‘Vendas’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: Vendas

    Convidados

    Como Aumentar Suas Vendas no Natal

    6 de dezembro de 2017

    O fim de ano chegou, e junto com ele, o aumento da expectativa das lojas pelas vendas de Natal. A comemoração é a mais rentável para o comércio no Brasil, pois movimenta diversos segmentos: perfumaria, brinquedos, vestuário, livrarias, roupas, dentre muitos outros.

    Pensando nisso, hoje trouxemos algumas dicas para ajudar seu negócio a aumentar as vendas neste final de ano. Por mais que o número de consumidores seja maior, a estratégia correta pode fazer toda a diferença.

    Explore Seu Banco de Dados de Clientes

    As vendas de Natal são vendas como quaisquer outras. Isso significa que é natural o processo de oferecer seu produto. Como é uma época especial para o comércio, utilize e-mails, cadastro de clientes , redes sociais e quaisquer outros caminhos possíveis de acesso ao seu cliente.

    Aqui a regra é utilizar a tecnologia a favor do seu negócio explore um Sistema ERP para alcançar o maior número de pessoas possível gerenciando informações importantes como fornecedores, produtos e clientes.

    Capriche especialmente no e-mail marketing. Muitas empresas subestimam essa ferramenta, mas ela possui uma ótima taxa de conversão e, para muita gente, ainda transmite mais credibilidade do que outras formas de divulgação on-line.

    Monte Uma Campanha de Natal

    Lembre-se: nas vendas de Natal a concorrência é extremamente acirrada. Você precisará fazer com que seu cliente escolha seu produto entre uma infinidade de outras opções de diversos segmentos. Dessa forma, é preciso chamar atenção.

    Monte uma campanha robusta para apresentação de seus produtos, das promoções e das condições de pagamento. Utilize imagens, cores e conceitos natalinos em tudo.

    A maioria das pessoas simpatiza com essa data comemorativa. Nada mais natural do que associar sua marca e seu negócio à ela.

    Ofereça Condições Especiais de Pagamento

    No Natal não são apenas os presentes que afetam o bolso do seu cliente. É uma época de gastos consideráveis para a maioria das pessoas, por isso elas farão o possível para distribuir os pagamentos da forma mais suave o possível.

    Se você não quiser perder vendas, é bom avaliar a possibilidade de flexibilizar os meios e os prazos praticados. Por mais que eventualmente você comprometa parte do seu lucro com as altas taxas bancárias, lembre-se que aqui o segredo está no volume comercializado. A receita total cobrirá os custos adicionais.

    Planeje Suas Vendas

    Tão importante quanto concretizar vendas é ter um  programa de controle de estoque para atender à demanda. Inclusive, sem produtos disponíveis em momentos críticos, sua loja pode ficar com a imagem prejudicada perante os clientes.

    Faça uma estimativa baseada em anos anteriores e no comportamento atual do seu público alvo. Prepare a estrutura do negócio para o aumento projetado e crie contingências, como negociações prévias com fornecedores alternativos. As vendas de Natal são uma condição atípica, trate-as como tal.

    Engaje Sua Equipe

    Nossa quinta e última dica é sobre os astros do processo: seu time de vendas. O aumento da demanda significa, também, aumento de serviço. Você precisará de sua equipe mais engajada do que nunca para atender com qualidade o grande volume de clientes esperados.

    Dificilmente seus colaboradores entregarão o necessário sem que você desenvolva alguma ação de incentivo. Além das tradicionais premiações por alcance de metas, tenha uma conversa franca e prepare seus vendedores para o que virá.

    Por mais que o trabalho seja obrigação deles, lembre-se de que se trata de uma situação especial. Os dois lados ganham quando as coisas vão bem. No caso das vendas de Natal, a dedicação extra fará toda diferença.

    As Vendas de Natal e o Pós-Venda

    Uma questão extra que queremos discutir é o pós-venda, um processo essencial para a fidelização do seu cliente. Você não quer fechar apenas um negócio, quer pessoas buscando sua loja de forma recorrente. Dessa forma, garantir a satisfação do cliente até a finalização do ciclo de venda é de extrema importância.

    Muitos comerciantes se esquecem disso na hora de planejar as vendas de Natal. O volume aumenta e eles não conseguem atender aos pedidos posteriores de troca, devolução, assistência técnica e demais ações pós-venda. Não cometa esse erro.

