‘Criptomoeda’ Articles at Defenda Seu Dinheiro

Browsing Tag: Criptomoeda

    Convidados

    [BITFRAUDE BREAKINGNEWS] Tribunal no Canadá ordena criador da Plexcoin a transferir 420 Bitcoins para Justiça canadense

    31 de julho de 2018

    Desembalando os 5 maiores golpes de criptomoedas

    Plexcoin

    Esta ICO em particular foi cortada pela raiz em dezembro de 2017 depois de ser rotulado como um esquema típico de retorno sobre investimento ponzi. A Plexcorp estava prometendo aos investidores mais de 1.300% de retorno sobre o investimento por mês antes que a Securities and Exchange Commission (SEC) dos EUA ordenasse que a empresa parasse as operações.

    Mais de $15 milhões foram levantados durante a ICO da Plexcoin. Felizmente, todos os fundos foram congelados pela SEC e o fundador Dominic Lacroix foi preso.

    Curiosamente, foi a primeira vez que a SEC interveio e acusou uma ICO através de sua Unidade de Crimes Cibernéticos. As ofertas da Plexcoin também foram classificadas como uma garantia, daí a decisão da SEC de apresentar queixa.

    Dominic Lacroix, acusado de aplicar um golpe financeiro através da venda de uma criptomoeda chamada ‘PlexCoin” (por meio de uma ICO), foi obrigado a transferir US$ 3,724 milhões em bitcoins (cerca de R$ 12 milhões), em pleno tribunal no Canadá, senão ele seria mandado para a prisão.

    “Você é passível de desrespeito ao tribunal”, advertiu o juiz Raymond W. Pronovost, acrescentando que ele não hesitaria em mandá-lo para a prisão caso não cumprisse a ordem. A audiência aconteceu no dia 06 de julho, de acordo com a rede de notícias Radio-Canada.

    O magistrado havia comunicado Lacroix no dia anterior e disse que o tribunal havia nomeado Hugo Babos-Marchandum, administrador temporário dos bens da família do acusado, para intermediar a transferência dos bitcoins.

    Leia mais a seguir:

    Tribunal ordena criador da Plexcoin a transferir 420 Bitcoins para Justiça canadense
    Dominic Lacroix com a namorada

    Até mais.

    Geral

    O Lobo de Wall Street faz um alerta sobre Bitcoin

    4 de julho de 2018

    Mais de 800 criptomoedas estão mortas diante da queda de 70% do Bitcoin

    O Lobo de Wallstreet, Jordan Belfort, tem uma relação íntima com investimentos “exóticos”, já que seus esquemas usando manipulação de preços de ações o levou a prisão por 22 meses após se declarar culpado em 1999 destes casos de fraude.
    Porém, segundo ele, este período deu uma luz sobre um ativo que chama atenção hoje, o Bitcoin. “[Bitcoin] é baseado na ‘Teoria do Idiota Maior'”, disse Belfort em um recente vídeo no YouTube. “Eu sei disso melhor do que ninguém no mundo. Eu não tenho orgulho disso, mas eu sei”, afirmou.
    The Bitcoin Market has Finally Run Out of Greater Fools… – YouTube

    O que é um mico na bolsa de valores?

    Jordan Belfort: O Lobo de Wallstreet
    O Lobo de Wall Street alerta sobre Bitcoin: – saia disso antes que você perca todo seu dinheiro!

    Conforme o Lobo citou, a alta do preço se deve apenas a uma crença dos compradores de que continuarão a existir “idiotas maiores” a quem eles podem vender o ativo a um preço mais alto.

    “Não existe valor fundamental [no bitcoin], é baseado no próximo investidor e no próximo”, disse ele. “Saia se você não quer perder todo o seu dinheiro porque […] há uma boa chance de que ele quebre. E quando realmente quebrar, você não conseguirá vender no caminho, não haverá liquidez”, explicou o ex-investidor.

    Da mesma forma que o Belfort pensa, o fundador da Microsoft, Bill Gates, é um dos integrantes do grupo contra o Bitcoin. “Como uma classe de ativos, você não está produzindo nada e então você não deve esperar que ela suba. É um tipo de caso puro da ‘Teoria do Idiota Maior'”, disse ele recentemente. “Bitcoin e ICOs, eu acredito completamente [que eles são algumas] das coisas mais loucas e especulativas”, completou na época.

