‘Fundos De Investimento Imobiliário’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: Fundos de Investimento Imobiliário

    O que é e como investir em Fundos Imobiliários

    24 de setembro de 2018

    Como investir em FII

    Muita gente pensa que investir no mercado imobiliário se limita a comprar imóveis, o que não é verdade. Existem diversas formas de investir nesse setor e uma delas é através dos Fundos Imobiliários. Eles possibilitam o acesso de muitas pessoas ao ramo e ajudam a movimentar esse importante setor da economia do país.

    Para entender melhor o que são fundos imobiliários, veja abaixo uma definição simples de como funciona esse investimento. Além disso, você vai conferir alguns passos para começar a investir em FIIs e entender que esse tipo de investimento é muito mais acessível do que se imagina.

    O que são Fundos Imobiliários?

    Os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) são condomínios de investidores administrados por instituições financeiras e fiscalizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Assim como outros fundos, alguns investidores se juntam para aplicar seus recursos em uma finalidade específica.

    No caso dos FIIs, os recursos são utilizados em empreendimentos imobiliários como hospitais, shoppings, prédios comerciais e até mesmo títulos de investimento imobiliário como a LCI (Letra de Crédito Imobiliário).

    Nos investimentos em FIIs você compra cotas do fundo, que podem envolver um imóvel físico e pode lucrar com o recebimento de aluguéis, por exemplo.

    4 passos para começar a investir

    Para investir em Fundos Imobiliários é preciso basicamente ter conta em uma corretora de valores e capital disponível para investir. O valor mínimo das cotas costuma ser acessível. É possível encontrar bons fundos em que o valor mínimo fique entre R$90,00 e R$2.000,00.

    Como você pôde ver, não é preciso ter muito dinheiro para investir no mercado imobiliário. E para começar, basta seguir os seguintes passos:

    1. Abra conta em uma corretora de valores

    Você deve estar se perguntando: é preciso ter conta em corretora para investir em FIIs? Sim! As cotas de Fundos Imobiliários são negociadas na Bolsa de Valores e por isso é necessário ter conta em uma instituição que faça a intermediação das negociações.

    Você poderá comprar e vender suas cotas através da plataforma da corretora. Por isso, é importante escolher uma instituição segura, que ofereça bom atendimento e agilidade nas operações. Investir através de uma boa corretora pode tornar a sua experiência com os investimentos muito melhor.

    2. Escolha o Fundo onde quer investir

    Depois de escolher uma boa corretora, é hora de decidir em qual FII você vai investir. Fazer uma boa escolha é muito importante, por isso esse passo merece atenção.

    Muitas pessoas cometem o erro de escolher o Fundo apenas por sua rentabilidade, isso é importante, mas não é tudo. Também é preciso analisar os dados históricos do fundo e a qualidade da administração. Afinal, além de rentável ele precisa ser seguro.

    No que diz respeito à rentabilidade, uma forma de identificar se o Fundo é interessante ou não, é dividindo o valor dos aluguéis pelo valor das cotas do fundo. Se no fim das contas o rendimento for superior aos oferecidos por investimentos de renda fixa, isso quer dizer que vale a pena comprar cotas desse Fundo.

    3. Envie a ordem de compra para a corretora

    Como você já viu nesse post, a compra e venda de cotas é realizada através da corretora de valores. Por isso, depois de abrir a conta e escolher onde vai investir, o próximo passo é fazer login e enviar a ordem de compra, assim como acontece no Mercado de Ações.

    Você vai precisar preencher os seguintes dados:

    • O código de negociação do fundo escolhido.
    • A quantidade de cotas que você deseja comprar.
    • O preço que você está disposto a pagar por cada cota.

    Se houver alguém disposto a vender as cotas no preço que você se disponibilizou a pagar, o negócio é realizado e você será o mais novo cotista do fundo.

    4. Acompanhe o desempenho do fundo

    Depois de se tornar cotista, você começará a receber periodicamente os lucros gerados pelo fundo. Mas não pense que suas tarefas terminam por aqui. É muito importante que você acompanhe de perto o desempenho do fundo para evitar surpresas, principalmente as desagradáveis.

    Vale a pena investir em FIIs?

    Investir em Fundos Imobiliários vale a pena em um cenário de baixa na taxa de juros. Quanto menor a taxa Selic, taxa básica de juros brasileira, melhor tende a ser a performance desse tipo de fundo. Isso porque seu desempenho geralmente é inversamente proporcional ao crescimento da Selic.

    No cenário inverso, quando há alta na taxa básica de juros, muitos investimentos em renda fixa costumam a ser mais atrativos, por possuírem sua rentabilidade atrelada à Selic, além de oferecerem menos riscos que os Fundos Imobiliários.

