‘Ponzi’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: Ponzi

    Convidados

    Nouriel Roubini: O bitcoin e outras criptomoedas representam a mãe de todas as bolhas

    7 de fevereiro de 2018

    Em artigo, Roubini faz duras críticas ao bitcoin, dizendo que a ideia de uma oferta limitada de moedas é uma mentira, chamando ainda os ICOs de golpe

    Os serviços financeiros estão passando por uma grande revolução. Mas engana-se quem acha que a liderança deste movimento está com o blockchain ou o bitcoin. A revolução está sendo construída pela inteligência artificial, big data e a internet de coisas. Essa é a visão de Nouriel Roubini, economista que previu a crise de 2008 e conhecido como “Dr. Doom” por suas projeções apocalípticas.
    Em um artigo publicado na plataforma Project Syndicate, o economista defende que o único uso real das moedas digitais é “facilitar atividades ilegais, como tráfico de drogas, evasão fiscal, fuga ao controle de capitais e lavagem de dinheiro”.

    “Claramente, o bitcoin e outras criptomoedas representam a mãe de todas as bolhas, o que explica por que todos os seres humanos com quem estive entre o Dia de Ação de Graças e o Natal de 2017 me perguntaram se deveriam comprá-las”, diz Roubini no texto.

    O economista afirma ainda que, como em qualquer bolha financeira, os investidores não estão apostando no bitcoin de olho em seu potencial para ser usado como meio de pagamento, mas sim porque esperam que ele se valorize. “Aliás, se alguém quisesse mesmo usar bitcoins, teria muitas dificuldades”, continua.

    Roubini faz duras críticas ao bitcoin, dizendo que a ideia de uma oferta limitada de moedas é uma mentira, e ainda chamou de golpe os ICOs (Ofertas Iniciais de Moedas, na sigla em inglês). Para ele, as criptomoedas não passam de um grande esquema de pirâmide financeira.

    “De acordo com os entusiastas, o Bitcoin tem uma oferta máxima de 21 milhões de unidades, por isso não pode ser degradada como moedas fiduciárias. Mas essa afirmação é claramente uma fraude, considerando que ela já se dividiu em três filiais: Bitcoin Cash, Litecoin, e Bitcoin Gold”, escreve o economista.

    “Além disso, centenas de outras criptomoedas são inventadas todos os dias, ao lado de golpes conhecidos como ‘ofertas iniciais de moedas’, que são principalmente projetadas para escapar das regras de valores mobiliários”, completa o “Dr. Doom”.

    Leia também:

    [BIT FRAUDE BREAKINGNEWS] Novas fraudes e proibições afetam mercado de criptomoedas

    Até mais.

    Convidados

    [BITFRAUDE BREAKINGNEWS] BitConnect: Criptomoeda desaba 95% após fechar plataforma acusada de pirâmide financeira

    18 de janeiro de 2018

    Bitcoin: queda generalizada é lição para quem se empolgou

    A BitConnect afundou de US$ 330 para menos de US$ 10 em poucos minutos

    Enquanto todos olhavam para o bitcoin e outras grandes moedas digitais caindo mais de 20%, uma outra criptomoeda chamada BitConnect chamou atenção ao perder praticamente todo o seu valor. Isso ocorreu por conta de acusações de que o serviço que ela prestava era pirâmide financeira.

    [BITFRAUDE BREAKINGNEWS] Pirâmide financeira em João Pessoa com bitcoin

    A BitConnect desabou 95%, passando de US$ 330 para menos de US$ 10 em pouco minutos, após a empresa anunciar que fechou as portas. A plataforma prometia o pagamento de juros de 1% ao dia para quem investisse na criptomoeda BitConnect, que seria usada para obter lucros com investimentos em Bitcoin.

    Com o programa de empréstimos, os indivíduos poderiam depositar dólar ou Bitcoin em suas contas da BitConnect, onde então apostariam suas participações por juros diários por um período de tempo predeterminado. Quanto mais dinheiro o usuário bloqueia no empréstimo, maior o retorno diário e menos tempo em que o dinheiro ficaria congelado.

    No anúncio sobre o encerramento, a BitConnect explicou que todo o saldo dos usuários foi convertido em BitConnect Coin usando a cotação de US$ 363,62 por moeda. Dessa forma, quem tinha saldo em dólares agora dispõe apenas de saldo em moeda virtual.

    De acordo com a empresa, eles optaram por fechar a plataforma de empréstimo por conta das muitas acusações feitas na imprensa, além das notificações recebidas pelos estados americanos do Texas e da Carolina do Norte.

