‘Milhas Aéreas’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: Milhas aéreas

    Convidados

    Preço dinâmico para passagens aéreas

    23 de Fevereiro de 2018

    John McBride, um dos diretores da PROS, empresa responsável por prover softwares de receita para 80 aéreas de todo o mundo, disse que algumas companhias já implementaram a ferramenta

    Tal como a Uber e outros aplicativos de transportes, as companhias aéreas começaram a cobrar preços dinâmicos pelas passagens aéreas, medida que tende a se tornar uma tendência geral.
    Em entrevista para o portal Travel Weekly, John McBride, um dos diretores da PROS, empresa responsável por prover softwares de receita para 80 aéreas de todo o mundo, disse que algumas já implementaram a ferramenta em seus canais de busca. E, no geral, a adoção dela por todas as companhias está próxima.

    “Com base nos projetos que temos registrado, vemos que um grande número de companhias aéreas está caminhando em direção à precificação dinâmica, disse ele.

    Para a compra de passagens aéreas, o preço dinâmico seria calculado a partir dos cookies do computador do usuário, considerando o histórico de voos e pesquisas já feitos por ele e até se possui ou não um cadastro em programas de fidelidade. Com esses dados, a plataforma consegue criar um perfil de comprador e, a partir disso, determinar um preço específico para o mesmo – que pode ser mais caro ou mais caro.

    Segundo o portal, a tendência é de que as plataformas ofereçam descontos aos consumidores cadastrados em programas de fidelidade, além de gerar tarifas fechadas que se encaixem no perfil dele. Mas, caso identifique que ele está disposto a pagar mais caro por conforto no voo, o preço será mais alto.

    “Por exemplo, se uma pessoa busca passagens para uma viagem de uma noite, no meio da semana, entre Nova York e Chicago, a plataforma pode entender que ela está viajando a negócios, e então preparar tarifas que se encaixem nesse perfil”, diz o site.

    O executivo afirma que 11 das companhias aéreas que são clientes da empresa já usam a precificação dinâmica em tempo real em seus canais de vendas diretos, incluindo seus sites. A maioria delas diferencia os preços aos ajustar as tarifas já publicadas, enquanto outras geram preços do zero.

    Veja também:

    Os melhores cartões para acumular milhas

    Até o próximo post.

    Convidados

    Meses mais baratos para viajar para oito destinos diferentes

    31 de agosto de 2017

    Destinos mais baratos no mundo conforme época do ano

    Tal pesquisa foi realizada pelo buscador de viagens Skyscanner com base nos destinos estrangeiros mais buscados pelos brasileiros.

    As melhores épocas para viajar para o exterior sempre variam de acordo com o país ou continente onde eles estão – e, normalmente, essas são também os períodos de “alta temporada”, em que os preços são mais altos.
    Uma pesquisa do buscador de viagens Skyscanner feita com base nos destinos mais buscados pelos turistas brasileiros apontou quais são os meses do ano em que as passagens aéreas são as mais baratas para países na Europa, América do Norte e América do Sul.

    No caso do continente europeu, por exemplo, a economia pode ser de até 18% de o brasileiro optar por viajar no mês mais barato. Foram considerados três destinos dentro do continente: Lisboa, Londres e Madri, cujas passagens, no mês de novembro, ficam 18%, 13% e 11% mais baratas do que em comparação ao resto do ano. O mês mais caro é julho, quando o continente enfrenta o verão e maior alta de turistas.

    A época mais barata para conhecer os Estados Unidos é agosto, auge do verão no país, quando as passagens para as cidades de Orlando e Miami chegam a ficar até 16% mais baratas. Além de agosto, também têm tarifas menores os meses de setembro e outubro, quando os preços caem até 15%. O mês de dezembro, quando o país enfrenta seu rigoroso inverno, é o mais caro para visita-lo.

    Já no caso da América do Sul, os destinos considerados foram Buenos Aires, na Argentina, e Santiago do Chile. Para estes, os períodos mais econômicos para viajar é em outubro e novembro, quando os preços ficam 16% e 15% mais baratos, respectivamente.

    A tabela a seguir mostra os destinos e seus respectivos meses mais econômicos:

    Destino Mês mais barato Economia
    Buenos Aires, Argentina Novembro 16%
    Lisboa, Portugal Novembro 15%
    Londres, Reino Unido Novembro 13%
    Madri, Espanha Novembro 11%
    Miami, Estados Unidos Agosto 15%
    Nova York, Estados Unidos Outubro 15%
    Orlando, Estados Unidos Agosto 15%
    Santiago, Chile Outubro 15%

    Destinos mais baratos no mundo para viajar em 2017

    Até o próximo post.

