‘PETR3’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: PETR3

    Geral

    Esse é o melhor momento para comprar Bolsa de Valores…

    10 de maio de 2016

    …Segundo o Santander. Para os analistas Milane e Peretti do banco, as ações no Brasil estão no melhor momento em relação aos quesitos nível de preço e múltiplos baratos, além de indicadores de confiança que chegaram aos respectivos pisos.

    Santander lista as 7 melhores ações e diz:

    Algo que todos os analistas costumam fazer é projetar fluxos no futuro. O retorno passado não é garantia do futuro, porém os gráficos apresentados em análise do Santander mostram um passado bem eloquente quando falamos de rupturas políticas e o fato é que a história muitas vezes se repete. Os analistas do banco basicamente exortam seus clientes a fugir do medo que acompanha situações de profundo tensionamento social como agora e a começar a comprar ações.

    Por que ir contra o mercado? O próprio Warren Buffet, citado no relatório, é um entusiasta das crises como oportunidades para fazer investimentos de maior risco, porém se isso não for o suficiente para convencer o investidor mais tímido, o gráfico acima mostra o que acontece com o Ibovespa, nosso principal benchmark de ações, em momentos como o que vivemos hoje. Basicamente, a Bolsa iniciou grandes e expressivos ciclos de alta em cada ruptura política como o golpe de 1964, a redemocratização de 1984 e o impeachment de Fernando Collor.

    Ao olhar para um horizonte temporal mais longo, também é impressionante como aumenta o ritmo de crescimento da atividade econômica brasileira a cada grande crise política. Isto vem desde os tempos da República do Café-com-Leite, ou seja, antes da Revolução de 1930, que colocou Getúlio Vargas no poder.

    Veja todas as ações indicadas com suas respectivas análises no link a seguir:

    Santander lista as 7 melhores ações e diz: “esse é o melhor momento para comprar Bolsa”

    Cabe salientar que o investidor deve ser capaz de montar a própria estratégia, avaliar os riscos das indicações e verificar se vale ou não a pena o investimento.

    Até mais.

    Geral

    Vende-se Petrobras

    2 de março de 2016

    E aí, você vai comprar?

    Depois dos sucessivos escândalos de corrupção, a maior empresa do Brasil, maior geradora de empregos diretos e indireitos, maior geradora de inovação e tecnologia, o maior orgulho dos brasileiros, até um passado não tão, tão, tão distante, colocou uma placa de VENDE-SE em seus ativos, tudo visando não quebrar.

    shrek-far-far-away

    A mais recente novidade é a Venda de Campos Terrestres, conforme Fato Relevante da Petrobras soltado hoje:

    Venda de Campos Terrestres

    Rio de Janeiro, 02 de março de 2016 – Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, informa que sua Diretoria Executiva aprovou o início do processo de cessão dos direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural de um conjunto de campos terrestres, assim como a venda dos ativos relacionados a essas concessões.

    Esta iniciativa, que faz parte do Plano de Desinvestimento da Petrobras, será realizada através de processo competitivo.

    Fatos julgados relevantes sobre este tema serão tempestivamente comunicados ao mercado.

    Então, você acionista ou futuro acionista, também conhecido como shareholder, vai vender ou comprar Petrobras (PETR4, PETR3) ?

    O DefendaSeuDinheiro deseja todo o sucesso na sua decisão, incluso aquele que escolheu investir o FGTS nos ativos da empresa…cry - choro - chororo

    Até mais.

    Geral

    Mais dividendos em 2016

    30 de janeiro de 2016

    Conforme um estudo que foi publicado recentemente no portal Exame, o investidor pode conferir algumas estimativas de empresas que devem pagar bons dividendos neste novo ano de recessão brasileira.