    Calcule o volume estimado de possíveis questões pós-venda, prepare a estrutura e capriche na comunicação com seu cliente. Muito trabalho não precisa ser sinônimo de desorganização. Na pior das hipóteses, se atrasos acontecerem, o melhor é tratar a questão com transparência.

    dicas-para-aumentar-suas-vendas-no-natal

    Convidados

    Coisas que você não deve comprar antes da Black Friday

    9 de novembro de 2017

    A edição da Black Friday em 2017 acontece na última sexta-feira de novembro, dia 24

    Black Friday – Como escapar das maquiagens nos preços?

    Com expectativa de faturamento em R$ 2,5 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a edição da Black Friday em 2017 acontece na última sexta-feira de novembro, dia 24. Isso corresponde a aumento de 18% com relação ao ano passado, o que significa que os brasileiros, além da maior capacidade de consumo, estão confiantes com relação aos descontos concedidos neste período. Além da sexta-feira, que é a data original, muitas varejistas aproveitam o endosso das compras para também oferecer descontos na segunda-feira posterior, conhecida como “Cyber Monday”. Assim, problemas com grandes filas ou queda de servidores em sites podem ser evitados.

    Para melhor aproveitar as promoções, é importante selecionar previamente os produtos de interesse e pesquisar os valores atuais dos mesmos, evitando cair nos falsos descontos – apelidados de “black fraudes”. Sites especializados de monitoramento de preços, como o Busca Descontos, Buscapé ou Zoom podem ajudar nessa pesquisa. O site Black Friday De Verdade neste ano também anunciou uma lista de empresas que se comprometeram a “praticar descontos reais”. Desde 2014, a página busca verificar descontos especificamente na data.

    Além dos preços, é extremamente importante acompanhar a reputação das lojas selecionadas. Uma ferramenta muito usada nesse sentido é o Reclame Aqui, que serve como plataforma para medir a satisfação de clientes e a capacidade de cada varejista de resolver os problemas de cada pessoa lesada.

    Após verificar os descontos e as lojas, atenção a itens que podem acabar muito rapidamente pela alta procura: como algumas varejistas começam a dar descontos pontuais mesmo antes da semana do dia 25, nem sempre é boa ideia esperar para comprar peças de roupas e tênis previamente selecionados, já que os tamanhos podem esgotar em poucos minutos de promoção.

    Usando como base os maiores descontos das edições anteriores no Brasil e pesquisas realizadas ao redor do mundo, a InfoMoney separou uma lista de itens que você realmente não deve comprar nas próximas duas semanas. Veja a seguir:

    1) Eletrodomésticos

    Indispensáveis e caros, eletrodomésticos devem ser pesquisados exaustivamente antes de comprados. E a Black Friday costuma oferecer bons descontos nesses itens. Não à toa, esta foi a categoria mais buscada em 2016, com 26% da procura.

    2) Laptops

    Assim como os eletrodomésticos, computadores estão entre os itens mais vendidos das últimas edições da Black Friday. Informática e eletrônicos são dois dos itens previstos como as maiores procuras para 2017, de acordo com a ABComm.

    3) Smartphones

    Como a Black Friday costuma ocorrer após os lançamentos dos aparelhos mais recentes das grandes fabricantes, os maiores descontos são encontrados historicamente em aparelhos lançados em anos anteriores. No entanto, edições mais recentes da promoção mostraram pequenas quedas nos preços de celulares novos também.

    4) Jogos eletrônicos

    Segundo levantamento do Zoom, a categoria de games em 2016 chegou a ver descontos de mais de 75% em determinados itens. Muito buscados como presente de Natal, consoles e games costumam valer a pena na última sexta-feira de novembro.

    5) Brinquedos tradicionais

    A mesma lógica vale para brinquedos e jogos tradicionais. Na época das festas, os preços podem subir, então o ideal é pensar desde já a comprar os presentes para a família.

    6) Passagens e pacotes de viagens

    Sites renomados de passagens aéreas e pacotes de viagens fazem boas promoções na data – e costumam aumentar consideravelmente os preços logo depois da Black Friday. Se tiver intenção de viajar e disponibilidade de datas, pode valer a pena segurar essa compra.

    7) Televisores

    Os descontos em aparelhos de TV tendem a ser expressivos na Black Friday. Para 2018, por outro lado, eventos como a Copa do Mundo e as eleições podem fazer com que os preços subam nas lojas com a demanda mais alta.
    fonte de consulta: infomoney.com.br/minhas-financas/consumo/noticia/7062532/coisas-que-voce-nao-deve-comprar-antes-black-friday

    Até mais.