    Até o próximo bit post!!!

    Geral

    Como não cair em uma pirâmide financeira

    12 de agosto de 2016

    Seja crítico quando alguém tentar lhe empurrar uma solução fácil para uma situação complexa, as quais geralmente ocorrem quando uma pessoa ou empresa está em forte dificuldade financeira. Os charlatões estão sempre de plantão para lhe empurrar os mais variados esquemas para arrancar o dinheiro que muitas vezes você nem tem, até acaba pegando emprestado, devido a empolgação com a “oportunidade de ouro” !

    O que difere marketing multinível e pirâmide?

    Confira esta “entrevista” e veja as ciladas que são pirâmides financeiras e marketing multinível disfarçado em ponzi scheme:

    Dúvida de um internauta: Vale a pena entrar no empreendedorismo via empresas de marketing multinivel? Como não ser enganado nem cair em pirâmides financeiras?

    Quer melhorar de vida?

    Já deve ter acontecido com você. Um conhecido ou conhecida o convida a participar de um evento misterioso, mas não passa grandes detalhes. No dia e hora marcados, você aparece e assiste à um discurso comercial (selling pitch) digno de Oscar.

    Nele, vendedores categoria “diamante”, “ruby” ou “top” apresentam histórias inacreditáveis sobre como venceram desafios pessoais e hoje dirigem carros importados, além de conhecerem o mundo graças aos prêmios que receberam. Tudo isso, acrescentam, foi possível após se tornarem representantes ou distribuidores da _____ (inclua a marca de produtos multinível que preferir).

    Não vamos te vender esse produto

    Há alguns anos, eu passei por isso. Um amigo me convidou para participar de um evento misterioso. Compareci, desconfiado sobre o que encontraria. No local, fui bombardeado sobre como sería bem sucedido financeiramente se comprasse o produto. Começar era fácil, bastava fazer um pedido mínimo de cerca de quatro mil reais na época.

    Como eu estava no evento para satisfazer minha curiosidade e aprender – afinal, sou professor de empreendedorismo –, a oferta não me interessou (confesso que até hoje quero o sonho que eles venderam).

    Na ocasião, perguntei a um dos “vendedores gold” sobre quem poderia me vender uma pequena quantidade de produtos, para consumo pessoal. A resposta dele foi “não vamos te vender, ninguém aqui vai lhe vender.” Achei a resposta um pouco estranha. “Que empresa é essa onde um consumidor não pode comprar R$100 em produtos? Como ela se sustenta?”, foram algumas das perguntas que me fiz na hora.

    Mais análise, menos emoção

    Durante a fase de análise de oportunidades de um negócio, é importante que sejam utilizadas premissas para apoiar decisões. Premissas são indicadores – com base em informações disponíveis ou criadas – que ajudam na organização de ideias.

    Por exemplo, para ganhar 10 mil reais, é preciso vender 100 produtos a 100 reais cada. Nesse caso, foram apresentadas 3 premissas: o faturamento total, a quantidade de produtos vendidos e o preço do produto.

    Considere a empresa de marketing multinivel que você está pensando em se associar. Como eles fazem a maior parte da receita? Em eventos de lançamento onde é preciso juntar 100 pessoas para que 30 se interessem e 10 entrem no negócio? Ou o modelo de negócios é focado em vendas ao consumidor final, no qual são necessárias centenas de visitas por semana?

    São dois modelos diferentes. Em um, o negócio “gira” pois muitas pessoas compram de uma vez um volume alto. No outro, as vendas têm um ticket médio menor, pois são os consumidores finais que compram. Em outras palavras, um modelo é o de vendas via “evento”, enquanto o outro é mais tradicional (de porta em porta ou por meio de um ponto de venda).

    Como decidir?

    Independente dos motivos que o(a) levam a empreender um novo negócio, recomenda-se começar com uma pesquisa. Veja se o negócio está listado no site da Associação Brasileira das Empresas de Vendas Diretas, participe de eventos das empresas que você está avaliando representar e converse com vendedores.

    Não apenas os “diamante”, “ruby” ou “top”, mas aqueles que entraram recentemente no negócio e aqueles que saíram. Enfim, faça a lição de casa com o objetivo de comparar oportunidades de negócio.

    Voltando ao evento que participei… Muitos dos presentes estavam passando por dificuldades financeiras. Alguns mais do que outros. Percebi que o que estava sendo vendido no dia não eram produtos, mas uma “solução para problemas pessoais.”