    Investir em FIIs também vale a pena quando o investidor pretende proteger seu capital da inflação, já que eles geralmente são atualizados por indicadores de preços como o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) e o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que medem a inflação.

    Viu como investir em Fundos Imobiliários pode ser mais simples e acessível do que você imaginava? Eles podem ser uma boa opção para seus investimentos dentro dos cenários descritos acima.

    Agora que você já conhece um pouco mais sobre os FIIs, poderá avaliar se eles são uma boa opção para compor sua carteira. Lembrando-se, é claro, que os investimentos ideais para você são aqueles que estão de acordo com o seu perfil de investidor.

    Introdução aos Fundos de Investimento Imobiliário

    15 de junho de 2015

    Excelente livro. É de uma rara simplicidade e objetividade.
    Ideal para investidores iniciantes, quiçá investidores já com um pouco mais de conhecimento no mercado de fundos de investimento imobiliário.
    Autor totalmente focado. Parece que o mesmo está pessoalmente te dando uma aula do assunto.
    Leitura obrigatória para os interessados em investimentos imobiliários.

    Confira a sinopse:

    Gostaria de investir no mercado imobiliário?

    Ter acesso a grandes empreendimentos imobiliários prontos ou em construção, recebendo renda de ativos tão diferentes lajes comerciais, galpões logísticos, shopping centers, bancos, universidades, hotéis, varejo e saúde?

    Conheça a alternativa dos Fundos de Investimento Imobiliários.

    Com os FIIs você consegue investir em imóveis, com baixo capital e sem nem sair de casa, através da bolsa de valores.

    Conheça e aprenda a investir nesse mercado, numa linguagem simples e acessível.
    https://www.clubedeautores.com.br/book/176388–Introducao_aos_Fundos_de_Investimento_Imobiliario#.VX8gLvm5fs0

    introducao-aos-fundos-de-investimento-imobiliario-andre-luis-ferreira-da-silva-bacci

    Até o próximo post.

    Vale a pena investir em Fundos de Investimento Imobiliário (FII)?

    13 de março de 2013

    Com o mercado de ações brasileiro está em momento ruim há alguns anos houve uma corrida para outros tipos de investimentos, entre eles o FII.
    A maioria dos IPO(Initial Public Offer, Oferta Inicial de Ação) nos últimos anos tem sido neste mercado de FII, tamanho foi o interesse do mercado na busca deste tipo de investimento.
    O que vem a ser este mercado? Ainda compensa investir no mesmo? Quais os riscos? Paga-se imposto? Paga-se taxas? Tem liquidez?
    prédio de fundo de investimento imobiliário
    Estes fundos FII são formados como se fossem “condomínios fechados” e divididos em cotas que, uma vez adquiridas, não podem ser resgatadas.
    O patrimônio de um fundo imobiliário pode ter em sua composição imóveis comerciais, rurais ou urbanos, residenciais, construídos ou em construção, para posterior alienação, locação ou arrendamento.

    Para quem compra um FII e recebe proventos por isto não terá incidência de imposto de renda. Agora se houver ganho de capital na venda do FII haverá incidência de imposto de 20% para qualquer valor. Não existe isenção de imposto de renda neste mercado.

    Para comprar um título neste mercado será necessário ter conta numa corretora de valores ou banco que permita a compra.
    Após o registro da Oferta autorizada pela CVM, as cotas de FII são ofertadas por instituições intermediárias, possuindo Contrato de Distribuição e Prospecto.
    A subscrição das cotas (reserva para a compra) normalmente é feita através dos termos do Pedido de Reserva ou do Boletim de Subscrição , onde deverão estar especificadas as condições da subscrição e integralização (efetivo pagamento das cotas) da operação.
    É imprescindível que o investidor consulte o Regulamento para conhecer exatamente quais as taxas que serão cobradas pelo Fundo, como por exemplo, a taxa de administração.
    Após a oferta inicial, as cotas dos Fundos podem ser compradas no mercado secundário, será cobrada taxa de corretagem e a liquidação será em D+3 (dial atual + 3 dias a frente).

    O risco é que a taxa de vacância de um condomínio alugado seja alta e o fundo não consiga entregar a rentabilidade proposta por um tempo. E claro, um fundo de investimento imobiliário também pode vir a falência.

    Hoje em dia devido a maior procura por FII, maior número de IPOs, chegada dos especuladores com o aumento da popularidade, a liquidez neste mercado tem sido bem maior.

    Enfim, é apenas um resumo para quem quiser iniciar os estudos neste mercado. E para se chegar à conclusão se ainda vale ou não a pena investir neste mercado você deverá fazer uma análise profunda do mercado, dos FII em específico que deseja investir, montar sua estratégia e controle de risco, e só então decidir por fazer a alocação neste investimento.

    Recomenda-se ler também:

    Até o próximo post.