    Nesta terça-feira (3), o Bitcoin ficou praticamente estável, na casa de US$ 6.600 (veja mais clicando aqui), mantendo o cenário de recuperação neste início de mês após fechar o primeiro semestre com perdas acumuladas de mais de 50%.

    Veja também:

    Dicas para você viajar sem erros e em segurança

    Até mais.

    Geral

    Dead Coin: Mais de 800 criptomoedas estão mortas diante da queda de 70% do Bitcoin

    2 de julho de 2018

    Mais de 800 criptomoedas estão mortas diante da queda de 70% do Bitcoin em 8 meses
    Over 800 cryptocurrencies are now dead as bitcoin is 70 percent off its record high

    Em 2017 muito foi falado sobre o excesso dos ICOs (Ofertas Iniciais de Moedas), com milhares de novos ativos digitais sendo lançados nos últimos 18 meses. Uma verdadeira bolha, mas agora, em um momento de maior desânimo dos investidores neste mercado, mais de 800 criptomoedas já podem ser consideradas “mortas”, é o que aponta o site Dead Coins.
    Em face da grande euforia com as moedas digitais, em 2017 foram lançados muitos projetos em que empresas criaram seus próprios tokens. A ideia é a companhia conseguir uma forma de financiamento, enquanto investidores podem “apostar” nestes projetos, comprando barato uma nova moeda digital acreditando que pode ganhar muito com a valorização dela.

    Apenas no ano passado, foram captados US$ 3,8 bilhões por meio de ICOs, enquanto neste ano o número já chega a US$ 11,9 bilhões, segundo dados do CoinSchedule. A questão é que muitos destes projetos eram fraude ou simplesmente não deram certo e já não têm mais como se recuperarem.

    Estas moedas consideradas “mortas” chegam neste momento a 829 tokens, que segundo o Dead Coins valem menos de US$ 0,01. Parte da falha ligada a muitos destes projetos também se dá pela derrocada do Bitcoin, a maior moeda digital do mundo, que já caiu cerca de 70% desde sua máxima atingida em dezembro do ano passado. A combinação de muitos destes casos de fraude com esta forte perda de valor dos principais criptoativos tem pesado para estes projetos pequenos, mas há quem esteja entusiasmado que isso possa mudar nos próximos meses. Diante de definições regulatórias, que alguns analistas acreditam que serão positivas, um novo rali do Bitcoin poderia dar início a uma grande onda de ICOs no segundo semestre.

    Veja também:

    Corretora de câmbio é alvo de investigação de lavagem de dinheiro e crimes financeiros

    Até mais

    Convidados

    Presidente da Alibaba alerta sobre bolha do bitcoin

    25 de junho de 2018

    Nouriel Roubini: O bitcoin e outras criptomoedas representam a mãe de todas as bolhas

    Presidente da Alibaba adota blockchain, mas alerta sobre bolha do bitcoin - Jack Ma - Bloomberg

    Jack Ma, Presidente da Alibaba, declarou que o bitcoin poderia ser uma bolha e reiterou sua advertência sobre essa criptomoeda volátil nesta segunda-feira, quando sua Ant Financial lançou transferências de dinheiro com base em blockchain entre Hong Kong e as Filipinas.
    O fundador da Alibaba Group Holding exaltou as possibilidades do livro-razão descentralizado em que o bitcoin se baseia, porém advertiu que a moeda digital em si pode estar sendo impulsionada pela especulação intensa. Ma fez os comentários após o lançamento oficial de um serviço de remessas baseado em blockchain junto com o Standard Chartered e a GCash, o empreendimento da Ant com a Globe Telecom, das Filipinas.

    O bitcoin atingiu um novo valor mínimo para 2018 no domingo e depois se recuperou um pouco, o que destaca a volatilidade decorrente do maior escrutínio de órgãos reguladores, enquanto presidentes de bancos centrais e chefes de empresas de todo o mundo põem em dúvida sua viabilidade.

    “A tecnologia do blockchain poderia mudar nosso mundo mais do que as pessoas imaginam”, disse Ma a jornalistas na ex-colônia britânica, onde uma grande população de trabalhadores e empregados domésticos filipinos mandam dinheiro a seu país regularmente. “Contudo, o bitcoin poderia ser uma bolha.”