    Frequentemente, ouvimos as pessoas falarem que “esse ou aquele setor dá muito dinheiro” ou “fulano está ganhando bem vendendo isso”… A realidade é que existem pessoas ganhando e perdendo dinheiro em todos os setores da economia. Seja crítico(a) quando alguém tentar lhe “empurrar” uma solução fácil para uma situação complexa.

    Por outro lado, existem empresas sérias que trabalham no formato mono ou multinível. Faço um convite para você iniciar a procura por esse tipo de empresa. Não espere as oportunidades chegarem até você.

    Como não cair em uma pirâmide financeira
    exame.abril.com.br/pme/noticias/como-nao-cair-em-uma-piramide-financeira

    Até mais.

    Geral

    Pirâmide financeira NNEX é condenada condena a indenizar investidor

    12 de julho de 2016

    A casa caiu para mais um ponzi scheme no Brasil. O juiz da Comarca de Tangará, Flávio Ricardo Pires de Amorim, condenou a NNEX (Marketing Digital Eireli) a ter que pagar a um cidadão, a título de dano material, o valor de R$ 4.072,00, bem como pagar, a título de indenização por dano moral, o valor de R$ 5 mil, acrescidos de juros e correção monetária, por ter praticado fraude financeira que causou danos à vítima autora da ação judicial.

    piramide-financeira-nnex

    Neste processo, o autor disse que atraído pela promessa de alto investimento, investiu na empresa, contudo esta passou a ser investigada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte sob a suspeita de crime contra a economia popular.
    Sustentou que caiu drasticamente a remuneração do investimento com mudanças de regras, acarretando, ao final, um prejuízo de R$ 4.072, razão pela qual requereu a condenação da empresa a restituir o valor, além da condenação em danos morais.

    Leia mais detalhes a seguir:

    11/07/2016 – 08:36 – Pirâmide financeira: Justiça condena NNEX a indenizar investidor em Tangará

    Veja também:

    O que difere marketing multinível e pirâmide?

    Até mais e fujam dos golpistas sempre!!!

    Geral

    O que difere marketing multinível e pirâmide?

    11 de julho de 2016

    O esquema de pirâmide é ilegal em vários países, assim como no Brasil, o qual vive há algum tempo devido a internet uma verdadeira epidemia de variantes deste golpe no mercado financeiro.

    O Ministério Público brasileiro investiga várias empresas por supostamente promoverem o esquema. O caso mais notório é o da TelexFREE, que está com bens de seus sócios bloqueados pela Justiça. As empresas se defendem, dizendo que praticam marketing multinível, porém o que é isso, e por que é tão difícil diferenciá-lo de uma pirâmide?

    Pirâmide de motoqueiros

    Muitas empresas trabalham com um sistema em que produtos são repassados para vendedores que tem uma relação direta com um fornecedor central, como no caso da Natura, Avon, Jequiti, etc. As vendas diretas como um todo movimentaram 50 bilhões de reais em 2011, o equivalente a 0,75% do produto interno bruto do país, de acordo com a FGV (Fundação Getúlio Vargas). Mais de 4 milhões de brasileiros estão cadastrados como revendedores.

    O marketing multinível é um modelo de venda direta que inclui também o recrutamento indireto de vendedores e participação nos resultados dos recrutados. Não há nada de ilegal nisso. O problema ocorre quando a rede é a própria sustentação do negócio, o que configura pirâmide – ilegal em vários países, inclusive no Brasil e nos Estados Unidos.

    Definições

    Em linhas gerais, pirâmide é um esquema de marketing multinível sem lastro real – quando o serviço ou produto oferecido ou não existe de fato ou não é a fonte principal dos recursos obtidos pela empresa.

    “O marketing multinível estabelece relações contínuas de consumo com pessoas fora da estrutura. Na pirâmide, há um processo restrito aos indivíduos que estão dentro dela, e o que você está comercializando é a troca dos próprios recursos internos”, explica Silvio Laban, coordenador dos cursos de MBA do Insper e professor de marketing.

    De acordo com material da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas, a pirâmide também se caracteriza pela falta de treinamento para vendedores e ausência de continuidade nos processos. Ao contrário da venda direta legítima, quando há pagamento de impostos e a recompensa é proporcional ao esforço de cada um, na pirâmide ganha mais quem está no topo da hierarquia.

    Como não há leis regulamentando a venda em rede no país, os associados da ABEVD se orientam por um código de ética próprio baseado no modelo mundial da World Federation of Direct Selling Association (WFDSA).

