‘Empresa’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: Empresa

    Convidados

    PME: 6 dicas para ganhar dinheiro com um negócio em casa

    5 de outubro de 2017

    O home office tem as suas vantagens, porém pode ser tornar uma dor de cabeça se o empreendedor não souber se organizar. É preciso saber como fazer isto.

    Home office negócio em casa

    Muitas pessoas que iniciam um negócio começam trabalhando de casa. Afinal, em geral o início de um negócio é feito de muito trabalho e pouco dinheiro e o trabalho de casa ajuda na redução de custos e na flexibilidade de horários.

    Mas não se engane. O home office tem as suas vantagens, porém pode ser tornar uma dor de cabeça se o empreendedor não souber se organizar para tirar proveito do que essa modalidade de trabalho tem a oferecer. Para ajudá-lo a ter sucesso no seu negócio em casa, a Exame conversou com especialistas que trouxeram dicas fundamentais sobre o tema. Confira a seguir:

    1 – Considere seus custos

    Uma das grandes vantagens de ter um negócio em casa é que você não precisa gastar com o aluguel de um ponto comercial, além de economizar com água, luz e telefone. No entanto, é aí que mora um dos principais erros de quem inicia seu empreendimento como home office, alerta o consultor do Sebrae Julio Tadeu Alencar.

    Segundo ele, é muito comum o empreendedor começar um negócio em casa e, por não ter gastos fixos com aluguel e luz, ele acaba vendendo o seu produto a um preço muito baixo. “Porém, quando ele cresce e vai sair da garagem de casa, de repente se dá conta de que precisa aumentar os preços e isso tem um impacto negativo no negócio”, afirma.

    “O correto é que o empreendedor desde o início contabilize esses custos. Aquela casa é da pessoa física, então a pessoa jurídica tem que pagar um valor pela área da casa que está usando”, explica.

    Mas e quando a empresa não tem caixa para pagar esse valor à pessoa física? “Não é problema não pagar no início, afinal essa é uma das vantagens de trabalhar de casa. Mas é importante que esse custo esteja contabilizado e que se reflita no preço do produto”, afirma.

    2 – Domine sua área

    Não é porque você vai começar um negócio na garagem de casa que pode fazer as coisas de forma amadora. Alencar lembra que é fundamental para o negócio que o empreendedor entenda do assunto, caso contrário, perderá dinheiro em processos.

    “É muito comum a pessoa começar o empreendimento sem domínio do setor. É um dos problemas que mais aparecem”, afirma Alencar.

    “Se eu começo um negócio de bolos, tenho que saber quais equipamentos vou precisar, mesmo que eu não consiga comprar tudo logo no início. Se não tiver domínio sobre a área, vale a pena investir um curso para aprender”, aconselha.

    3 – Faça um plano de negócio

    Mesmo trabalhando da sua própria casa, é importante que o empreendedor se planeje e faça um plano de negócio. “Ele precisa pensar quem é o seu cliente, quanto vai custar para produzir, qual será o seu preço, quais os seus custos, tudo na ponta do lápis”, afirma Alencar.

    Se a ideia é produzir marmitas em casa, por exemplo, é necessário que o empreendedor considere se é viável vender na porta de casa (será que você mora num local com grande circulação de potenciais clientes?) ou se terá que levar esses produtos até os consumidores. E se for esse o caso, como será feito esse transporte? Quanto isso vai custar?

    Com esse planejamento organizado, o empreendedor saberá se a sua ideia inicial é viável ou não. “Se, ao colocar essas questões no papel, eu percebo que algo não vai dar certo, já mudo antes de começar, sem perder dinheiro”, explica o consultor.

    4 – Tenha um local fixo de trabalho

    Trabalhar da cama, de pijama com o laptop no colo sem dúvida não é uma boa ideia se você quer prosperar com um negócio em casa.

    Para André Brik, criador do site Go Home, que fala sobre empreendimentos home office, é importante que o empreendedor defina um local de trabalho em sua casa. “Um quarto com porta é o ideal, pois fica mais fácil se isolar da rotina da casa”, afirma.

    Porém, se você não tem esse cômodo específico para trabalhar, definir uma mesa, ou um canto da casa como seu local de trabalho já ajuda na organização e na produtividade, garante o especialista.

    5 – Estabeleça um horário de expediente

    Outra dica é estabelecer um horário de expediente para trabalhar, mesmo que seu escritório seja sua sala de estar.

    “É importante ter hora para começar e hora para terminar. E também se vestir para trabalhar. Minha esposa passa inclusive maquiagem”, conta Brik.

    Ele explica que o hábito de se arrumar para o trabalho em casa ajuda o empreendedor a entrar no ritmo e o deixa preparado para ir a uma reunião em cima da hora ou mesmo receber algum cliente em casa.

    “A pessoa tem que estar com a cabeça no trabalho. Quando vai falar ao telefone, se estiver de pijama sua atitude vai ser diferente”, afirma.

    6 – Não confunda presença com disponibilidade

    Se você pretende ter um negócio em casa, é importante explicar para a família que você pode até estar presente, mas não está disponível para comprar pão ou lavar a louça no seu período de trabalho.

    “O problema de trabalhar de casa é que as pessoas confundem a presença com a disponibilidade”, afirma Brik. Segundo ele, a divisão entre vida doméstica e trabalho é o “grande calcanhar de Aquiles” do home office. Por isso, deixe claro que você precisa dar atenção ao trabalho e faça combinados com seus familiares.

    Veja também:

    Como renegociar as dívidas com o banco

    Até mais.

    Convidados

    Como limpar o nome quando a empresa credora não existe mais?

