‘Mundo’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: mundo

    Convidados

    Por que o euro é uma das principais moedas do mundo?

    25 de novembro de 2019

    Cotação do Euro

    Conheça mais a fundo a história de uma das grandes moedas da atualidade

    O euro entrou em circulação 2002 e, eventualmente, se tornou a moeda oficial de 19 dos 28 países da União Europeia. Mas o que desperta curiosidade mesmo é o motivo que levou a moeda a se tornar uma das principais de todo o mundo, sendo, hoje, a segunda mais transacionada – atrás somente do dólar americano.

    Por isso, confira a seguir um breve contexto sobre a história da moeda, conheça os países que utilizam o euro oficialmente e descubra algumas curiosidades sobre o assunto.

    História do euro: como a moeda surgiu?

    Antes de mais nada, é importante abordar o contexto histórico do surgimento da moeda. Para isso, é necessário dar alguns passos atrás, voltando para o período marcado como pós-guerra.

    Afinal, o euro foi resultado de quase meio século de negociações, tratados e discussões, todos eles com o propósito de trazer estabilidade e prosperidade econômica para a região depois da Segunda Guerra Mundial.

    Período pós-guerra

    Depois de finalizada a Segunda Guerra Mundial, em meados de setembro de 1945, a economia dos países da região que hoje é conhecida como União Europeia, encontrava-se totalmente desfalcada. Isso fez surgir a necessidade de tomar alguma atitude rápida a fim de recuperar os prejuízos e “renascer das cinzas”.

    E como a união faz a força, nada melhor do que mudar esse cenário em conjunto. Nesse momento, as relações diplomáticas entre os países europeus começaram a se estreitar, o que deu início a uma série de reuniões e muito planejamento a fim de buscar formas de recuperar a economia do velho continente.

    Adoção do euro como moeda oficial

    Depois de quase meio século de acordos, tratados e debates, em janeiro de 1999 que 12 países adotaram o euro como sua moeda oficial. Além de passarem a utilizar o euro em suas transações, os países da zona do euro teriam que obedecer a três critérios, todos fundamentais para preservar a saúde financeira de cada nação e, por consequência, a força da moeda:

    1) Estabilidade dos preços – Em todas as nações da União Econômica e Monetária, a taxa média de inflação não poderia passar de 1,5% em comparação àquelas praticadas pelos três países-membros com melhores resultados em estabilidade de preços.

    2) Sustentabilidade das finanças públicas – Outro requisito é que o déficit orçamentário não poderia exceder 3% do PIB. Além disso, a dívida pública não poderia ultrapassar 60% do PIB.

    3) Taxas de juros – As taxas de longo prazo não poderiam exceder mais do que 2% a média das taxas de juros dos três países-membros com melhores resultados em estabilidade de preços.

    Quais os países que usam o euro como moeda oficial?

    Na época em que o euro foi “lançado”, os 12 países que passaram a utilizar a moeda como oficial foram os 12 participantes da Comunidade Econômica Européia: Bélgica, Alemanha, Luxemburgo, Finlândia, Áustria, Espanha, Portugal, Grécia, Itália, Irlanda, França e Países Baixos).

    Anos mais tarde, outros 6 países também toparam fazer parte. São eles: Chipre, Estônia, Malta, Eslováquia, Eslovênia e Lituânia. Hoje, 19 países da europa compõem a chamada zona do euro, além de 4 países fora dessa região que também adotaram a moeda como oficial. É o caso de Andorra, Mônaco, San Marino e Vaticano.

    Por que o euro é uma das principais moedas do mundo?

    Vários fatores tornam uma moeda forte ou fraca, mas o principal deles tem a ver com a relação entre oferta e demanda. O euro é a moeda comum a 19 dos 28 países da União Europeia e é diariamente utilizada por cerca de 338,6 milhões de europeus. Sendo assim, ela acaba sendo a estrela em diversas transações comerciais.

    Aliás, falando em transações comerciais, o dólar americano ainda é a moeda mais transacionada, mas o euro vem logo atrás, em segundo lugar.

    Além da presença da moeda, existem outros fatores que tornam o euro forte, como a situação político-econômica dos países que utilizam a moeda como oficial e todo o contexto do mercado internacional.

    Quais os valores das notas de euro em circulação atualmente?

    Por último, você imagina quais são os valores das notas de euro em circulação atualmente? Assim como o real, as notas de euro podem ser encontradas em diferentes valores e cores: a de 5 é cinza, a de 10 é vermelha, a de 20 é azul, a de 50 é laranja, a de 100 é verde, a de 200 é amarela e a de 500 é roxa. Sim, existem notas de 500 euros!

    Por outro lado existem também as moedas, disponíveis nos valores de 1, 2, 5, 10, 20 e 50 centavos, e também 1 e 2 euros. A aparência pode facilmente causar uma confusão na cabeça dos desavisados, afinal a frente é sempre igual, o que muda é o lado contrário, que varia de acordo com cada país da zona do euro.