    De acordo com a Comissão Federal de Comércio, agência do governo americano responsável por coibir práticas anticompetitivas e proteger o consumidor, “se o dinheiro é baseado em vendas para o público, pode ser um esquema de marketing multinível legítimo. Se o dinheiro é baseado no número de pessoas que você recruta e suas vendas para elas, então não: é um esquema de pirâmide”.

    Há quem afirme que não existe modelo de marketing de multinível sustentável. Eles apontam números mostrando que a grande maioria dos revendedores nunca consegue lucrar de fato e argumentam que a internet teria tornado obsoleta a ideia de divulgar e distribuir um produto por esse sistema. Mas, pelo menos por enquanto, as agências regulatórias ainda usam a diferenciação.

    História

    Há controvérsias sobre quando surgiu o conceito de marketing multinível, mas seu primeiro empreendedor de destaque foi o americano Carl Rehnborg. Ele viveu na China nos anos 20, onde começou a formular suas ideias sobre a ligação entre nutrição e saúde, e quando voltou aos Estados Unidos, criou uma linha de suplementos nutricionais que batizou de Nutrilite.

    Para vender seus produtos, ele formou uma rede de revendedores e entrou na mira da agência do governo americano responsável pela segurança da comida e de medicamentos, que o impediu de alardear curas milagrosas. Carl Rich DeVos e Jay Van Andel estavam distribuindo a marca havia 10 anos quando fundaram a Amway em 1959.

    A empresa vende produtos da Nutrilite até hoje, apesar de ter diversificado seu portfólio para produtos de limpeza e beleza. Em 1979, a Comissão Federal de Comércio ordenou que a Amway parasse com a fixação de preços, mas concluiu que ela não promovia um esquema de pirâmide porque não cobrava taxa de entrada e exigia que os produtos fossem vendidos para consumidores finais e não só dentro da rede de revendedores.

    Herbalife

    Famosa pelo selo “Quer emagrecer? Pergunte-me como”, a Herbalife é outra empresa com décadas de história que continua tendo que justificar a validade do seu modelo de negócios.

    A polêmica ressurgiu quando o bilionário Bill Akman iniciou uma campanha pública para provar que a empresa é uma pirâmide e levar o valor de suas ações a zero.

    Outros investidores organizaram um contra-ataque e por enquanto, a empresa tem disparado na bolsa e não está sendo investigada. Por meio de sua assessoria, a Herbalife informa que é associada da ABEVD e que não há ganhos só com recrutamento: é preciso que a venda do produto efetivamente aconteça.

    Se você está questionando se algum negócio que você conhece é uma pirâmide, vale responder este questionário. Na dúvida, basta uma regra simples: se parece bom demais para ser verdade, a chance maior é que seja mesmo.
    exame.abril.com.br/negocios/noticias/enfim-o-que-difere-mesmo-marketing-multinivel-e-piramide

    Até mais.

    Geral

    Golpe da Compra Premiada Plano Fácil

    11 de maio de 2016

    Parece que o brasileiro golpista e o brasileiro incauto pegaram mesmo gosto pelo ponzi scheme (esquemas de pirâmide), pois sempre encontram uma nova variante para colocar o charlatão e a vítima em contato.

    A Defensoria Pública do Estado do Piauí, através do Núcleo Especializado de Defesa do Consumidor, ingressou com Ação Civil Pública com pedido de liminar, junto à Vara Cível da Comarca de Teresina, contra a empresa denominada Compra Premiada Plano Fácil, por prática considerada fraudulenta contra consumidores de várias cidades do Sul do Piauí.

    Tal empresa realizou transações comerciais similares a “consórcios”, porém não possui autorização do Banco Central. Desse modo, trata-se de venda de bem com pagamento antecipado, ou seja, feito por meio de um Contrato de Promessa de Compra e Venda, firmado entre o comprador e a empresa, que por sua vez também precisa da autorização do Banco Central, o que não ocorreu na prática.

    Por esta transação denominada de compra premiada, a maneira adotada pela referida empresa leva o consumidor sorteado a deixar de pagar o restante das prestações do consórcio, comprometendo o valor total do bem e causando desequilíbrio aos demais consumidores, os quais ainda não foram contemplados com o sorteio. Por conta desse comprometimento, as pessoas que não foram sorteadas e concluíram o pagamento das prestações não conseguem receber de volta o montante pago, como é prometido na formalização do contrato, evidenciando-se a formação do esquema conhecido como “pirâmide”, que é considerado fraudulento.