    23 de julho de 2017

    Ter o nome incluso no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) é uma situação complicada, pois você fica impossibilitado de fazer qualquer tipo de transação financeira que precise de crédito, tais como: financiamento,  cartão de crédito, crediário e em alguns casos pode até gerar problemas na hora de procurar um novo emprego.

    empresa-fechada

    Quem esta com o nome sujo, obviamente que limpa-lo de alguma forma e na maioria das vezes a melhor opção é entrar em contato com a empresa credora e tentar negociar a divida, seja ela a vista ou parcela.

    Mas e quando a empresa que gerou o registro no SPC deixou de existir ou faliu?

    Neste caso, o consumidor deve entrar em contato com o órgão responsável por administrar a base de dados onde seu CPF está registrado (SPC, Serasa, SCPC e CNDL) e solicitar as informações da empresa que gerou o pedido de cadastro do seu documento.

    Segundo o Código de Defesa do Consumido – artigo 43, as empresas de proteção ao crédito são obrigadas a entregar ao consumidor, as informações da empresa que gerou o pedido de registro.

    Com as informações em mãos, o indivíduo deve tentar localizar a empresa, podendo solicitar na junta comercial da cidade onde a empresa esta ou estava registrada, o endereço, nome do proprietário e contatos do mesmo.

    Em casos de falência, deve-se entrar com uma ação em consignação com pagamento junto ao Juizado Especial Cível. Sendo necessário provar que não foi possível localizar a empresa credora.

    O juiz responsável pelo processo irá determinar que o devedor faça o pagamento da dívida em juízo, emitindo uma autorização que obriga as empresas de proteção ao crédito a retirarem o CPF do individuo da sua lista de inadimplentes.

    Após receber a ordem do juiz, o consumidor deve dirigir-se a empresa SPC, Serasa ou SCPC para solicitar a exclusão do seu CPF na lista de devedores.

    Este artigo é uma colaboração do editor Wendson, autor no blog www.consultasspc.com

    Convidados

    Vantagens de Trabalhar numa Grande Empresa

    19 de junho de 2017

    Trabalhar para uma grande empresa é algo que traz bastantes vantagens normalmente para si como trabalhador.

    Se já experimentou trabalhar numa grande e numa pequena empresa certamente conhece muitas diferenças e experienciou as particularidades de cada uma delas.

    Aqui vamos lhe falar de quais são as vantagens principalmente, mas também abordar algumas desvantagens de trabalhar neste tipo de corporação.

    Está pronto para ficar a saber mais sobre o assunto? Vamos lá então…

    Carreira e Progressão

    Numa empresa é normal você ter mais espaço de progressão na carreira como deve imaginar, visto existirem centenas ou milhares de trabalhadores, tendo diversos níveis de responsabilidades.

    Tendo isso em conta, a progressão de vendedor para gestor por exemplo é uma realidade em muitas empresas, dependendo de si e do seu trabalho.

    E mesmo que isso não aconteça, ganhar experiência numa empresa de renome do mercado, como por exemplo trabalhar na Ambev (no ramo alimentar) ou na SBT (em televisão e multimédia)…

    Menos Responsabilização

    Numa empresa pequena, como são muito poucas pessoas, cada vez que alguém se esquece de algo, se atrasa a fazer alguma coisa, erra, etc… isso acaba por ser bastante notado e facilmente sabem quem foi.

    Numa empresa grande, com tantas “partes” é normal os erros acontecerem de vez em quando e você como trabalhador muitas vezes não é tão responsabilizado pelos mesmos (a menos que seja grave) até porque fica difícil perceber a origem e quem o fez.

    Pode ser uma vantagem para alguns e para outros não, mas alivia algum stress e pressão de errar.

    Mais Vantagens

    Empresas grandes gostam de manter os seus trabalhadores e assim ser o mais eficientes possível do que estar sempre a trocar e ter de todos os dias formar alguém novo para a posição.

    E é por isso que muitas vezes até oferecerem benefícios que nem todos os lugares oferecem, e isso é bastante bom.

    Tanto pode ser em forma monetária com melhor salário, algum tipo de subsidio, parcerias com outras empresas que lhe dão certos descontos, etc…

    Há que avaliar isso também e certamente é uma mais valia para as pessoas que trabalham em lugares assim.

    Relacionamento com os Outros

    Numa empresa pequena se não gostar de algum outro colega de trabalho ou tiverem algum tipo de problema entre vocês, isso poderá se tornar um autêntico inferno durante todos os dias.

    Enquanto numa grande, com tantos trabalhadores, claro que sempre será um pouco desconfortável, mas você muitas vezes nem tem que interagir assim tanto apenas com aquela pessoa.

    Assim fica bem mais fácil manter um clima de trabalho com menos stresses e confusões e tentar estar de bom humor e satisfeito com o ambiente de trabalho, algo essencial e por vezes até melhor que ter um rendimento maior, mas trabalhar num mau ambiente.

    Possíveis Desvantagens…

    Ser reconhecido vai ser mais difícil para você, porque muitas vezes as tarefas são feitas em equipe e você é apenas uma parte dela.

    Mesmo fazendo tudo bem e um ótimo trabalho, fica difícil se destacar.

    Outra pode ser o fato de ser associado ao serviço dessa empresa de forma errada, como por exemplo trabalhar para uma operadora como a Oi, a qual recebe bastantes reclamações pela sua central de atendimento como qualquer outra.

    E no final as pessoas que tiveram alguma má experiência pensarem o mesmo de si. Pode não parecer fazer sentido, mas é algo que acontece ás vezes.

    E então, o que achou do artigo? Concorda com todas as coisas que foram ditas? Tem a sua experiência pessoal para partilhar?

    Deixa a sua resposta às ultimas perguntas nos comentários, obrigado.

    trabalhar-numa-grande-empresa