    Mas não se preocupe, todas elas são válidas em qualquer um dos 19 países que utilizam o euro como moeda oficial.

    Depois de descobrir tudo isso sobre a moeda oficial de boa parte dos países da europa, dá até vontade de comprar euro, não é mesmo? Nem que seja para guardar até a próxima viagem ou, quem sabe, investir. Afinal, por ser uma das principais moedas do mundo – e uma das mais valorizadas – o euro também é uma ótima opção para quem deseja investir em câmbio.

    Geral

    O melhor investimento do mundo

    9 de setembro de 2019

    Mark Cuban, Dono do time de basquete Dallas Mavericks, diz que aprendeu que o dinheiro economizado em juros é melhor do que qualquer retorno com investimentos
    Mark Cuban explains how to make a 16% guaranteed return

    O bilionário Mark Cuban compartilhou o que considera o melhor investimento que todos devem fazer:
    – Pagar o seu cartão de crédito. Pagar qualquer dívida que você tenha. Isso qualquer um pode fazer.
    Ele disse isto em entrevista ao MarketWatch.

    Cuban assumiu que teve dificuldades com as contas de seu cartão de crédito quando tinha por volta de seus 20 anos.

    Ele diz que aprendeu da maneira mais difícil que o dinheiro economizado em juros por não ter dívida é melhor do que qualquer retorno que poderia obter investindo, seja no mercado de ações ou no setor imobiliário ou em outro lugar.

    “Qualquer que seja a taxa de juros que você paga – pode ser um empréstimo para estudantes com uma taxa de juros de 7% – se você pagar esse empréstimo, estará fazendo 7% para você, e não para o banco”, disse o bilionário

    “Esse é o seu retorno imediato, que é muito mais seguro do que tentar escolher uma ação ou tentar escolher imóveis, ou o que quer que seja “, completou.

    Nas dívidas de cartão de crédito, a taxa de juros poderá ser muito maior. No Brasil, o juro médio cobrado no rotativo do cartão de crédito é de 300,3% ao ano, segundo dados do Banco Central.

    Para evitar perder dinheiro pagando juros, Cuban recomenda abandonar completamente o cartão de crédito.

    “Usar um cartão de crédito é bom se você pagar no final do mês, sem atraso nenhum. Apenas reconheça que os 18%, 20% ou 30% que você está pagando em dívida com cartão de crédito vai custar muito mais do que você poderia ganhar em qualquer outro lugar”, explicou Cuban.

    E você, o que pensa a respeito?
    Deixe a sua opinião.

    Até o próximo post.

    Convidados

    Meses mais baratos para viajar para oito destinos diferentes

    31 de agosto de 2017

    Destinos mais baratos no mundo conforme época do ano

    Tal pesquisa foi realizada pelo buscador de viagens Skyscanner com base nos destinos estrangeiros mais buscados pelos brasileiros.

    As melhores épocas para viajar para o exterior sempre variam de acordo com o país ou continente onde eles estão – e, normalmente, essas são também os períodos de “alta temporada”, em que os preços são mais altos.
    Uma pesquisa do buscador de viagens Skyscanner feita com base nos destinos mais buscados pelos turistas brasileiros apontou quais são os meses do ano em que as passagens aéreas são as mais baratas para países na Europa, América do Norte e América do Sul.

    No caso do continente europeu, por exemplo, a economia pode ser de até 18% de o brasileiro optar por viajar no mês mais barato. Foram considerados três destinos dentro do continente: Lisboa, Londres e Madri, cujas passagens, no mês de novembro, ficam 18%, 13% e 11% mais baratas do que em comparação ao resto do ano. O mês mais caro é julho, quando o continente enfrenta o verão e maior alta de turistas.

    A época mais barata para conhecer os Estados Unidos é agosto, auge do verão no país, quando as passagens para as cidades de Orlando e Miami chegam a ficar até 16% mais baratas. Além de agosto, também têm tarifas menores os meses de setembro e outubro, quando os preços caem até 15%. O mês de dezembro, quando o país enfrenta seu rigoroso inverno, é o mais caro para visita-lo.

    Já no caso da América do Sul, os destinos considerados foram Buenos Aires, na Argentina, e Santiago do Chile. Para estes, os períodos mais econômicos para viajar é em outubro e novembro, quando os preços ficam 16% e 15% mais baratos, respectivamente.

    A tabela a seguir mostra os destinos e seus respectivos meses mais econômicos:

    Destino Mês mais barato Economia
    Buenos Aires, Argentina Novembro 16%
    Lisboa, Portugal Novembro 15%
    Londres, Reino Unido Novembro 13%
    Madri, Espanha Novembro 11%
    Miami, Estados Unidos Agosto 15%
    Nova York, Estados Unidos Outubro 15%
    Orlando, Estados Unidos Agosto 15%
    Santiago, Chile Outubro 15%

    Destinos mais baratos no mundo para viajar em 2017

    Até o próximo post.