    A Ant Financial, uma afiliada da Alibaba financiada por alguns dos maiores nomes das finanças e dos investimentos globais, explora a tecnologia de blockchain há anos, entre outras coisas, para limpar as obscuras instituições de caridade da China. Mas o serviço de remessas é uma das primeiras instâncias em que a gigante da internet usa a tecnologia nas finanças tradicionais. Hoje, segunda-feira, Ma também criticou o setor bancário tradicional ao dizer que as instituições financeiras estavam cobrando muito pelos pagamentos no exterior. A Ant Financial, impedida de comprar a Moneygram International, agora quer construir algo melhor e extrapolar as remessas com base em blockchain apenas de Hong Kong às Filipinas. Ele não deu mais detalhes sobre isto.

    “As instituições financeiras tradicionais atendem a 20 por cento das pessoas e ganham 80 por cento dos lucros. Novas instituições financeiras devem atender a 80 por cento das pessoas e ganhar 20 por cento dos lucros”, disse Ma.
    Matéria original: Lulu Yilun Chen em Hong Kong, ychen447@bloomberg.net

    Leia também:

    Co-fundador Ethereum: Criptomoedas podem cair para quase zero a qualquer momento

    Até mais.

    Convidados

    Tudo o que você precisa saber sobre a criptomoeda Bitcoin

    6 de junho de 2018

    A criptomoeda Bitcoin surgiu em 2008, mas se popularizou em 2017 após uma supervalorização. Agora gera discussão sobre seu futuro e se o investimento vale a pena.

    A chamada moeda virtual não possui nenhum órgão regulamentador. Isso quer dizer que não é emitida por nenhum país. Ela é gerada por meio da mineração e quando computadores conseguem resolver problemas matemáticos ela é criada.

    Por não ter um órgão que a fiscalize acaba gerando muita discórdia. Enquanto alguns acham que não passa de moda, outros acreditam que as criptomoedas, como o Bitcoin, podem ser o futuro das transações financeiras.

    A questão é que existem pontos positivos e negativos acerca dela. Veja quais são eles.

    Bitcoin verde igual uma criptonita

    Pontos positivos da criptomoedaBitcoin

    • Taxas de transação baixas: como não existem terceiros intermediando essa moeda é possível conseguir excelentes taxas, inclusive, para a realização de micropagamentos.
    • Estimula a invocação tecnológica: são pacotes de dados que permitem não apenas transferir a criptomoeda, mas outros itens. A sua tecnologia já está sendo adotada por muitas empresas para outras negociações.
    • Estimula a criação de diferentes formas de pagamento: não é apenas a tecnologia do Bitcoin que vem impulsionando o mercado. A criptomoeda tem feito com que instituições financeiras criem novas soluções de pagamento para atender aos consumidores que são adeptos à tecnologia e suas facilidades.
    • Permite que locais com dificuldade de acesso ao sistema financeiro tenham moedas para negociação: é possível realizar transações apenas com o uso de um smartphone, até mesmo nas regiões mais remotas onde há falta de moeda ou bancos.
    • Pode ser adquirida facilmente: não é preciso apresentar nenhum tipo de documento ou passar por burocracias para ter Bitcoins. Basta ter acesso à internet para comprar e vender a criptomoeda livremente.
    • Diferentes locais aceitam pagamento em Bitcoins: hoje é possível comprar quase tudo usando o Bitcoin, uma vez que essa se tornou mais uma forma de pagamento para muitos sites e até mesmo estabelecimentos físicos.
    • É uma moeda universal: não é preciso usar o câmbio para converter o Bitcoin em nenhum país do mundo, essa é uma moeda aceita em todos os países e com valor único. Ela pode facilitar a vida dos viajantes que a cada momento estão em um local e não querem se preocupar com troca de dinheiro.