    Geral

    Expedia: 7 dicas para economizar em suas viagens

    26 de Maio de 2017

    dicas-para-economizar-na-disney
    Muitas pessoas possuem uma dificuldade enorme de organizar as próprias viagens viagens, seja para o exterior ou para diferentes regiões do Brasil, é organizar-se financeiramente para conseguir arcar com todas as despesas envolvidas.
    No caso de viagens para o exterior, isso fica ainda mais difícil no atual cenário de flutuação cambial, o que faz com que muitos preços fiquem mais altos que o normal e, eventualmente, dificultar o planejamento financeiro para a viagem. Passagens aéreas, hospedagem, passeio e todos os demais custos em viagens para outro país podem ficar mais caros.

    Erros que fazem você pagar mais caro em passagens aéreas

    De acordo com Carolina Piber, diretora executiva da Expedia para América Latina, o segredo é economizar para a viagem e procurar sempre preços mais acessíveis. Ela separou sete dicas que facilitam essa economia.

    Veja a seguir:

    Faça parte de programas de fidelidade

    Sejam programas de fidelidade do cartão de crédito, de marcas hoteleiras ou de companhias aéreas, todos são vantajosos para viajar. Através deles é possível ter descontos em restaurantes, em hotéis, em passagens e ter direito a benefício exclusivos. Um exemplo é o programa da própria Expedia, o Expedia +, que dá aos participantes hotéis VIPs e cortesias, além de descontos.

    Reserve voo e hotel juntos

    De acordo com Carolina, reservando algum pacote ao invés de somente hotel ou somente passagens aéreas, o preço final pago sai menor do que reservando separadamente. Isso acontece por conta de negociações que são feitas entre os parceiros e a intermediadora da compra – no caso, o site onde é comprado e os hotéis ou companhias aéreas.

    Fique atento ao período da viagem

    Saber se o período em que viajará é alta ou baixa temporada no seu destino é importante, pois, em casos de alta temporada, os preços ficam muito mais altos. Reservando para meses de baixa temporada, o preço é mais baixo.

    Preço varia de acordo com dia do voo

    De acordo com um levantamento da Expedia, as viagens realizadas entre sábado a quinta têm tarifas mais baixas do que as feitas entre domingo e segunda. Além disso, normalmente durante a semana os voos ficam mais vazios, o que, segundo Carolina, facilita o upgrade de classe.

    Fique atento às compras no exterior

    O ideal é viajar com o maior número de contratações e compras já feitas, incluindo passeios e diárias em hotéis. Isso evita surpresas com a cotação do dólar, que pode estar mais alta durante a viagem. Prevenir-se de uma alta do dólar é a melhor estratégia.

    Também é importante evitar usar cartão de crédito no exterior, já que o IOF cobrado sobre a cotação aumenta o preço pago.

    Tenha apps no celular

    Baixar o aplicativo da agência de viagem onde você reservou seu pacote, da aérea com a qual você viajou e até mesmo hotel onde vai se hospedar pode ser uma forma de manter-se informado sobre suas reservas, além de poder ser notificado sobre qualquer imprevisto.

    Prefira destinos menos conhecidos

    Por conta da demanda, os destinos mais populares entre os turistas normalmente também são os mais caros. Por isso, considerar viajar para cidades menos populares é uma forma de pagar menos.

    Outra recomendação da Expedia é sobre a hospedagem em “cidades satélite”: por exemplo, ao invés de hospedar-se em Campos do Jordão para passear na cidade, sai mais barato hospedar-se em Santo Antônio do Pinhal, cidade que fica há menos de 30 km e tem preços mais baixos.

    Até o próximo post.

    Geral

    5 produtos que mais geram pontos em programas de fidelidade

    10 de dezembro de 2016

    compras-cartao-credito

    Nem todos os produtos geram a mesma quantidade proporcional de milhas ou pontos. Programas de fidelidade funcionam em duas frentes: fazer compras acumula pontuação e esta mesma pontuação pode ser aproveitada para abater valores em futuras novas compras. Nem todos os produtos, todavia, geram a mesma quantidade proporcional de pontos ou milhas.

    Geralmente, as empresas de fidelidade não divulgam cálculos para transformar dinheiro em pontos. Nem sempre as mesmas regras são respeitadas, mas o programa de fidelidade Zimp fez uma média do mercado e divulgou os produtos que rendem mais pontos.

    A partir dessas informações, é possível otimizar o dinheiro quando se necessita comprar mais de um item. Caso queira uma peça de roupa e um livro, por exemplo, o consumidor pode ganhar mais adquirindo primeiramente o vestuário, para ganhar mais pontos e então abater mais do valor da outra compra.

    Confira as cinco categorias de produtos que mais geram pontos:

    Produto Quanto pode ser revertido, em média
    Roupas e acessórios até 10%
    Cosméticos até 8%
    Passagens aéreas até 8%
    Artigos esportivos até 7%
    Bebidas até 6%

    infomoney.com.br/minhas-financas/consumo/noticia/5909231/produtos-que-mais-geram-pontos-programas-fidelidade

    Até o próximo post.