    Veja mais detalhes a seguir:

    MP apura suposta prática de pirâmide financeira no Piauí
    Promotor pede que a polícia apure possíveis crimes de estelionato e lavagem de dinheiro

    Inquérito civil instaurado – 10/05/2016 às 13h21
    DPE-PI ingressa com ação contra Compra Premiada Plano Fácil

    Até mais.

    Geral

    Questão para reflexão: Go-Liberty é uma fraude?

    3 de maio de 2016

    APENAS UMA QUESTÃO PARA REFLEXÃO com base na liberdade de expressão * e estudos de outros sites os quais são referenciados no transcorrer deste post:

    – Afinal de contas, Go-Liberty é mais um esquema de pirâmide igual tantos outros que surgiram na história recente da internet brasileira?

    *Liberdade de expressão é o direito de qualquer indivíduo manifestar, livremente, opiniões, ideias e pensamentos pessoais sem medo de retaliação ou censura por parte do governo ou de outros membros da sociedade. É um conceito fundamental nas democracias modernas nas quais a censura não tem respaldo moral.

    Conferir também http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm

    Segundo o artigo Go-Liberty é uma FRAUDE – SEGREDO DESMASCARADO!, parece que não há dúvidas quanto a isto, porém sempre tem novos incautos para cair em novos golpes de ponzi scheme no Brasil e no mundo.

    Outro artigo que vai na mesma linha do citado logo acima é este aqui:

    FRAUDE MULTINÍVEL
    GO-LIBERTY É UMA FRAUDE – GOLPE DE COTAS E APPS!
    PUBLICADO A 17 MAIO, 2016

    Ainda conforme o primeiro estudo citado nest post, é necessário que você não seja o próximo otário a cair na fraude Go-Liberty. O dono da pirâmide Wings Network promete ganhos 300% sem fazer nada. Você vai ficar realmente impressionado depois de ler o referido post. Se você pensa em investir na Go-Liberty, é melhor ler tudo o que descobriram. A moda das novas pirâmides parece ser cotas. Neste esquema, falam em divisão global de lucros. É a mesma coisa! Eles estão de volta, só que agora com mais experiência e com mais apetite pelo dinheiro dos otários. O filme vai ser quase o mesmo. O dono anônimo verdadeiro é um criador de pirâmides, aos passo que já os desavisados são outros.

    Atenção, consoante os estudos referenciados aqui, a Go-Liberty não é marketing multinível. Logo se conclui que no marketing multinível os participantes só ganham pelas suas vendas diretas.

    Para ler mais detalhes, clique no link a seguir:

    ANÁLISE FRAUDE GO-LIBERTY

    Ponzi-Schemes

    Até mais!

    Geral

    WebGD: Ganhar dinheiro na internet, outra fraude?

    6 de abril de 2016

    Parece que o charlatanismo online não tem mesmo fim. Muitas pessoas desesperadas devido ao alto desemprego criado pelos últimos desgovernos do país, aliado a uma ânsia de conquistar a independência financeira trabalhando no conforto do próprio lar e usando somente o computador para isto, acabou criando uma legião de golpistas em busca do dinheiro fácil destas vítimas cegamente desinformadas ou no mínimo cegas pela ganância do dinheiro fácil. Matéria prima rica para os charlatães da web.

    Os ponzi schemes surgiram antes do nascimento da internet, porém se tornaram uma “epidemia” conforme o acesso à internet cresceu ao redor do planeta. A pirâmide financeira online é o famoso golpe no qual alguém é convidado a trabalhar de casa do próprio computador, ganhando supostas comissões astronômicas pelo simples fato de convidar outras pessoas para dentro da “empresa”. Para ser admitido, porém, é necessário pagar uma taxa de inscrição. Um dos exemplos bem conhecido deste esquema fraudulento aqui no Brasil foi a TelexFREE, que movimentou tanto o Ministério da Justiça quanto o Ministério Público Federal em uma investigação frenética para desmascarar uma das maiores fraudes econômicas da história do país. Existem outros casos semelhantes como a BBOM, Aliança Online, Priples, Multiclick Brasil, NNEX, MultiClik Brasil, Speed Dólar, ZIGMONEY, Money Over Work e muitos outros golpes internet afora. Sempre surge uma nova empresa tentando aplicar o mesmo golpe nos incautos de plantão.

    ganhar-dinheiro-online

    A nova febre é a WebGD, que nasceu na era do compartilhamento e se aproveitou do fervor das redes sociais para rapidamente se promover. Possivelmente você já tenha visto algum internauta falando sobre a companhia nos campos de comentários dos sites que você frequenta. Finalmente, o que vem ser a WebGD? Trata-se de um negócio sério ou só mais uma farsa?