    Pontos negativos da criptomoedaBitcoin

    • Valor volátil: o preço é definido de acordo com a oferta e demanda e, por isso, pode sofrer grandes oscilações em um curto espaço de tempo. Da mesma forma que é possível ganhar muito dinheiro da noite para o dia, o oposto também pode ocorrer.
    • Todo risco é do comprador: no Brasil existe o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) que ampara investidores caso a instituição em que o dinheiro está investido quebre, evitando a perda de dinheiro. Entretanto, com as criptomoedas não existe isso. Assim qualquer risco será única e exclusivamente de quem a adquiriu.
    • Facilita atos ilegais: as transações são anônimas e qualquer pessoa pode usar o Bitcoin sem se identificar, o que acaba facilitando transações de drogas, tráfico de pessoas, lavagem de dinheiro e outros.
    • Não há punições para fraudes: sem órgão regulamentador não existe quem fiscalize o Bitcoin, por isso se ocorrer qualquer tipo de fraude ou abusos nas transações os infratores sairão impunes.
    • Ameaça de hacker: por ser uma moeda virtual, isso significa que todas as informações estão armazenadas na rede e podem ser invadidas e alteradas por hacker. Dessa forma é possível que uma pessoa tenha os seus Bitcoins roubados e a conta invadida.

    Mesmo sabendo desses pontos ainda não é possível prever se a criptomoeda Bitcoin é apenas algo passageiro ou se é o futuro dos pagamentos e moeda de troca. Será preciso aguardar para se ter uma resposta mais concreta.

    Por: xBinOp

    Convidados

    Como saber quanto vale um Bitcoin?

    16 de março de 2018

    quanto-vale-um-bitcoin

    Nos últimos tempos, os olhos do mercado se voltaram para o mercado de Bitcoins. Grande parte da sua popularidade se deve à valorização que a moeda virtual apresentou desde seu surgimento. No começo de tudo, um Bitcoin valia apenas alguns centavos de dólar. Com o passar do tempo, seu valor oscilou muito e uma moeda chegou a valer quase 20 mil dólares.

    O crescimento exponencial dos Bitcoins chamou a atenção do mercado. Por isso, muitas pessoas estão se interessando em conhecer um pouco melhor seu funcionamento. Com tantas oscilações, como saber quanto vale um Bitcoin? É o que você vai descobrir logo mais.

    Oscilações do mercado

    Como você provavelmente já sabe, a moeda virtual não é muito estável. Em apenas uma dia, a cotação do Bitcoin pode oscilar muito. Isso acontece devido à especulação do mercado, avanços em sua tecnologia ou escândalos envolvendo a moeda.

    Se você realmente se interessa pelo mercado de Bitcoins, precisará acompanhar a cotação todos os dias. Especialistas afirmam que a criptomoeda pode oscilar até 20% em um intervalo de 24 horas. Isso significa que de um dia para o outro, a diferença da cotação pode ser de milhares de reais para cima ou para baixo. E isso significa que um movimento perdido pode custar caro demais.

    O valor de um Bitcoin

    Investimentos tradicionais do mercado financeiro possuem gráficos que ajudam o investidor a acompanhar as oscilações, com Bitcoins não é diferente. Existem plataformas gráficas que auxiliam investidores e profissionais a acompanhar o preço da moeda, avaliar o histórico de altas e quedas e tentar identificar um padrão de comportamento.

    Profissionais do mercado realizam uma análise observando os gráficos buscando indicadores padrões para desenhar cenários em que a cotação do ativo é estatisticamente possível. Essa avaliação é chamada de análise gráfica ou técnica.

    Esse tipo de observação é muito comum na Bolsa de Valores, mas não é algo simples de ser feito. É preciso dominar os métodos de análise e é nesse momento que a experiência faz toda a diferença. Você também pode aprender a identificar padrões e analisar os gráficos, mas isso não acontece de um dia para o outro. É preciso se dedicar bastante até conseguir desenvolver essa habilidade.

    Ainda assim, por ser um mercado ainda muito novo e com oscilações exponenciais, a análise técnica pode não funcionar com a mesma eficácia em ativos como os Bitcoins.

    Se você quiser apenas consultar quanto vale um Bitcoin em real, você pode acessar um gráfico ou conversor online, existem vários do tipo pela internet. Inserir quantos Bitcoins você pretende converter em reais, ou vice-versa, e o conversor te entregará a conta pronta.

    Busque aprendizado sempre

    Bitcoins ganharam muitos admiradores e também muitos detratores. Para decidir se você deve ou não comprar a moeda, o segredo está em estudar este mercado a fundo. Muitos investidores empolgados com os ganhos passados enxergam nos Bitcoins uma grande possibilidade de enriquecer.

