Pague menos Imposto de Renda

Bela matéria de capa da revista Infomoney sobre imposto de renda em sua última edição:

Edição 43
CAPA
Pague menos IR

Guia completo para pagar menos imposto de renda na sua declaração de IRPF.

Até o próximo post.

There are 3 comments left Go To Comment

  1. Vilmar /

    EXAME Seu Dinheiro ‏@exame_financas 42 min
    Como declarar financiamentos no imposto de renda

    http://abr.ai/1jZLy5l

    1. Vilmar / Post Author

      Notificação de Compensação de Ofício da Malha Débito

      A Notificação de Compensação de Ofício da Malha Débito é emitida quando o contribuinte tem direito à restituição apurada na Declaração de Ajuste Anual do IRPF mas, ao mesmo tempo, possui débitos em aberto no âmbito da Receita Federal ou da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

      Veja, na tabela abaixo, o que fazer ao receber a Notificação:

      http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisica/IRPF/2012/comum.htm?ano=2012&pagina=IntimacaoNotificacao.htm

  2. Vilmar /

    COMO DECLARAR PGBL E VGBL?

    As aplicações em VGBL – Vida Gerador de Benefícios Livres – devem ser informadas pelo seu valor nominal na declaração de bens da pessoa física, sem os rendimentos.
    Se houver saque, o contribuinte deverá dar baixa do valor resgatado na declaração de bens e informar apenas a parte correspondente aos rendimentos no quadro Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica pelo Titular.
    A tributação do VGBL incide apenas sobre os rendimentos, conforme art. 63 da Medida Provisória 2.158/2001.
    Exemplo:
    Saldo aplicado (sem rendimentos) de R$ 20 mil em um VGBL em 31.12.2011. Se, no ano de 2012, aplicou mais R$ 20 mil, informará o total de R$ 40 mil em 31.12.2012. Supondo, ainda, que o valor aplicado tenha rendido R$ 4 mil no período (totalizando saldo de R$ 44 mil) e a pessoa retire R$ 22 mil, ou 50% do total, será preciso dar baixa na declaração de bens da parte correspondente a 50% do valor aplicado (R$ 20 mil) e informar 50% do rendimento (R$ 2 mil) da seguinte forma:
    – no quadro “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica” para ser levado à tributação, caso tenha optado pela tributação progressiva (neste caso, informar também o valor do imposto de renda retido) ou
    – no quadro “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, caso tenha optado por esta modalidade, na adesão ao plano VGBL (conforme art. 1º e 2º da Lei 11.053/2004).

    No caso do PGBL – Plano Gerador de Benefícios Livres, não se informa o valor das aplicações na declaração de bens. Mas, se tiver utilizando o formulário completo, será preciso informar os valores pagos durante o ano no quadro Relação de Pagamentos e Doações Efetuados, para ter direito à dedução, limitada a 12% do total dos rendimentos tributáveis.
    Os valores recebidos do PGBL pelo contribuinte devem ser informados integralmente no quadro Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoas Jurídicas.

    Nesse caso, a tributação incide sobre o valor total do resgate e não apenas sobre os rendimentos.
    Para outras dicas e detalhes sobre IRPF sugerimos a leitura da nossa obra eletrônica atualizável Manual do IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física.
    fonte: http://www.portaltributario.com.br/noticias/pgbl.htm

Leave a Reply

CAPTCHA *