    Veja todos os detalhes a seguir:

    WebGD: desmascarando uma das maiores farsas da internet

    Até mais.

    Geral

    MMN Aliança Online é golpe?

    29 de março de 2016

    Muitas pessoas pensam que é moleza ganhar dinheiro na internet e acabam caindo em diversos contos de fadas. Tem surgido muitos artigos que questionam se a Aliança Online é uma pirâmide Financeira, se funciona, se é mais uma fraude? Se tem algum produto de fato que comercializem assim como fazem verdadeiras empresas de Marketing Multinível como Avon, Natura, Jequiti e Hebarlife.

    Recentemente devido à prática fraudulenta o TJ-SP proíbiu empresa de Ribeirão Preto que foi acusada de pirâmide financeira de recrutar novos participantes. Apesar a marcação cerrada da justiça, sempre surgem novos esquemas.

    Existem algumas considerações para implicar se Aliança Online é uma pirâmide financeira ou não:

    • Ter CNPJ Legaliza a Empresa?;
    • Não existe Produtos na Associação a Empresa!;
    • Não esta na ABEVD?;
    • COTAS é algo Sustentável?;
    • Mas a Aliança Online esta Pagando!
    • Parceria com Grandes Empresas?;
    • Eu estou errado? Estou Prejudicando?;

    A conclusão do autor do artigo Aliança Online é Pirâmide Financeira? Funciona? É verdade? É Fraude? Entenda Agora! é a seguinte:

    aliança-online

    Eu não faria parte desta empresa, pois não vi sustentabilidade nela e vi alguns pontos que não me atraem conforme citei acima. Também quero deixar claro novamente que não estou negativando a ideia dos donos da empresa ou mesmo aprovando algo sobre o que eles pensam sobre a empresa deles, ou seja, eles podem sim a qualquer momento melhorar estes pontos negativos ou mesmo colocar a empresa em destaque no cenário do Marketing de Rede e ter o respeito que com certeza qualquer pessoa honesta deseja ao criar uma empresa honesta.

    Eu não aprovo ou endosso nenhuma prática desta empresa.

    Espero que a minha opinião faça você pensar e pesquisar sobre a empresa e desta forma tire a “sua” melhor conclusão/opinião se deve ou não fazer parte desta empresa.

    Veja também outros posts sobre o tema pirâmide financeira e marketing multinível a seguir:

    Aliança Online é um ESQUEMA EM PIRÂMIDE – ALERTA!

    Marketing multinível dá renda
    Modelo comercial de vendas diretas registra 4,6 milhões de empreendedores desse tipo no país

    Até mais.

    Geral

    Sistema de ajuda mútua é golpe?

    27 de maio de 2015

    Existem pessoas que trabalham na internet há muitos anos e muitas vezes acabam perdendo dinheiro com esquemas “exóticos” para ganhar dinheiro fácil. Infelizmente só quem costuma ganhar o grosso do dinheiro são os donos destas pirâmides e para os primeiros que entram, isso quando não é um grupo de pessoas que lançam vários sites ao mesmo tempo apenas com os mesmos nomes invertidos. Vale a pena consultar:
    Fraudes Diversas e Tecnológicas
    Os vários esquemas a “Pirâmide” e as oportunidades via Internet

    Sabemos de antemão que a matemática é uma ciência exata e se uma pessoa desenvolver a progressão geométrica de qualquer ponzi scheme desses verá que nem toda a população da terra sustentará o esquema por muito tempo. A única forma de ajuda mútua legal em nosso país é o consórcio, o qual trata-se de um grupo fechado de pessoas em que todos ganham no final, com a ressalva de que é proibido o consórcio apenas de dinheiro.

    No caso das “ajudas mútuas” e algumas firmas de MMN, elas apenas deram um jeito de “legalizar” a corrente dando alguns produtos que seriam comprados pelo dinheiro investido.

    Existem formas bem mais honestas para se ganhar dinheiro online sem precisar ficar atraindo pessoas com o intuito de lhes tomar dinheiro. O pior é que quase sempre são pessoas já necessitadas, as quais acabam perdendo o pouco que tem.
    Pensem muito bem antes de entrar nesses “sistemas”.
    br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090109052602AAbEu5p

    Leia também:

    Até o próximo post.