem órgão regulamentador não existe quem fiscalize o Bitcoin, por isso se ocorrer qualquer tipo de fraude ou abusos nas transações os infratores sairão impunes.
    • Ameaça de hacker: por ser uma moeda virtual, isso significa que todas as informações estão armazenadas na rede e podem ser invadidas e alteradas por hacker. Dessa forma é possível que uma pessoa tenha os seus Bitcoins roubados e a conta invadida.

    Mesmo sabendo desses pontos ainda não é possível prever se a criptomoeda Bitcoin é apenas algo passageiro ou se é o futuro dos pagamentos e moeda de troca. Será preciso aguardar para se ter uma resposta mais concreta.

    Por: xBinOp

    Convidados

    Habilidades que você precisa ter antes dos 30 anos

    11 de maio de 2018

    young professional millennial - 24 life skills every functioning adult should master before turning 30

    Claro que não existe uma receita de bolo para a vida adulta, porém algumas habilidades são nitidamente essenciais para qualquer pessoa na faixa dos 30 anos conviver em sociedade, de acordo com o Business Insider.

    Veja a seguir:

    1) Aceitar feedbacks com classe

    É difícil escutar que algo não foi feito da melhor maneira possível, mas colocar o emocional de lado e responder tranquilamente a uma crítica é importante, principalmente no ambiente de trabalho.

    2) Pedir desculpas com sinceridade

    Errar é humano, e saber pedir desculpas pelo erro é valioso. E não basta dizer da boca para fora: faça isso pessoalmente, explique os motivos do erro e demonstre que irá evitar repetir o erro em questão no futuro.

    3) Gerir o tempo com sabedoria

    A todo momento, o ser humano está balanceando vida pessoal e profissional. Quem não sabe fazer gestão de tempo perde esse equilíbrio e pode sofrer inúmeras consequências.

    4) Usar atalhos de teclado

    Boa parte do tempo no trabalho é gasto em um computador. Otimizar esse tempo ao máximo evita estresse e melhora o desempenho de qualquer profissional.

    5) Dizer “não” respeitosamente

    A maioria das pessoas evita dizer “não” para não desapontar os outros ou não criar inimizades. Isso é extremamente nocivo em diversas frentes. Ao mesmo tempo, é importante deixar claros os motivos da negativa – e sempre respeitar o interlocutor.

    6) Agir com empatia

    Todos temos problemas. Reconhecer os dos outros é vital para uma convivência harmoniosa.

    7) Usar linguagem corporal

    Comunicação falada e escrita devem ser aliadas da linguagem corporal em interações humanas. Isso pode tornar qualquer pessoa mais amigável e facilitar relacionamentos profissionais e pessoais.

    8) Fazer amigos em diversos ambientes

    Conviver com apenas um tipo de pessoa pode acabar com suas possibilidades de fazer networking e crescer profissionalmente. Por isso, é essencial saber conversar sobre assuntos variados em ambientes diversos.

    9) Costurar

    Nunca se sabe quando será preciso fazer pequenos reparos em roupas.

    10) Falar um segundo idioma

    Além de exercitar o cérebro, falar múltiplos idiomas cria novas formas de vivenciar experiências, dizem especialistas.

    11) Manter um orçamento

    Muitas pessoas têm dificuldades com planilhas, autocontrole e planejamento no geral. Passar dos 30 anos sem saber cuidar das finanças é a receita do apocalipse financeiro – mesmo para quem ganha dinheiro.

    12) Saber o básico em edição de fotografias

    Cada vez mais, o mercado só valoriza quem sabe se vender. A imagem é a primeira coisa a ser notada em qualquer interação virtual.

    13) Passar tempo só

    Adultos precisam se conhecer, e nada melhor que passar um tempo sem outras pessoas para isso.

    14) Falar em público

    Por mais que nem todas as pessoas participem de palestras em palcos para milhares de pessoas, é praticamente inevitável passar por um momento de falar em público ao longo da carreira. Quanto antes o medo for embora, melhor.

    15) Cozinhar o básico

    Além de ser mais barato e, muitas vezes, mais saudável, cozinhas eventualmente pode ser necessário para impressionar pessoas – em diversas situações.

    16) Apertar a mão de um contato

    Um bom aperto de mão é a primeira impressão entre profissionais. E isso é o que fica.

    17) Acordar na hora

    Atrasos podem ser engraçados ou inofensivos no colégio e faculdade, mas passam a ser inadmissíveis em determinado momento da vida profissional.

    18) Pedir ajuda

    É totalmente contraproducente passar horas ou dias tentando resolver um problema quando outra pessoa que sabe resolve-lo está sentada na mesa ao lado.