    Não custa nada conferir a lista. Segue abaixo:

    Banco do Brasil

    – Banco do Brasil (BBAS3);
    – Petrobras (PETR4);
    – Vale (VALE5);
    – Gerdau Metalúrgica (GOAU4);
    – Bradespar (BRAP4);
    – Eletrobras (ELET3);
    – Mills (MILS3);
    – Banco Banrisul (BRSR6);
    – Alupar (ALUP11);
    – Taesa (TAEE11);
    – Cesp (CESP6);
    – Direcional (DIRR3);
    – Eletrobras (ELET6);
    – Cemig (CMIG4);
    – AES Tietê (GETI4);
    – CSN (CSNA3);
    – Via Varejo (VVAR11);
    – Ecorodovias (ECOR3);
    – Vale (VALE3);
    – Copel (CPLE6);

    Leia mais:

    As ações que vão pagar mais dividendos em 2016
    As maiores fatias do bolo

    Até mais.

    Geral

    Capitalização da Petrobras: salvação ou prenúncio do fim?

    15 de janeiro de 2016

    Hoje a presidenta da república diz que não descarta capitalização da Petrobras e ação da estatal cai -9%. A capitalização será um golpe de misericórdia na já combalida empresa em meio a escândalos de corrupção ? Ou seria a salvação?

    A Dilma ainda informou que o pré-sal é viável nos patamares de preço que petróleo se encontra, porém que o Brasil não fará leilão do pré-sal os preços atuais do barril de petróleo.

    Leia mais em:

    A Petrobras vai falir depois da capitalização?
    11h38 – Dilma diz que não descarta capitalização da Petrobras; ação da estatal chega a cair 9%
    http://www.infomoney.com.br/petrobras/noticia/4523253/dilma-diz-que-nao-descarta-capitalizacao-petrobras-acao-estatal-chega

    Até mais.

    Geral, Livraria

    Revista Época: Novas provas de corrupção na Petrobras

    24 de abril de 2014

    Vale a pena conferir nova matéria sobre irregularidades$$$ na “PTBRAS” que saiu por estes dias na renomada revista nacional, Época.
    O lamaçal que a Petrobras está involta graças à péssimas gestões em pouco mais de uma década é de impressionar.
    Não deixem de ler!
    Revista Época: Novas provas de corrupção na Petrobras
    Novas provas de corrupção na Petrobras
    ÉPOCA revela mais suspeitas de gestão temerária – e também de irregularidades – dentro da estatal

    DIEGO ESCOSTEGUY, COM MARCELO ROCHA, MURILO RAMOS E FLÁVIA TAVARES
    17/04/2014 23h06 – Atualizado em 24/04/2014 13h31

    http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2014/04/novas-provas-de-bcorrupcao-na-petrobrasb.html

    Vejam outros posts sobre a Petrobras nos links a seguir:

    Até o próximo post.

    Geral

    CPI da Petrobrás? CPI da Pizza?

    9 de junho de 2013

    Caso ocorresse mesmo uma CPI para vasculhar “os esqueletos dentro do armário” que acredita-se existir na Petrobrás e essa fosse feita de forma séria, sem motivação política de olho nas eleições 2014, seria algo benéfico para empresa, principalmente pelo exemplo que as punições dos culpados daria aos que ainda a gerenciam. Na nova gestão da CEO Maria da Graça Fortes há um plano de desinvestimento que além de venda de ativos também facilitou ao TCU fazer uma devassa nas contas. Foi evitado nomeações políticas à exemplo da diretoria internacional que ainda está vaga e causa irritação no PMDB, também está a busca por contratos que possam ser fraudulentos e que tirem um dinheiro importante do caixa da empresa no futuro para exploração do pré-sal, entre outros fins, ou seja, a gestão atual é totalmente contra à falcatruas de qualquer espécie. É muito séria, focada e comprometida.

    Como neste país muita coisa não é séria, várias CPIs foram “pro saco” muito antes de começar devido a diversos outros interesses que não a causa da investigação em si, várias CPIs viraram “pizza”, ou seja, tiveram resultado inócuo, não tiveram culpados, o que pode se esperar para esta cogitada “CPI da Petrobrás” além de algo como este, já que falamos do mesmo país, da mesma política e dos mesmos interesses escusos de sempre?

    Fica para reflexão.

    Leia também:
    A Petrobrás é a melhor empresa de Petróleo e Gás na BM&FBOVESPA?

    Até o próximo post.

    Geral

    A Petrobrás é a melhor empresa de Petróleo e Gás na BM&FBOVESPA?

    22 de maio de 2013

    A Petrobrás é a melhor empresa de Petróleo e Gás na bolsa brasileira, BM&FBOVESPA?