    Geral

    Airbnb para gerar renda extra na crise financeira

    30 de Março de 2016

    No país da foice, martelo e estrela(se apagando), o povo encontrou mais uma alternativa para escapar dos efeitos da forte recessão que assola o país há alguns anos. Os brasileiros que possuem imóveis parcialmente ou totalmente vagos durante parte do ano buscaram a plataforma do Airbnb para obter renda extra com a locação temporária de casas, apartamentos ou quartos ao longo do último ano de 2015, conforme entrevista ao portal Exame de Leonardo Tristão, presidente da empresa americana para o mercado brasileiro.

    Airbnb

    Ainda segundo dados da empresa, o crescimento nos últimos 12 meses no país foi de 109% na comparação ano sobre ano. O Airbnb começou as operações no Brasil em 2012. O presidente Tristão também ressalta que o número de hóspedes brasileiros na Copa de Mundo da Fifa, em 2014, foi pequeno em relação ao total, 6%, enquanto 120 mil estrangeiros utilizaram o app para encontrar um lugar para ficar ao acompanhar as partidas de futebol pelo país. Ele informa que mudaram a estratégia ao focar nos brasileiros e no mercado doméstico. Isto fez com que o número subisse para 53% no total de reservas de brasileiros no final do ano de 2015. O brasileiro começou a descobrir o Airbnb.

    As pessoas costumam usar a plataforma da empresa para buscar locais mais populares. Entre os 5 destinos mais comuns, as praias paulistas aparecem três vezes. A lista é a seguinte, em ordem de popularidade: Rio de Janeiro, Ilhabela (SP), São Sebastião (SP), Florianópolis e Guarujá (SP). Tristão relatou que o viajante se voltou para o mercado doméstico, em função da desvalorização do real, fato que ajudou bastante o crescimento de usuários da plataforma no país. Como existem muitos anúncios Brasil afora, nos 27 Estados, foi possível democratizar um pouco o turismo. As pessoas conseguem se hospedar em qualquer ponto do país com um orçamento que cabe no bolso.

    Para atender à demanda alta de reservas para os Jogos Olímpicos do Rio 2016, o presidente do Airbnb para o Brasil informou que não será necessária uma adequação tecnológica da plataforma digital, porém a empresa terá um escritório provisório na cidade.

    Para garantir a qualidade do serviço, haver confiança tanto de quem aluga quanto de quem se hospeda em uma acomodação usando o Airbnb, a empresa aposta em um sistema de avaliação bilateral, assim como faz o serviço de caronas pagas Uber.

    De acordo com o presidente da empresa, a reputação do hóspede pode afetar a capacidade dele de conseguir reservas. Se ele causou problemas em uma casa, o anfitrião pode não aceitá-lo. O mesmo vale para o anfitrião. A base do serviço é a reputação, porque ela gera confiança.

    A companhia tem aplicativos para smartphones com sistemas Android e iOS, além de um site:
    https://www.airbnb.com.br

    Para quem gosta de viajar de forma econômica, vale a pena também conferir:

    Os melhores cartões de crédito para acumular milhas

    Programas de milhas: vale a pena participar?

    Até o próximo post.

    Geral

    Programas de milhas: vale a pena participar?

    2 de dezembro de 2015

    Para saber esta resposta é preciso calcular. Os programas de milhagem das companhias aéreas não costumam cobrar para que os participantes criem uma conta pessoal onde poderão acumular suas milhas ou pontos, porém basta um cálculo rápido do quanto é necessário acumular em pontos para obter uma passagem e do tempo que a empresa estipula para você alcançar tais pontos, para perceber que a tarefa não é tão simples assim.

    Confira como funciona o sistema que transforma seus gastos no cartão de crédito em milhas para trocar por passagens aéreas ou em produtos clicando aqui.viajar-com-milhas-de-cartao-de-creditohttp://meubolsofeliz.com.br/noticia/vale-a-pena-participar-de-programas-de-milhas

    Os principais programas de milhas aéreas no Brasil são: TAM Fidelidade, Smiles e Tudo Azul. Os programas de milhagens vinculados ao cartão de crédito aceleram o processo de acúmulos de pontos para posteriormente converter em milhas, mas para usar o cartão de crédito para todos os gastos é preciso ter um bom controle das próprias finanças para não ser perder em dívidas.

    Algumas boas maneiras de fazer o controle das suas milhas são:

    – Monitorar as ofertas;
    – Planejar a compra com antecedência;
    – Fazer bom uso das empresas parceiras;
    – Fazer inscrição nos programas de milhagem sem custos.

    Leia também:

    Entenda como funcionam os programas de milhagem
    Paciência é a palavra-chave para os consumidores aproveitarem os pontos que podem se transformar em passagens aéreas, diárias em hotéis e outros benefícios

    Até o próximo post.