    19) Vestir-se para uma entrevista de emprego

    Perder oportunidades pela sua aparência pode parecer absurdo – mas acontece. Pesquise o ambiente e vista-se de acordo.

    20) Fazer backup

    Todos os seus arquivos devem ser duplicados. Sempre. Isso evita tragédias.
    Aprenda a investir antes dos 30 anos.
    fonte de consulta: 24 life skills every functioning adult should master before turning 30

    Até mais.

    Convidados

    Dicas para economizar na hora da reforma

    6 de abril de 2018

    Se você esta pensando em reformar algum cômodo da sua casa, e precisa começar a planejar e economizar para que tudo dê certo e você não precise ter gastos extras na sua reforma, veja as dicas que separamos para você.

    1ª dica – Planejar

    hora-da-reforma-1

    Se você já conversou com outras pessoas que passaram por uma obra ou pequena reforma, tenho certeza que já ouviu falar, que a reforma durou mais do que o previsto, e com gastos extras que você não esperava.
    Por tudo isso a nossa primeira dica é Planejar. Pois na fase do planejamento do seu projeto, todas as considerações são anotadas, calculadas e previstas. Assim o valor da sua reforma será calculada de acordo com o planejamento feito, evitando o gasto e desnecessário ou aumento dos valores.

    2ª dica – Pesquise o preço de materiais

    hora-da-reforma-2

    Com o planejamento em mãos, você já sabe o que comprar e o quanto pode gastar. Por isso, pesquise na hora de escolher e comprar os materiais necessários. Porque esta é uma das formas principais de conseguir economizar na hora da reforma. Mas não se esqueça daquela frase em que diz que o barato pode sair caro. Seja econômico, mas escolha materiais de boa procedência.

    3ª dica – Mão de obra qualificada

    hora-da-reforma-3

    Pensa bem, se após o seu planejamento conseguir adquirir todo o material dentro do seu orçamento previsto, os profissionais escolhidos não forem capacitados para o serviço de reforma? Todo seu projeto irá por água abaixo.
    Por isso aposte em profissionais bons, procure referências, converse com alguém que já fez uso dos serviços prestados por ele, isto é fundamental para o seu projeto dar certo. E sua reforma não sofrer nenhuma alteração, tanto com o prazo de acabamento dos serviços, quanto com o gasto desnecessário com os profissionais escolhidos.

    4ª dica – Guarde dinheiro para os imprevistos

    hora-da-reforma-4

    Mesmo após você ter se cercado de todos os passos necessários para uma reforma de sucesso, é mais do que natural surgir imprevistos, e você precisa estar preparado. Por isso lá na primeira fase do planejamento já anote o quanto você vai guardar para gastar com os imprevistos, pois tenha certeza de que eles vão surgir, e se você estiver preparado a dor de cabeça não será tão grande.
    Pois nada mais desastroso do que ter que parar a reforma e conviver no caos, por falta de dinheiro na hora que surgiu o problema não acha?

    Fonte: DcoreVocê

    Convidados

    Como saber quanto vale um Bitcoin?

    16 de março de 2018

    quanto-vale-um-bitcoin

    Nos últimos tempos, os olhos do mercado se voltaram para o mercado de Bitcoins. Grande parte da sua popularidade se deve à valorização que a moeda virtual apresentou desde seu surgimento. No começo de tudo, um Bitcoin valia apenas alguns centavos de dólar. Com o passar do tempo, seu valor oscilou muito e uma moeda chegou a valer quase 20 mil dólares.

    O crescimento exponencial dos Bitcoins chamou a atenção do mercado. Por isso, muitas pessoas estão se interessando em conhecer um pouco melhor seu funcionamento. Com tantas oscilações, como saber quanto vale um Bitcoin? É o que você vai descobrir logo mais.

    Oscilações do mercado

    Como você provavelmente já sabe, a moeda virtual não é muito estável. Em apenas uma dia, a cotação do Bitcoin pode oscilar muito. Isso acontece devido à especulação do mercado, avanços em sua tecnologia ou escândalos envolvendo a moeda.

    Se você realmente se interessa pelo mercado de Bitcoins, precisará acompanhar a cotação todos os dias. Especialistas afirmam que a criptomoeda pode oscilar até 20% em um intervalo de 24 horas. Isso significa que de um dia para o outro, a diferença da cotação pode ser de milhares de reais para cima ou para baixo. E isso significa que um movimento perdido pode custar caro demais.