    Será que existe alguma dúvida quanto a isto? Alguém em sã consciência perderia o tempo de equiparar Petrobrás aos projetos sem sucesso, sem lucros, sem distribuição de proventos aos acionistas como OGX, HRT, Queiroz Galvão Petróleo e Gás, Refinaria Manguinhos, etc…?

    Será que alguém consegue menosprezar anos de sucesso da Petrobrás na prospecção de petróleo e gás, além de refinamento e produção de produtos derivados com valor agregado?

    E, claro,que para quem quer especular na bolsa de valores, qualquer ativo serve, como dizia um cara que li muito em um fórum de mercado financeiro: “são apenas 4 letrinhas e um número”.
    Tendo estratégia e controle de risco na especulação, tanto faz o que a empresa produz ou deixa de produzir, se dá lucro ou prejuízo, se está com saúde financeira ou em processo de falência.
    Ao traders só lhes restam planejar entradas e saídas, o famoso plano de trade, como sempre ressalta o Bastter em vários de seus vídeos.

    Agora para quem quer investir, este sim, deve estar bem atento a todas estas coisas que os traders devem dispensar. Dado isto, a Petrobrás está anos-luz de distância dos seus concorrentes em solo brasileiro, além de ser também um grande player mundial.

    Leia também:

    1. Exploração e Produção de Petróleo e Gás
    2. A Petrobrás irá resgatar Eike Batista?
    3. Investir em Petrobrás, sim ou não?
    4. A Vale é muito melhor que a Petrobrás?
    5. Por que a Petrobrás agiu certo ao cortar dividendos?

     

    Até o próximo post.

    Geral

    Investir em Petrobrás, sim ou não?

    3 de março de 2013

    É bom ou ruim investir em Petrobrás? Você tem paciência para investir neste tipo de empresa?
    Há meses que a empresa tem estado muito na mídia devido a queda vertiginosa em suas cotações, por conseguinte queda no seu valor de mercado.
    Segue abaixo alguns motivos para investir na empresa confrontado com motivos para não investir.

    Motivos para investir na Petrobrás:

    • As ações estão muitos desvalorizadas, níveis de preço similares a 2008 quando ocorreu o crash das bolsas, crise subprime EUA com consequências mundiais;
    • A empresa é líder do setor no Brasil e América Latina. Uma das maiores empresas do mundo. Líder em exploração de petróleo e gás em águas profundas;
    • O pré-sal está dando certo. A produção está sempre aumentando. Mesmo em águas mais profundas a Petrobrás deve vencer estes desafios, pois já venceu desafios na exploração de petróleo no mar no passado quando ninguém acreditava que seria capaz;
    • A nova administração é mais capaz e transparente. Está sendo feito uma revisão de todos contratos da empresa;
    • A empresa conseguirá manter o seu endividamento em níveis aceitáveis para não perder o rating das agências de classificação de risco, e com isto continuar captando dinheiro a custo baixo;
    • Investir em empresas de exploração de petróleo e gás é sempre um bom negócio
      Citando o Carlos Alberto Sardenberg fazendo uma paródia ao Nelson Rockfeller:
      “O melhor negócio do mundo é uma petrolífera bem administrada; o segundo melhor, uma petrolífera mal administrada e o terceiro melhor, é a Petrobrás.”
      Confira esta reportagem que foi ao ar anos atrás no Programa do Jô no link abaixo:
      http://forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?p=1181567#1181567;
    • Após as últimas quedas das ações os fundamentos da empresa ficaram mais atraentes do que nunca, seus múltiplos estão sedutores;
    • Ela tem toda a força do governo a seu favor, o qual é principal acionista e maior interessado que empresa dê certo, lucros e ajude no crescimento do país como um todo;
    • A aumento da mistura do etanol na gasolina ajudará a Petrobrás a importar menos gasolina, com isto terá menos prejuízos com importação de gasolina. Impostos do etanol serão reduzidos pelo governo.