    Contudo, é preciso ter cuidado. A criptomoeda já se valorizou muito e ninguém pode garantir seu destino daqui para frente. Lembre-se sempre: rentabilidade passada não garante rentabilidade futura. Não é porque os Bitcoins cresceram tanto no passado que é certo que eles vão continuar seguindo o mesmo ritmo.

    Sempre tome muito cuidado com todas as informações que você recebe. Sempre filtre-as com sabedoria. Se depois de estudar o mercado de Bitcoins, seu sistema, as formas de compra e qual a segurança ele pode oferecer, você achar que vale a pena entrar nesse mercado, vá em frente. Só não siga a onda e coloque seu dinheiro onde você não conhece. Defenda sempre o seu dinheiro.

    Geral

    Twitter tenta resolver fraude com moedas virtuais

    7 de março de 2018

    Kenneth Rogoff: Bitcoin tem mais chance de cair para US$ 100 do que disparar para US$ 100 mil

    Twitter promete resolver fraude com moedas virtuais
    Os golpes parecem estar fora de controle!

    O Twitter está numa luta constante por frear o número elevado de fraudes relacionadas com bitcoins e outras criptomoedas. A plataforma está removendo contas de usuários que tentam enganar utilizadores da rede social.

    De uns tempos para cá, diversos vigaristas têm-se feito passar por celebridades, informa o jornal O Público. Um caso recente foi o de uma conta fingindo ser o empresário Elon Musk, que pedia às pessoas para doar uma pequena quantia da moeda virtual ether, e ele daria em troca um valor ainda maior. “Só durante o dia de hoje, decidi doar 3000 ETH [cerca de 1,9 milhões de euros] aos meus fãs. Basta enviarem entre 0,5 a 4,0 ETH para a minha conta e devolvo entre 5-40 ETH”, lê-se na mensagem.

    “Estes golpes estão ficando fora de controle”, queixou-se no Twitter Emin Gün Sirer, um professor da Universidade de Cornell, nos EUA. “Se falham em detectar burlas assim tão óbvias, qual é o futuro da vossa plataforma?”, disse o estudioso que se foca em tecnologia de blockchain.

    Leia mais clicando aqui.

    Até o próximo post.

    Convidados

    Kenneth Rogoff: Bitcoin tem mais chance de cair para US$ 100 do que disparar para US$ 100 mil

    6 de março de 2018

    A decade from now, bitcoin is more likely to be $100 than $100,000, Harvard economist says

    Se você tirar a possibilidade de lavagem de dinheiro e evasão fiscal, seus usos reais como um veículo de transação são muito pequenos

    Diante de uma evolução ainda pequena em sua utilização como meio de pagamento, a expectativa para uma alta do Bitcoin não é tão grande entre alguns analistas. É o caso do professor e economista da Universidade de Harvard, Kenneth Rogoff, que vê muito mais chances da moeda digital cair do que subir nos próximos anos.
    Para ele, a probabilidade do preço do bitcoin cair para US$ 100 é maior do que a criptomoeda saltar para US$ 100 mil na próxima década. “Eu acho que o bitcoin valerá apenas uma pequena fração do que vale hoje se olharmos para daqui 10 anos … Eu veria US$ 100 como sendo muito mais provável que US$ 100.000”, disse Rogoff ao programa da CNBC Squawk Box.

    “Basicamente, se você tirar a possibilidade de lavagem de dinheiro e evasão fiscal, seus usos reais como um veículo de transação são muito pequenos”, disse o ex-economista-chefe do FMI (Fundo Monetário Internacional). Apesar destas associações, o presidente do Blockchain Intelligence Group, Shone Anstey, já afirmou que em 2016 apenas 20% das transações foram ilegais, um resultado que deve ter caído mais no ano passado.

    Rogoff disse que uma regulação do governo daria um começo na queda do preço do bitcoin, embora ele acredite que vá levar um tempo para que seja desenvolvido um quadro global de regulação. “Realmente precisa ser uma regulamentação global. Mesmo que os Estados Unidos se caíam e a China também, mas o Japão não, as pessoas ainda poderão lavar dinheiro no Japão”, disse ele.