    O valor de um Bitcoin

    Investimentos tradicionais do mercado financeiro possuem gráficos que ajudam o investidor a acompanhar as oscilações, com Bitcoins não é diferente. Existem plataformas gráficas que auxiliam investidores e profissionais a acompanhar o preço da moeda, avaliar o histórico de altas e quedas e tentar identificar um padrão de comportamento.

    Profissionais do mercado realizam uma análise observando os gráficos buscando indicadores padrões para desenhar cenários em que a cotação do ativo é estatisticamente possível. Essa avaliação é chamada de análise gráfica ou técnica.

    Esse tipo de observação é muito comum na Bolsa de Valores, mas não é algo simples de ser feito. É preciso dominar os métodos de análise e é nesse momento que a experiência faz toda a diferença. Você também pode aprender a identificar padrões e analisar os gráficos, mas isso não acontece de um dia para o outro. É preciso se dedicar bastante até conseguir desenvolver essa habilidade.

    Ainda assim, por ser um mercado ainda muito novo e com oscilações exponenciais, a análise técnica pode não funcionar com a mesma eficácia em ativos como os Bitcoins.

    Se você quiser apenas consultar quanto vale um Bitcoin em real, você pode acessar um gráfico ou conversor online, existem vários do tipo pela internet. Inserir quantos Bitcoins você pretende converter em reais, ou vice-versa, e o conversor te entregará a conta pronta.

    Busque aprendizado sempre

    Bitcoins ganharam muitos admiradores e também muitos detratores. Para decidir se você deve ou não comprar a moeda, o segredo está em estudar este mercado a fundo. Muitos investidores empolgados com os ganhos passados enxergam nos Bitcoins uma grande possibilidade de enriquecer.

    Contudo, é preciso ter cuidado. A criptomoeda já se valorizou muito e ninguém pode garantir seu destino daqui para frente. Lembre-se sempre: rentabilidade passada não garante rentabilidade futura. Não é porque os Bitcoins cresceram tanto no passado que é certo que eles vão continuar seguindo o mesmo ritmo.

    Sempre tome muito cuidado com todas as informações que você recebe. Sempre filtre-as com sabedoria. Se depois de estudar o mercado de Bitcoins, seu sistema, as formas de compra e qual a segurança ele pode oferecer, você achar que vale a pena entrar nesse mercado, vá em frente. Só não siga a onda e coloque seu dinheiro onde você não conhece. Defenda sempre o seu dinheiro.

    Convidados

    Tecnologias que você precisa conhecer para ganhar mais dinheiro nos próximos anos

    15 de março de 2018

    CEO da LearnVest acredita que o patrimônio das pessoas crescerá muito mais rapidamente em 5 ou 10 anos

    Na opinião de Alexa Von Tobel, CEO da LearnVest, tecnologias que hoje são novas deverão moldar o futuro de forma a facilitar – e muito – a acumulação de patrimônio. A executiva e investidora escreveu sobre isso em texto recente publicado na Inc Magazine.
    Segundo ela, existem 5 tecnologias que deverão conduzir as finanças ao patamar previsto: em 5 ou 10 anos, será mais fácil ganhar dinheiro. Confira os destaques:

    Blockchain e moedas digitais

    Ainda em processo de criação, o universo das criptomoedas “inventará formas totalmente novas de fazer dinheiro que não podemos vislumbrar hoje”, diz a especialista. Isso porque elas são descentralizadas, permitindo a empresas e pessoas físicas arrecadar e movimentar dinheiro mais facilmente – e com menos tributos.

    Tecnologias de voz

    Assistentes pessoais por voz serão usados por 40% dos consumidores em 3 anos. Isso deverá ser utilizado por instituições financeiras para agilizar consultas e transações, facilitando toda relação com dinheiro.

    Pagamento móvel

    Alexa diz sonhar com um mundo em que todas as contas são pagas automaticamente por um dispositivo eletrônico. Isso minimiza erros, diminui custos de empresas e aumenta a segurança quando combinado a tecnologias como reconhecimento facial e biometria – o que também significa economia.

    Carteiras virtuais

    Taxas para saques em caixas eletrônicos devem ficar no passado com a possibilidade de carregar todos os instrumentos de pagamento em uma carteira digital. Todas as transações também são rastreadas, o que melhora a gestão, segurança e ajuda a economizar.

    Insurtech

    Empresas que unem tecnologia e seguros são outra grande aposta da especialista para diminuir os custos da população com produtos hoje extremamente caros. Além da possibilidade de pesquisar eletronicamente e, do outro lado, a economia das interações digitais, Alexa acredita ainda que a tecnologia de mapeamento de costumes deve baratear os custos para quem realmente vive “na linha”.

    Até o próximo post.