    Motivos para não investir na Petrobrás:

    • As ações estão muitos desvalorizadas, mas nada impede que caiam mais ainda. A tendência é de queda nas cotações. A crise econômica global ainda não foi dissipada, o que pode prejudicar ainda mais o consumo de petróleo, gás e derivados;
    • A empresa é líder do setor no Brasil e América Latina, mas não garante que a situação financeira e na bolsa de valores melhorarão;
    • O câmbio alto prejudica o caixa da empresa ao ter que importar gasolina para suprir demanda interna, por não ter ainda refinarias suficientes em território nacional. A empresa não pode repassar integralmente preços internacionais ao mercado interno, devido ao controle público dos preços;
    • O potencial do pré-sal pode ser menor que o estimado. A Petrobrás ainda não tem o domínio para explorar o petróleo e gás em águas mais profundas, por exemplo, 7.000 metros de profundidade. Riscos ambientais e controle de acidentes nestas profundidades são um desafio a parte;
    • A nova administração pode ser mais capaz e transparente, mas ainda não foi refletido na confiança que o mercado possa ter na empresa, inclusive o excesso de transparência pode ser prejudicial;
    • Ainda é uma incógnita se a empresa conseguirá manter o seu endividamento em níveis aceitáveis para não perder o rating das agências de classificação de risco. A Petrobrás captou muito dinheiro no IPO de 2010 e grande parte do dinheiro não foi para o caixa da empresa, e sim para o governo, a troco de pagar antecipado o petróleo a ser explorado no pré-sal, mesmo sem garantia que isto será possível;
    • Investir em empresas de exploração de petróleo e gás não é certeza de ser sempre um bom negócio. Basta ver exemplos no Brasil, como OGX, HRT, Queiroz Galvão Exploração e Petróleo, etc…
    • Após as últimas quedas das ações os fundamentos da empresa ainda não estão atraentes;
    • O risco governo e todo seu intervencionismo continua afugentando investidores deste “case”, podem de uma hora para outra mudar o interesse para outro setor como ocorreu com o biodiesel após a descobeta do pré-sal.
    • O governo pode prejudicar a Petrobrás com esta pressa toda de por a operação de xisto para funcionar (principalmente para tocar termelétrica no centro-oeste do Brasil). Se obrigar a empresa investir forte em duas frentes, pré-sal e xisto, poderia prejudicar o caixa da empresa.

    Motivos a favor e contra o investimento em ações da Petrobrás, assim como em outras empresas, não faltam.
    Aqui foram expostos alguns motivos conflitantes entre si para se pensar a respeito do assunto.
    A decisão final de investir ou não, será sempre sua.

    Leia também:

    Até o próximo post.

    Geral

    A Vale é muito melhor que a Petrobrás?

    12 de fevereiro de 2013

    O que vemos muito no mercado, já virou até clichê, é a frase pronta “A Vale é muito melhor que a Petrobrás”, ponto final e acabou. E isto será mesmo verdade?

    Muito do que alegam é que a Vale tem uma distriibuição de dividendos mair do que Petrobrás, ou seja, gera mais valor para o acionista, mas muitas vezes, e atualmente, estão em patamares muito próximo. Outra alegação é o fato da ingerência política ser maior na Petrobrás do que na Vale, e dado isto nos deparamos no final do governo Lula e começo do governo Dilma com troca de presidente da Vale por forte ingerência do governo na empresa, além de vermos o governo sempre interferindo na questão do valor dos royalties pago pela Vale nos minérios, que vira e mexe está na iminência de ser maior a taxa, ou ser taxada de forma mais injusta, com o governo mudando as regras do “game” no meio do jogo, algo que os investidores “adoram de paixão”.
    Outros muitos falam das perspectivas futuras para Vale serem melhores do que para Petrobrás, mas ao se olhar para o futuro, e para o presente, se esquecem de ver qual a empresa que está com maior desconto atualmente, e que se for para ser visionário com o futuro, ambas teriam muito o que explorar, muito a crescer, muito a lucrar, com o governo ali, tanto para ajudar, como para atrapalhar, dependendo do bom humor os políticos eleitos pelos brasileiros, risco este, difícil de controlar, por que o povo vota em que ele quiser, e maioria pouca se importa com o futuro das empresas brasileiras e do capitalismo em si.
    Ainda existem outros que falam dos fundamentos da Vale serem muito melhores do que os da Petrobrás, e um grande parte destes que falam dos fundamentos, mal sabem do que falam, pois sabem lhufas de Análise Fundamentalista, e se olharem mais afundo, poderão enxergar que isto já está precificado atualmente na diferença brutal de cotação entre ambas, onde anos atrás era ínfima.