    O Bitcoin é negociado em torno de US$ 11.100 nesta terça-feira (6), uma queda de 4% nas últimas 24 horas após esboçar uma alta mais forte nos últimos dias. Neste momento, a moeda digital acumula perdas de 16% este ano, tendo caído de um recorde de mais de US$ 20 mil em dezembro do ano passado.

    Veja também:

    Nouriel Roubini: O bitcoin e outras criptomoedas representam a mãe de todas as bolhas

    Até o próximo post.

    Geral

    Co-fundador Ethereum: Criptomoedas podem cair para quase zero a qualquer momento

    19 de fevereiro de 2018

    As moedas digitais podem estar seguindo rumo ao pó: “Se você está tentando descobrir onde armazenar suas economias de vida, os ativos tradicionais ainda são a sua aposta mais segura”, disse Vitalik Buterin, co-fundador do Ethereum.

    Bitcoin deveria ser morto por reguladores, diz ex-presidente da SEC

    Vitalik Buterin usou suas redes sociais para fazer um grande alerta para seus seguidores: cuidado na hora de investir, porque as criptomoedas podem cair para quase zero a qualquer momento. Umas das moedas digitais que mais subiu no ano passado, o Ethereum passou por uma das correções mais fortes neste início de 2018, mas mantendo o posto de segunda maior do mercado.

    “Lembre-se: criptomoedas ainda são uma classe de ativos nova e hiper-voláteis, e podem cair para quase zero a qualquer momento. Não coloque mais dinheiro do que você pode perder”, disse o programador russo-canadense no último sábado (17). “Se você está tentando descobrir onde armazenar suas economias de vida, os ativos tradicionais ainda são a sua aposta mais segura”, disse ele.

    Buterin é uma das figuras mais populares no Twitter para golpistas que tentam usar as redes sociais para fazerem ofertas falsas envolvendo criptomoedas. Essas contas muitas vezes pedem aos usuários que enviem uma quantidade de moedas em troca de um grande retorno financeiro. O co-fundador Ethereum também aproveitou o fim de semana para alertar os usuários.

    Esquema de pirâmide com Bitcoin rouba US$ 115 milhões de mais de 10 mil investidores

    O alerta feito por ele não é novidade, mas mesmo assim todos os dias surgem histórias de pessoas que perderam tudo com moedas digitais porque investiram mais do que deviam. No Twitter, após ele postar a mensagem, muitas pessoas reclamaram que ele estava criando pânico sem precisar, enquanto outras disseram que esta fala não é novidade. De qualquer forma, é sempre bom ter esse alerta de Buterin em mente.

    Até o próximo post.

    Geral

    [BIT FRAUDE BREAKINGNEWS] Esquema de pirâmide com Bitcoin rouba US$ 115 milhões de mais de 10 mil investidores

    16 de fevereiro de 2018

    Crime ocorreu na Áustria e, segundo as autoridades, envolveu cerca de 12 mil bitcoins

    A polícia da Áustria está investigando um caso de pirâmide financeira envolvendo bitcoins na plataforma Optioment, que supostamente tem sede na Costa Rica. A empresa oferecia uma rentabilidade de até 4% por semana, mas de repente sumiu com todo o dinheiro, causando perdas a mais de 10 mil pessoas.
    A imprensa local afirma que este esquema foi responsável pelo roubo de cerca de 12 mil bitcoins (que na cotação atual vale cerca de US$ 115 milhões).

    A empresa dizia em seu site ser um “produto de investimento global de bitcoins de primeira qualidade” originado de um “fundo de bitcoins localizado na Costa Rica”. Além disso, eles diziam ter uma plataforma de “investimento” financiada por ativos avaliados em mais de 35 mil bitcoins. Além da rentabilidade semanal prometida, os investidores também seriam recompensados por atraírem novos usuários para a plataforma.

    Nas últimas semanas, a Optioment realizou um grande evento em Viena e teve a participação de mais de 700 pessoas. Além da Áustria, investidores na Polônia e Romênia também foram afetados pelo golpe. Dois dos três responsáveis pelo esquema, um da Letônia e um da Dinamarca, teriam sido identificados, segundo a imprensa local. Porém, autoridades disseram à Bloomberg que ninguém foi detido até o momento.

    Até o próximo post.