    Quanto a atenção e cobertura das empresas brasileiras e internacionais, é igual para ambas, muita gente no Brasil e no mundo tem interesse em nossas duas maiores vedetes da bolsa de valores brasileira, Vale e Petrobrás, e tanto investidores e especuladores estão antenados em ambas, há muitos e muitos anos a fio.

    Não podemos nos esquecer que os 2 últimos governos, as suas alas mais radicais à esquerda até hoje não engoliram a privatização da Vale a preço de banana no governo anterior, dado isto, o risco da Vale ser reestatizada com esta turma atual no poder, que não tem hora para acabar, é algo para se pensar e ficar bem ligado nos noticiários.

    Afinal de contas, quem não olha apenas para especulação de curto prazo, mas olha para horizontes mais longos, com mais paciência, sendo mais imparcial, menos enviesado, sem usar opinião pronta de outrem, que nem ao menos sabe validar, terá mesmo toda certeza do mundo que a Vale é mesmo tão melhor que a Petrobrás?

    Uma frase popular que serve muito para o propósito deste texto é: “O pau que bate em Chico, também bate em Francisco”.

    Até o próximo post.

    Geral

    Por que a Petrobrás agiu certo ao cortar dividendos?

    6 de fevereiro de 2013

    Eu estive conversando com outro colega investidor hoje na hora do almoço, Afonso, e lendo esta matéria do valor econômico “Petrobras reduz dividendos para reforçar caixa e poder investir”, concluo que a Petrobrás está certa em pagar menos dividendos, dado o montante de investimentos que precisa fazer nos próximos anos para a exploração do petróleo na camada do pré-sal ser economicamente viável.

    Eu reproduzo abaixo o link para matéria e comentário do colega investidor.

    Petrobras reduz dividendos para reforçar caixa e poder investir
    Por Karla Spotorno e Fernando Torres | De São Paulo

    http://www.valor.com.br/empresas/2996972/petrobras-reduz-dividendos-para-reforcar-caixa-e-poder-investir#ixzz2K8Afu5BO

    Ou:
    http://forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?p=1861658#1861658

    Comentários do colega investidor citado acima:



    Numa empresa que detém condições de crescer, não é desejável que ela pague dividendos, embora seja totalmente desejável que ela tenha lucro.
    Por que isso?
    Porque se a empresa tem como reinvestir seu lucro e crescer é muito mais rentável para o investidor no longo prazo.

    No caso da Petrobras, se eu recebendo os dividendos terei muito trabalho para rentabilizá-los acima da inflação, afinal, com a queda dos juros a RF não compensa mais. Só me sobra comprar ações novamente, mas assim terei custos com corretagens. Dessa forma, é muito melhor que o lucro não seja distribuído.

    Outro ponto, de que adianta ela distribuir os dividendos e depois ter de recorrer ao mercado de dívida pagando juros muito mais caros do que os acionistas conseguem em aplicações triviais do mercado. Ao acionista é com certeza mais interessante o autofinanciamento da atividade.

    Quando julgamos a “geração de caixa” de uma empresa devemos ver o quanto de lucros ela gera e não o quanto de dividendos ela paga. Sim porque ao menos que o acionista em questão seja um “rentista” vivendo de seus investimentos você deve estar na maioria que está buscando aumentar o patrimônio. Assim ao não distribuir os dividendos a empresa esta multiplicando o seu patrimônio pela margem dela. Não se esqueça que essa multiplicação funciona como juros compostos cuja taxa é o retorno sobre o capital dado pela empresa.

    Só é desejável que uma empresa distribua dividendos se o custo da dívida dela for inferior ao “custo de oportunidade” que o investidor utiliza para avaliar seus próprios investimentos.
    É claro que se você não acredita nos investimentos que a empresa vai realizar, você não poderia estar comprado em suas ações, muito menos preocupado com os dividendos distribuidos.


    Até o próximo post.